cafÉ - 4º estimativa da safra 2011 - dez-2011

Download CAFÉ - 4º Estimativa da safra 2011 - Dez-2011

Post on 23-Mar-2016

218 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

CAFÉ - 4º Estimativa da safra 2011 - Dez-2011

TRANSCRIPT

  • Avaliao da Safra Agrcola Cafeeira 2011 - Quarta Estimativa Dezembro/201 1 1

    Safra 2010/2011Terceiro Levantamento

    Janeiro/2011

    Safra 2011Quarta Estimativa

    Dezembro/2011

  • Avaliao da Safra Agrcola Cafeeira 2011 - Quarta Estimativa Dezembro/201 1 2

    Ministrio da Agricultura, Pecuria e AbastecimentoSecretaria de Produo e Agroenergia SPAE

    Departamento do Caf DCAFCompanhia Nacional de Abastecimento CONAB

    Diretoria de Poltica Agrcola e Informaes DIPAISuperintendncia de Informaes do Agronegcio SUINF

    Superintendncia de Gesto da Oferta SUGOF

    Responsveis Tcnicos

    SILVIO ISOPO PORTOAIRTON CAMARGO PACHECO DA SILVA

    CARLOS ROBERTO BESTTTI

    Gerncia de Levantamento e Avaliao de Safra GEASA

    ELEDON PEREIRA DE OLIVEIRAJOS CAVALCANTE DE NEGREIROS

    JUAREZ BATISTA DE OLIVEIRAMARIA BEATRIZ ARAJO DE ALMEIDA

    ROBERTO ALVES DE ANDRADE

    Colaborao:Superintendncias de Minas Gerais, Esprito Santo, So Paulo, Paran, Bahia,

    Rondnia, Rio de Janeiro, Par e Mato Grosso.

    Projeto Visual Grfico

    THAS LORENZINI

    Ficha Catalogrfica: ADELINA MARIA RODRIGUES CRB 1/1739

    633.61C212 Acompanhamento da Safra Brasileira Caf Safra 2011 quarta estimativa, dezembro/2011 / Companhia Nacional de Abastecimento. - Braslia: Conab, 2011

    1. Caf. 2. Safra. I. Companhia Nacional de Abastecimento. II. Ttulo.

  • Avaliao da Safra Agrcola Cafeeira 2011 - Quarta Estimativa Dezembro/201 1 3

  • SUMRIO

    1. INTRODUO.................................................................................................................5

    2. PRODUO.....................................................................................................................5

    3. REA CULTIVADA...........................................................................................................6

    4. SITUAO CLIMTICA...................................................................................................6

    5. AVALIAO POR ESTADO.............................................................................................7

    5.1. Minas Gerais ..............................................................................................................7

    5.2. Esprito Santo............................................................................................................10

    5.3. So Paulo.................................................................................................................11

    5.4. Paran......................................................................................................................14

    5.5. Bahia........................................................................................................................15

    5.6. Rondnia.................................................................................................................15

    6. TABELAS E GRFICOS DOS RESULTADOS OBTIDOS NO LEVANTAMENTO........16

    Avaliao da Safra Agrcola Cafeeira 2011 - Quarta Estimativa Dezembro/201 1 4

  • 1 INTRODUOO levantamento da safra nacional de caf realizado pela Conab e pelas seguintes

    instituies parceiras: - Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de So Paulo-SAA/CATI/IEA (SP);- Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistncia Tcnica e Extenso Rural Incaper (ES);- Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrcola S/A EBDA (BA);- Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paran - SEAB-

    Departamento de Economia Rural Deral (PR);- Associao de Assistncia Tcnica, Extenso Rural do Estado de Rondnia Emater

    (RO).Foram consultados tambm escritrios e tcnicos do Instituto Brasileiro de

    Geografia e Estatstica IBGE e Emater Minas Gerais, no somente para obter dados estatsticos dos demais estados com menor produo, como principalmente, compatibilizar os nmeros globais dos estados de maior produo, com o objetivo de que os nmeros globais se aproximem ao mximo da realidade.

    O trabalho conjunto agrega interesses mtuos, aproveitando o conhecimento local dos tcnicos dessas instituies, que ao longo dos anos realizam a atividade de avaliao da safra cafeeira com muita dedicao, aos quais, na oportunidade, a Conab registra os seus agradecimentos, cujo apoio tem sido decisivo para a qualidade e credibilidade das informaes divulgadas.

    As informaes disponibilizadas neste relatrio se referem aos trabalhos realizados no perodo entre novembro e dezembro de 2011, quando foram visitados os municpios dos principais estados produtores (Minas Gerais, Esprito Santo, So Paulo, Bahia, Paran,e Rondnia) que correspondem a 98,9% da produo nacional, onde foram realizadas entrevistas e aplicao de questionrios junto a informantes previamente selecionados.

