carlos drummond de andrade

Download Carlos Drummond de Andrade

Post on 02-Jul-2015

264 views

Category:

Education

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Sobre O nosso amado e querido Carlos Drummond de Andrade

TRANSCRIPT

  • 1. Carlos Drummond deAndrade

2. Cronologia Nasceu em Itabirado Mato Dentro -MG, em 31 deoutubro de 1902. 3. 1921 - Publica seus primeirostrabalhos na seo "Sociais" doDirio de Minas 4. 1924 - Escreve carta a Manuel Bandeira,manifestando-lhe sua admirao 5. 1925 Casa-se com Dolores Dutra de Morais 6. Considerado a mais vivaexpresso da unidade entre agerao e 22 e a de 30,Carlos Drummond deAndrade, o poeta daescavao do real, comeouescrevendo sobre temascotidianos, em linguagemcoloquial e concisa, no estilodos poemas-piadas queiniciaram o Modernismo. 7. 1930 - Publica seuprimeiro livro,"Alguma Poesia" 8. PrincipaisObras 9. Poesias Brejo das Almas (1934) 10. Sentimento domundo (1940) 11. Jos (1942) 12. A Rosa do Povo (1945) 13. As Impurezas do Branco (1973) 14. Amor, Amores (1975) 15. Carmina Drummondiana (1982) 16. Boitempo I e Boitempo II (1987) 17. ProsaConfisses de Minas (1944) 18. Contos de Aprendiz (1951) 19. Passeios na Ilha (1952) 20. O avesso das coisas (1988) 21. Autorretrato e outrascrnicas (1989) 22. Anlise daobra 23. Drummond no teve em mira, propriamente,selecionar poemas pela qualidade, nem pelas fasesque acaso se observem em sua carreira potica.1 - O Indivduo2 - A terra natal3 - A famlia4 - Amigos5 - O choque social6 - O conhecimento amoroso7 - A prpria poesia8 - Exerccios ldicos9 - Uma viso, ou tentativa de, aexistncia 24. Consolo na praiaVamos, no chores.A infncia est perdida.A mocidade est perdida.Mas a vida no se perdeu.O primeiro amor passou.O segundo amor passou.O terceiro amor passou.Mas o corao continua.Perdeste o melhor amigo.No tentaste qualquer viagem.No possuis carro, navio, terra.Mas tens um co.Algumas palavras duras,em voz mansa, te golpearam.Nunca, nunca cicatrizam.Mas, e o humour?A injustia no se resolve. sombra do mundo erradomurmuraste um protesto tmido.Mas viro outros.Tudo somado, deviasprecipitar-te, de vez, nas guas.Ests nu na areia, no vento...Dorme, meu filho. 25. 1987 - No 31 de janeiroescreve seu ltimopoema "Elegia a umtucano morto" 26. homenageado pela escola desamba Estao Primeira deMangueira 27. No dia 5 de agosto, depois de 2 meses de internao,falece sua filha Maria Julieta, vtima de cncer. "E assimvai-se indo a famlia Drummond de Andrade" - comenta opoeta. 12 dias depois falece o poeta, de problemascardaco, deixando obras inditas. 28. 1998 - Inaugurao do Museu deTerritrio Caminhos Dummondianosem Itabira foto 29. 'O Pensador, na praia deCopacabana no Rio de Janeiro 30. Ser feliz sem motivo a mais autnticaforma de felicidade.Carlos Drummond de AndradeObrigado por existir!