baile infantil - ?· a associação, além de estar atenta a cada movimento do poder público em...

Download BAILE INFANTIL - ?· A Associação, além de estar atenta a cada movimento do poder público em relação…

Post on 30-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

EM REVISTAAno IV - n 25 | Fevereiro 2016

A PREFEITURA FALA SOBRE A QUEDA DO MURO | VEM A A AGO

BAILE INFANTILPara as crianas, o Carnaval a

terra da magia. Confira.

A Revista Cidade Jardim estar mais presente na comunidade. A partir de agora, a publicao passar a ser mensal, para trazer informaes mais atualizadas para o morador. O ano olm-pico e muitas mudanas ocorrero na regio, tanto no trnsito como na segurana. A reportagem est em contato permanente com as assessorias de comunicao dos governos estadual e munici-pal, para poder informar com preciso como ficar a circulao de carros e pedestres nas avenidas Abelardo Bueno e Salvador Allende, ambos corredores dos Jogos.Nesta edio, trazemos informaes sobre a Assembleia Geral Ordinria, que acontecer daqui a alguns dias, a posio do poder pblico quanto abertura da Avenida Vice-Presidente Jos de Alencar e a cobertura completa do Carnaval.A Associao, alm de estar atenta a cada movimento do poder pblico em relao ao bairro, tambm promove reunies com membros da Prefeitura, usando todas as brechas legais para que os problemas sejam resolvidos da melhor forma possvel.O que pode ser feito, feito e ser feito. Em nenhum momento a ASCIJA fugiu do problema; afinal, ela trabalha em prol do bem comum e para isso que ela existe.A Associao e os moradores precisam andar juntos, pois assim se fazem mais fortes diante de qualquer adversidade que surja. E essa unio que fortalece o bairro cada vez mais.

ASCIJA

POR VOCCom voc e

EDITORIAL 3

Fotografia Hilton Ribeiro

Estagiria de Fotografia Lourrayne Lima

RevisoLaila Silva

Direo de ArteRachel Sartori

DiagramaoMarclia Almeida

DesignAllan Pecora

Estagirio de DesignRenato Passos

Comercial (21) 3471-6799 e (21) 98181-0454

Diretor-Executivo Paulo Roberto Mesquita

Diretora Administrativa Rebeca Maia

Diretor Comercial Marcio Ayres

Editora-Chefe Tereza Dalmacio

editora@grupocoruja.com

Reportagem Aldi Mafra | Guilherme Cosenza

Sandro Miranda e Cristiano Kubis

4 EXPEDIENTE

PresidenteKatheryne Curty

Vice-PresidenteMarco Rocha

DiretorFernando Milanez

Cidade Jardim em Revista uma publicao:

Full time

A ASCIJA est plugada para estar sempre mais perto do morador. Entre, participe e deixe o seu recado. www.ascija.com.brhttps://www.facebook.com/ascijacidadejardim@ascijacidadejardim

Reunio Subprefeitura AGO

Petit Danse

Carnaval

Colnia de frias

De bem com a vida

06 10

1612 14

22

SUMRIOFevereiro 2016

10

22

12 16

6

NOVO SENTIDO NO CIDADE JARDIM

A inda tentando evitar os transtornos com a abertura da Avenida Vice-Presidente Jos de Alencar, a ASCIJA e os repre-sentantes dos condomnios

Reserva do Parque, Reserva Jar-dim, Maayan e Majestic reuni-ram-se na Subprefeitura da Barra da Tijuca com as autoridades municipais nos dias 27/01 e 16/02.

Tiago Mohamed, Deputado Estadual e morador do Cidade Jardim; Katheryne Curty, Pre-sidente da ASCIJA e represen-

tante da Cyrela; Marco Rocha, Vice-Presidente da ASCIJA e representante da Carvalho Hosken; Nicharde Malveira, Conselheiro; Marcus Vinicius, Sndico do Reserva Jardim; Wi-lian Machado, Conselheiro do Majestic; Geraldo Paiva, Con-selheiro do Reserva do Parque; Marcos Xavier, Sndico do Ma-ayan; Fernando Milanez, Diretor da Associao; e Celso Tavares, Diretor Adjunto da Associao, discutiram a mudana com Alex Costa, Subprefeito da Barra da

Tijuca e Jacarepagu; Rafael Pic-ciani, Secretrio de Transportes; Claudio Gomes, Coordenador Regional da CET-Rio; Cludia Fortes, Coordenadora Regional da Secretaria de Transportes; e Joo Machado, Diretor de rea da CET-Rio.

Na primeira reunio, o Secretrio de Transportes comeou expli-cando a necessidade da aber-tura das pistas que compem o eixo metropolitano: h muito tempo, essas mudanas fazem parte da lista de prioridades da Prefeitura, para criar mais mo-bilidade na rea. Na realidade, so obras que j deveriam estar prontas, acompanhando o cres-cimento imobilirio da regio. Porm, s agora, com a iminn-

7

cia dos Jogos Olmpicos, que estamos conseguindo mexer nisso para melhorar a vida da populao como um todo.