    As boas condies climticas na maioria das regies produtoras, a melhoria no manejo, as alteraes no processo de poda e renovao do caf, favoreceram o desenvolvimento da cultura, e considerando os anos de baixa bienalidade, como o caso desta safra, o volume estimado considerado o maior desde o incio do levantamento realizado pela Conab.

    2 - PRODUO Estimada em 43,48 milhes de sacas beneficiadas, a produo brasileira de caf

    (arbica e conilon), 9,6% ou 4,61 milhes de sacas inferior ao volume de 48,09 milhes de sacas produzidas na safra anterior. Esta reduo se deve principalmente ao ano de baixa bienalidade e da irregularidade nas precipitaes pluviomtricas no segundo semestre do ano passado e no incio deste ano, que prejudicaram as lavouras que se encontravam na fase de enchimento dos gros, sobretudo nos estados de Minas Gerais (regies Sul de Minas e Cerrado Mineiro), na Bahia e em Rondnia.

    Para o caf arbica, observa-se um decrscimo na produo de 12,6% (4,64 milhes de sacas). Para a produo do conilon (robusta), a previso aponta um crescimento de 0,2%, correspondendo a 25,0 mil sacas.

    A produo do caf arbica representa 74,0% (32,19 milhes de sacas) da produo do Pas, e tem como maior produtor o estado de Minas Gerais, com 68,0%

    Avaliao da Safra Agrcola Cafeeira 2011 - Quarta Estimativa Dezembro/201 1 5

  • (21,88 milhes de sacas) de caf beneficiado. O conilon participa na produo nacional com 26,0% de caf beneficiado. O estado

    do Esprito Santo se destaca como o maior produtor dessa espcie, com 75,2% (8,49 milhes de sacas) de caf beneficiado.

    3 - REA CULTIVADAA rea cultivada com caf no Pas totaliza 2.278.103 hectares, cultivada com as

    espcies arbica e conilon. O resultado mostra uma reduo de 0,85% sobre a rea de 2.289.193 hectares, existentes na safra 2010, ou seja, foram erradicados 11.090 hectares. No estado de Minas Gerais est concentrada a maior rea com 1,0 milho de hectares em produo, predominando a espcie arbica com 98,5% da rea do estado. O total da rea estadual representa 48,7% da rea cultivada com caf no Pas, e consequentemente o primeiro do ranking nacional.

    Esprito Santo o segundo maior produtor com 452.257 hectares em produo, sendo 280.082 mil hectares com a espcie conilon e 172.445 hectares com a espcie arbica. O estado o maior produtor nacional da espcie conilon.

    4. SITUAO CLIMTICAA boa florada, associada ao clima favorvel e aos tratos culturais implementados

    durante a safra 2011, garantiu a boa qualidade dos gros. As chuvas registradas na ltima semana de setembro/10 embora abaixo da mdia, possibilitaram a abertura da primeira florada nas regies Sul e Zona da Mata de Minas Gerais e na maioria das reas cafeeiras de So Paulo e Paran. Nas demais regies, as condies s estiveram propcias em outubro.

    Em novembro/10, as chuvas ocorreram abaixo da mdia na regio central de So Paulo, em parte do norte do Paran e em pontos isolados do Sul de Minas, o que prejudicou o incio do crescimento dos frutos. Em dezembro/10, situao semelhante ocorreu em Rondnia, no Tringulo Mineiro, no sul da Bahia e em partes do centro-oeste paulista e do nordeste de Minas Gerais.

    Neste ano (2011), choveu pouco no ms de fevereiro em Minas Gerais, no norte e centro-oeste de So Paulo e no centro-sul e sul da Bahia, o que diminuiu a umidade disponvel para a granao. Nas demais regies sem irrigao, as chuvas foram suficientes para a granao, mas causaram prejuzos por granizo em algumas reas isoladas do sul de Minas Gerais.

    Em abril, a diminuio natural no ndice pluviomtrico favoreceu a maturao e o incio da colheita em praticamente todas as regies.

    As poucas chuvas e as variaes de temperatura no perodo de maio a setembro foram excelentes para a maturao e a colheita nas principais regies produtoras, o que resultou em gros de tima qualidade.

    No entanto, em funo da irregularidade nas precipitaes e das altas temperaturas no segundo semestre do ano passado e no incio deste ano, o Cerrado e sul de Minas Gerais, o norte de So Paulo, sul da Bahia e Rondnia, registraram perdas no rendimento por falta de umidade na poca da granao dos frutos.

    Para a prxima safra, as chuvas de agosto e setembro foram insuficientes para a abertura da primeira florada no norte de So Paulo e no Sul e Cerrado de Minas, que s ocorreu a partir de outubro. Os veranicos dos meses anteriores, associado aos efeitos d