Caderno de Politicas Culturais VOL1

Download Caderno de Politicas Culturais VOL1

Post on 01-Jul-2015

1.831 views

Category:

Documents

7 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>Coleo Cadernos de Polticas Culturais</p> <p>Volume 1</p> <p>Direito Autoral</p> <p>ExpedienteLuiz Incio Lula da Silva Presidente da Repblica Gilberto Gil Ministro da Cultura Juca Ferreira Secretrio Executivo Alfredo Manevy Secretrio de Polticas Culturais Clio Turino Secretrio de Programas e Projetos Culturais Srgio Mamberti Secretrio da Identidade e Diversidade Cultural Instituies vinculadas Mrcio Meira Secretrio de Articulao Institucional Orlando Senna Secretrio do Audiovisual Marco Acco Secretrio de Fomento e Incentivo Cultura Luiz Fernando de Almeida Instituto do Patrimnio Histrico e Artstico Nacional IPHAN Gustavo Dahl Agncia Nacional do Cinema ANCINE Jos Almino de Alencar e Silva Neto Fundao Casa de Rui Barbosa Ubiratan Castro Arajo Fundao Cultural Palmares FCP Antonio Carlos Grassi Fundao Nacional de Artes Funarte Muniz Sodr de Arajo Cabral Fundao Biblioteca Nacional FBN Cyntia Campos Assessoria de Comunicao Jorge Vinhas Assessoria Parlamentar Paula Porta Assessora Econmica e de Projetos Especiais Letcia Schwarz Diretoria de Gesto Estratgica Elaine Santos Diretoria de Gesto Interna</p> <p>Assessores especiais do Ministro da Cultura Adolpho Ribeiro Schindler Netto Chefe de Gabinete Nazar Pedrosa Assessoria de Assuntos Internacionais</p> <p>Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)</p> <p>B823d</p> <p>Brasil. Ministrio da Cultura. Direito autoral. Braslia : Ministrio da Cultura, 2006. 436 p. (Coleo cadernos de polticas culturais ; v. 1) ISBN 13 978-85-88564-05-3 ISBN 10 85-88564-05-X</p> <p>1. Direito autoral. I. Ttulo. II. Srie. CDU: 347.78</p> <p>Representaes Regionais Jos Roberto Aguilar Representao Regional de So Paulo Adair Leonardo Rocha Representao Regional do Rio de Janeiro Cesria Alice Macedo Representao Regional de Minas Gerais Tarciana Gomes Portella Representao Regional do Nordeste Rozane Maria Dalsasso Representao Regional do Rio Grande do Sul Ana Elizabeth de Almeida Representao Regional do Par</p> <p>Secretaria de Polticas Culturais Elder Vieira Gerente de Formulao de Polticas Culturais Pablo Gonalo Gerente de Planejamento, Estudos e Pesquisas Erlon Jos Paschoal Gerente de Desenvolvimento e Informao Otvio Afonso Coordenador Geral de Direito Autoral Marcos Alves de Souza Coordenador Geral de Direito Autoral Substituto Dulcinia Miranda Coordenadora Geral do Gabinete do Secretrio Cadernos de Polticas Culturais: Volume 1 Direito Autoral Esta publicao foi feita por meio da parceria entre o Ministrio da Cultura e o Centro de Gesto e Estudos Estratgicos CGEE Alexandre Pilati Reviso Anderson Lopes de Moraes Identidade Visual e Design Editorial</p> <p>Ministrio da Cultura - MinC Esplanada dos Ministrios, Bloco B 70068-900, Braslia, DF http://www.cultura.gov.br/</p> <p>Centro de Gesto e Estudos Estratgicos (CGEE) SCN Qd 2, Bl. A, Ed. Corporate Financial Center, sala 1102 70712-900, Braslia, DF Telefone: (61) 3424.9600 http://www.cgee.org.br</p> <p>Repblica Federativa do Brasil Ministrio da Cultura</p> <p>Coleo Cadernos de Polticas Culturais</p> <p>Volume 1</p> <p>Direito Autoral</p> <p>Braslia, 2006</p> <p>Jurados</p> <p>Fbio Maria de Mattia Jos Carlos Costa Netto Antonio Murta Filho Manoel Joaquim Pereira dos Santos</p> <p>Cadernos de Polticas Culturais Direito Autoral</p> <p>ApresentaoA carncia de reflexes e debates aprofundados sobre alguns temas culturais estratgicos e a escassez de informaes calcadas em apuraes empricas so constataes consensuais. Sem anlises e dados consistentes, o Estado permanecer