bio 232 - julho 2016

Download BIO 232 - Julho 2016

Post on 05-Aug-2016

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

232 - Boletim Informativo da Diocese de Osasco - BIO – Ano XXVII - Nº 232 - Bio Julho de 2016

TRANSCRIPT

  • Julho de 2016 | Ano XXVII No 232www.diocesedeosasco.com.br

    2016

    VEM A...

    MISSA DE SANTO ANTNIO IGREJA EM AO

    PROGRAME-SE

    Milhares de fiis celebram o padroeiro da diocese

    Dia Mundial de Orao pela Santificao do Clero

    Pastoral Familiar promove formao sobre "Casos Especiais"

    PG. 02

    PG. 04

    PG. 12

    PG. 05 a 08

  • EDITORIAL

    Estamos prximos de celebrarmos mais uma edio da Jornada Mundial da Juventude na capital da Polnia Cracvia. Vejo que este momento to marcante da Igreja junto aos jovens, soma-do a atual conjuntura de nossa sociedade, instiga muitas motivaes e questionamentos que vm ao encontro de urgncias de uma formao mais integrada em todas as dimenses da vida do jovem. Esta conscincia integral do ser gente deve ser capaz de despertar uma madura conscincia da vida crist e valores humanos.

    A juventude marcada por transformaes e isso no especfico de uma poca, entretanto o que ocorre nos nossos dias diferente de tudo que j se viu. Somos a gerao da pluralidade. Esta viso plural traz consigo um significado de informao que conhecimento sem profundidade, um saber superficial e com um reduzi-do comprometimento possvel. A vida em redes fascina os jovens pela rapidez, pela possibilidade quase infinita de conexes, informaes, imagens, sons, vdeos, con-versaes em tempo real e amizades virtuais. H opes moralmente boas e, at recomendveis, e outras essen-cialmente imorais e at criminosas. Todos os mbitos da vida do jovem hodierno so tocados em maior ou menor grau por este padro de comportamento des-comprometido com tudo e com todos.

    Todas as iniciativas da evangelizao da juventude como bem presente no nosso plano de ao evangeli-zadora visa responder estes anseios e buscar uma ju-ventude perdida e alvo de uma vida sem projetos. Em vista disso, a evangelizao da juventude no estabeleci-mento de um projeto de vida, tendo bases estruturantes do sentido autntico vocacional desafiador e extrema-mente ousado, o que implica cuidado e assistncia, exi-gindo da Igreja diocesana nesta perspectiva vocacional uma opo de preferncia. Conforme esta prerrogativa, convido a todos e, de maneira especial, nossa juventude para que unidos em comunho com todos os jovens do mundo, apresentemos Jesus Cristo como referncia e fe-licidade de nossa vida.

    Caro leitor...

    Boletim Informativo de Osasco

    Diretor Geral: D. Frei Joo Bosco Barbosa de Sousa, OFMAssessor Eclesistico: Pe. Henrique Souza da Silva Moderadora: Ir. Letcia Perez, MJSSecretria Executiva: Meire Elaine de SouzaReviso: Natlia Paula PereiraSuperviso: Sem. Ricardo RodriguesColaborao: Pe. Dr. Carlos Eduardo de Souza Roque, Pe. Rodrigo Pereira, Rmullo Dawid (ComVocaoPress), Sem. Vincius Soares, Pascom Diocesana.E-mail: biodiocese@yahoo.com.br

    Diagramao: Iago Andrade Vieira e Adriano de Souza (ComVocaoPress)Tiragem: 13.000 exemplaresImpresso: Jornal ltima Hora do ABC: (11) 4226-7272DISTRIBUIO GRATUITACria Diocesana de OsascoRua da Saudade, 60, Vila Osasco CEP: 06080-000 - Osasco/ SPTel: (11) 3683-4522 / (11) 3683-5005Site: http://www.diocesedeosasco.com.br

