Caldeiras e vasos de presso

Download Caldeiras e vasos de presso

Post on 15-Nov-2014

23.636 views

Category:

Documents

5 download

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

1. Caldeiras e Vasos de Presso 2. RA CAVALLARO ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDAReginaldo Jos Cavallaro Graduao Engenharia Industrial Mecnica Especializao em Automao Industrial Especializao em Eng. Ambiental Tratamento de Efluentes Gasosos MBA em Engenharia de Produo RA CAVALLARO ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDAwww.raengcom.com.br28/08/2012 2raengcom.blogspot.com.br 3. RA CAVALLARO ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDARA Cavallaro Engenharia e Consultoria LtdaFornecimento de Servios e Equipamentos Inspeo em Caldeiras Inspeo em Vasos de PressoAdequao de equipamentos NR-12 Projeto e de Equipamentos Industriais Estruturas Metlicas Transportadores de Correia Elevadores de Caambas (Canecas) Silo Pulmo Vasos de Pressowww.raengcom.com.br28/08/2012 3raengcom.blogspot.com.br 4. CALDEIRAS E VASOS DE PRESSO Assuntos a serem abordadosI. DEFINIESII.COMBUSTVEISIII. LEGISLAO E NORMASIV.CALDEIRAV. VASO DE PRESSOwww.raengcom.com.br28/08/2012 4raengcom.blogspot.com.br 5. I DEFINIES i. Caldeira: Equipamento capaz de transformar gua em vapor superaquecido,pela queima de um combustvel. ii.Combustvel: Qualquer substncia que reage com o oxignio liberandoenergia potencial. Atravs de calor, chamas. iii. Vaso de Presso: Qualquer reservatrio que contenha um fludo (gs, oulquido) projetado para resistir a presses interna maior que a externa. iv.Vlvula de Segurana: Dispositivo automtico de alvio de presso. v. PMTA: Presso Mxima de Trabalho Admissvel. a mxima pressocompatvel com a caldeira, ou vaso de presso.www.raengcom.com.br28/08/20125raengcom.blogspot.com.br 6. II COMBUSTVEL a. Combustveis Fsseis: Coque de petrleo, Gs natural, GLP, Carvo mineral,Gasolina, querosene, leo combustvel. b. Bio Combustveis: Madeira, Bio massa (bagao da cana), Etanol. c. Outros: Nuclear www.raengcom.com.br28/08/20126 raengcom.blogspot.com.br 7. III LEGISLAO E NORMASI. NBR 5413 Iluminncia de InterioresII. NBR 12177 Inspeo de Segurana Parte 1: Caldeiras flamotubulares; Parte 2: Caldeiras aquotubularesIII. NBR 15417 Vasos de presso Inspeo de segurana em servio.IV. NBR 12228 Tanque estacionrio destinado estocagem de gases altamente refrigerados: Inspeo peridica.V. Portaria n 23 de 27/12/1994 MTE/SSSTVI. NR 13 Caldeiras e Vasos de Pressowww.raengcom.com.br28/08/2012 7raengcom.blogspot.com.br 8. NBR 5413 Iluminncia de Interiores O que trata a norma NBR 5413? uma norma de Procedimento. Esta Norma estabelece os valores de iluminncias mdiasmnimas em servio para iluminao artificial em interiores,onde se realizem atividades de comrcio, indstria, ensino,esporte e outras. Item 5.3.50 Industrias Qumicas. Indica os valores mnimode iluminncia em caldeiras, tanques e vasos. www.raengcom.com.br28/08/2012 8 raengcom.blogspot.com.br 9. NBR 12177 Inspeo de SeguranaCaldeiras O que trata a norma NBR 12177? Parte 1: Caldeiras flamotubulares Parte 2: Caldeiras aquotubulares a) Fixa as condies exigveis para realizar as inspees desegurana das caldeiras estacionrias flamotubulares ouaquotubulares a vapor, sujeitas ou no chama. b) Destina-se exclusivamente s caldeiras estacionrias, novas ouno, sujeitas ou no chama, j instaladas. c) No se aplica inspeo de caldeiras durante a respectivaconstruo.www.raengcom.com.br28/08/2012 9raengcom.blogspot.com.br 10. NBR 12177 Inspeo de Segurana Caldeiras Caldeira Flamotubular Este tipo de caldeira os gases de combusto esto do ladointerno dos tubos e a gua do lado externo. www.raengcom.com.br28/08/201210 raengcom.blogspot.com.br 11. NBR 12177 Inspeo de Segurana Caldeiras Caldeira Aquotubular Este tipo de caldeira os gases de combusto esto do ladoexterno dos tubos e a gua do lado interno. www.raengcom.com.br28/08/201211 raengcom.blogspot.com.br 