bras­lia capital 249

Download Bras­lia Capital 249

Post on 26-Jul-2016

230 views

Category:

Documents

13 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • Paulo Pinto/Fotos Pblicas

    PGINAs 8 e 9

    ww

    w.b

    sbca

    pit

    al.c

    om

    .br

    Dis

    tr

    ibu

    i

    o g

    ra

    tu

    ita

    Braslia, 5 a 11 de maro de 2016 Ano VI - 249

    Jararaca deita e rola

    Depois que mataram a jibia Jararaca deita e rolaDepois que mataram a jibia Jararaca deita e rolaJararaca deita e rola, depois que mataram a jibiaJararaca deita e rola, depois que mataram a jibiaA cobra j nasce deitada que a pobre coitadaDescansa enroladaSe algum passa perto ela arma o boteSeus olhos ardentes veneno trs morteSe algum passa perto ela arma o boteSeus olhos ardentes veneno trs morteDo solado do sapato se faz, do couro grossoDo solado do sapato se faz, do couro grossoO grande elefante quase sem pescooCamelo conservando o carooCaroo olha a, carooCaroo olha a, carooCaroo, canguru carrega filhote no bolsoCaroo olha a, carooCaroo olha a, carooCaroo, canguru carrega filhote no bolso

    A 24 etapa da Operao Lava-Jato, batizada de Aletheia (em grego, busca da verdade), deflagrada no incio da manh de sexta-feira (4), chegou finalmente ao ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva, s suas empresas e a seus familiares. Em vrios lugares houve at panelao para comemorar a conduo coercitiva do lder petista para depor Polcia Federal no

    aeroporto de Congonhas, em So Paulo. Porm, liberado quatro horas depois, Lula foi direto para a sede do diretrio nacional do PT, no centro da cidade. Fez um desabafo e reunificou a militncia. Se quiseram matar a jararaca, no bateram na cabea, bateram no rabo. E prometeu voltar a percorrer o pas para defender o governo Dilma e o PT. O amanh 2018.

    JibiaAlmir Guineto

  • 2 n Braslia, 5 a 11 de maro de 2016 redacao.bsbcapital@gmail.comPoltica

    E x p E d i E n t E

    Diretor de Redao Orlando Pontes

    ojpontes@gmail.com

    Diretor de Arte Gabriel Pontes

    redacao.bsbcapital@gmail.com

    Diretor Comercial Jlio Pontes

    comercial.bsbcapital@gmail.com

    Diretor-ExecutivoDaniel Olival

    danielolival7@gmail.comCel: 61-9139-3991

    siga o braslia capital no facebook.com/jornal.brasiliacapital - e fique por dentro

    dos principais assuntos do Brasil e do mundo!

    Os textos assinados so de responsabilidade dos autores. A reproduo

    autorizada desde que citada a fonte.

    Impresso Grfica Jornal Braslia aGora TIragem 20.000 exem-

    plares DIsTrIbuIo plano piloto (sede dos poderes leGislativo

    e executivo, empresas estatais e privadas), cruzeiro, sudoeste,

    octoGonal, taGuatinGa, ceilndia, samamBaia, riacho fundo,

    vicente pires, Guas claras, soBradinho, sia, ncleo Bandeiran-

    te, candanGolndia, laGo oeste, colorado/taquari, Gama, santa

    maria, alexnia / olhos dGua (Go), aBadinia (Go), Guas

    lindas (Go), valparaso (Go), Jardim inG (Go) e luzinia (Go).

    SRTVS QuadRa 701, Ed. CEnTRo MulTiEMpRESaRial, Sala 251

    BRaSlia - dF - CEp: 70340-000 - TEl: (61) 3961-7550 -

    CoMERCial.BSBCapiTal@gMail.CoM.BR - BSBCapiTal50@gMail.CoM -

    www.BSBCapiTal.CoM.BR - www.BRaSiliaCapiTal.nET.BR

    CIrCulao aos sBados.

    CART

    AS

    Fuga de capital, fuga da Papuda

    Parabns! Um furo faz sempre bem a um jornal.nTancredo Maia, via Whatsapp

    Nessa altura do campeonato, Rollemberg no vai mais conseguir fazer milagres.nNeide, via Whatsapp

    Parabns! Isso mostra que a rede de informantes do Braslia Capital muito eficiente! Informao tudo.nPatrcia Teixeira, via e-mail

    Posso estar errado, mas acho esse deputado Raimundo Ribeiro um oportunista na poltica.nLus Srgio Henriques, via Whatsapp

    A reportagem s esqueceu de dizer que em todos os setores burocrticos para se obter um alvar de funcionamento tem que se pagar propina.nSebastio Nunes, via Facebook

    Rollemberg demite secretrio de Sade Pelo visto, o Rollemberg est

    s rolando ladeira abaixo. At quando?nClsia Bento, via Facebook

    Demita-se tambm, Rollemberg!nGlaucio Brankine, via Facebook

    fcil demais falar mal do governo quando j se aproveitou de todas as suas

    Pel

    Ai

    O delegado Polcia Federal Antnio Rayol ser apresentado na segunda-feira (7) como pr-candidato a prefeito de Niteri (RJ) pelo PSDB. Sua popularidade cresceu aps ele prender, em outubro de 2004, o marqueteiro do ex-presidente Lula, Duda Mendona, por prtica de rinhas de galo. Tem gente vendo muito caroo nesse angu...

    O mestre de cerimnia, que estava mais para animador de auditrio, chamou o deputado Alberto Fraga (DEM-DF) de governador. Izalci Lucas (PSDB) estava a poucos metros de Fraga e fez cara de poucos amigos com a claque do colega.

