cante - pautas 03 scpba mjdelgado 1955

Download Cante - Pautas 03 sCPBA MJDelgado 1955

Post on 12-Jul-2015

197 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

CANTE 03 - mais 51 pautas in subsídio para o Cancioneiro Popular do Baixo Alentejo, vol.II, (1955) 2ª ed. 1980, a juntar às 63 + 89 + 51 = 203

TRANSCRIPT

CANTE PAUTAS MUSICAIS 03 sCPBA de M J Delgadoin subsdio para o CANCIONEIRO POPULAR do BAIXO ALENTEJOVolume II, Comentrio, recolha e notas de Manuel Joaquim Delgado, 2 ed. INIC, Lisboa, 1980 (1 1955).

51 pautas (em 25 pginas)file:///C:/central/servidor/xampp/htdocs/joraga/gruposcorais/pags03_pautas_03_MJDelgado/0153_mod asBAlentejo_JMDelgado_00_listade51.htm

Recolha, digitalizao e organizao de Jos Rabaa Gaspar Corroios 2010 reorganizao em 2011 12

51 (em 25) PAUTAS MUSICAISin subsdio para o CANCIONEIRO POPULAR do BAIXO ALENTEJO Comentrio, recolha e notas de Manuel Joaquim Delgado Vol. II, 2 edio, 1980 (1 1955) Instituto Nacional de Investigao Cientfica, Lisboa N Ttulo conti Ver Melodia digitalizada inhttp://wencesmc.web.interacesso.pt/delgado1.htm#Acom

Pg. e n na obra11 12 13 14 15 16 16 17 17 17 18 18 18 19 19 19 20 20 21 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172

Ai Que Chita to bonita http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad01.mid Quando eu ouvi esta moda http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad02.mid Partida para os Aores http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad03.mid A Nossa Senhora dAires http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad04.mid A vinda do Rei a Beja http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad05.mid Loendreiro http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad06.mid Chamaste-me extravagante http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad07.mid Solido http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad08.mid Ao passar a ribeirinha http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad09.mid Vai colher a rosa http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad10.mid Manjerico da janela http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad11.mid Estava de abalada http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad12.mid Ao cantar do passarinho http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad13.mid Pavo http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad14.mid Ai que praias http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad15.mid Se fores ao Alentejo http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad16.mid L vai o comboio, l vai http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad17.mid Vamos ns seguindo http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad18.mid No quero que vs monda http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad19.mid Olha a laranja da China http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad20.mid

173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200

Eu ouvi, mil vezes ouvi http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad21.mid Linda jovem era pastora http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad22.mid (A Rita) Esta que a moda http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad23.mid Vila Nova de Ferreira http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad24.mid Amareleja, minha terra http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad25.mid Se fores um dia a Serpa http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad26.mid Camponesa, camponesa http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad27.mid Ribeira vai cheia http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad28.mid Fui ao trevo http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad29.mid Eu esta manh achei http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad30.mid Alecrim http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad31.mid Senta-te aqui, Antnio Meu lrio roxo do campo http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad33.mid Anda c se queres gua Anda c, Jos, se queres http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad35.mid Fui-te ver, estavas lavando http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad36.mid Os olhos da Marianita http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad37.mid Maria da Rocha http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad38.mid Meu lrio roxo (Se eu tivesse a liberdade...) http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad39.mid minha amora madura http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad40.mid erva cidreira http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad41.mid Todos os bem casadinhos http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad42.mid Doba, doba, dobadeira, doba http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad43.mid Moreninha alentejana http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad44.mid Rosa branca desmaiada http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad45.mid J morreu quem me lavava http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad46.mid Ao romper da bela aurora http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad47.mid Acorda, Maria, acorda http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad48.mid

22

21 22

23

23 24

24

25 26

25

27 28 29

27

30 31 32

28

33 34

29

35 36

30

37 38

31

39 40

32

41 42 43

34

4 45

35

46 47

36

48

201 202 203

Vai-te embora, Antnio http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad49.mid Eu atrs das pulgas http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad50.mid oliveira da serra http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad51.mid

49 37 50 51

153 - 01 - Ai que chita to bonita

Para ouvir a melodia melodia in http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad01.mid

Letra in:http://wencesmc.web.interacesso.pt/delgado1tx.htm#delgado01

1. AI QUE CHITA TO BONITA Ai que chita to bonita, riscadinha, riscadinha! Em vendo moas bonitas, digo logo esta minha. Digo logo esta minha, esta minha que h-de ser. Ai que chita to bonita, riscadinha pra vender.

