clculo estequiom©trico - .120g/mol), um aumento de 10km2 na rea de distribui§£o das...

Download Clculo Estequiom©trico - .120g/mol), um aumento de 10km2 na rea de distribui§£o das algas

Post on 16-Nov-2018

219 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1

    Clculo Estequiomtrico 1) (FUVEST) Uma substncia pode apresentar solubilidades diferentes em solventes diversos. Assim, por exemplo, o cido butanodioico mais solvel em gua do que em ter. Ao misturar cido butanodioico, ter e gua, agitar a mistura e deix-la em repouso por alguns minutos, separam-se duas fases, uma de ter e outra de gua. Ambas contm cido butanodioico, em concentraes diferentes e que no mais se alteram, pois o sistema atingiu o equilbrio. cido butanodioico (gua) cido butanodioico (ter) Para determinar a constante desse equilbrio, tambm chamada de coeficiente de partio, foram efetuados cinco experimentos. Em cada um, foi adicionado cido butanodioico a uma mistura de 25mL de gua e 25mL de ter. Aps a agitao e separao das fases, as concentraes de cido butanodioico, em cada fase, foram determinadas.

    Experimento Concentrao de equilbrio do cido butanodioico na gua

    (mol/L)

    Concentrao de equilbrio do cido butanodioico no ter

    (mol/L)

    1 0,152 0,023

    2 0,182 0,028

    3 0,242 0,036

    4 0,300 0,044

    5 0,349 0,051

    a) No quadriculado da folha de respostas, construa um grfico da concentrao de cido butanodioico em ter versus a concentrao de cido butanodioico em gua. b) Calcule o valor do coeficiente de partio ter/gua do cido butanodioico. c) Qual a massa, em gramas, de cido butanodioico utilizada no experimento 5? Mostre os clculos. d) Em outro experimento, foram utilizadas duas diferentes amostras de cido butanodioico. Uma delas continha, em suas molculas, apenas o istopo oxignio-18, e a outra continha apenas oxignio-16. A primeira (com oxignio-18) foi adicionada gua, e a segunda (com oxignio-16) foi adicionada ao ter. Aps misturar as solues, agitar a mistura e separar as fases, onde foi detectado o oxignio-18? Explique. Dado: massa molar do cido butanodioico ......... 118g/mol

    2) (Fuvest) Em um experimento, para determinar o nmero x de grupos carboxlicos na molcula de um cido carboxlico, volumes de solues aquosas desse cido e de hidrxido de sdio, de mesma concentrao, em mol L1, mesma temperatura, foram misturados de tal forma que o volume final fosse sempre 60mL. Em cada caso, houve liberao de calor. No grfico abaixo, esto as variaes de temperatura ( T) em funo dos volumes de cido e base empregados:

    Partindo desses dados, pode-se concluir que o valor de x a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5 3) (IME) Um reator de volume constante continha, inicialmente, 361 g de uma mistura gasosa constituda por um alcano e um ter, ambos de massa molecular 58, a 398 K e 1,47 atm. Neste reator, injetou-se uma quantidade de oxignio correspondente ao dobro do mnimo necessrio para realizar a combusto completa. Aps a reao de combusto, a mistura final foi resfriada at a temperatura inicial, atingindo uma presso de 20,32 atm. Supondo a combusto completa, calcule a composio molar da mistura original.

  • 2

    4) (Simulado Enem) D-me um navio cheio de ferro e eu lhe darei uma era glacial, disse o cientista John Martin (1935-1993), dos Estados Unidos, a respeito de uma proposta de interveno ambiental para resolver a elevao da temperatura global; o americano foi recebido com muito ceticismo. O pesquisador notou que mares com grande concentrao de ferro apresentavam mais fitoplncton e que essas algas eram capazes de absorver elevadas concentraes de dixido de carbono da atmosfera. Esta incorporao de gs carbnico e de gua (H2O) pelas algas ocorre por meio do processo de fotossntese, que resulta na produo de matria orgnica empregada na constituio da biomassa e na liberao de gs oxignio (O2). Para essa proposta funcionar, o carbono absorvido deveria ser mantido no fundo do mar, mas como a maioria do fitoplncton faz parte da cadeia alimentar de organismos marinhos, ao ser decomposto devolve CO2 atmosfera. Os sete planos para salvar o mundo. Galileu, n. 214, maio 2009. (com adaptaes).

    Considerando que a ideia do cientista John Martin vivel e eficiente e que todo o gs carbnico absorvido (CO2, de massa molar igual a 44 g/mol) transforma-se em biomassa fitoplanctnica (cuja densidade populacional de 100g/m2 representada por C6H12O6, de massa molar igual a 120g/mol), um aumento de 10km2 na rea de distribuio das algas resultaria na a) emisso de 2,72 x 106 kg de gs carbnico para a atmosfera, bem como no consumo de toneladas de gs oxignio da atmosfera. b) retirada de 2,20 x 106 kg de gs carbnico da atmosfera, alm da emisso direta de toneladas de gs oxignio para a atmosfera. c) retirada de 1,00 x 106 kg de gs carbnico da atmosfera, bem como na emisso direta de toneladas de gs oxignio das algas para a atmosfera. d) retirada de 4,54 x 105 kg de gs carbnico da atmosfera, alm do consumo de toneladas de gs oxignio da atmosfera para a biomassa fitoplanctnica. e) emisso de 3,67 x 105 kg de gs carbnico para a atmosfera, bem como na emisso direta de milhares de toneladas de gs oxignio para a atmosfera a partir das algas. 5) (FGV - SP) Alguns metais sofrem risco de escassez na natureza e, por isso, apresentam um alto valor agregado. A recuperao dos metais de resduos industriais e de laboratrios torna-se importante porque associa dois fatores: o econmico e a reduo do impacto ambiental, causado pelo descarte dos metais diretamente na natureza. A figura representa um fluxograma para recuperao dos metais Al, Mg e Cu, de 88,0 kg de resduo de uma liga metlica utilizada na aviao.

