btr - avaliação de personalidades em adolescentes

Download btr - avaliação de personalidades em adolescentes

If you can't read please download the document

Post on 11-Dec-2015

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

tese de mestrado da Daniele P.B. Alves

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE DE SO PAULO

    FACULDADE DE FILOSOFIA, CINCIAS E LETRAS DE RIBEIRO PRETO

    DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA E EDUCAO

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM PSICOLOGIA

    O BBT-Br e a avaliao da personalidade:

    um estudo de validao com adolescentes

    Daniele Palomo Bordo Alves

    Dissertao apresentada Faculdade de Filosofia, Cincias e Letras de Ribeiro Preto da USP, como parte das exigncias para obteno do Ttulo de Mestre em Cincias. rea: Psicologia.

    RIBEIRO PRETO - SP

    2008

  • UNIVERSIDADE DE SO PAULO

    FACULDADE DE FILOSOFIA, CINCIAS E LETRAS DE RIBEIRO PRETO

    DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA E EDUCAO

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM PSICOLOGIA

    O BBT-BR e a avaliao da personalidade:

    um estudo de validao com adolescentes

    Daniele Palomo Bordo Alves

    Orientadora: Profa. Dra. Sonia Regina Pasian

    Dissertao apresentada Faculdade de Filosofia, Cincias e Letras de Ribeiro Preto da USP, como parte das exigncias para obteno do Ttulo de Mestre em Cincias. rea: Psicologia.

    RIBEIRO PRETO - SP

    2008

  • AUTORIZO A REPRODUO E DIVULGAO PARCIAL DESTE TRABALHO, POR QUALQUER MEIO, CONVENCIONAL OU ELETRNICO, PARA FINS DE ESTUDO E PESQUISA, DESDE QUE CITADA A FONTE.

    FICHA CATALOGRFICA

    Bordo Alves, Daniele Palomo

    O BBT-BR e a avaliao da personalidade: um estudo de validao com adolescentes. Ribeiro Preto, 2008.

    151 p. : il. ; 30cm

    Dissertao de mestrado, apresentada Faculdade de Filosofia, Cincias e Letras de Ribeiro Preto/USP. rea de concentrao: Psicologia.

    Orientadora: Pasian, Sonia Regina.

    1. Avaliao psicolgica. 2. BBT-Br. 3. CPS. 4. Personalidade. 5. Interesse. 6. Orientao profissional. 7. Adolescente.

  • FOLHA DE APROVAO

    Daniele Palomo Bordo Alves

    Psicologia

    Dissertao apresentada Faculdade de

    Filosofia, Cincias e Letras de Ribeiro Preto

    da Universidade de So Paulo, para obteno

    do ttulo de Mestre.

    rea de Concentrao: Psicologia.

    Aprovado em:

    Banca Examinadora

    Prof. Dr. :__________________________________________________________________

    Instituio: ________________________________ Assinatura: _____________________

    Prof. Dr. :__________________________________________________________________

    Instituio: ________________________________ Assinatura: _____________________

    Prof. Dr. :__________________________________________________________________

    Instituio: ________________________________ Assinatura: _____________________

  • Que vai ser quando crescer?

    Vivem perguntando em redor. Que ser?

    ter um corpo, um jeito, um nome?

    Tenho os trs. E sou?

    Tenho de mudar quando crescer? Usar outro nome, corpo e jeito?

    Ou a gente s principia a ser quando cresce?

    terrvel, ser? Di? bom? triste?

    Ser; pronunciado to depressa, e cabe tantas coisas?

    Repito: Ser, Ser, Ser. Er. R.

    Que vou ser quando crescer?

    Sou obrigado a? Posso escolher?

    No d para entender. No vou ser.

    Vou crescer assim mesmo.

    Sem ser Esquecer.

    (Verbo Ser de Carlos Drummond de Andrade)

  • AGRADECIMENTOS

    A minha famlia, meus pais Slvia e Jos Bordo e minha irm, Juliana. Pelo

    incentivo para concretizao desta pesquisa, torcida, oraes e pelos valores de amor e

    dignidade que me ensinaram. Obrigada por tudo!

    A meu namorado Gustavo Dacanal pela assessoria metodolgica, estatstica,

    editorial ... enfim, por envolver-se completamente na realizao deste trabalho, acreditar em

    mim e desejar o meu sucesso.

    FAPESP, pelo apoio e incentivo financeiro a este projeto de pesquisa, permitindo

    sua realizao e divulgao no meio cientfico.

    Vetor Editora, pela doao dos materiais para aplicao das Escalas Comrey.

    minha orientadora Profa. Dra. Sonia Regina Pasian, pelos ensinamentos nesses

    anos de convivncia, que muito contriburam para minha formao. Agradeo pela

    disponibilidade e orientao criteriosa durante as etapas deste trabalho.

    Ao CPP (Centro de Pesquisas em Psicodiagnstico) da FFCLRP-USP, pela estrutura

    de trabalho e acolhimento durante a realizao deste projeto.

    amiga rika Tiemi Kato Okino, pelo apoio, sugestes e convivncia valiosa nos

    momentos mais intensos deste trabalho.

    s amigas Mariana Arajo Noce e Camila de Toledo Corlatti, pela colaborao

    direta e empenho durante a coleta e anlise dos dados. Agradeo pela disponibilidade e

    amizade durante toda esta etapa.

    Ana Beatriz Sante, pelo auxlio na anlise de dados das Escalas Comrey e pelas

    trocas e discusses que tivemos neste perodo.

