bento xvi: aquele que detÉm a chave.· cardeal tarcísio bertone: ... pôr-se de joelhos na...

Download BENTO XVI: AQUELE QUE DETÉM A CHAVE.· Cardeal Tarcísio Bertone: ... Pôr-se de joelhos na oração

Post on 07-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • BENTO XVI: AQUELE QUE DETM A CHAVE.

    Eu te darei as chaves do Reino dos Cus; tudo o que ligares na Terra ser ligado nos Cus, e tudo o que desligares na Terra ser desligado nos

    Cus. (Mt. 16, 19)

    (...) Quem permanece na doutrina, este possui o Pai e o Filho.

    (2 Jo. 9)

  • 2

  • 3

    NDICENDICENDICENDICE Introduo......................................................................................................................................... 5

    Um outro Cristo e seu Cirineu......................................................................................................... 7

    Biografia do Papa Bento XVI Joseph Ratzinger.............................................................................. 12

    O Braso de Sua Santidade, o Papa Bento XVI................................................................................. 14

    O Santo Padre, o Papa........................................................................................................................ 17

    Exortao Apostlica Sacramentum CaritatisSacramentum CaritatisSacramentum CaritatisSacramentum Caritatis - Papa Bento XVI....................................................... 21

    Carta Encclica DDDDEUSEUSEUSEUS Caritas EstCaritas EstCaritas EstCaritas Est Papa Bento XVI........................................................................ 66

    Carta Encclica Spe Spe Spe Spe SalviSalviSalviSalvi Papa Bento XVI...................................................................................... 85

    Carta Apostlica Motu Prprio Summorum PontificumSummorum PontificumSummorum PontificumSummorum Pontificum Papa Bento XVI.................................... 107

    Instruo sobre a aplicao da Carta Apostlica Motu Prprio Summorum PontificumSummorum PontificumSummorum PontificumSummorum Pontificum.................. 110

    Esclarecimentos sobre o Motu Prprio Summorum Pontificum do Papa Bento XVI...................... 115

    Carta Apostlica Motu Prprio Porta FideiPorta FideiPorta FideiPorta Fidei Papa Bento XVI......................................................... 116

    Carta Encclica Pascendi Dominici GregisPascendi Dominici GregisPascendi Dominici GregisPascendi Dominici Gregis Papa Pio XPapa Pio XPapa Pio XPapa Pio X (Alertando contra o modernismo na Igreja)........ 123

    Carta Encclica Mortalium AMortalium AMortalium AMortalium Animosnimosnimosnimos Papa Pio XIPapa Pio XIPapa Pio XIPapa Pio XI (Alertando contra o ecumenismo na Igreja).................. 148

    Papa na Missa em Frascati: O anncio de CRISTO busca a verdade, no o consenso................. 155

    Bento XVI consegue cortar os ramos secos, superar os obstculos e as imensas dificuldades.......... 156

    O Papa Bento XVI e suas histricas homilias..................................................................................... 156

    Catequese do Papa Bento XVI............................................................................................................ 157

    Cardeal Vallini: No dia 29 de junho manifestemos nosso afeto ao Sucessor de Pedro.................. 158

    Sacerdcio no caminho de poder nem de prestgio social, recorda o Papa Bento XVI............ 159

    Cardeal Tarcsio Bertone: A ao purificadora do Papa Bento XVI incomoda............................. 160

    Dom Guido Marini explica especial cuidado do Papa Bento com a Missa....................................... 161

    (...)Pr-se de joelhos na orao exprime precisamente a atitude de Adorao perante DEUS (...)" 162

    Papa aos padres: Retornai para o confessionrio............................................................................. 162

    Bento XVI: A reviso das formas litrgicas manteve-se a um nvel exterior e a participao ativa 163

    (...) A Igreja no uma comunidade de seres perfeitos, mas de pecadores que se devem (...)...... 164

    (...) Hoje ns vemos de modo realmente aterrorizador que a maior perseguio Igreja (...)....... 165

    Papa Bento XVI: Uma f criada por ns mesmos no tem nenhum valor..................................... 166

    Papa sugere: Quando no se cr melhor ser honesto e deixar a Igreja. ...................................... 167

    Bento XVI: Os catlicos devem ser fiis a Igreja e ao Papa............................................................ 167

    Oremos e vigiemos.............................................................................................................................. 168

    Papa: "As coisas de DEUS so as que merecem urgncia................................................................. 170

    Faamos como Ogilvie......................................................................................................................... 171

    Papa: A verdadeira crise da Igreja no mundo ocidental uma crise de f...................................... 174

    Discurso do Papa Bento XVI ao Parlamento Alemo....................................................................... 175

    Concluso............................................................................................................................................. 179

