bacia hidrográfica como intrumento pedagógico

Download Bacia Hidrográfica Como Intrumento Pedagógico

Post on 17-Jan-2016

51 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Documento gerado pelo projeto Manuelzo sobre a utilizao de bacias hidrogrficas para o ensino.

TRANSCRIPT

  • Belo Horizonte

    2011

    Antnio Thomaz Gonzaga da Mata Machado Daniela Campolina VieiraJos de Castro Procpio

    Marcus Vinicius PolignanoOrganizadores

  • B125

    Bacia hidrogrfica como instrumento pedaggico para a transversalidade.

    Org.: Antnio Thomaz Gonzaga da Matta Machado, Daniela Campolina Vieira, Jos de Castro Procpio, Marcus Vincius Polignano. Belo Horizonte: Instituto Guaicuy, 2011. 96p.:il.

    ISBN 978-85-98659-09-1

    Bibliografia.

    1.Geocincias; 2.Meio Ambiente. 3.Bacia hidrogrfica. 4.Mobilizao social. 5.Curso pedaggico 6.Educao ambiental. 7. Metodologia e pesquisa. I. Matta-Machado, Antnio Thomaz Gonzaga. II. Vieira, Daniela Campolina. III. Polignano, Marcus Vincius.

    CDU: 577.64

    FICHA TCNICA

    Universidade Federal de Minas GeraisReitor: Cllio Campolina Diniz Vice-Reitora: Rocksane de Carvalho Norton Pr-Reitora de Extenso: Efignia Ferreira e FerreiraDiretor da Faculdade de Medicina: Francisco Jos PennaVice-Diretor da Faculdade de Medicina: Tarcizo Afonso Nunes

    Editores e organizadores Antnio Thomaz Gonzaga da Matta MachadoDaniela Campolina VieiraJos de Castro Procpio Marcus Vincius Polignano

    AutoresParte I: Antnio Thomaz Gonzaga da Matta Machado; Marcelo

    Pereira Rodrigues.Parte II: Daniela Campolina Viera; Marcelo Pereira Rodrigues.Parte III: Daniela Campolina Vieira; Thamiris Lopes ChavesParte IV: Daniela Campolina Vieira; Marcus Vinicius Polignano;

    Bianca Moreira Mariquito Naime Silva. Parte V: Daniela Campolina Vieira; Lussandra Martins Gianasi;

    Thas Cristina Pereira da Silva.

    ColaboradoresAlcione Aguiar Souza, Carla Wstane de Souza Moreira,Juliana Frana, Pedro Henrique Pereira Lacerda; Clarissa Bastos Dantas

    Projeto Grfico e ArteProcpio de Castro

    RevisoresAntnio Thomaz Gonzaga da Matta MachadoEugnio Marcos Andrade GoulartPaulo Barcala Peixoto

    Instituto Guicuy SOS Rio das Velhas/Projeto Manuelzo UFMG Sede: Faculdade de Medicina Av. Alfredo Balena, 190 Sl. 808 Santa Efignia CEP 30130-100 BeloHorizonte MG www.manuelzao.ufmg.br Informaes: (31) 3409-9818 - manuelzao@manuelzao.ufmg.br

    Copyright Instituto Guaicuy SOS Rio das Velhas

    permitida a reproduo de trechos deste livro, desde que citados os nomes dos autores e a fonte.

