biologia - taxonomia

Download Biologia - Taxonomia

Post on 06-Jun-2015

4.208 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

TAXONOMIAProf: WAGNER SOUTO Frente: 03 Aula: 01AL220207

m 1735, o botnico e mdico sueco Carl Von Linn (1707 - 1778; Lineu em portugus) estabeleceu a espcie como unidade bsica de classificao, reuniu os seres vivos em cinco grupos taxonmicos: reino, classe, ordem, gnero e espcie - e props uma hierarquia de semelhana entre eles. Depois, outros pesquisadores acrescentaram dois grupos: filo (para animais) ou diviso (para vegetais e fungos) e famlia. Espcies muito parecidas podem ser reunidas no grupo gnero; neste, o grau de semelhana menor que na espcie. Gneros afins formam famlias e estas compem ordens, que se renem em classes. Os filos ou as divises so compostos por classes semelhantes. Os diversos filos ou divises so reunidos em reinos. Lineu props tambm o uso de palavras latinas para denominar os organismos, unificando mundialmente a linguagem cientifica e evitando confuses geradas pela existncia de nomes populares diferentes para a mesma espcie. Estabeleceu ainda a nomenclatura binominal (binomial) para a espcie, ou seja, o nome de uma espcie formado sempre por duas palavras; a primeira indica o gnero e a segunda, o termo ou epteto especfico (o epteto, palavra que qualifica algo, costuma ser um adjetivo, como sapiens, que quer dizer sbio, ou um nome de pessoas latinizado). Por exemplo, o leo e a ona pintada so classificados no gnero Panthera, mas o leo pertence espcie Panthera leo e a ona, espcie Panthera onca. Por causa da complexidade de certos grupos, foi necessrio estabelecer grupos intermedirios: sub e supergneros, sub e superfamlias, sub e superordens, etc. medida que se afasta da espcie em direo ao reino, o grau de semelhana menor e, portanto menor o grau de parentesco entre os organismos de cada grupo. Convm notar que Lineu, como a maioria dos naturalistas de sua poca, aceitava aceitava a teoria fixista, isto , acreditava que as espcies no evoluram. A idia de evoluo somente seria divulgada e aceita no sculo XIX, cerca de cem anos depois, com o trabalho de Charles Darwin (naturalista ingls 1809 - 1882).

E

Os Sete Grupos Bsicos de Classificao

Classificao do Gato

Reino Animalia

Classe Mammalia Filo Chordata

Gnero Felis Famlia Felidae Ordem Carnvora

Espcie Felis domesticusFale conosco www.portalimpacto.com.br

Regras Internacionais de NomenclaturaPara que a classificao fosse uniforme, foi convencionada uma srie de regras que devem ser seguidas por todos os cientistas. Vejamos algumas: Todos os nomes cientficos devem ser escritos em latim; se derivarem de outra lngua, devero ser latinizados. Os termos que indicam gnero at reino devem ter inicial maiscula; o gnero sublinhado ou escrito em itlico. O nome das espcies binominal e escrito em itlico ou sublinhado: Homo sapiens (ser humano), Felis domesticus (gato domstico), Musca domestica (mosca). O primeiro termo indica o gnero e o segundo, o termo especfico, escrito com inicial minscula (se representar uma homenagem a algum importante do pas onde foi descrita a espcie, aceita-se o uso da inicial maiscula). A nomenclatura de uma subespcie (populaes da mesma espcie geograficamente isoladas, que podem, no futuro, formar novas espcies) trinominal(trinomial):Crotalus terrficus terrIficus (cascavel brasileira), Crotatus terrificus durissus (cascavel da Venezuela, Colmbia e Amrica Central). A designao do subgnero aparece entre o gnero e o termo especfico, entre parnteses, com inicial maiscula: Aedes [Stegomya] aegypti (mosquito que transmite os agentes causadores da febre amarela e da dengue). Se o autor da descrio de uma espcie for mencionado, seu nome (por extenso ou abreviado) deve aparecer em seguida ao termo especfico sem pontuao; a data em que ele descreveu essa espcie vem aps seu nome, precedida de uma virgula ou entre parnteses: Trypanosoma cruzi Chagas, 1909 (protozorio que provoca a doena de Chagas). Quando uma espcie transferida de um gnero para outro ou muda-se o gnero, o nome do autor da primeira classificao colocado entre parnteses. Em 1758, Lineu classificou uma espcie de formiga como Formica sexdens; em 1804, o cientista dinamarqus Johan Christian Fabricius (1743-1808) transferiu-a para o gnero Atta. Podemos, ento, escrever: Atta sexdens (Linnaeus, 1758) Fabricius, 1804. Tm prioridade os nomes apresentados em primeiro lugar de 1758 (data da dcima edio do livro de Lineu, na qual ele apresentou uma reviso de suas regras) para cse os autores os publicarem em revistas cientficas seguindo todas as regras; necessrio tambm que na publicao conste uma descrio do animal. Assim, se um pesquisador, por acidente, descrever um animal j classificado, prevalecer o nome inicial. Essa regra conhecida como lei da prioridade. O nome das famlias dos animais recebe o sufixo idae e o da subfamlia, inae: Felidae, Felinae, etc. nas plantas, utiliza-se, em geral, a terminao aceae para a famlia (Rosaceae, famlia da roseira e da macieira) e ales para a ordem (Coniferales, ordem do pinheiro, da sequia, etc.)

Exemplo de ClassificaoTodas as raas de gatos domsticos so capazes de cruzar entre si e produzir descendentes frteis. Por isso pertencem a espcie Felis domesticus, que faz parte do mesmo gnero do gato selvagem (Felis silvestris). Os gneros Felis, Phantera (leo, ona tigre) e outros semelhantes compe a famlia Felidae. Esta apresenta uma srie de semelhanas com as famlias Canidae (co, lobo), Ursidae (urso), Hyaenidae (hiena), Mustelidae (quati), Viverridae (mangusto) e outras, formando a ordem Carnvora. Com as ordens primatas (ser humano, macaco), Edentata (tatu, tamandu), Rodentia (rato), Chiroptera (morcego) e outras, a ordem carnvora forma a classe Mammalia que, com as classes Aves, Reptilia, Amphibia, de peixes e outras, forma o filo Chordata. Este e os outros filos de animais compem o reino Animalia.

Comentrios

Fale conosco www.portalimpacto.com.br