  • 4

  • 5

    INTRODUO Aps sete anos de sua partida para a Glria do SENHOR, aguardamos para muito breve a

    canonizao do saudoso Papa Joo Paulo II. Creio que todos admitem ter ele alcanado uma quase unanimidade de aceitao e reconhecimento por ter sido um autntico representante de DEUS na face da Terra; algo rarssimo na humanidade de hoje, visto o distanciamento dela de DEUS e da vivncia de Sua Palavra. Mas, como vemos, os milagres acontecem. Esse mesmo santo homem, do alto de sua sabedoria e sensibilidade que o ESPRITO de DEUS lhe concedia copiosamente, por mais de vinte anos, confiou cegamente em um irmo de f, o qual tornou seu mais prximo auxiliar e conselheiro, inclusive entregando-lhe a responsabilidade na conduo da vigilncia da doutrina da f na Igreja. Quem foi esse agraciado? Cardeal Joseph Ratzinger!

    Para muitos estudiosos nos assuntos do Vaticano ficou ntido que o Papa Joo Paulo II preparou e indicou indiretamente, atravs dos fatos, cargos e responsabilidades, aquele que, em seu corao, deveria suced-lo; mas, como sempre foi um homem de f e obedincia ao ALTSSIMO, deixou ao ESPRITO SANTO a ltima palavra. E o DEUS amoroso, misericordioso e justo acolheu sua vontade, e o Cardeal Ratzinger tornou-se seu sucessor, como Bento XVI, em 19 de abril de 2005.

    Um outro homem, outra personalidade, outro temperamento, mas a mesma f. Autnticos sacerdotes do ALTSSIMO, adoradores do SENHOR e apaixonados pela Sua Igreja e pela humanidade. Prontos e disponveis para todo e qualquer sacrifcio, at o da doao da prpria vida, para procurar manter a fidelidade aos desgnios do TODO PODEROSO e doutrina de Sua Igreja.

    No entanto, como diz o ditado popular, com muita legitimidade e propriedade, o diabo no dorme..., e como no precisa descansar, planeja e executa a maldade vinte e quatro horas.

    Nos ltimos anos de sua misso frente da Igreja, j debilitado pela idade, pela doena e com pouca capacidade de reao, o Papa Joo Paulo II viu crescer, no s no Vaticano, mas na Igreja de todo o mundo, movimentos modernizantes que sonhavam (e ainda sonham!) em escancarar as portas da Casa de DEUS para que o mundo a invada com suas modas inconseqentes e maculantes, ou seja, sepultando Sua doutrina, dogmas, tradio, liturgia, sacralidade e respeito. Sendo mais claro: se assim ocorrer, romper-se- a unio existente com os Cus, pois ao extinguir-se a espiritualidade, a sacralidade e o Santo Sacrifcio na Igreja extinguir-se- tambm a verticalidade to claramente exposta na teologia do crucifixo: o SENHOR que se doa totalmente de braos abertos para acolher a humanidade e conduzi-la ao PAI. Sem a renovao do Sacrifcio Perptuo, no haveria mais o verdadeiro catolicismo, no haveria mais salvao, atravs de uma igreja que teria se tornado vazia. E j, nos dias de hoje, alguns eclesisticos comeam a propor a substituio da Santa Missa por cultos ecumnicos... Como podem to facilmente deixar-se cegar por satans? Com essa heresia visam agradar a quem? Certamente ao mundo, ao prprio orgulho e vaidade, aos inimigos milenares da Igreja e principalmente ao inimigo das almas. Isso tem um nome: apostasia. (2Ts. 2, 3)

    Quando assumiu como legtimo sucessor de So Pedro, o Papa Bento XVI de tudo isso sabia, e, vendo o descalabro avolumar-se, tratou rapidamente de agir para coibir e corrigir os terrveis excessos que os modernistas, ecumenistas e telogos da libertao, na calada da noite, implantavam. Esses, por sua vez, ao identificarem a ao saneadora do Papa, revoltaram-se e iniciaram um processo gradual de rebeldia, desobedincia e boicote s decises daquele inspirado por DEUS. Quem foi o rebelde desde o princpio dos tempos? E qual dever ser ento o esprito que os inspira? Definitivamente no nos iludamos, no existem zonas neutras, nem de conforto e iseno espiritual, muito menos trs caminhos, so apenas dois: ou voc est sob a ao do ESPRITO SANTO, sendo obediente e fiel ao santo Evangelho de JESUS, Doutrina da Igreja e ao Papa, ou voc est sob a ao do esprito das trevas, do mentiroso e rebelde; o mundano. O trgico que essa rebeldia solapadora dos alicerces da Igreja de CRISTO, a nica instituda por ELE (Mt. 16,18), infiltra-se e espalha-se hipcritamente no escondimento, fora do alcance dos olhos e conscincia dos simples, humildes e desavisados;