caderno linha azul 13 de junho 2014

Click here to load reader

Download Caderno Linha Azul 13 de junho 2014

Post on 10-Mar-2016

228 views

Category:

Documents

12 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal O Estado (Ceará)

TRANSCRIPT

  • Linha Azul FORTALEZA - CEAR - BRASILSexta-feira, 13 de junho de 2014

    Ora, sem f impossvel agradar-lhe; porque necessrio que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que galardoador dos que o buscam

    (HEBREUS 11 : 6)

    2 e 3 sutesTodos os apartamentos com vista para o mar.

    bspar.com.br

    Empreendimento com Registro de Incorporao n R.07/2324 da Matrcula n 2324 do Cartrio de Registro de Imveis da 5 Zona. CRECI 9194. Junho de 2014.

    LANAMENTO DUNAS VENDAS 3052.3534

    DIA DA INDSTRIA

    Zezinho Albuquerque entrega medalha para Valdelrio Soares

    Prefeito Roberto Cludio entrega a Medalha para Mendes Aragao

    Governador Cid Gomes recebe medalha de Roberto Macedo e do filho Mateus

    Em solenidade que aconteceu, no La Maison Dunas, em comemoraao ao Dia da Indstria, a FIEC(Federaao das Indstrias do Estado do Cear), homenageou trs personalidades que muito contriburam para o desenvolvimento econmico do Ce-

    ar. Foram eles: o governador do Estado, Cid Gomes; o ex-presidente do Sindicato das Indstrias Metalrgicas, Mecnicas e de Materiais Eltricos do Cear (Simec/CE), Valdelrio Pereira de Soares Filho, fundador da Microsol; e Francisco Demonti

    Mendes Aragao, do setor de pedras ornamentais, serao os agraciados com a Medalha do Mrito Industrial.Pgs. 4 e 5

  • 2LINHA AZUL

    E D I TO R A: Wanda Palhano C O O R D E N A O G E R A L :

    Soraya de Palhano COLABORAO: Iratua Freitas PROJE TO: Kelton Vasconcelos DIAGRAMAO E ARTE FINAL: Wevertghom e J. Jnior.

    EXPEDIENTE

    IAN GOMESian.gomes2008@gmail.com

    Costumamos aprender que devemos aceitar as pessoas como elas sao. At concordo. Mas tolerar, outra histria. Por isso diante de algum que aparece para consumir seu tempo, sem acrescentar algo de produtivo, o melhor a fazer descartar. Pois essas pessoas nao tm serventia nem pra elas mesmas. Tolerar gente negativa nao sinal de humanidade se automu-tilar, ensina o poeta e contista alemao Charles Bukowski. Ele acrescenta ainda que devemos querer ter por perto pessoas com luz prpria e que tragam boas ener-gias. Gente nula preciso botar pra correr, ser cruel com elas e, nao permitir que elas sejam cruis com voc. Quem sabe a vida fique mais leve.

    CONVERSANDO A GENTE SE ENTENDE

    MATUSAHILA SANTIAGOmatusahilasantiago@hotmail.com

    A palavra crtica oriunda do grego e quem primeiro foi alvo da mesma foi a Literatura no sculo XIX. Nao sei se todas as pessoas se in-comodam ao serem criticadas. Tm umas que dizem que nao estao nem a para crticas, outras fi cam indignadas. Falo em crticas destrutivas, as construtivas creio eu, todos amam. Quem nao gosta de ser elogiado?

    Infelizmente, s h uma forma de nao sofrer deste mal: ser uma pessoa totalmente anni-ma; ser mais uma na multidao, a, entao, voc fi ca totalmente isenta desta praga que assola o ser humano.

    Primeiro conselho: nao faa nada. Viva como um parasita, inerte de aes que possam favore-cer outras pessoas.