  • Maria Luisa Casillo Jardim e Daniel Judice, por terem me adotado com tanto

    carinho durante o Congresso IBAP.

    A todas as minhas amigas: Renata Loureiro Raspantini, Sulen Fernandes, Joana

    Karin Previatto, Sandra Akemi, Iara Giraldi, Fernanda Tom Marletta, Marina Melles,

    Juliana Arajo, Melina DelArco e Andreza Simione, por compartilharem, direta ou

    indiretamente, as angstias e alegrias desta jornada.

    Profa. Dra. Lucy Leal Melo-Silva, a quem admiro pela competncia tcnica e

    disponibilidade para ensinar... Agradeo pelas oportunidades e valiosos ensinamentos, assim

    como pelas contribuies dadas em meu Exame de Qualificao, fundamentais na reflexo

    para elaborao final deste trabalho.

    A todos os docentes da FFCLRP-USP pelos ensinamentos valiosos minha formao

    como psicloga.

    Aos diretores, professores e funcionrios das escolas que fizeram parte desta pesquisa

    por terem possibilitado a coleta de dados.

    Aos adolescentes participantes deste estudo e a seus pais, que tornaram possvel sua

    realizao.

    Enfim, a todos que estiveram envolvidos nas diversas etapas para concretizao

    desta pesquisa.

  • Trabalho subvencionado pela Fundao de Amparo

    Pesquisa do Estado de So Paulo FAPESP,

    mediante a concesso de bolsa de Mestrado (Processo

    06/53232-2).

  • xiii

    RESUMO BORDO-ALVES, D. P. O BBT-Br e a Avaliao da Personalidade: um estudo de validao com adolescentes. 2008. 151 p. Dissertao (Mestrado) Faculdade de Filosofia, Cincias e Letras de Ribeiro Preto, Universidade de So Paulo, Ribeiro Preto. A satisfao com o exerccio profissional reconhecidamente associada ao processo de sua escolha, dependendo de fatores da dinmica interna do indivduo. Estudos cientficos tm encontrado relao entre traos de personalidade e interesses profissionais, aspectos ainda pouco investigados no contexto scio-cultural brasileiro. Neste contexto, o presente trabalho objetivou examinar possvel associao entre interesses, inclinaes profissionais e caractersticas de personalidade de adolescentes em momento de escolha profissional, a partir das indicaes tcnicas de dois instrumentos de avaliao psicolgica: Teste de Fotos de Profisses (BBT-Br) e Escalas de Personalidade Comrey (CPS). Almejou-se, portanto e a partir da anlise de correlao entre variveis destes dois instrumentos de avaliao psicolgica, evidenciar a validade de indicadores do BBT-Br a partir das evidncias empricas obtidas pela CPS. Aps consentimento formal, foram avaliados 107 estudantes do terceiro ano do ensino mdio pblico diurno de Ribeiro Preto (SP), 50 do sexo masculino e 57 do sexo feminino, com idade entre 16 e 18 anos, todos com sinais de desenvolvimento tpico. Como instrumentos foram utilizados: um questionrio de histria de vida (para seleo dos participantes), o BBT-Br (forma masculina e feminina) e a CPS. Inicialmente foi realizada a aplicao coletiva da CPS, em sala de aula, e posterior aplicao individual do BBT-Br, em local apropriado para avaliao psicolgica. A aplicao e avaliao desses instrumentos seguiram os padres e os referenciais normativos especficos dos respectivos manuais. Os resultados foram inicialmente apresentados de modo descritivo, na tentativa de caracterizar o desempenho global mdio dos adolescentes no BBT-Br e na CPS, sendo depois realizadas anlises estatsticas inferenciais sobre estes dados. A anlise comparativa dos atuais resultados da CPS com as normas originais brasileiras (para adultos), por meio do Teste t de Student (p 0,05), evidenciou diferenas significativas entre ambas, confirmando a necessidade de normas especficas da CPS para adolescentes. Quanto ao BBT-Br, a caracterizao da estrutura primria de interesses dos adolescentes mostrou especificidades tcnicas em funo do sexo. O grupo feminino sinalizou um perfil de interesses dirigido a atividades relacionadas ao cuidado e ao envolvimento nas relaes interpessoais, enquanto o grupo masculino sinalizou preferncia por atividades dinmicas e de movimentao fsica, atividades de reconhecimento pessoal, alm de tarefas envolvendo raciocnio abstrato, comunicao e preciso. Tanto o grupo masculino quanto o feminino rejeitaram atividades implicando em fora fsica e em agressividade, assim como a concretude no trabalho e ambientes repetitivos e montonos para atividades profissionais. O grupo masculino sinalizou ainda rejeio por tarefas envolvendo sensibilidade e subjetividade. Comparando-se, por meio dos Testes t de Student e Qui-Quadrado (p 0,05), os resultados atuais do BBT-Br a seus respectivos padres normativos, pode-se notar semelhana no desempenho dos adolescentes, confirmando evidncias de estruturas motivacionais estveis entre adolescentes do contexto scio-cultural avaliado. A investigao especfica da relao entre interesses e inclinaes profissionais (dados do BBT-Br) e caractersticas de personalidade (dados da CPS), realizada por correlaes de Pearson, p 0,05, apontou para ndices significativos entre algumas variveis destas tcnicas de avaliao psicolgica, porm de baixa magnitude. Estes ndices