impossibilitado de formular, acompanhar e avaliar, com a preciso requerida, as polticas pblicas da cultura. A necessidade de ampliar o debate sobre temas contemporneos e de elaborar uma srie de publicaes referentes ao campo cultural levou o Ministrio da Cultura, atravs da sua Secretaria de Polticas Culturais, a lanar os Cadernos de Polticas Culturais, uma iniciativa que pretende preencher parte dessa lacuna. A Coleo divulgar os principais trabalhos da produo intelectual sobre cultura produzidas interna e externamente ao MinC. rgos que possuem publicaes relevantes referentes cultura, como os parceiros IPEA e IBGE, institutos de pesquisas nacionais, pesquisadores universitrios e intelectuais do campo da cultura</p> <p>Coleo Cadernos de Polticas Culturais</p> <p>colaboraro para a qualidade da circulao de informaes culturais. Trata-se de uma oportunidade de tornar a discusso sobre polticas culturais mais consistente, madura metodologicamente e fundamentada em aspectos empricos que julgamos de fundamental importncia. Desse modo, os Cadernos de Polticas Culturais difundiro pesquisas, artigos, estudos, anlises, informaes e dados sobre o campo da cultura no Brasil. Os Cadernos tm como finalidade reunir tambm as principais produes intelectuais realizadas no decorrer da ltima gesto do Ministrio da Cultura e visam, assim, ampliar o acesso do pblico aos debates e aos textos da cultura em diversos mbitos e temas. O primeiro volume dos Cadernos de Polticas Culturais, cujo tema Direito Autoral, apresenta as monografias premiadas do Concurso Nacional de Monografias sobre Direitos Autorais, realizado pelo Ministrio da Cultura. almejada tambm a publicao, nas prximas edies, das principais pesquisas sobre o setor cultural, sistema de indicadores culturais e estudos setoriais diversos, tratando de temas da maior relevncia para o debate e, conseqentemente, para a construo de polticas pblicas da cultura inovadoras, coerentes com a realidade brasileira e capazes de contribuir verdadeiramente para o desenvolvimento do Pas.</p> <p>Gilberto Gil Ministro da Cultura</p> <p>10</p> <p>Direito Autoral</p> <p>IntroduoO Ministrio da Cultura deu incio, na atual gesto, ao processo de construo do Plano Nacional de Cultura (PNC). Trata-se de um instrumento de planejamento que visa dar conta dos grandes desafios que estaro ligados s diversas reas da cultura nos prximos anos. O PNC reunir diagnsticos e diretrizes para os vrios segmentos da cultura. Assim acontece com as questes referentes ao Direito Autoral, que ganharam, na atual gesto do MinC, um tratamento prioritrio. Nesta etapa de elaborao do PNC, , portanto, imprescindvel a ampliao do debate sobre Direito Autoral. Nesse sentido, a Secretaria de Polticas Culturais decidiu publicar este caderno temtico sobre Direito Autoral. A publicao de significativa relevncia, pois tem como objetivo divulgar e debater o tema luz dos textos vencedores do Concurso Nacional de Monografias sobre Direito Autoral. O Concurso, institudo pela Portaria No. 95, de 5 de maio de 2004, foi gerido pela Coordenao-Geral de Direito Autoral do MinC. Foram premiadas trs monografias, alm da designao de Meno Honrosa pela Comisso Julgadora a uma das monografias submetidas. O Ministrio da Cultura, reconhece a utilidade da propriedade intelectual no processo de fortalecimento da capacidade tecnolgica. De outra parte, tambm reafirma a importncia da flexibilidade necessria no mbito do interesse pblico, prevista no prprio sistema de propriedade intelectual, assim como a</p> <p>11</p> <p>Coleo Cadernos de Polticas Culturais</p> <p>funo que essa flexibilidade pode desempenhar no fomento de polticas orientadas para o desenvolvimento. Este foi o esprito