caderno2 06 05 14

Download Caderno2 06 05 14

Post on 10-Mar-2016

222 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • CADERNO DOISwww.odebateon.com.br Maca (RJ), Tera-feira, 6 de maio de 2014, Ano XXXIX, N 8388 Fundador/Diretor: Oscar Pires

    O DEBATE DIRIO DE MACA

    Arte e cultura incrementam VII Feira de RSE neste anoAspectos fundamentais da sustentabilidade na sua ver-tente didtica e conscientizado-ra, as manifestaes culturais e artsticas possuem o poder de traduzir a maneira como enca-ramos os nossos recursos na-turais e, sobretudo, como cons-trumos e cuidamos das nossas relaes com os outros a curto e longo prazo, com vista criao de um mundo socialmente mais justo e menos hostil ao meio ambiente. A integrao da cul-tura e da arte no debate sobre desenvolvimento sustentvel um fato incontestvel e se consolidou na primeira dcada deste novo sculo.A VII Feira Responsabilida-

    de Social Empresarial Bacia de Campos, realizao da Revista Viso Socioambiental, com o patrocnio das prefeituras de Maca e Rio das Ostras, Petro-bras, Itaipu Binacional e Uni-versidade Estadual do Norte Fluminense, com o apoio de O Debate, Sistema Firjan, Ele-tronuclear e apoio cultural do

    Evento acontece de 06 a 08 de maio, das 14 s 21 horas, na sede social do Clube Cidade do Sol, na Praia dos CavaleirosProjeto Sentrinho e do Clube Ci-dade do Sol, entre outros parcei-ros, elaborou uma diversificada programao artstica e cultural que acontece no palco do even-to nos dias 6, 7 e 8 de maio, das 14 s 21 horas, na sede social do Clube Cidade do Sol, Praia dos Cavaleiros, Maca.Da grade da programao

    constam apresentaes da Ban-da de Instrutores e Contadores de Histrias da secretaria de Educao de Maca, Contado-res de Histrias da Fundao Rio das Ostras de Cultura, show com o cantor Tat Costa, Grupo Capoeira Pelourinho, apresen-taes culturais do CRAS No-va Esperana e Aeroporto, da Barra de Maca e do Botafogo e o Teatro dos Idosos.Tambm consta o show es-

    pecial do Projeto Sentrinho de Cultura, no dia 07, a partir das 19:30 horas, bem como a Mostra Cenrio Socioambiental, com longas e curtas metragens pre-miados em festivais brasileiros e no exterior.

    CRDITO

    A VII Feira de Responsabilidade Social Empresarial Bacia de Campos tem incio nesta tera-feira no Clube Cidade do Sol

    Lo Russo far show especialdo Projeto Sentrinho de MPB o cantor e compositor Leo Russo ser a principal atrao do Projeto Sentrinho de Cultura (MPB) na VII Feira de Respon-sabilidade Social Empresarial Bacia de Campos, no dia 7 de maio, s 19h30m, na sede social do Clube Cidade do Sol. Lo Russo teve seu primeiro

    CD lanado em novembro de 2013. Intitulado Lo Russo, o disco tem produo e direo musical assinados pelo maestro Rildo Hora, midas quando o as-sunto samba, que declara no encarte: "Este CD o resultado de uma convivncia que durou

    quase cinco anos entre mim, Lo e o bom povo do samba. A bolachinha traz tambm as participaes de Beth Carvalho, Diogo Nogueira, Dudu Nobre e da Velha Guarda da Portela, es-cola do corao de Lo.Lo mescla neste trabalho de

    estreia seis composies auto-rais (trs parcerias, uma delas com o prprio Hora), outras seis regravaes, nas quais sa-da algumas de suas referncias, e ainda dois sambas inditos - o romntico Quer saber ( o amor), de Fred Camacho, e o lrico Tudo isso e muito mais