    A soma dos coeficientes estequiomtricos da equao balanceada da reao que ocorre na dissoluo do Mg com HCl igual a a) 5. b) 7. c) 8. d) 9. e) 10. 6) (FGV - SP) Alguns metais sofrem risco de escassez na natureza e, por isso, apresentam um alto valor agregado. A recuperao dos metais de resduos industriais e de laboratrios torna-se importante porque associa dois fatores: o econmico e a reduo do impacto ambiental, causado pelo descarte dos metais diretamente na natureza. A figura representa um fluxograma para recuperao dos metais Al, Mg e Cu, de 88,0 kg de resduo de uma liga metlica utilizada na aviao.

  • 3

    Na recuperao dos metais desse resduo, considera-se que a dissoluo alcalina empregada para dissolver somente o alumnio, no reagindo com os outros dois metais, e a dissoluo cida, para dissolver o magnsio. Sabendo-se que o resduo da liga contm somente Al, Mg e Cu e que no h perda de massa durante o processo, a porcentagem, em massa, de magnsio nessa liga igual a a) 9%. b) 16%. c) 25%. d) 66%. e) 75%. 7) (Mack) Pelo Protocolo de Kyoto, pases industrializados devem reduzir em 5,2%, em relao aos nveis de 1990, a emisso de gases causadores do efeito estufa, at 2012. O Brasil, pas em desenvolvimento, contribuiu menos com emisses e dever participar de nova rodada de negociaes em 2012. Entretanto, j iniciou vrios projetos, tais como a eliminao, em aterros sanitrios, da queima de metano ou a captura de gs carbnico da atmosfera, por meio de reflorestamento de grandes reas, e est vendendo essas cotas de redues de emisso de gases poluentes a pases desenvolvidos que estourem o limite estabelecido pelo protocolo. Considere que, num aterro sanitrio, 4000ton/dia de metano deixam de ser queimadas a cu aberto e que a tonelada de gs carbnico que deixa de ser produzida nessa combusto valha R$ 18,00. Ao final de 30 dias, o valor recebido ser de Dado: massa molar (g/mol) H = 1, C = 12 ; O = 16. a) 198 mil reais. b) 5 milhes e 940 mil reais. c) 72 mil reais. d) 792 mil reais. e) 3 milhes e 300 mil reais.

    8) (Fuvest) Uma soluo aquosa de NaOH (base forte), de concentrao 0,10mol L1, foi gradualmente adicionada a uma soluo aquosa de HCl(cido forte), de concentrao 0,08mol L1. O grfico que fornece as concentraes das diferentes espcies, durante essa adio

  • 4

    9) (FGV) Um lote de NaHCO3 recebido por uma indstria farmacutica foi analisado pelo seguinte procedimento: Reagiram-se 8,40 g de NaHCO3 slido com soluo de H2SO4 em excesso. Todo o gs desprendido na reao foi recolhido e, aps ser seco pelo procedimento conveniente, apresentou um volume de 2,05 L, quando medido a 25 C o e presso de 1 atm. A respeito desse procedimento e de seus resultados, foram feitas as seguintes afirmaes: I. a equao balanceada que representa a reao empregada no processo de anlise

    2 NaHCO3(S) + H2SO4(aq) Na2SO4(aq) + H2O(l) + CO2 (g) II. na reao, foram formados 4,40 g de CO2 gasoso; III. o lote de NaHCO3 recebido apresenta 100% de pureza. Considerando as massas molares, em g/mol, NaHCO3 = 84, H2SO4 = 98 e CO2 = 44 e o volume de 1 mol de gs ideal, a 25 C o e 1 atm, igual a 24,6 L, est correto o que se afirma em a) I, apenas. c) III, apenas e) I, II e III. b) II, apenas. d) I e II, apenas. 10) (FMTM) A maior parte do cobre metlico produzido atualmente extrado de minrios de cobre, sendo o mais importante a calcopirita (CuFeS2 ). O minrio bruto de cobre metlico modo e separado de suas impurezas atravs de um processo no qual misturado com leo e gua. A mistura de minrio com leo removida da superfcie da gua. Aps a separao, a calcopirita submetida a uma forte corrente de ar, reagindo com o gs oxignio e produzindo sulfeto de cobre(I), xido de ferro(III) e dixido de enxofre. O xido de ferro(III)

    removido com slica. O sulfeto de cobre(I) ento aquecido em corrente de ar, sendo reduzido a cobre metlico. Considerando que a reao se processa com 100% de rendimento, a massa obtida de cobre metlico, em kg, a partir de 795,0 kg de sulfeto de cobre(I), que tem massa molar 159 g/mol, Dados: massas molares (g/mol) Cu = 63,5 e S = 32,0 A) 635,0 B) 571,5 C) 508,0 D) 444,5 E) 317,5 11) (FMTM) A maior parte do cobre metlico produzido atualmente extrado de minrios de cobre, sendo o mais importante a calcopirita (CuFeS2 ). O minrio bruto de cobre metlico modo e separado de suas impurezas atravs de um processo no qual misturado com leo e gua. A mistura de minrio com leo removida da superfcie da gua. Aps a separao, a calcopirita submetida a uma forte corrent