caderno gravura - itau cultural

Download Caderno Gravura - Itau Cultural

Post on 16-Jul-2015

204 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Recursos Educativos em Artes: Gravura CADERNO DO PROFESSOR

Evento Investigaes: A Gravura Brasileira / Eixo Curatorial 2000 Esta pasta contm 1. galeria composta de cinco pranchas com reprodues fotogrficas de obras, fichas tcnicas, biografias, textos crticos, depoimentos ou poemas sobre artistas referenciais no universo da gravura brasileira 2. caderno do professor material de apoio ao trabalho do professor contendo projeto de montagem de ateli de gravura na escola, glossrio, sugestes de atividades do projeto Laboratrio do Olhar e bibliografia

Observaes A seleo do material anexo rene textos e imagens que exigem o exerccio de um olhar produtivo. Isso significa orientar o aluno para associar as informaes [contidas no verso das pranchas por exemplo] investigao de tcnicas, processos e linguagens desenvolvidos pelo artista. Por outro lado, a proposta de montagem de ateli de gravura na escola possibilita o exerccio de entendimento com base no repertrio visual pesquisado. Para que voc, professor, possa explorar as possibilidades de trabalho com esse material, seguem algumas consideraes bsicas: Galeria Cada prancha rene a reproduo fotogrfica de uma obra de um artista referencial no cenrio da gravura brasileira: - no verso de cada prancha voc encontrar a biografia do artista, um texto crtico, poema ou depoimento sobre ele e a ficha tcnica da obra. Leia atentamente essas informaes, relacione-as e observe a imagem da obra, procurando por meio de perguntas elaborar o repertrio disponvel. - qual a tcnica utilizada pelo artista? - em que consiste essa tcnica? (consulte o Glossrio) - por que essa obra faz parte de uma exposio que prope a questo dos processos investigativos presentes nos trabalhos artsticos?

Caderno do professor Tem o objetivo de reunir referncias sobre gravura ao mesmo tempo que oferece sugestes de atividades articulando conhecimento, experincia e habilidades de expresso artstica. Acredita-se que esse material possa ampliar as possibilidades de trabalho sobre cada obra apresentada, sobre outras propostas desenvolvidas pelo artista ou ainda sobre questes e contedos sociais, polticos e psicolgicos presentes nas obras.

Sugestes de atividades So sugestes que podem e devem ser ampliadas e adequadas ao pblico que se pretende atingir. O sentido dessa proposta s se completa na mo de professores na sala de aula e no contato direto com os alunos.

Quando penso na gravura relacionada educao, ocorrem-me dois episdios: o primeiro deu-se em Pinheira, litoral catarinense, onde recolhi diversos tocos de madeira na praia. Aps secagem e com o auxlio de ferramentas improvisadas, tais como pregos, canivete, garfo e faca, foram transformados em pequenos carimbos xilogrficos. O outro episdio, ocorrido alguns anos depois, foi numa aula de xilogravura para grupos de crianas e jovens no interior do Estado. As pranchas de madeira estavam separadas; logo viriam as crianas, quando me deparei com a pequena quantidade de ferramentas para um grupo relativamente grande de alunos. Pedi ento diversos pregos (os maiores possveis) para que pudssemos organizar a aula utilizando algumas lixas e pregos, raspando e lixando as matrizes de madeira, que posteriormente foram impressas manualmente. No universo da gravura so permitidas (desde impresses de mos entintadas, carimbos elaborados com matria-prima diversificada, monotipias, frottage, gravuras realizadas com linleo ou outros materiais) impresses simples e diretas oferecendo um vasto repertrio de matrias-primas para pesquisas grficas, como tambm aproximando o jovem da gravura. Refletindo sobre os dois episdios, penso: O princpio bsico da gravura estava l, as ferramentas foram improvisadas e adaptadas s circunstncias.

Luise Weiss

1- PROJETO PARA MONTAGEM DE UM ATELI DE GRAVURA NA ESCOLA Estamos cercados de imagens: carimbos, camisetas estampadas, letreiros, imagens impressas, tudo isso muito presente no nosso dia-a-dia. Gravar imagens numa matriz, repetir a impresso: eis a natureza da gravura. Os procedimentos da gravura, sua histria, a qualidade grfica e tcnica da impresso ao serem introduzidos nas escolas estimulam no apenas o conhecimento da linguagem da xilogravura, da calcogravura, da litografia e da serigrafia como tambm incentivam as pesquisas grficas. A aproximao do pblico infanto-juvenil com a gravura se d de maneira espontnea, em atitudes cotidianas, desde as impresses digitais das mos estampadas at o preparo e a impresso de matrizes simples. Algumas tcnicas so mais adequadas para trabalhar com a gravura na escola. A proposta de trabalho deve, no entanto, ser apresentada num contexto de pesquisa visual e grfico que envolva a elaborao de um projeto, ou seja, de uma questo em torno da qual os alunos so orientados a investigar. Do contrrio, corre-se o risco de serem apresentadas apenas como variedades e novidades tcnicas. Segue sugesto para a montagem de um Ateli de Gravura ou de um Canto da Gravura no ateli de artes. Observao Qualquer projeto na escola supe a necessidade de se definir, com clareza, etapas de trabalho para que o aluno experimente um processo produtivo de conhecimento. Algumas dessas etapas so fundamentais: - Estudo das tcnicas de gravura (consulte o Glossrio). - Escolha de uma das tcnicas de impresso em funo dos resultados que voc pretende conseguir. - Seleo dos materiais necessrios para desenvolvimento do trabalho. [Lembre-se sempre de que as atitudes e escolhas contidas nas etapas de trabalho se referem diretamente ao projeto que se decidiu elaborar.] 2 - MATERIAIS BSICOS NECESSRIOS Avental Escovo duro, sabonete ou sabo em pasta, escova de unhas, etc. (para limpeza) Solvente (querosene, aguarrs ou lcool) Varal para secagem das gravuras Pregadores de roupa Jornal velho Goivas, pregos, etc. (para entalhe) Tinta (tipogrfica, guache ou leo) Estopa Esptulas Rolo de impresso Lixas Pedra para amolar as ferramentas Pequeno estojo de primeiros socorros