    Segundo conselho: nao diga nada. Seja um objeto vivente, sem voz, sem vez, vivendo por ver os outros viverem, nao enuncie seus pontos de vista, suas opinies, suas inconformaes, seus descontentamentos, sua vontade de consertar o que voc acha que est errado, nao viva, vegete.

    Terceiro conselho: nao seja nada. Nao sendo nada, nao suscita inveja e, consequentemente, voc ignorado. Sendo ignorado, tranquilamen-te, seguir os outros dois conselhos acima e vi-ver em paz sem sofrer o desconforto da crtica.

    Indago entao: ser que vale a pena viver como um objeto sem valia para a humanidade? Sabemos que a todo ser humano Deus d uma missao para desempenhar. Ningum vem para o mundo isento de ser partcipe de algo e como tal vai sofrer crticas.

    Escolhermos permanecer recolhidos nossa zona de conforto opcional, ver a banda passar e fi car s na janela escolha nossa; para entrar na banda necessrio coragem, determinaao e saber que vai ser alvo de crticas.

    Mesmo assim, vale a pena deixar nosso rastro no mundo por menor que seja este rastro. Creio que uma maneira que Deus nos concede para nao morrermos totalmente.

    Nossa memria permanence na lembrana de muitos, interessante e gratifi cante relembrar-mos algum por feitos que valeram a pena terem sido concretizados. s vezes, at uma frase para reerguer o nimo de algum ou at um adgio de domnio popular sao teis e imortais.

    Enfi m, a crtica di, mas prefervel a ser ig-norado. O ignorado um morto vivo, o criticado um vivo que se debate para deixar algo para a posteridade!

    CRTICAS

    Variedades

    Toque Social

    A tua salvaao espero, SENHOR!GNESIS 49 : 18

    FORTALEZA - CEAR - BRASILSexta-feira, 13 de junho de 2014

    FEIJOADA CHICA jovem e bonita Mimi Brz foi eleita a Garota CHIC 2014, por ocasiao da IV Feijoada CHIC. No evento foi lanada mais

    uma ediao da revista CHIC Automveis & Sociedade a de # 31 e os convidados conheceram a website da publicaao. A decoraao foi da EMD Produes (leia-se rika Martins e Conceiao Guimaraes), cerimonial de Eva Mendes.

    CHANCE - A Fiec, por meio do Instituto de Desenvol-vimento Industrial do Cear (INDI), recebe at o dia 20 deste ms as inscries para seleao de 12 empresas que parti-ciparao da 5 ediao do Programa Aps-tolos da Inovaao. www.sfiec.org.br/indi

    FACILITAR - O Shopping Paranga-ba ser bolsao para os jogos que serao realizados na Arena Castelao. O torcedor que apresentar o in-gresso no guich do estacionamento fica isento do pagamento.

    MUDANAS - As lojas do Shopping Del Paseo nao abrirao

    no dia 17, tera-feira, dia de jogo, j a praa de alimentaao e o game funciona-rao das 11h s 21h e o cinema s 13h. Informaes : www.shoppingdelpaseo.com.br

    ARTE - O Bal Duas Estaes da Edisca ser apresen-tado na sede da ONG na gua Fria nos dias 25, 26 e 27 deste ms, s 20h, entrada gratuita.

    TRADIO - O Arrai Luiz Gonzaga, a festa junina do Con-junto Cear, acontece de hoje, sexta, a domingo, no polo de lazer do bairro. O evento completa 35 anos de atuaao.

