captação salesianos 1012

Download Captação salesianos 1012

Post on 17-Nov-2014

3.391 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. Captao de Recursoshttp://www.slideshare.net/micfre12

2. O QUE CAPTAO OU MOBILIZAODE RECURSOS??????????????? 3. Estudo: As Fundaes Privadas e asAssociaes Sem Fins Lucrativos noBrasil, FASFILCritrios para o terceiro setor(a) Privadas: no integram o Estado(b) Sem Fins Lucrativos: no distribuem excedentes; aplicamintegralmente os recursos nas finalidades estatutrias(c) Institucionalizadas : legalmente constitudas(d) Auto-Administradas: capazes de gerir suas prpriasatividades(e) Voluntrias: podem ser livremente constitudas porqualquer grupo de pessoas (fundadores deliberam sobre odirecionamento) 4. QUEM QUEM? PESSOAJURDICA, TTULO OU DENOMINAO?InstituiesOSCIPEntidades OSUPFInstitutosAssociaesPartidos Polticos Filantrpicas ONGOrganizaesFundaesReligiosas Sociedades 5. QUEM QUEM? PESSOAJURDICA, TTULO OU DENOMINAO?AssociaesInstituiesOSCIPFundaesUPF InstitutosSociedadesFilantrpicasONGOrganizaes Religiosas OSEntidadesPartidosPolticos 6. CAPTAO DE RECURSOSCaractersticas da AtividadeAtividade planejada e complexaenvolvemarketing, comunicao, relaespblicas, elaborao deprojetos, questes jurdicas e denatureza ticaObjetivo: gerao de diferentesrecursos (financeiros, materiais ehumanos)Apoio finalidade principal daorganizao (meio para que a entidadecumpra sua misso) 7. RECURSOSHumanosVoluntrios(conselheiros, diretores ecorpo devoluntariado), parceiros, doadores deservios, funcionrios, etc. 8. RECURSOSFinanceirosDinheiro 9. RECURSOSMateriaisMateriais deusosgerais, veculos, materiais deconstruo, computadores, alimentos, etc. 10. TIPOS DE CAMPANHASCampanha AnualCampanha CapitalCampanhas Para Projetos 11. FONTES DE FINANCIAMENTO / RECURSOS 12. PRINCIPAIS FONTES DE RECURSOS / FINANCIAMENTOGovernos IniciativaprivadaFederalEstadualEmpresas Indivduos MunicipalInternacionalInstitutos corprativos Organizaes Religiosas FundaesFontes InstitucionaisPela causa Comunitrias FundosOngsEmpresariaisFamiliares Agncias Internacionais 13. PRINCIPAIS FONTES DE RECURSOS /FINANCIAMENTO / ESTRATGIAS Iniciativa EVENTOS Governosprivada Federal Estadual PROJETOSEmpresas IndivduosMunicipalInternacionalInstitutos corprativos PARCERIASOrganizaesNegcio comReligiosas impacto socialProjetos de Gerao de Renda Fundaes Nac eFontesVendaEndowmentInternacionais InstitucionaisPrestao de servios Pela causaComunitrias FundosOngsMRC AlugueisEmpresariais Familiares Agncias Internacionais Mantenedores 14. FONTES DE RECURSOSEssencialDiversificao das fontes derecursos Legitimidade social Diminuio do risco Sustentabilidade financeira de longo prazo 15. FONTES DE RECURSOS 16. IniciativaIndivduosprivada EstratgiaFerramenta CanalAdoteEntorno Incentivos - CMDCA Internet ApadrinhamentoCriana esperana / TeletonSMSTVMRC mc lanche felizRdioEventos Cara a Cara - face to Midias sociais face - RuaGrandes DoadoresCarta Cara a Cara reunioTelefoneVendas de servios e produtos Nota Fiscal PaulistaJornal Mantenedores Revista Crowdfunding ; Conselheiros Cyber FundraisingVoluntriosTelemarketingMkt Direto 17. MARKETING DE RELAOCOM A CAUSA 18. REA DE DESENVOLVIMENTOINSTITUCIONAL Opo para um mercado competitivoMarketing e comunicaoCaptao de recursosMonitoramento e fidelizao 19. REA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONALAtribuies Coordenar a captao de recursos junto s fontes definanciamentoRealizar atividades de suporte captao, tais comopesquisas, elaborao de projetos, banco derelacionamentos, monitoramento, etc.Desenvolver planejamento e planos de marketing ecomunicao em harmonia com as atividades de captaode recursos 20. REA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONALAtribuies Realizar eventos especiais, promoes e campanhaspara captao de recursos financeiros, humanos emateriais Criar trofus, selos, placas e brindes, com carter deagradecimento para diferentes ocasies Desenvolver, implantar e coordenar projetos degerao de rendaCoordenar os elementos terceirizados(publicidade, assessoria de imprensa, outras agncias) 21. O PROFISSIONAL DE CAPTAO DE RECURSOS 22. ORGANIZAO COM PROFISSIONAL INTERNO Parte do DIRemunerado e/ou Voluntrio(Conselho) Planejamento, atuao externa emonitoramento 23. CAPTADOR DE RECURSOS COMO CONSULTOR Novos aresTrabalho conjunto com a equipeinterna Viso externa Facilitador de transies eampliaesCoordenador de campanhasespecficas 24. PERFIL DO PROFISSIONAL DECAPTAO DE RECURSOSExerccioQual o perfil do captadorde recursos? 