do MinC quando lanou o Concurso Nacional de Monografias sobre Direito Autoral com o tema A Funo Social dos Direitos Autorais. do conhecimento de todos que o direito autoral est tambm sujeito s limitaes constitucionalmente impostas em favor do bem comum a funo social da propriedade, consignada no Art. 5., XXIII da Carta de 1988, assim como preconiza o Art. 170, ao estabelecer a propriedade privada como princpio essencial da ordem econmica, sempre condicionada funo social. Esperamos que a publicao dos textos vencedores do Concurso Nacional de Monografias sobre Direitos Autorais, ao enfocar a funo social, possa contribuir para as reflexes necessrias ao pleno aproveitamento dos recursos criativos e culturais nacionais. Essa contribuio amplia o exame crtico que o fortalecimento da proteo dos direitos de propriedade intelectual pode ter para os pases em desenvolvimento, afastando interpretaes vestidas de verdades absolutas, unicamente do ponto de vista unidimensional dos titulares de direitos e ignorando o interesse pblico geral. Assim, apresentamos, nesta publicao, os trs textos vencedores do Concurso Nacional de Monografias sobre Direito Autoral, de autoria de Maurcio Cozer Dias (1. Lugar), Aline Vitalis (2. Lugar), Rodrigo Moraes Ferreira (3. Lugar), alm da monografia de Fbio Barbosa Pereira, que recebeu Meno Honrosa. Inovando nos estudos da propriedade intelectual, A Proteo de Obras Musicais Cadas em Domnio Pblico, de Maurcio Cozer Dias, destaca necessidade da proteo e da divulgao12</p> <p>Direito Autoral</p> <p>do acervo musical brasileiro composto por obras cujo prazo de proteo patrimonial autoral j expirou ou que, por outra hiptese legal, encontram-se em domnio pblico. O trabalho apresenta, primeiramente, os princpios do direito intelectual e a sua importncia na sociedade de informao e tecnologia. O autor aborda a temtica especfica do domnio pblico em todos os ramos do direito intelectual e autoral e apresenta um panorama da legislao brasileira, bem como das convenes internacionais para a proteo do patrimnio cultural e imaterial da humanidade. Segundo o autor, as obras musicais cadas em domnio pblico so parte importante do patrimnio artstico e cultural brasileiro e precisam ser sistematizadas e protegidas tanto pelo Estado como pela sociedade. Aline Vitalis, em A Funo Social dos Direitos Autorais: uma perspectiva constitucional e os novos desafios da sociedade da informao, apresenta um panorama da problemtica que envolve os Direito Autoral na sociedade atual e destaca o conceito de Direito de Propriedade, um dos principais institutos do Direito Civil. O trabalho aborda, inicialmente, a constitucionalizao da propriedade intelectual, destacando o multiculturalismo brasileiro e a importncia da cultura na formao do Estado, alm dos conflitos entre o desenvolvimento da educao e da cultura e a margem de proteo concedida s criaes intelectuais. A autora tambm realizou uma anlise comparativa e histrica sobre a funo social dos direitos autorais e as interpretaes do conceito de propriedade. A busca pelo equilbrio entre os espaos privados e pblicos das obras culturais a principal preocupao da monografia13</p> <p>Coleo Cadernos de Polticas Culturais</p> <p>A Funo Social da Propriedade Intelectual na Era das novas Tecnologias, de Rodrigo Moraes. O autor analisa como os novos desafios impostos pela era digital impelem a mudanas na lei de direito autoral (LDA 1998) e podem, inclusive, buscar aperfeioamentos nos seus conceitos, na sua estrutura e na sua relao entre direitos e deveres de autores e empresas. O texto reconstri o histrico dos direitos autorais. Enfocando o percurso de revoluo da imprensa de Gutenberg, passando pela consolidao