    FOTOS: IRATU FREITAS

    Auxiliadora Meyer e Erika Martins Emanuel Freitas e Ana Oliveira

    Cleci Paiva e D bora Ramalho Perdiga oSandra Moura e Roberto Costa

    Mariah e Epit cio Oliveira Joa o Jorge e T nia Vieira

    Silvia e Francisco Ribeiro

    Fanda Bastos e Cristiane Dafonte

    Ana e tila Gon alves

    Erika e George Lima

    Euler e Teresinha Pontes

    Mimi Braz garota CHIC 2014 Candidatas

    Helielda e Maur lio Menezes com filho

    Fernando Pontes, Maninho e M nica Brigido

    Ant nio e Vera Costa

    Norma e Andr Varela

    Ivanildes e Lino Menezes

    Juliana Amaral e Marcondes Viana

    Cintia Sampaio e Leiliane Pinheiro

  • 3FORTALEZA - CEAR - BRASILSexta-feira, 13 de junho de 2014LINHA AZUL

    O SENHOR a minha fora, e o meu cntico; ele me foi por salvaao; este o meu Deus, portanto lhe farei uma habitaao; ele o Deus de meu pai, por isso o exaltarei. (XODO 15 : 2)

    Seja bem-vindo a esta cidade. Ela nasceu junto Fortaleza de Nossa Senhora de As-sunao, defronte ao prdio do novo Merca-do Central. Nesse mercado voc encontra produtos regionais, feitos mao, comidas tpicas locais, roupas leves de algodao, entre muitos outros artigos, inclusive ervas miracu-losas que prometem vigor e longa vida.

    Saindo do mercado, no sentido sul, a cerca de 200 metros encontrar a Catedral, templo catlico. Seja agnstico ou crente, d uma parada, refrigere-se e olhe os bonitos vitrais. Pare alguns minutos pensando na graa de estar em terra estranha, mas acolhedora.

    Ao sair, voc ter trs alternativas: 1. Visitar o centro da cidade, logo a seguir. Se tiver GPS ou smartphone facilitar um pouco, coloque Praa do Ferreira e, em poucos minutos, se deparar com um quadriltero simptico, arborizado, cercado de lojas comerciais, um grande cinema(Sao Luiz) em reforma, vende-dores ambulantes, engraxates e aposentados discutindo poltica, futebol e vida alheia.

    A 100 metros dali - na Rua do Rosrio, 01, fi ca localizada a Academia Cearense de Letras, fundada em 1894, a mais antiga entidade cultural do Brasil. Ela funciona no Palcio da Luz, feito de tijolos, tal como a Igreja do Rosrio - erguida por escravos- a seu lado.

    Defronte h um logradouro conhecido como Praa dos Lees, por conta de escul-

    turas em bronze dos reis dos animais. Em um dos bancos da praa existe uma escultura da escritora Rachel de Queiroz, a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras.

    A opao 2: Se voc gosta de arte e cultura v da Catedral direto ao Centro Dragao do Mar, distante cerca de 500 metros, no sen-tido leste. O Dragao um equipamento p-blico com 15 anos de fundado, em homena-gem ao jangadeiro Chico da Matilde, depois Dragao do Mar. Ele se negou a transportar, em sua tosca embarcaao, escravos dos na-vios negreiros - que fi cavam ao largo - para a Praia de Iracema, entao Praia do Peixe. Por tal fato, o Cear, capital Fortaleza, foi o primeiro Estado a abolir a escravatura no Brasil.

    O Dragao local acolhedor, possui expo-siao permanente sobre a vida do sertanejo, galeria, teatro, escolas de artes, cafs, cine-mas e observatrio lunar. H alguns restau-rantes no entorno. Em geral, s funcionam noite, quando h festas para todos os pbli-cos e gostos, nos arredores.

    A opao 3 o Theatro Jos de Alencar, com estrutura em ferro fundido vindo pron-ta da Esccia, no comeo do sculo 20. O homenageado, escritor Jos de Alencar, nasceu no Cear e foi o introdutor do india-nismo na literatura brasileira, da qual um dos expoentes. O teatro belo, merece visita, e fi ca na praa que tem o seu nome e a sua esttua. Como se fora um mercado persa ou

    turco, na praa a cu aberto centenas de am-bulantes vendem artesanatos, travesseiros, mveis, comidas e o que mais se puder ima-ginar, alm de singelas cpias de marcas fa-mosas a preos po