    Foz do rio das Velhas na Barra do Guaicu - Expedio2009. Foto: Carlos Bernardo Mascartenhas Alves

    Ficha catalogrfica elaborada por Jlio Csar Amorim

  • SUMRIOAPRESENTAO

    PARTE I - INTRODUO

    Projeto Manuelzo

    Histrico

    Caracterizao da bacia do rio das Velhas

    Metodologia e atividades do Projeto Manuelzo

    Meta 2010 e Meta 2014

    Referncias bibliogrficas

    PARTE II BASES CONCEITUAIS

    Meio Ambiente

    Conceitos

    A crise ambiental

    I Aquecimento GlobalII Camada de oznio e chuva cidaIII Resduos slidos, lquidos e

    atmosfricos IV Crise energtica V Perda da biodiversidade VI - A crise dos alimentos e da gua

    Noes de bacia hidrogrfica

    Ciclo da guaUsos da guaClassificao de corpos dguaImportncia do enquadramentoMetodologia Classificao das guas DocesClassificao de corpos dgua no rio das Velhasrea de Proteo Permanente (APP) Referncias bibliogrfica

    PARTE III EDUCAO E GESTO PARTICIPATIVA DE BACIA: BASES TERICAS E LEGAIS

    Aspectos Legais

    A Legislao Ambiental no Brasil

    5

    7

    7

    7

    8

    10

    12

    16

    17

    17

    17

    18

    19 19191920202021

    22232627272728

    2828

    31

    31

    31

    Alma de gato em limoeiro localizado em rea urbana. Foto: Procpio de Castro

  • Educao Ambiental e a Educao Formal

    Educao e construo da transversalidade: bases histricas

    Crtica ao ensino cartesiano: viso cartesiana x viso sistmicaUm novo caminhoO que ensinar e como ensinar? Os 4 pilares da educaoO Relatrio Delors e os Quatro Pilares da EducaoReferncias bibliogrficas

    PARTE IV: BACIAS HIDROGRFICAS COMO INSTRUMENTO PEDAGGICO

    Bacia hidrogrfica e os temas transversais

    Bases Curriculares para trabalhar bacia hidrogrfica

    ArtesBiologiaEducao FsicaFilosofia e SociologiaFsicaGeografiaHistriaLngua PortuguesaMatemticaQumica

    Referncias bibliogrficas

    PARTE V PROPOSTA DE AO

    Roteiro de Mapeamento participativo para professores

    Glossrio

    Siglas

    33

    36

    36

    37383839

    40

    43

    46

    49

    5153586063667073757881

    85

    85

    92

    99

    Lagoa Santo Antnio em Pedro Leopoldo pertencente aoaqufero de guas subernes do Carste de Lagoa Santa.

    Foto: Erick Wagner Sangiorgi

  • Navegando no baixo rio das Velhas - Expedio 2009.Foto: Marcelo Andr

    Apresentao

    O Projeto Manuelzo nasceu na UFMG, em1997, com o objetivo de recuperar a bacia hidrogrfica do rio das Velhas. Ao longo demais de uma dcada, conseguiu gradativamente elaborar uma metodologiapara enfrentar os desafios de restaurao derios e bacias degradados pela ao humana.Atravs da mobilizao social, da educaoambiental, da participao poltica em rgos e conselhos ambientais mineiros ebrasileiros e da investigao cientfica, construiu uma trajetria bem sucedida nabacia do rio das Velhas. O principal resultado foi a alterao de uma dinmica decrescente poluio dos cursos dgua dabacia para outra, de forte investimento econmico, poltico, social e afetivo na recuperao da bacia. A Meta 2014 prevNavegar, Pescar e Nadar no trecho metropolitano do rio das Velhas naqueleano. Atualmente o trecho mais poludoentre todas as bacias do estado de MinasGerais.

    Esta publicao resulta de um esforo de sntese dessa trajetria, apresentando os conceitos que norteiam as aes do projetoManuelzo, demonstrando a possibilidadede enfrentar os desafios da crise ambiental,em seus aspectos relativos crise da gua, perda da biodiversidade e mitigao dapoluio produzida por esgotos domsticos,lixo e outros resduos. A mobilizao social e poltica, ao lado da educao ambientalem torno da volta do peixe ao rio das Velhas, ilustra esta sntese e pode ser realizada em qualquer bacia do planeta.

