camila moreira rodrigues soluÇÕes .considerando as plantas de alface organismos sadios, pode ser

Download CAMILA MOREIRA RODRIGUES SOLUÇÕES .Considerando as plantas de alface organismos sadios, pode ser

Post on 09-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

i

CAMILA MOREIRA RODRIGUES

SOLUES HOMEOPTICAS E RESPOSTA ALELOPTICA DE Conyza

bonariensis L.

Dissertao apresentada Universidade Federal de Viosa, como parte das exigncias do Programa de Ps-Graduao em Fitotecnia, para obteno do ttulo de Magister Scientiae.

VIOSA MINAS GERAIS BRASIL

2009

Livros Grtis

http://www.livrosgratis.com.br

Milhares de livros grtis para download.

ii

CAMILA MOREIRA RODRIGUES

SOLUES HOMEOPTICAS E RESPOSTA ALELOPTICA DE Conyza

bonariensis L.

Dissertao apresentada Universidade Federal de Viosa, como parte das exigncias do Programa de Ps-Graduao em Fitotecnia, para obteno do ttulo de Magister Scientiae.

APROVADA: 24 de julho de 2009.

ii

Dedico aos meus pais,

Jos Carlos Rodrigues e Marlisa Moreira do Prado Rodrigues.

iii

O tempo

(Oficina G3)

O vento toca o meu rosto

Me lembrando que o tempo vai com ele

Levando em suas asas os meus dias

Nessa vida passageira

Minhas certezas, meus conceitos,

Minhas virtudes meus defeitos

Nada pode det-lo

O tempo se vai

Mas algo sempre eu guardarei

O teu amor que um dia eu encontrei

Os meus sonhos

O vento no pode levar

A esperana

que encontrei no Teu olhar

Os meus sonhos

a areia no vai enterrar

Por que a vida

eu recebi ao Te encontrar

Nos Teus braos

no importa o tempo

s existe o momento de sonhar

e o medo que est sempre porta

quando estou com Voc

ele no pode entrar

O tempo se vai

Mas algo sempre eu guardarei

O teu amor que um dia eu encontrei

iv

AGRADECIMENTOS

Ao Deus de amor e de imensa bondade que me permitiu a existncia e a

realizao de um sonho.

Aos meus pais Jos Carlos Rodrigues e Marlisa Moreira do Prado Rodrigues pela constante dedicao, renncia, amor e confiana. Por

acreditarem e investirem nos meus sonhos.

Aos meus irmos Carla e Jnior pela amizade e carinho que

demonstraram ao longo da caminhada.

Ao meu namorado Rodrigo pelo imenso apoio e presena em todos os

momentos.

Aos meus professores de graduao Alexandre H. C. Bittencourt e

Silvane Vestena pelo apoio e incentivo a pesquisa me ensinando os primeiros

passos desse fantstico e deslumbrante caminho do descobrir.

Aos meus tios Milton e Marlina pelas incessantes oraes.

Aos meus amigos e irmos em Cristo Thamires, Francis e Wilmarzinho

pela torcida e compreenso dos momentos ausentes.

Universidade Federal de Viosa pela oportunidade de realizar o curso.

Ao professor Vicente Wagner Dias Casali, pela confiana, credibilidade,

orientao e compreenso em todos os momentos do curso. Ao senhor, minha

admirao pela sabedoria, dignidade e humildade de vida.

Aos meus co-orientadores, Professores Francisco Affonso Ferreira e

Paulo Roberto Cecon pela pacincia e ateno.

v

Aos amigos que cativei durante esse perodo de estudo Viviane, Filipe,

Lvia, Dra. Rosana e Dra. Elen pelas grandes ajudas e informaes valiosas.

grande amiga Talitha pelo perodo de convivncia juntas. Eternos

momentos de alegrias, choros e descontrao na memria! Obrigada pela

compreenso sempre, carinho eterno e amizade constante.

As queridas Gislaine, Gisele, Sustanis e Danielle que fizeram dos meus

dias em Viosa mais felizes.

Aos Srs. Ribeiro, Fernando Vidigal e Quinquinho pela amizade, ajuda e

solues pertinentes.