25. PERFIL DO PROFISSIONAL DE CAPTAO DE RECURSOS Criatividade + Tcnica Conhecimentos multidisciplinares Conhecimento de toda a legislao referente a incentivos fiscaisCapacidade de anlise estratgica para definio ediversificao de fontes de recursosCapacidade para redigir propostas e montar planilhas deoramentos Bom pesquisador de parceiros e fontes de recursos Conhecimento dos trs setores Brilho nos olhos No um vendedor de projetos perseverante / persistente 26. TICA E DIREITODOS DOADORESCdigos Mundiais 27. http://www.uniethos.org.br/docs/conceitos_praticas/banco_praticas/default.htm WWW.AFP.ORG WWW.AFC.ORG.UKhttp://www.nationalmssociety.org/site/PageServer?pagename=hom_gen_homepage 28. TICA NA CAPTAO DE RECURSOSCdigos de tica mundiais Princpios fundamentais para a tarefade captar recursos:www.captacao.org Legalidade Transparncia Eficincia Confidencialidade 29. REAS ESTRATGICAS DE ATUAOCapacitao, treinamento e aperfeioamento de captadores;Servio de informaes sobre captao de recursos, banco dedados, estatsticas, currculos e bolsa de emprego. OBJETIVOS, METAS E DESAFIOS Cursos anuais. Conferncias: 1 anual Concurso: 1 anual Encontro anual ABCR Curso de Especializao em Captao de Recursos Criar grupos de estudos: Fortalecer nucleos regionais 30. 1. LEGALIDADE: O captador de recursos deve respeitar incondicionalmente a legislao vigente no Pas.2. REMUNERAO: O captador de recursos deve receber pelo seu trabalho apenas remunerao pr-estabelecida.3. CONFIDENCIALIDADE E LEALDADE AOS DOADORES: O captador de recursos deve respeitar o sigilo das informaes sobre os doadores obtidas em nome da organizao em que trabalha. 31. 4. TRANSPARNCIA NAS INFORMAES: O captador de recursos deve exigir da organizao para a qual trabalha total transparncia na gesto dos recursos captados.5. CONFLITOS DE INTERESSE: O captador de recursos deve cuidar para que no existam conflitos de interesse no desenvolvimento de sua atividade.6. DIREITOS DO DOADOR: O captador de recursos deve respeitar e divulgar o Estatuto dos Direitos do Doador. 32. 7. RELAO DO CAPTADOR COM AS ORGANIZAES PARA AS QUAIS ELE MOBILIZA RECURSOS: O captador de recursos, seja funcionrio ou autnomo ou voluntrio, deve estar comprometido com o progresso das condies de sustentabilidade da organizao.8. SANES: mera advertncia at desligamento do quadro associativo aplicvel por comisso designada pela Diretoria mediante denncia identificada de conduta de associado. 33. DILEMAS FREQENTESconflitos de interesses da prpria organizao:Interesse imediatoX Interesse no longo prazo 34. REMUNERAO PR-ESTIPULADACRITRIOS: qualificao do profissional responsabilidade atribuda ao profissional padro de remunerao da organizaoFORMAS: salrio mensal pr-estipulado valor pr-estipulado por hora de trabalho valor pr-estipulado por tarefa trabalho voluntrio (sem remunerao) 35. MENSAGEM FINAL "Para navegar contra a corrente, so necessrias condies raras: esprito de aventura, coragem, persev erana e paixo." (Nise da Silveira) 36. BIBLIOGRAFIACRUZ, Clia e ESTRAVIZ, Marcelo. Captao de DiferentesRecursos para Organizaes Sem Fins Lucrativos. EditoraGlobal.NORIEGA, Maria Elena e MURRAY, Milton. Apoio Financeiro:Como Conseguir. Editora TextoNovo.KELLEY, Daniel Q. Dinheiro para sua Causa. EditoraTextoNovo, 1994.CICONTE, Barbara K. e JACOB, Jeanne Gerda. Fund RaisingBasics: A Complete Guide. Aspen Publication, 1997. AZEVEDO, Tasso Rezende. Buscando recursos para seusprojetos. TextoNovo1998.DAW, Jocelyne. Cause Marketing for Nonprofits. Wiley 2006 37. BIBLIOGRAFIABARBOSA, Maria Nazar Lins; Oliveira, Carolina Felippe de.Manual de ONGS FGV Editora.SZAZI, Eduardo. Terceiro Setor: Regulao no Brasil. So Paulo:Editora Fundao Peirpolis Ltda.As Fundaes privadas e as associaes sem fins lucrativos noBrasil: 2002/IBGE, Gerncia do Cadastro Central de Empresas. Rio de Janeiro: IBGE, 2004. 148 p. (Estudos e pesquisas.Informaes econmicas, ISSN 1679-480x; n. 4). LANDIM, leilah; BERES, Neide. As organizaes sem fins lucrativos no Brasil: ocupao, despesas e recursos Nau Editora PEREIRA, Custdio. Captao de recursos, Fund Raising Ed. Mackenzie. CESNIK, Fbio de S. Guia do Incentivo Cultura 38. Muito obrigado!www.captacao.orgfalecom@captacao.orgMichel@criando.netwww.criando.net11 9-8208-3790 11-2307-4495COPYLEFT ABCR: permitida a reproduo parcial ou integraldeste material desde que citada a fonte.