De acordo com Picciani, a derrubada do muro no fere nenhuma legislao e de direito da Prefeitura a toma-da dessa deciso. A grande realidade que a Prefeitura tem total direito de fazer uma obra como essa, uma vez que a rua de domnio pblico e no privado, disse ele. Claudio Gomes (CET-Rio), responsvel pela regio, explicou que essa abertura vai ajudar os mo-radores. O motorista no vai precisar mais dar enormes vol-

tas para fazer os retornos na Avenida Embaixador Abelardo Bueno: os engarrafamentos complicados sero sana-dos. Picciani aproveitou para esclarecer que o trnsito na Barra j faz parte, infelizmente, do cotidiano do morador da regio e que a Prefeitura luta para eliminar isso: o morador da Barra e do Recreio j sai de casa sabendo que ir ficar engarrafado em algum ponto, por isso estamos trabalhando para que isso seja minimiza-do o mais rpido possvel. Contudo, uma das grandes preocupaes dos moradores do bairro est no aumento do

fluxo de carros, que aconte-cer com a abertura da prin-cipal avenida do bairro para os Jogos Olmpicos. Pensando nisso, o Secretrio fez questo de salientar: no podemos esquecer que esse aumen-to de veculos ser, de fato, durante esses 17 dias de jogos, aps isso, a Avenida Embaixa-dor Abelardo Bueno voltar a funcionar normalmente, sendo que o trnsito mais pesado passar em volta do bairro, e no dentro dele. Outro ponto importante que estaremos inibindo as pessoas que no vierem para as competies de circular pela regio. O BRT ser

8

de uso exclusivo para quem vem s Olimpadas. Desta maneira, a gente faz com que as pessoas que iro prestigiar a competio possam optar pelo transporte pblico. Alm disso, estare-mos atentos s irregularidades, como estacionamento em local imprprio, circulao indevida, entre outras coisas, sempre com o auxlio do exrcito. Outro ponto que trazia muito receio aos moradores era a possibilida-de da implantao de linhas de nibus ao longo da avenida, fato descartado pela Coordenadora Regional da Secretaria de Trans-portes. No h ainda nada de-finido nessa questo, no existe essa inteno. De fato, teremos que estudar maneiras viveis de locomoo durante esse per-odo; afinal, muitas pessoas tra-balham aqui, ento temos que tornar isso vivel, uma vez que a avenida Abelardo Bueno estar fechada. Aps o fim dos Jogos, no haver mais essa necessida-

de, disse Cludia, derrubando a tese lanada na internet de que cerca de oito linhas de nibus passariam na avenida. Aps a apresentao das autoridades, foi a vez da ASCIJA mostrar os planos estudados para elimi-nar o mximo de transtornos possveis. Alex Costa, por diver-sas vezes, interveio a favor do Cidade Jardim, juntamente com Fernando e os demais.

Como resultado, os pedidos feitos pela ASCIJA na reunio de 27/01, foram objeto de estudos mais aprofundados e apresen-tados na segunda reunio. O retorno pleiteado, a ser constru-do na Av. Pedro Corra, que te-oricamente iria dividir o fluxo de veculos entre a Franz Weissman e o Eixo, na verdade, na simula-o feita pela CET-Rio no com-putador, criava uma reteno na Pedro Corra, com reflexos at a Estrada dos Bandeirantes no horrio de pico, fazendo com que mais motoristas optassem

por passar pelo Cidade Jardim, e no o contrrio, o que fez com que a alternativa fosse descarta-da. A segunda alternativa pro-posta, trazida por um grupo de moradores, que seria a abertura da via no Cinturo Verde, nos limites do bairro, tambm foi descartada, pois a via projetada no facilitaria o fluxo da Bandei-rantes para a Imperatriz Leopol-dina, j que o retorno disponvel muito distante (localizado na estao de BRT Pedro Corra). O Diretor da ASCIJA comentou: a nossa expectativa foi sempre a de que houvesse uma possibili-dade de reverso. Mas as expli-caes deixaram bastante bvias as necessidades dessa abertura, uma vez que faz parte de todo um estudo de evoluo urbana. Lamentavelmente, uma deci-so tomada. A Prefeitura expli-cou a magnitude dessas mu-danas, no sentindo de mostrar a necessidade e o fundamento dessa abertura. No fim, foi dada uma explicao sobre o que tantos moradores queriam saber, se de fato era por direito abrir a via; o que ficou constatado que sim. A ASCIJA ainda insistiu nas contrapartidas a serem provi-denciadas pela Subprefeitura, que so as melhorias na sinaliza-o viria, a colocao de obst-culos (quebra molas e faixas de pedestres) e desenvolvimento de estudos de acesso seguro ao Colgio Marista, alm da apro-vao da colocao de guaritas e cancelas aps os Jogos.

No final do ms passado, a ASCIJA, em parceria com a Provital Fisiote-rapia, promoveu uma manh de sade. Alongamento, caminhada e um bate-pa-po com profissionais da rea, que deram dicas importantes sobre a importncia da prtica de atividade fsica.

Os moradores puderam descontrair, relaxar e aprender mais sobre como evitar o es-tresse e viver com mais qualidade de vida.

O percurso da caminhada teve trs voltas ao longo da ciclovia. Depois da atividade Mais Sade, na tenda montada pela em-presa, os participantes se hidrataram com gua e frutas para repor os sais minerais que foram perdidos com a transpirao.

Os participantes ainda foram presenteados com chinelos personalizados. Houve tam-bm sorteio de sesso de massagem para quem participou das atividades e o abati-mento na mensalidade de aulas de pilates.

Foi muito satisfatrio e atingimos nosso objetivo de promover e estimular sade para todos. Acreditamos que o bem-estar, fsico e mental, o nosso projeto de vida mais importante, por isso trabalhamos para proporc