12. NBR 12177 Inspeo de Segurana Caldeiras Caldeira Aquotubular www.raengcom.com.br28/08/201212 raengcom.blogspot.com.br 13. NBR 12177 Inspeo de SeguranaCaldeiras Toda caldeira tem que ter uma placa de identificao, com:a) nome do fabricante;b) nmero de ordem, dado pelo fabricante da caldeira;c) ano de fabricao da caldeira;d) presso mxima de trabalho admissvel (PMTA);e) cdigo de projeto e ano de edio;f) presso de ensaio hidrosttico;g) capacidade de produo de vapor;h) rea da superfcie de aquecimento geradora de vapor;i) categoria da caldeira;j) combustvel. www.raengcom.com.br28/08/201213 raengcom.blogspot.com.br 14. NBR 12177 Inspeo de Segurana Caldeiras Documentos que fazem parte da caldeirai. Pronturio: Onde deve constar a caracterizao da caldeira (Anexo A da norma); Documentao original do fabricante; projeto de instalao da caldeira.ii.Registro de Segurana: Livro com folhas numeradas, ou sistema equivalente onde so registradas as ocorrncias.iii. Lista de Verificao: Itens a serem verificados (Anexo B da norma).iv.Relatrios de Inspeo: Feitos por profissional habilitado e relatrios registrados no registro de segurana (Anexo C da norma).v. Manual de Operao: Onde indica os procedimentos de partida /parada da caldeira, situaes de emergncia e procedimentos de segurana. Fornecido pelo fabricante. www.raengcom.com.br28/08/2012 14 raengcom.blogspot.com.br 15. NBR 15417 Inspeo de SeguranaVasos Presso O que trata a norma NBR 15417?i. Fixa os requisitos mnimos para a inspeo de vasos de presso em servioii. destinada a inspeo de segurana em vasos de presso classificados conforme a NR-13.iii. Contm os requisitos necessrios para verificao das condies operacionais de vasos de presso em servio www.raengcom.com.br28/08/2012 15 raengcom.blogspot.com.br 16. Portaria n 23 de 27/12/1994 MTE/SSSTO que trata a Portaria n 23?Art. 2: Os empregadores tero 30 dias para se adaptarem as exigncias da NR-13.Art. 3: Classifica e fixa as penalidades para cada item da NR-13 no cumprido.www.raengcom.com.br28/08/2012 16raengcom.blogspot.com.br 17. NR-13 Caldeiras e Vasos de Presso O que trata a NR-13?Esta norma estabelece todos os requisitos tcnicos e legais relativos instalao, operao e manuteno de caldeiras e vasos de presso, demodo a se prevenir a ocorrncia de acidentes do trabalho.A NR 13 tem a sua existncia jurdica assegurada, em nvel de legislaoordinria, nos artigos 187 e 188 da Consolidao das Leis do Trabalho(CLT). www.raengcom.com.br28/08/2012 17 raengcom.blogspot.com.br 18. NR-13 Caldeiras e Vasos de Presso Tpicos da NR-13 Referente a Caldeiras13.1 Caldeiras a Vapor Disposies Gerais13.2 Instalao de Caldeiras a Vapor13.3 Segurana na Operao de Caldeias13.4 Segurana na Manuteno de Caldeiras13.5 Inspeo de Segurana de Caldeiras www.raengcom.com.br28/08/201218 raengcom.blogspot.com.br 19. NR-13 Caldeiras e Vasos de Presso Tpicos da NR-13 Referente a Vasos de Presso13.6 Vasos de Presso Disposies Gerais13.7 Instalao de Vasos de Presso13.8 Segurana na Operao de Vasos de Presso13.9 Segurana na Manuteno de Vasos de Presso13.10 Inspeo de Segurana de Vasos de Presso www.raengcom.com.br28/08/2012 19 raengcom.blogspot.com.br 20. NR-13 Caldeiras e Vasos de PressoAnexos da NR-13Anexo I-A: Currculo mnimo para "treinamento de segurana na operao de caldeiras.Anexo I-B: Currculo mnimo para "treinamento de segurana na operao de unidades de Processo.Anexo II: Requisitos para certificao de "servio prprio de inspeo de equipamentos.Anexo III: Recomendaes para aplicao da NR-13Anexo IV: Classificao de vasos de pressowww.raengcom.com.br28/08/2012 20raengcom.blogspot.com.br 21. NR-13 Caldeiras e Vasos de PressoAlguns destaques da NR-1313.1.2 Para efeito desta NR, considera-se "Profissional Habilitadoaquele que tem competncia legal para o exerccio da profisso deengenheiro nas atividades referentes a projeto de construo,acompanhamento operao e manuteno, inspeo e superviso deinspeo de caldeiras e