    (Edu Tardin e Pablo Amaral), gravado em dueto com Beth, cuja participao tem tudo a ver com as referncias citadas na letra.Cantor experiente apesar da

    pouca idade, Lo Russo j se apresentou em vrios palcos do Brasil. No fim de 2011, abo-canhou o trofu de Sambista Revelao no Carioca da Gema - um dos tradicionais redutos do samba na Lapa. A longnqua liga-o de Lo com o gnero faz com que Hora no tenha pudor ao di-zer que, entre os jovens msicos que conhece, Lo quem mais conhece gravaes de samba.Lo Russo

    Rob BIT & BIT presente no eventovindo diretamente de So Paulo, onde j faz muito suces-so em feiras e eventos diversos, o Rob Bit & Bit far sua estreia em solo fluminense na VII Feira de RSE Bacia de Campos. Trata-se de um rob que alia intelign-cia e bom humor para a chamar a ateno do pblico de todas as faixas etrias e perfis sociais.Feito com tecnologia de ponta,

    o Rob Bit & Bit tem as seguin-tes funes: movimenta-se para todas as direes; interage e con-versa com o pblico; transmite emoes como sono, tristeza, raiva e alegria. Rob BIT

    mostra Cenrio Socioam-biental, promovido por AL-Baldan e Revista Viso Socioam-biental, levar para a VII Feira de RSE Bacia de Campos trs longas e sete curtas metragens, alguns premiados em diversos festivais no Brasil e no exterior. Os filmes sero projetados em sala especial instalada no segundo pavimento do salo social do Clube Cidade do Sol, das 14 s 21 horas nos dias 06, 07 e 08 de maio.

    LONGASRota do Sal Kalunga / Do-

    cumentrio - 96 / Cardes Amncio / MG / BRAHeris desconhecidos - es-

    ta uma boa definio para os Kalungas que desbravaram a Rota do Sal. Considerada uma odissia tupiniquim, a Rota do Sal Kalunga foi traada a remo. Atravs do rio Tocantins, os ne-gros percorriam cerca de 5 mil quilmetros(ida e volta) de terri-trio brasileiro em busca de uma substncia considerada essencial.

    Forr em Cambaba / Do-cumentrio - 90 / Vitor Me-nezes / Campos dos Goytaca-zes - RJ / BRAUma madrugada de ocupao

    liderada pelo MST nas terras da antiga usina Cambaba, no muni-cpio de Campos dos Goytacazes, norte fluminense. O assassinato de um lder. Uma denncia histrica.

    Curtas e longas premiados estaro na Mostra Cenrio Socioambiental

    Na quadrada das guas perdidas / Wagner Miranda e Marcos Carvalho / Fico, 74/ Petrolina-PE / BRAA saga de um nordestino -

    interpretado por Matheus Na-chtergaele, numa odisseia pela Caatinga. Com trilha sonora de Geraldo Azevedo, Matinguei-ros e Elomar Figueira Mello a obra apresenta o nico bioma exclusivamente brasileiro sob uma surpreendente viso.

    CURTASSanta Maria Madalena -

    RJ / Documentrio - 19 /UENF / Campos dos Goyta-cazes - RJ / BRAO filme transita pelo entorno

    do Parque Estadual do Desen-gano revelando artesos e pro-jetos industriais da cidade de Santa Maria Madalena.

    Joo Sur: msica tra-dicional no quilombo / Lia Marchi / Documentrio - 26 / Vale da Ribeira-PR/BRAO documentrio registra as

    tradies culturais e o dia a dia da comunidade quilombola de Joo Sur, localizada no Vale do Ribeira, entre Paran e So Pau-lo. Os habitantes mais velhos do quilombo contam seus desejos e sonhos para a preservao de sua cultura ancestral nas novas geraes que continuam viven-do nesta distante localidade.