    A Diocese de Osasco celebrou o seu padroeiro, San-to Antnio de Pdua, no dia 13 de junho. O bispo diocesano, Dom Joo Bosco Barbosa de Sousa, presidiu missa matinal na Catedral. A solenidade tambm foi marcada pela acolhida da imagem peregrina de Nossa Se-nhora Aparecida. Por conta da celebrao dos 300 anos sua da apario no Rio Paraba, no municpio de Aparecida do Norte (SP), a imagem visitar mosteiros, seminrios e par-quias da diocese at 2017. Nossa Senhora foi recebida, alm de Dom Joo, por Dom Erclio Turco, bispo emrito, Abade Dom Bruno, CRL, Monsenhor Claudemir, vigrio geral e proco da Catedral Santo Antnio, e padres presentes.

    A imagem chegou em carreata vinda do Seminrio Dio-cesano So Jos junto de reitores e seminaristas. Durante a homilia, Dom Joo Bosco enfatizou a personalidade mar-cante e corajosa de Santo Antnio, que defendeu veemen-

    A peregrinao da imagem dos 300 anos da apari-o de Nossa Senhora Aparecida teve incio no dia 13 de maio, acolhida pelas Monjas da Or-dem dos Pregadores da cidade de So Roque. A imagem j visitou tambm o mosteiro das Religiosas Descalas, da Ordem da Gloriosssima B.V.M. do Monte Carmelo, o Ins-tituto das Religiosas da Paixo de Jesus Cristo, o Seminrio Diocesano So Jos e a Catedral Santo Antnio.

    A imagem foi recebida pela Regio So Roque na Cate-dral de Osasco aps missa de Santo Antnio, no dia 13 de junho, e permanece na regio pastoral at o dia 31 de julho. Confira o cronograma completo da peregrinao.

    13 a 20/05: Mosteiro de Cristo Rei Monjas da Or-dem dos pregadores, em So Roque, SP

    20 a 27/05: Religiosas Descalas da Ordem da Glorio-sssima B.V.M. do Monte Carmelo

    27/05 a 03/06: Instituto das Religiosas da Paixo de Jesus Cristo

    Missa de Santo Antnio te as verdades da f, em um momento que a doutrina e a f catlica eram fortemen-te atacadas. quela poca, acontecia a negao das prerrogativas de Maria e a adorao Eucaristia. O bis-po explicou que, por conta disso, o doutor da igreja foi chamado de martelo dos hereges.

    preciso que ns te-nhamos o mesmo amor que Santo Antnio teve por Ma-ria, pela Eucaristia e pelos mais necessitados, afirmou Dom Joo Bosco.

    A missa verspertina foi presidida por Monsenhor Claudemir e concelebrada pelos vigrios Pe. Luiz Ro-grio Gemi e Pe.Thomas Joseph, alm dos padres Alexandre Santos e Cludio Gabriel, da Parquia Sagrada Famlia, do bairro Vila Yara.

    Como de costume, tam-bm aconteceram a beno e distribuio dos pes; a procisso com a imagem e as relquias de Santo Antnio pelas ruas do bairro da Cate-dral, e a queima de fogos.

    Segundo a Catedral de Osasco, foram distribudos cerca de 10.000 pes e esti-ma-se que, durante toda a trezena e Festa de Santo An-tnio, passaram pela par-quia mais de 70.000 pessoas.

    Pascom Diocesana

    Pasc

    om D

    ioce

    sana

    Acompanhe o roteiro da Imagem Jubilar em nossa Diocese

    03/06 a 13/06: Seminrio Diocesano So Jos 13/06: Chegada na Catedral Santo Antnio e incio da Peregrinao da Imagem nas

    Parquias de nossa Diocese 13/06 a 31/07: Regio Pastoral So Roque 31/07 a 15/09: Regio Pastoral Cotia 15/09 a 15/11: Regio Pastoral Barueri 15/11 a 15/01/2017: Regio Pastoral Carapicuba 15/01 a 28/02: Regio Pastoral Bonfim 28/02 a 06/05: Regio Pastoral Santo Antnio 06/05/2017: Encerramento na Romaria Diocesana

    Julho de 2016

    BIO

    2

  • PAPA

    Queridos jovens! Chegamos lti-ma etapa da nos-sa peregrinao para Cra-cvia, onde juntos, no ms de Julho do prximo ano, celebraremos a XXXI Jorna-da Mundial da Juventude. O ano de 2015 teve como tema felizes os puros de corao, porque vero a Deus (Mt 5, 8). No ano que temos pela frente, queremos deixar--nos inspirar pelas palavras: Felizes os misericordiosos, porque alcanaro miseri-crdia (Mt 5, 7).