vasos de presso, em conformidade com aregulamentao profissional vigente no Pas.Resoluo n 218/73, Decises Normativas 029/88 e 045/92 do CONFEAestabelece que engenheiros mecnicos, navais e engenheiros civil comatribuio do art. 28 do Decreto Federal n 23.569/33 desde quecursado as disciplinas de Termodinmica e Transferncia de Calor.www.raengcom.com.br28/08/2012 21raengcom.blogspot.com.br 22. NR-13 Caldeiras e Vasos de PressoAlguns destaques da NR-13 Caldeiras13.1.4 Constitui risco grave e iminente a falta de qualquer um dosseguintes itens:a) vlvula de segurana com presso de abertura ajustada em valorigual ou inferior a PMTA;b) instrumento que indique a presso do vapor acumulado;c) injetor ou outro meio de alimentao de gua, independente dosistema principal, em caldeiras combustvel slido;d) sistema de drenagem rpida de gua, em caldeiras de recuperaode lcalis;e) sistema de indicao para controle do nvel de gua ou outrosistema que evite o superaquecimento por alimentao Deficiente.www.raengcom.com.br28/08/2012 22raengcom.blogspot.com.br 23. NR-13 Caldeiras e Vasos de PressoAlguns destaques da NR-13 Caldeiras13.1.6: Toda caldeira deve possuir, no estabelecimento onde estiverinstalada, a seguinte documentao, devidamente atualizada:a) Pronturio da Caldeirab) Registro de Seguranac) Projeto de Instalaod) Projetos de Alterao ou Reparoe) Relatrios de Inspeo13.1.6.3: O proprietrio da caldeira dever apresentar, quando exigidopela autoridade competente do rgo Regional do Ministrio doTrabalho, a documentao mencionada no subitem 13.1.6.www.raengcom.com.br28/08/2012 23raengcom.blogspot.com.br 24. NR-13 Caldeiras e Vasos de PressoAlguns destaques da NR-13 Caldeiras13.2.4 Quando a caldeira estiver instalada em ambiente fechado, a"Casa de Caldeiras" deve satisfazer aos seguintes requisitos:a) prdio separado, construdo de material resistente ao fogo....b) dispor de pelo menos 2 (duas) sadas amplas e desobstrudas....c) dispor de ventilao permanente com entradas de ar que nopossam ser bloqueadas.d) dispor de sensor para deteco de vazamento de gs....e) no ser utilizada para qualquer outra finalidade.f) dispor de acesso fcil e seguro....g) ter sistema de captao e lanamento dos gases (...) fora da rea deoperao....h) dispor de iluminao conforme normas oficiais vigentes.... www.raengcom.com.br28/08/201224 raengcom.blogspot.com.br 25. NR-13 Caldeiras e Vasos de PressoAlguns destaques da NR-13 Caldeiras13.3.1 Toda caldeira deve possuir "Manual de Operao" atualizado, emlngua portuguesa....13.3.4 Toda caldeira a vapor deve estar obrigatoriamente sob operaoe controle de operador de caldeira, sendo que o no atendimento aesta exigncia caracteriza condio de risco grave e iminente.13.3.5 Para efeito desta NR ser considerado operador de caldeiraaquele que satisfizer pelo menos uma das seguintes condies:a) Ter certificado de "Treinamento de Segurana na Operao de Caldeiras" e comprovao de estgio, conforme a NR-13.b) possuir comprovao de pelo menos 3 (trs) anos de experincia nessa atividade, at 08 de maio de 1984.www.raengcom.com.br28/08/201225raengcom.blogspot.com.br 26. NR-13 Caldeiras e Vasos de PressoAlguns destaques da NR-13 Caldeiras13.5.1 As caldeiras devem ser submetidas a inspees de seguranainicial, peridica e extraordinria, sendo considerado condio de riscograve e iminente o no atendimento aos prazos estabelecidos nesta NR.13.5.6 Ao completar 25 anos de uso, as caldeiras devem ser submetidasa rigorosa avaliao de integridade para determinar a sua vidaremanescente(....) caso em condies de uso.13.5.7 As vlvulas de segurana instaladas em caldeiras devem serinspecionadas periodicamente....13.5.10 A inspeo de segurana deve ser realizada por "ProfissionalHabilitado..... www.raengcom.com.br28/08/2012 26 raengcom.blogspot.com.br 27. NR-13 Caldeiras e Vasos de PressoCategoria de Presso das Caldeiras CategoriaPresso de Operao Baixa Presso At 21 kgf/cm Mdia Presso 42 kgf/cmAlta Presso A