    Dirio do No Ver / Cristi-na Maure e Joana Oliveira / Fico, 20 / Belo Horizonte-MG/ BRA um filme sobre uma mulher

    que tem sua segurana, sua es-tabilidade e sua dependncia tomadas de si; Lina se depara

    com o diagnstico de uma ce-gueira irreversvel que se dar progressivamente. Seus senti-mentos e sua forma de lidar com sua nova condio so traduzi-dos em seus sonhos. No mundo onrico ela digere o impacto da fatalidade e lida com o medo e os desafios das mudanas que sero necessrias para que ela continue a viver.

    Aerodinmicos / Carlos Normando / Documentrio, 25 / Fortaleza-CE / BRATrs amigos de Limoeiro do

    Norte-CE (Ribamar, caminho-neiro e projetista; Mazinho, mecnico e Lucilane, eletricis-ta) sem verba nem formao especfica, realizaram a faanha de voar em aeronave projetada e construda por eles.

    Mby reko pygu / Ktia Klock e Cinthia Creatini / Documentrio, 18 / Floria-npolis-SC / BRAA sensibilidade do povo Gua-

    rani em educar as crianas per-manece viva mesmo com todas as influncias da sociedade con-tempornea. Mas os caminhos e esforos dos lderes espiritu-ais e professores indgenas so marcados por dilemas, buscas, encontros e desencontros. Este registro todo gravado em Gua-rani na Aldeia Yynn Moroti Wher, em Biguau, Santa Ca-

    tarina comprova: espiritualida-de, simplicidade e verdade so palavras que traduzem a luz dos Guarani no seu processo de educao.

    Linear / Amir Admoni / Ani-mao, 6 /So Paulo-SP /BRAA linha um ponto que

    saiu caminhando.

    Efeito Casimiro - Doc /15' Clarice Saliby 08 de maro de 1980,

    05h20min da manh: 10.000 pessoas permanecem em si-lncio olhando para o cu es-pera de um disco voador vindo de Jpiter. Edlcio Barbosa, o mensageiro de Jpiter, havia anunciado a misso extraterre-na alguns meses antes e, miste-riosamente, o fato ganhou pro-pores internacionais. Uma histria que mais parece filme de fico cientfica aconteceu de fato no municpio de Casimiro de Abreu, Rio de Janeiro.

    A saga de um nordestino - interpretado por Matheus Nachtergaele, numa odisseia pela Caatinga.

  • O DEBATE DIRIO DE MACA1 CADERNO DOIS Maca, tera-feira, 6 de maio de 2014

    CASA EM PRIMEIRO LUGAR

    CRUZADINHA

    Secar roupas no outono/invernoCom a chegada do frio, as roupas de-

    moram mais para secar. Uma boa dica colocar menos peas no varal, inter-calando peas mais grossas com outras mais finas e no sobrepondo umas s outras. E procure deixar as roupas mais grossas na parte mais ventilada do varal.

    HORIZONTAIS:

    1)DERROTADO; 2)orca - lidos; 3)CERES - fiat; 4)ana - enorme; 5)sonoras;

    6)rebotes; 7)ofensa - agi; 8)nora - LXXIV; 9)arada - lata; 10)LAMACEIRO.

    VERTICAIS:

    1)OCASIONAL; 2)dreno - fora; 3)ecran - eram; 4)rae- ornada; 5)seres - ac;

    6)OL - NABAL; 7)TIFOSO - XLI; 8)ADIR - taxar; 9)doam - egito; 10)

    Horizontais1. O mesmo que vencido2. (Filme) ... a Baleia Assassina -

    (Plural) Lido3. 3) Planeta ano que se encontra

    no cinturo de asteroides, entre Marte e Jpiter - Uma marca de carro italiana

    4. Nome de mulher - Muito grande5. (Plural) Sonora6. (Plural) Rebote7. Dano, insulto - Atuei, procedi 8. A esposa do filho em relao

    aos pais dele - O nmero 74 em algarismos romanos

    9. Terra lavrada com arado - (Quadro do programa Caldeiro do Huck) ... Velha

    10. 10) Lamaal, atoleiro

    Verticais1.