baja portalegre 2011 - guia do rali 1 ?· então chamada rali maratona de portalegre ... 2007 numa...

Download BAJA PORTALEGRE 2011 - GUIA DO RALI 1 ?· então chamada Rali Maratona de Portalegre ... 2007 Numa prova…

Post on 10-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

RALLY GUIDE

1 a 3 de Novembro de 2012

2

NNDDIICCEE

INTRODUO E BOAS VINDAS 3

HISTRIA 4

ORGANIZAO 8

PROGRAMA DA PROVA 11

INSCRIES 13

SEGURO 20

SUPER ESPECIAL SSS 1 20

PARQUES DE ASSISTNCIA REABASTECIMENTOS 20

IMPRENSA 21

ALOJAMENTO / RESERVAS 21

MAPA DE CONTROLOS 22

GENERALIDADES 23

3

IINNTTRROODDUUOO // BBOOAASS VVIINNDDAASS

Caros amigos, Depois de uma condigna comemorao das "Bodas de Prata", que ainda retemos na nossa memria, quero apresentar a todos as Boas Vindas 26. edio da Baja Portalegre 500, em mais uma organizao do Automvel Club de Portugal (ACP). Para trs ficam 25 anos de um historial mpar, com um palmars onde figuram os nomes mais sonantes da modalidade, quer nas duas quer nas quatro rodas, e que transmite

uma credibilidade apenas ao alcance dos grandes eventos. O ACP tem procurado aumentar de uma forma contnua os motivos de interesse das suas provas, no regateando esforos para que, ano aps ano, o nvel desportivo e organizativo de uma prova de referncia no TT mundial, como a Baja Portalegre 500, possa atingir o patamar mximo da sua visibilidade. Por isso, foi com muito entusiasmo que o ACP recebeu a incluso da prova na Taa do Mundo de Bajas da Federao Internacional de Motociclismo (FIM), conseguindo, deste modo, o pleno em termos de campeonatos do Mundo, pois a Baja Portalegre 500 j fazia parte do calendrio da Taa do Mundo de Ralis de Todo o Terreno da Federao Internacional do Automvel (FIA), o que refora no s a projeco internacional da competio como trar quela cidade alentejana os maiores nomes internacionais do todo o terreno. No podemos deixar de agradecer uma vez mais o apoio dos nossos habituais patrocinadores Cmara Municipal de Portalegre, BP, Hertz e Fedima e ainda a colaborao das Cmaras Municipais de Abrantes, Alter do Cho, Arronches, Crato, Estremoz, Fronteira, Gavio, Monforte, Nisa, Ponte de Sr e Sousel. Contamos ainda com a importante colaborao e apoio da Guarda Nacional Republicana, dos Corpos de Bombeiros do Distrito de Portalegre e tambm das Juntas de Freguesia de Amieira do Tejo, Chana, Cunheira, Monte da Pedra, Sousel e Tolosa, e tambm com o apoio da revista Motojornal, Ibermedia, IGEO, SNB, Termas da Fadagosa de Nisa, Federao Portuguesa de Caadores, Jornal A Bola e Rdio Portalegre (104,5). Para alm dos apoios institucionais, voltamos a dispor da fundamental colaborao de todos os elementos da organizao e da especial deferncia dos proprietrios das herdades atravessadas, numa colaborao que tem sido imprescindvel e a nica razo da longevidade e sucesso da prova. Esperamos, pois, que nos honre com a sua presena na 26 Baja Portalegre 500. Carlos Barbosa

Presidente do ACP

4

HHIISSTTRRIIAA Breve Histria da Baja de Portalegre

A Baja de Portalegre foi a primeira competio de todo-o-terreno organizada em Portugal, em Junho 1987,

com base na cidade de Portalegre.

De facto, o Clube Aventura, liderado por Jos Megre, um ex-piloto do Rally Dakar, tinha idealizado esta

prova desde 1983, no entanto demorou cerca de 4 anos a concretizar esta ideia, desde que obteve ajuda e

autorizao das autoridades locais.

O Dr. Miranda Calha, ento membro do Governo e actualmente Deputado da Assembleia da Republica,

apoiou directamente esta iniciativa.

Foi em 1982 que comearam as actividades de todo-o-terreno no competitivas em Portugal, e tambm

pela mo de Jos Megre que, juntamente com alguns amigos, formou o Clube Todo-o-Terreno.

Tendo participado no Paris-Dakar em 1982, 83 e 84 como um dos pilotos de fbrica da UMM, Jos Megre

teve um enorme sucesso quando lanou a primeira Baja de Portalegre com o seu amigo, scio e navegador

do Dakar, Pedro Vilas Boas.

Efectivamente cerca de 100 carros e mais de 100 motos participaram na primeira Baja de Portalegre,

ento chamada Rali Maratona de Portalegre Finicisa.

A prova decorreu num circuito de 400km, percorrido duas vezes sem quaisquer interrupes. Fortes

chuvas e muita lama tornaram a prova num enorme desafio para os pilotos, carros e motos.

A segunda e a terceira edio viram o nmero de inscritos duplicados, mas foi na 4 edio que foram

atingidos os mximos de 250 carros e as 450 motos, que se mantiveram vrios anos, depois da memorvel

edio de 1989 em que apenas 10% dos participantes conseguiu chegar ao fim da prova!

Desde o primeiro ano, a prova das motos foi internacional, e disputada pelos melhores pilotos de Todo-o-

Terreno do Mundo, tais como Serge Bacou, Thierry Charbonnier, Gilles Lalay, Stphane Peterhansel, David

Castera, Cyril Esquirol, Richard Sainct, Alain Perez, Thierry Magnaldi, entre outros.