154 - 02 - Quando eu ouvi esta moda

Pode ouvir a melodia in http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad02.mid

Letra in: http://wencesmc.web.interacesso.pt/delgado1tx.htm#delgado01

2. QUANDO EU OUVI ESTA MODA Quando eu ouvi esta moda No estava na minha aldeia; Estava cumprindo uma pena s grades duma cadeia. s grades duma cadeia, s grades duma priso. Quando eu ouvi esta moda No estava em Baleizo.

155 - 03 - A Partida para os Aores

Pode ouvir a melodia in http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad03.mid

Letra in: http://wencesmc.web.interacesso.pt/delgado1tx.htm#delgado01

3. A PARTIDA PARA OS AORES Quando eu fui para os Aores chorou por mim minha me. Disse minha esposa: - D-me c um beijo, meu amor. Deus queira que voltes bem. Deus queira que voltes bem de viagem to custosa. Lembra-te de mim. Pensa-bem, que deixas nesta aldeia um botozinho de rosa.

156 - 04 - A Nossa Senhora D'Aires

Pode ouvir a melodia in http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad04.mid

Letra in http://wencesmc.web.interacesso.pt/delgado1tx.htm#delgado01

4. A NOSSA SENHORA D'AIRES A Nossa Senhora d'Aires, est metida num deserto; em chegando a mocidade, ai! me parece um cu aberto. Me parece um cu aberto com toda a sua gentinha. Fui solteira, vim casada, ai! foi milagre da Santinha.

157 - 05 - A Vinda do Rei a Beja

Pode ouvir a melodia in http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad05.mid

Letra in http://wencesmc.web.interacesso.pt/delgado1tx.htm#delgado01

5. A VINDA DO REI A BEJA Ai que festa! Que linda festa! Como esta no se usou. A vinda do Rei a Beja foi o que mais m'agradou. Viva o Rei, viva a Rainha, vivam todos com prazer. Uma festa como esta j Beja no torna a ver.

158 - 06 - O Loendreiro

Pode ouvir a melodia in http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad06.mid

Letra in http://wencesmc.web.interacesso.pt/delgado1tx.htm#delgado01

6. LENDROEIRO De Pax Julia fui Beja, minha nobreza antiga E s outras causas inveja do bem que de ti se diga. CORO lendroeiro, onde est teu lendroal? Teu amor primeiro foi meu rival.

159 - 07 - Chamaste-me estravagante

melodia in http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad06.mid

Letra in http://wencesmc.web.interacesso.pt/delgado1tx.htm#delgado01 7. CHAMASTE-ME EXTRAVAGANTE Chamaste-me extravagante por eu ter uma noitada; eu sou um rapaz brilhante, recolho de madrugada. Recolho de madrugada, mesmo agora neste instante. Por eu ter uma noitada chamaste-me extravagante.Ver tambm in http://janitasalome.blogspot.com/2006_03_01_archive.html Extravagante - Cantar ao Sol (1983) Chamaste-me extravagante Por eu ter uma noitada Eu sou um rapaz brilhante Recolho de madrugada Recolho de madrugada Mesmo agora neste instante Por eu ter uma noitada Chamaste-me extravagante Se este meu cante desprezares Por j vir rompendo o dia Inda nunca ouvi cantar Um rouxinol ao meio-dia Letra e msica: Popular, Alentejo.

160 - 08 - SOLIDO

Pode ouvir a melodia in http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad06.mid

Letra in http://wencesmc.web.interacesso.pt/delgado1tx.htm#delgado01

8. SOLIDO Solido ai do, ai do, c pra mim quer sim, quer no; vem a morte e leva a gente, quem no h-de ter paixo. Quem no h-de ter paixo, quem paixo no h-de ter; vem a morte e leva a gente. Solido at morrer. Solido ai do, ai do, solido do Alentejo. Mas que grande solido h para alm do Tejo.(um mote glosado em Dcimas por Inocncio de Brito) Neste lugar solitrio Em que o acaso me tem Brado, ningum me responde Olho, no vejo ningum.

161 - 09 - Ao Passar a ribeirinha

melodia in http://wencesmc.web.interacesso.pt/midis/delgad09.mid

Letra in http://wencesmc.web.interacesso.pt/delgado1tx.htm#delgado01

9. AO PASSAR A RIBEIRINHA Ao passar a ribeirinha, pus o p, molhi a meia; n cas na minha terra, ai! Fui casar em terra alheia. Fui casar em terra alheia mui distante dos meus pais; ao passar a ribeirinha, ai! Minha vida so s ais!

ver tambm: Paroles Grupo Cantares De Portel Ao Passar Da Ribeirinha Ao passar a ribeirinha Pus o p, molhei a meia, Pus o p, molhei a meia, Pus o p, molhei a meia! Namorei na minha terra, Fui casar em terra a