    Vermelho RorizPara os mais antigos pode parecer estranho. Mas o vermelho

    PT a nova cor da herdeira poltica do cl Roriz. A deputada Liliane Roriz filiou-se ao PTB na segunda-feira (29) - foto - e levou com ela para a legenda dirigida pelo ex-senador Gim Argello o pai, Joaquim, e a me, dona Weslian. Durante a cerimnia, os apoiadores da distrital chegaram a cantar o velho jingle sou azul, sou Roriz, mas foram lembrados pelos organizadores de que as cores do PTB so o vermelho, o preto e o branco.

    Naquela mesa est faltando eleApareceu gente de todos os lugares do DF para a festa.

    A prioridade de todos era ver o velho Roriz. Mas, para a desiluso geral, o cacique no compareceu. Ele faz hemodilise diariamente e no tem sado de casa, principalmente noite.

    Menes honrosasForam feitas muitas referncias ao ex-deputado Roberto

    Jefferson, pai de Cristiane Brasil (PTB-RJ), presente ao evento, e ao fundador do trabalhismo no Brasil, Getlio Vargas. Dona Weslian, que chegou acompanhando Liliane, saiu mais cedo e posou para fotos com admiradores, que a chamavam de rainha. Ela retribuiu com sorrisos e abraos.

    Climo

  • JANDIRA FEGHALI(*)

    Grande mdia e poder

    3 n Braslia, 5 a 11 de maro de 2016 redacao.bsbcapital@gmail.comPoltica

    regalias e depois acaba indo para a oposio. Pelo menos a sada do deputado distrital Raimundo Ribeiro vai dar uma folga no loteamento de cargos pblicos que o Rollemberg planeja. nMaria Letcia, viaWhatsapp

    Recesso coletivo por falta de dinheiro nas creches

    No sei o que mais absurdo: a forma com que esse contrato foi feito ou a postura do governo diante desta situao. Como um administrador vai tomar conta de uma creche, tendo que dar todos os benefcios, se s recebe o dinheiro aps quatro meses de trabalho? uma vergonha

    nMrcio Oliveira, via e-mail

    Ameaa de bomba no Edifcio Corporation

    O povo v demais onde no tem nada. Qualquer coisa acham que bomba. Bomba o Brasil j est se tornando...

    nLuana Cristina, via Facebook

    (*)Mdica, deputada federal (RJ) e lder do PCdoB

    A Grande Mdia no Brasil noticia, julga e pune. Ajuda a fo-mentar um Estado de Exceo no pas onde apenas trs fam-lias de empresrios comandam a opinio pblica, com seus eficientes maestros jornalsticos. So Frias, Marinhos e Civi-tas donos de prticos golpistas como seus semanrios e TVs gentilmente fomentadas e concedidas pela sanguinria dita-dura militar. No registro recente de Paulo Henrique Amorim, no excelente livro O Quarto Poder, h fatos que comprovam a relao promscua histrica entre o Estado e essas empre-sas privadas de Comunicao no Brasil, tornando-as o que so hoje: um monoplio miditico que censura opinies e dis-puta o poder.

    H casos esdrxulos lembrados por Paulo, como o finan-ciamento e fornecimento de benesses por parte do Regime Mi-litar empresa de Roberto Marinho basta uma busca no Google para mais detalhes para construo de uma rede te-levisiva que manipulasse a populao durante terrvel per-odo que sucedeu 1964. E isso graas ao know-how do grupo americano Time Life e sua participao inconstitucional sem-pre duvidosa na emissora da vnus platinada.

    Como diz Henrique Amorim, os empresrios Civita e Ma-rinho usavam Veja e TV Globo como braos fortes de disputas milionrias: aquisio de aes de empresas, muitas delas es-tatais, como a Petrobras. Quando se monopoliza a informa-o fcil derrubar ou levantar o valor de empresas para inte-resses prprios, como compra e revenda. E isso, como aponta o jornalista, sempre foi feito por aqui.

    A formao desse cartel noticioso persiste at hoje, num jogo de poder onde o alvo agora o ex-presidente Lula e um projeto de governo popular e democrtico. Usam e abusam da Operao Lava-Jato como grande gerador de contedo gol-pista, sejam fatos verdicos ou no! Fatos e provas devem con-denar e punir, sim, mas preciso que existam realmente. Va-zamentos ilegais e seletivos no podem pautar as estruturas de poder.

    Quem no se recorda da capa mentirosa do semanrio de menor credibilidade do pas forjado pela Editora Abril na vs-pera das eleies de 2014 contra Lula e Dilma? Com um rito prprio e disposta a modificar a Histria mais uma vez (como no golpe militar), a Grande Mdia quer derrubar um gover-no democraticamente eleito, fustigando o dio e a mentira na populao, e garantir a instalao de um projeto de desman-telamento do Estado brasileiro, reduo da democracia e ex-cludente.

    Olhar para esse cenrio agudo nos pede resistncia con-tra ataques de um cerco miditico antitico e luta poltica por pautas que apontem para a democratizao da Comuni-cao. Seja pela regionalizao, atravs do PL 1441/2015, de minha autoria, ou de tantas outras pautas que apontem pa-ra pluralidade de opinies e informaes, como a Lei de Ini-ciativa Popular apoiada pelo Baro de Itarar, Intervozes e outros.

    Na semana anterior o deputado acionou o Ministrio Pblico contra o governador Rodrigo Rollemberg, que, como candidato, assumiu o compromisso de realizar eleies diretas para a escolha dos administradores. Porm, aps um ano e dois meses, o governador sequer acena com a possibilidade de cumprimento desse compromisso pblico.

    Uma morena escultural, 1,75m de altura, seios fartos, quad