3. TCNICAS DE IMPRESSO DIRETA As tcnicas de impresso direta se referem impresso de partes do corpo como mo, p ou dedos sobre papis, paredes ou cho, passando pelos carimbos manufaturados, mdulos de madeira, at a monotipia e frottage, chegando linoleogravura e xilogravura. Carimbos - feitos de diversos materiais tais como cortia, rolha, couro, isopor, batata, cenoura, linleo. Deve-se escavar com o objetivo de obter uma imagem em alto ou baixo-relevo. Tambm podero ser utilizados pequenos mdulos de madeira, estimulando pesquisas com texturas diferentes e seqncias de impresso, repetindo o carimbo diversas vezes. Entintar os relevos e carimbar. O uso de tintas pode variar entre guache, tinta a leo ou tinta tipogrfica. Monotipias (impresso nica) - As monotipias so processos hbridos, entre desenho, pintura e gravura, realizados a partir de desenhos feitos sobre uma chapa entintada. A matriz entintada pode ser uma chapa de vidro, acrlico, frmica, azulejo ou outras de superfcie lisa. Frottage - pesquisa de texturas variadas impressas sobre papel. Para conseguir diferentes texturas ponha a folha de papel sobre um pedao de madeira cheio de veios ou sobre lixa, moeda, etc., pressionando o papel com um lpis macio ou, melhor ainda, com um lpis de cera.

4. IMPRESSES EM RELEVO: XILOGRAVURA (em grego: xylon madeira; graphein escrever) Gravura em relevo sobre matrizes de linleo ou madeira Criao e planejamento grfico Gravao com goivas Entintagem e tiragem manual Xilogravura de fio (impresso monocromtica) Levantar os diferentes tipos de madeira e suas caractersticas Preparao das matrizes Criao e planejamento grfico (estudos e desenhos sobre papel, utilizando guache e nanquim) Gravao com goivas e instrumental de corte variado (pregos, canivetes, facas, lixas grossas, etc.) Entintagem e tiragem manual Xilogravuras de impresso policromticas a) Separao das cores em vrias matrizes Uso de diversas matrizes de igual tamanho Criao, planejamento grfico e separao de cores Registro de cor Ordem de entintagem das matrizes, impresso e tiragem manual ou com prensa b) Uso de uma s matriz para gravao e impresso de diversas cores (tcnica subtrativa) Planejamento das etapas de corte, segundo o tamanho das reas e ordem de impresso das cores Registros Entintagem, impresso e tiragem manual

PARA SABER MAIS!

Visite o Ita Cultural. Na videoteca, entre outros vdeos, voc encontrar o documentrio Gravura e Gravadores, de Olvio Tavares de Arajo, produzido pelo Ita Cultural. No Centro de Documentao e Referncia existem livros, catlogos e peridicos sobre o assunto. O site www.itaucultural.org.br traz informaes sobre os artistas e suas obras. Visitas a museus, galerias de arte e bibliotecas introduzem e ampliam o repertrio visual e terico dos alunos de maneira viva e dinmica. Melhor ainda se as visitas se estenderem a grficas de impresso e atelis de artistas. O aprendizado correto do uso das ferramentas (no caso, as goivas), como segur-las, apoio, colocao das mos com a matriz, facilita o desempenho no manuseio e a segurana no uso desses instrumentos. A contextualizao de todo o processo, etapa por etapa, do preparo da matriz (lixar, por exemplo) at a impresso, de fundamental importncia para o desenvolvimento do aprendizado. Faz parte do processo da gravura ensinar e compartilhar com os alunos o cuidado com a limpeza da tinta, do rolo de impresso e do vidro, culminando com a exposio dos trabalhos pendurados num varal. Finalizando o projeto importante criar o espao de apreciao dos trabalhos uns dos outros, favorecendo observaes e comentrios crticos.

!

!

!

!

!

GLOSSRIO O campo da gravura inclui as tcnicas tradicionais como xilogravura, gravura em metal, litografia e serigrafia. Todas elas partem da gravao de uma imagem em uma matriz (de madeira, metal, pedra ou nylon) e possibilitam realizar vrias impresses. Campo privilegiado de investigaes no Brasil, nas ltimas dcadas a linguagem da gravura tem passado por transformaes advinda