    Com este tema, a JMJ de Cracvia 2016 insere-se no Ano Santo da Misericrdia, tornando-se um verdadei-ro e prprio Jubileu dos Jo-vens a nvel mundial. No a primeira vez que um en-contro internacional dos jo-vens coincide com um Ano Jubilar. De fato, foi durante o Ano Santo da Redeno (1983/1984) que So Joo Paulo II convocou pela pri-meira vez os jovens de todo o mundo para o Domingo de Ramos. Depois durante o Grande Jubileu do ano 2000,

    Mensagem do Papa Francisco para a XXXI Jornada Mundial da Juventude 2016

    Felizes os misericordiosos, porque alcanaro misericrdia. (Mt 5, 7)

    mais de dois milhes de jovens, provenientes de cerca 165 pases, reuniram-se em Roma para a XV Jornada Mundial da Juventude. Como aconteceu nestes dois casos anteriores, tenho certeza de que o Jubileu dos Jovens em Cracvia ser um dos momentos fortes deste Ano Santo.

    Este Jubileu extraordinrio tem como lema mise-ricordiosos como o Pai (cf. Misericordiae Vultus, 13), aparecendo associado com ele o tema da prxima JMJ. Procuremos ento compreender melhor que significa a misericrdia divina.

    No conceito bblico de misericrdia, est includa tam-bm a valncia concreta dum amor que fiel, gratuito e sabe perdoar. Neste texto de Oseias, temos um belssimo exem-plo do amor de Deus, comparado ao dum pai pelo seu filho: "Quando Israel era ainda menino, Eu amei-o, e chamei do Egito o meu filho. Mas, quanto mais os chamei, mais se afas-taram (...). Entretanto, Eu ensinava Efraim a andar, trazia-o nos meus braos, mas no reconheceram que era Eu quem cuidava deles. Segurava-os com laos humanos, com laos de amor, fui para eles como os que levantam uma crianci-nha contra o seu rosto; inclinei-me para ele para lhe dar de comer" (Os 11, 1-4). Apesar do comportamento errado do fi-lho, que mereceria uma punio, o amor do pai fiel e perdoa sempre um filho arrependido. Como vemos, na misericrdia est sempre includo o perdo; a misericrdia divina no uma ideia abstrata mas uma realidade concreta, pela qual Ele revela o seu amor como o de um pai e de uma me que se co-movem pelo prprio filho. (...) Provm do ntimo como um sentimento profundo, natural, feito de ternura e compaixo, de indulgncia e perdo (Misericordiae Vultus, 6).

    Como diz So Joo: Carssimos, amemo-nos uns aos ou-tros, porque o amor vem de Deus, e todo aquele que ama nasceu de Deus e chega ao conhecimento de Deus. Aque-le que no ama no chegou a conhecer a Deus, pois Deus amor. () nisto que est o amor: no fomos ns que amamos a Deus, mas foi Ele mesmo que nos amou e enviou o seu Filho como vtima de expiao pelos nossos pecados. Carssimos, se Deus nos amou assim, tambm ns devemos amar-nos uns aos outros (1 Jo 4, 7-11).

    Encontro muitos jovens que se dizem cansados deste mundo to dividido, no qual se digladiam partidrios de di-ferentes faces, existem muitas guerras e h at quem use a prpria religio como justificao da violncia. Temos de suplicar ao Senhor que nos d a graa de ser misericordiosos com quem nos faz mal; como Jesus que, na cruz,