do copyright at a emergncia da Internet, o autor mostra que os direitos autorais foram, primeiramente, uma conquista do mercado editorial. Os criadores e os autores, segundo Moraes, foram historicamente lesados nos seus possveis direitos. Por isso, a tnica da monografia a personalizao do direito autoral, sendo investigadas as possibilidades de livre cooperao criativa e artstica propiciadas pelas tecnologias digitais. Em A Eficcia do Direito Autoral Face Sociedade da Informao: uma questo de instrumentalizao na obra musical?, Fbio Barbosa Pereira apresenta os desafios das novas modalidades de utilizao das obras com nfase na funo social da propriedade intelectual. O autor discorre sobre o Direito Autoral na era digital e da sociedade de informao, apresentando os adventos da modernidade, as inovaes tecnolgicas no campo da msica e as necessidades de mudanas e adequao da legislao autoral para divulgao da criatividade humana com respeito proteo da propriedade intelectual. A preocupao primordial do autor desta monografia a divulgao eletrnica das obras musicais diante do surgimento e da expanso das novas mdias e dos novos formatos de gravao e de reproduo. Eis ento uma</p> <p>14</p> <p>Direito Autoral</p> <p>inquietude: possvel a coexistncia do Direito Autoral com a Sociedade da Informao, mais precisamente com a Internet?, indaga Fbio Barbosa. Ao buscar uma resposta, o autor analisa os instrumentos e princpios da sociedade de informao, apresenta os avanos da Internet, o surgimento e difuso do MP3 como formato para distribuio de obras musicais e a proteo ao Direito Autoral na legislao brasileira.</p> <p>Alfredo Manevy Secretrio de Polticas Culturais</p> <p>15</p> <p>SumrioA proteo de obras musicais cadas em domnio pblico . . . . . . . . . . . . . . . 19 Introduo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21 1. ASPECTOS GERAIS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25 2. DOMNIO PBLICO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66 3. IMPLEMENTAO DO DOMNIO PBLICO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131 CONSIDERAES FINAIS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 158 A funo socialdos direitos autorais: uma perspectiva constitucional e os novos desaos da sociedade de informao . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 173 INTRODUO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 174 1. A CONSTITUCIONALIZAO DO DIREITO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL . . . . . . . . . . . . 1772. RETROSPECTIVA HISTRICA DO DIREITO DE PROPRIEDADE E A FUNO SOCIAL DO DIREITO AUTORAL . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3. OS DIREITOS AUTORAIS NA ATUALIDADE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . CONCLUSO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . REFERNCIAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .</p> <p>189 212 233 234</p> <p>A funo social da propriedade intelectual na era das novas tecnologias . . 237 INTRODUO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 239 1. EVOLUO HISTRICA DO DIREITO AUTORAL . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 245 2. A FUNO SOCIAL DA PROPRIEDADE INTELECTUAL . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 260 3. REPERSONALIZAO DO DIREITO AUTORAL . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 267 4. CONFLITOS EM RELAO AO DOMNIO PBLICO. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2875. CONFLITOS ENTRE INTERESSES PBLICO E PRIVADO NA ERA DAS NOVAS TECNOLOGIAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6. PROJETO GENOMA HUMANO E A FUNO SOCIAL DAS PATENTES . . . . . . . . . . . . . . . . . CONCLUSES . . . . . . . . . . . . . . . . . ....</p>