No entanto, s em 1995 e 1996 que um piloto estrangeiro venceu a Baja de Portalegre (Richard Sainct e

Alain Perez, respectivamente).

5

EEVVOOLLUUOO DDAA PPRROOVVAA

1987 Realizou-se a primeira edio da prova sob o nome de Rali Maratona de Portalegre Finicisa.

Nas motos, a prova era aberta participao de 2 pilotos, tal como na Baja da Califrnia.

1988 Nesta 2 edio, o percurso teve 2 voltas sem interrupes, num circuito com 400 km.

1989 A prova foi disputada numa nica volta, num percurso de 500 km de extenso. prova

decorreu sob o nome 500 km Cerveja Sagres Portalegre.

1990 Nas motos, a participao passou a ser s para um piloto.

1997 11 Baja Galp 500 Portalegre Mudana do nome da prova, numa edio onde s se

disputaram 182 km, em 2 Sectores Selectivos, fruto das ms condies atmosfricas que se

fizeram sentir na prova.

1999 Baja Porta da Ravessa 500 Portalegre Entrada da Adega Cooperativa do Redondo que, a par

da Cmara Municipal de Portalegre, foi dos principais patrocinadores da prova. Abandono do

esquema tradicional de prova em linha, sendo esta dividida em 2 sectores selectivos com

uma neutralizao entre eles.

2000 A prova no foi pontuvel para o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno (Auto).

2001 Na edio deste ano foi introduzido o sistema de 3 sectores selectivos, sendo o primeiro

disputado aps a realizao do prlogo. A edio deste ano no contou para o Campeonato

Nacional de Todo-o-Terreno, mas candidatou-se ento criada Taa FIA de Bajas.

2002 J com o estatuto de prova Taa FIA de Bajas, Portalegre regressou ao Campeonato Nacional

com o estatuto de Prova Joker.

2003 A 17 Baja Anta da Serra 500 Portalegre continuou com o esquema de 3 sectores selectivos.

Dois SS no sbado e um terceiro SS, ao qual se chamou Epilogo, no domingo.

6

2004 A presena do piloto escocs Colin McRae, numa Nissan Pick Up, levou a Portalegre a

presena de 250 000 espectadores (segundo dados da Guarda Nacional Republicana).

2005 Com a presena das equipas oficiais da VW (Carlos Sainz, Bruno Saby, Jutta Kleinschmidt e

Mark Miller) e da Mitsubishi (Hiroshi Masuoka e Luc Alphand), a prova foi disputada sobre

pssimas condies meteorolgicas, com a vitria a ser entregue ao francs da Mitsubishi.

Nas motos a vitria foi para Mrio Patro. Nos Quads o triunfo pertenceu a Rui Fernandes.

2006 Alinharam 114 Autos, 127 Motos e 84 Quads. Domnio do espanhol Marc Blazquez.

Nas motos, Mrio Patro foi o mais rpido e nos Quads seria Lus Engeitado quem levaria a

melhor.

2007 Numa prova disputada sem chuva e com muito p, destaque para a terceira vitria de Miguel

Barbosa, desta vez ao volante de um BMW X5, e ainda para o domnio de Antnio Maio e

Vtor Santos em Moto e Quads, respectivamente.

2008 Estreia mundial do novo Mitsubishi Racing Lancer que, atravs de Stphane Peterhansel e

Jean Paul Cottret, dominou a prova. Vitoriosos tambm Antnio Maio (Moto) e Rui Mendes

(Quad), numa prova onde partida alinharam 90 autos, 87 motos e 57 Quads.

2009 Quarta vitria para Filipe Campos (Auto) e Mrio Patro (Moto) em Portalegre.

2010 Vitria para o Polaco Krysztof Holowczyc (Auto) e Antnio Maio (Moto).

2011 25 edio da Baja de Portalegre, com a participao de mais de 600 concorrentes, uma justa

homenagem 1 prova de Todo-o-Terreno que se realizou em Portugal.

7

PPAALLMMAARRSS

Ano Auto Moto Quad UTV Buggy

1987 Bayona / Costa Marques / Carvalho

1988 Tucha / Castro Lopes / Lopes

1989 Almeida / Almeida Joo Lopes

1990 Guedes / Choas Antnio Lopes

1991 Almeida / Silva Antnio Lopes

1992 T.Breyner / Baptista Antnio Lopes

1993 T.Breyner / Baptista Carlos Crespo

1994 Vassalo / Caiado Paulo Marques

1995 Garcia / Janela Richard Sainct

1996 Campos / Figueiredo Alain Perez

1997 Godinho / Jesus Miguel Farrajota

1998 Campos / Figueiredo Ruben Faria

1999 Vassalo / Condenso Ruben Faria

2000 Sousa / Silva Luis Serra Paulo Barbosa

2001 Campos / Figueiredo Paulo Gonalves Mrio Reis

2002 Barbosa / Ramalho Luis Serra Vitor Santos

2003 Barbosa / Ramalho Sandro Marcos Jordi Saborit

2004 McRae / Thorner Mrio Patro Joo Lopes

2005 Alphand / Picard Mrio Patro Rui Fernandes

2006 Blazquez / Mercader Mrio Patro Nelson Caxias

2007 Barbosa / Ramalho Antnio Maio Vitor Santos

2008 Peterhansel / Cottret Antnio Maio Rui Mendes Antnio Val

2009 Campos / Baptista Mrio Patro Humberto Pinto Jorge Monteiro

2010 Holow