partir de 60 kgf/cm Caldeiras a bagao de cana sofreram evoluo tecnolgica, pois at ento a mxima presso de operao destas caldeiras era 42 kgf/cm, consideradas de alta presso pelo setor sucroalcooleiro, na mesma poca as centrais termoeltricas leo e carvo, assim como as indstrias de papel e celulose, j utilizavam caldeiras com presses de 85 kgf/cm a 100 kgf/cm.www.raengcom.com.br28/08/201227raengcom.blogspot.com.br 28. NR-13 Caldeiras e Vasos de Presso Alguns destaques da NR-13 Vasos de Presso13.6.2 Constitui risco grave e iminente a falta de qualquer um dosseguintes itens:a) vlvula ou outro dispositivo de segurana com presso de aberturaajustada em valor igual ou inferior PMTA, instalada diretamenteno vaso ou no sistema que o inclui;b) dispositivo de segurana contra bloqueio inadvertido da vlvulaquando esta no estiver instalada diretamente no vaso;c) instrumento que indique a presso de operao.www.raengcom.com.br28/08/201228raengcom.blogspot.com.br 29. NR-13 Caldeiras e Vasos de Presso Alguns destaques da NR-13 Vasos de Presso13.6.4 Todo vaso de presso deve possuir, ....a) Pronturio do Vaso de Pressob) Registro de Seguranac) Projeto de Instalaod) Projeto de Alterao ou Reparoe) Relatrios de Inspeo13.8.1 Todo vaso de presso enquadrado nas categorias I ou II devepossuir manual de operao prprio ou instrues de operao.... e defcil acesso aos operadores.13.8.2 Os instrumentos e controles de vasos de presso devem sermantidos calibrados e em boas condies operacionais.13.8.2.1 Constitui condio de risco grave e iminente o emprego deartifcios que neutralizem seus sistemas de controle e segurana.www.raengcom.com.br28/08/2012 29raengcom.blogspot.com.br 30. NR-13 Caldeiras e Vasos de Presso Alguns destaques da NR-13 Vasos de Presso13.8.3 A operao de unidades que possuam vasos de presso decategorias "I" ou "II" deve ser efetuada por profissional com"Treinamento de Segurana na Operao de Unidades de Processos",sendo que o no atendimento a esta exigncia caracteriza condio derisco grave e iminente.13.10.1 Os vasos de presso devem ser submetidos a inspees desegurana inicial, peridica e extraordinria.13.10.6 A inspeo de segurana deve ser realizada por "ProfissionalHabilitado....www.raengcom.com.br28/08/2012 30raengcom.blogspot.com.br 31. NR-13 Caldeiras e Vasos de PressoAlguns destaques da NR-13 Vasos de Presso13.10.3 Inspeo de segurana peridica.... Categoria do Exame Exame Teste Vaso ExternoInterno Hidrosttico I 1 ano 3 anos6 anosII2 anos 4 anos8 anosIII 3 anos 6 anos12 anosIV4 anos 8 anos16 anosV 5 anos10 anos20 anoswww.raengcom.com.br28/08/201231raengcom.blogspot.com.br 32. NR-13 Caldeiras e Vasos de PressoAlguns destaques da NR-13 Vasos de Presso Classificao dos Vasos de Presso Anexo IVCLASSE "A": fluidos inflamveis; combustvel com temperatura superior ou igual a 200 C; fluidos txicos com limite de tolerncia igual ou inferior a 20 ppm; hidrognio; acetileno.CLASSE "B": fluidos combustveis com temperatura inferior a 200 C; fluidos txicos com limite de tolerncia superior a 20 (vinte) ppm;CLASSE "C": vapor de gua, gases asfixiantes simples ou ar comprimido;CLASSE "D": gua ou outros fluidos no enquadrados nas classes "A", "B" ou "C", com temperatura superior a 50 C.www.raengcom.com.br28/08/201232raengcom.blogspot.com.br 33. NR-13 Caldeiras e Vasos de Presso Alguns destaques da NR-13 Vasos de Presso Potencial de Risco em funo de P*V Anexo IV1.2GRUPO 1 - PV 100GRUPO 2 - PV < 100 e PV 30GRUPO 3 - PV < 30 e PV 2.5GRUPO 4 - PV < 2.5 e PV 1GRUPO 5 - PV < 11.2.1 - Vasos de presso que operem sob a condio de vcuo deveroenquadrar-se nas seguintes categorias:- categoria I: para fluidos inflamveis ou combustveis;- categoria V: para outros fluidos.www.raengcom.com.br28/08/201233raengcom.blogspot.com.br 34. NR-13 Caldeiras e Vasos de Presso Alguns destaques da NR-13 Vasos de Presso Potencial de Risco em funo de P*V Anexo IV1.3 Categoria dos Vasos de PressoClasse do1 2 3 4 5Fludo PV100PV