    A gesto participativa de territrios exige aconstruo de redes de ideias e ideais emtorno de instituies e aes. As escolas so pontos muito importantes dessa rede,

    "Serto velho de idades. Porque - serra pedeserra - e dessas, altas, que o senhor v bem: como

    que o serto vem e volta. No adianta se dar ascostas. Ele beira aqui, e vai beirar outros lugares, to

    distantes. Rumor dele se escuta."

    Joo Guimares Rosa

  • Rio Cip: guas com qualidade, biodiversidade aqutica ematas ciliares preservadas. Foto: Procpio de Castro

    pois, mais do que sensibilizao e informao, elas so capazes de auxiliarna construo de uma viso crtica dos alunos e da comunidade, necessria promoo de aes de revitalizao de rios. Discusses sobre educao existentes na atualidade, tais como educao contextualizada, importncia daformao do sujeito integral e a multi/transdisciplinaridade, so desafios que podem ser colocados na prtica da escola, atravs da aplicao de uma abordagem ecossistmica de gesto dasguas, tendo o territrio bacia hidrogrficacomo principal instrumento pedaggico.

    O presente volume ousa apresentar propostas de educao ambiental que procuram superar as limitaes existentesem se trabalhar apenas o que consta no livro didtico, seguindo-o risca como ummanual no qual no possvel pular partese/ou remanejar contedos. Propem-se prticas que introduzam as temticas gua e bacia hidrogrfica na disciplina, entre asdisciplinas e alm da disciplina. No hcomo abordar gua e bacias hidrogrficassem discutir poltica, ocupao urbana, agricultura, qualidade de vida, gesto participativa e cidadania.

    Um esforo inicial resultou, no final da publicao, em um roteiro de sugestes para diversas disciplinas incorporarem gua e bacia hidrogrfica como temas transversais. Esse resultado no pretende se constituir em um manual hermtico; aocontrrio, um convite aos professores detodos os graus a exercerem seu potencial de crtica para a elaborao de sugestesmais completas e coerentes com as diversas disciplinas.

    Os organizadores

  • Histrico

    O Projeto Manuelzo surgiu na Facul-dade de Medicina da Universidade Federalde Minas Gerais UFMG e vem atuando nabacia do rio das Velhas desde 1997. O pro-jeto surgiu da percepo de mdicos e alu-nos participantes do programa de InternatoRural de que a promoo da sade est in-timamente ligada ao meio ambiente. Ao es-colher a bacia hidrogrfica como foco dasaes, o projeto ressalta a importncia detrabalhar a sade coletiva de forma din-mica e integrada. O histrico das experin-cias desses professores e estudantesrevelou que no bastava, medicar a popu-lao; era preciso combater as causas dasdoenas. A partir da percepo de que asade no deve ser apenas uma questomdica, foi esboado o horizonte de traba-

    lho do Projeto Manuelzo: lutar pela voltado peixe no rio das Velhas e por melhoriasnas condies ambientais, com o intuito depromover qualidade de vida, rompendocom uma prtica mdica predominante-mente assistencialista e construindo emuma viso transdisciplinar e atravs de umaequipe multidisciplinar a gesto participa-tiva na bacia do rio das Velhas. (PROJETOMANUELZO, 2011a).

    A bacia hidrogrfica do rio das Velhas foiescolhida como foco de atuao. Essa foiuma forma de superar a percepo munici-palista das questes ambientais. A baciapermite anlise sistmica1 dos problemas edas necessidades de intervenes de recu-perao ambiental. Para que essa metodo-logia de trabalho fosse desenvolvida, foinecessrio construir parcerias com os mu-

    Projeto Manuelzo

    PARTE I - INTRODUO

    1 - Uma anlise sistmica envolve o organismo inteiro, neste caso, a bacia analisada em sua totalidade, sem diviso emsuas anlises, que prejudicam a sua compreenso. Mais detalhes sero dados sobre vises sistmicas na Parte III do p