A todos os funcionrios e professores do Departamento de Fitotecnia-

UFV e demais departamentos que contriburam na construo de mais um

degrau na elevao do meu conhecimento.

Aos colegas, parentes e todos aqueles que de alguma maneira

contriburam para a realizao desse grande sonho.

vi

BIOGRAFIA

CAMILA MOREIRA RODRIGUES, filha de Jos Carlos Rodrigues e

Marlisa Moreira do Prado Rodrigues, nasceu em 23 de setembro de 1986, na

cidade de Muria, Estado de Minas Gerais.

Em dezembro de 2007 licenciou-se em Cincias Biolgicas pela

Faculdade de Filosofia, Cincias e Letras Santa Marcelina FAFISM, Muria,

Minas Gerais.

Em julho de 2009 concluiu o curso de Ps-Graduao, em Fitotecnia, em

nvel de Mestrado, da Universidade Federal de Viosa.

vii

SUMRIO

Pgina

RESUMO ......................................................................................................... X

ABSTRACT .................................................................................................... XII

1. INTRODUO ........................................................................................... 01

2. REVISO DE LITERATURA ...................................................................... 03

2.1. A histria da Homeopatia ........................................................................ 03

2.2. Os princpios ou leis da Homeopatia ...................................................... 07

2.2.1. Princpio da similitude .......................................................................... 07

2.2.2. Princpio da experimentao ................................................................ 09

2.2.3. Princpio da dose mnima ..................................................................... 10

2.2.4. Princpio da dose nica ou substncia nica ....................................... 12

2.3. A Homeopatia no Brasil .......................................................................... 13

2.4. A Homeopatia na agricultura ................................................................... 14

3. ALELOPATIA ............................................................................................. 18

3.1. Histrico .................................................................................................. 18

3.2. Conceito .................................................................................................. 19

3.3. A alelopatia e seus efeitos ...................................................................... 21

3.4. Natureza qumica dos aleloqumicos ...................................................... 22

3.5. Mtodos de liberao dos aleloqumicos no ambiente ........................... 26

3.6. Mecanismos de ao dos aleloqumicos ................................................. 26

4. HORMESE ................................................................................................. 28

viii

CAPTULO 1 .................................................................................................. 30

AVALIAO FITOTXICA E IDENTIFICAO PRELIMINAR DOS

METABLITOS SECUNDRIOS DE Conyza bonariensis L.

1. INTRODUO ........................................................................................... 30

2. MATERIAIS E MTODOS ......................................................................... 31

2.1. Metodologia de avaliao da atividade aleloptica de C. bonariensis .... 31

2.1.1. Obteno das plantas e do extrato aquoso .......................................... 31

2.1.2. Obteno e aplicao das concentraes ........................................... 32

2.1.3. Conduo do experimento e delineamento experimental .................... 32

2.2. Metodologia de triagem fitoqumica preliminar de C. bonariensis ........... 32

2.2.1. Obteno das plantas .......................................................................... 32

2.2.2. Preparao do extrato .......................................................................... 33

2.2.3. Preparao dos reativos ...................................................................... 33

2.2.4. Aplicao dos reagentes ...................................................................... 34

3. RESULTADOS E DISCUSSES ............................................................... 35

4. CONCLUSES .......................................................................................... 43

CAPTULO 2 .................................................................................................. 44

EFEITO DAS SOLUES HOMEOPTICAS DE Conyza bonariensis L. NA

ESCALA CENTESIMAL SOBRE O CRESCIMENTO DE Lactuca sativa L.

1. INTRODUO ........................................................................................... 44

2. MATERIAIS E MTODOS ......................................................................... 45

2.1. Conduo do experimento ...................................................................... 45

2.2. Obteno das plantas ............................................................................. 45

2.3. Preparao das solues homeopticas ................................................ 46

2.4. Aplicao dos tratamentos ...................................................................... 46

2.5. Anlise do crescimento ........................................................................... 47

2.6. Anlise estatstica ................................................................................... 47

3. RESULTADOS E DISCUSSES ............................................................... 48

4. CONCLUSES ........................