avalia§ao dos docente

Download Avalia§Ao Dos Docente

Post on 30-Jun-2015

3.519 views

Category:

Technology

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. amarante nov 2007 Manuel Vieira Mendes Avaliao do Desempenho Dos Objectivos aos Resultados

2. sumrio

  • Avaliao do desempenho aspectos conceptuais
  • SIADAP Traos essenciais
  • Avaliao dos docentes o que h de especfico

amarante nov 2007 3. amarante nov 2007 Avaliao do DesempenhoAspectos Conceptuais 4. amarante nov 2007 Uma vida no susceptvel de exame no vale a pena ser vivida Scrates 5. No se pode gerir o que no se consegue avaliar amarante nov 2007 Porqu avaliar? 6. Dificuldade de Avaliar amarante nov 2007 A relao causa / efeito sempre difcil de determinar com objectividade 7. amarante nov 2007

  • Essencial:
  • Olhos que interessam populao/utente
  • Conjugar avaliao e estratgia

O que se deve avaliar? 8. amarante nov 2007 Sistema de controlo e informao No um fim masum instrumento Avaliao do Desempenho 9. amarante nov 2007 Evoluo do desempenho num determinado perodo de tempo Relao entre a expectativa/previso e o alcanado nesse perodo Est em causa a eficincia e a eficcia Avaliao do desempenho 10. amarante nov 2007 Instrumento para uma gesto avanada Inserida na gesto por objectivos Factor de modernizao e evoluo institucional Avaliao do Desempenho: Importncia 11. amarante nov 2007 Avaliar as coisas certas Avaliar tudo o que anda e se move Avaliar o que mais fcil Pode no ser a coisa certa O que se deve avaliar? 12. amarante nov 2007 Planeamento dos desempenhos Acompanhamento e controlo Avaliao e retorno Avaliao do Desempenho: Fases do Processo 13. amarante nov 2007

  • Reconhecimento e valorizao do trabalho
  • Incremento da motivao e do desempenho
  • Formao profissional mais adequada
  • Informao para promoes e mudanas
  • Recompensas em funo do mrito
  • Informao aos vrios nveis da organizao
  • Ajustamento de estratgias em funo do desempenho individual

Avaliao do Desempenho individual: 14. Avaliao do desempenho individual uma pea de um sistema mais vasto amarante nov 2007 A GESTO DO PESSOAL E DAS ORGANIZAES 15. SIADAP Traos essenciais amarante nov 2007 16. amarante nov 2007 Do sistemaweberiano , normativo ehierarquizado Para um sistemagestionrio,participativo e descentralizado MUDANA DE PARADIGMANA ADMINISTRAO PBLICA 17. SIADAP - modelo

  • No quadro da Gesto por Objectivos
  • Sistema integrado - Avaliao institucional e do pessoal
  • Universalidade aplica-se a toda a AP e todo o pessoal
  • Centrado nos resultados, competncias

amarante nov 2007 18. Objectivos do SIADAP

  • Avaliar a qualidade dos servios
  • Avaliar e reconhecer o mrito do pessoal
  • Diferenciar os nveis de desempenho
  • Potenciar o trabalho em equipa
  • Identificar necessidades de formao
  • Fomentar a mobilidade e a progresso
  • Promover a comunicao
  • Fortalecer a liderana

amarante nov 2007 19. Gesto por Objectivos amarante nov 2007 A questo nova, desafiante e complexa 20. Articulao no processo de avaliao amarante nov 2007 Misso da instituio e da unidade orgnica Desempenho individual 21. MISSO

  • AQUILO PARA QUE A ORGANIZAO FOI CRIADA
  • A SUA FINALIDADE LTIMA
  • O QUE A DISTINGUE DAS OUTRAS

amarante nov 2007 22. Avaliao : Objectivos em cascata amarante nov 2007 Misso da instituio Viso e Estratgia Objectivos individuais Misso da unidade orgnica Objectivos estratgicos 23. Os objectivos individuais podem ser, designadamente:

  • a) De produo de bens e actos ou prestao de servios, visando a eficcia na satisfao dos utilizadores;
  • b) De qualidade, orientada para a inovao, melhoria do servio e satisfao das necessidades dos utilizadores;
  • c) De eficincia ,no sentido da simplificao e racionalizao de prazos e procedimentos de gesto processual e na diminuio de custos de funcionamento;
  • d) De aperfeioamento e desenvolvimento das competncias individuais, tcnicas e comportamentais do trabalhador.

amarante nov 2007 24. Avaliao dos docentes o que h de especfico amarante nov 2007 25. Dimenses da avaliao amarante nov 2007

  • Vertente profissional e tica
  • Desenvolvimento do ensino e da aprendizagem
  • Participao na escola e relao com a comunidade escolar
  • Desenvolvimento e formao profissional ao longo da vida

26. Ciclo de gesto amarante nov 2007

  • Dois anos escolares

27. Avaliadores, quem so? amarante nov 2007

  • Coordenador do Conselho de Docentes ou do Departamento Curricular
  • Presidente do Conselho Executivo ou Director

28. A avaliao tem por referncia

    • Os objectivos e metas fixados no Projecto Educativo e no Plano Anual de Actividades;
    • Os indicadores de medida estabelecidos pelo agrupamento:
    • -progresso dos resultados escolares esperados para os alunos;
    • -reduo das taxas de abandono escolar tendo em conta o contexto scio-educativo

amarante nov 2007 29. Fases do processo de avaliao

  • Preenchimento da ficha de auto avaliao;
  • Preenchimento das fichas de avaliao pelos avaliadores;
  • Conferncia e Validao das propostas de avaliao com meno qualitativa de Excelente, Muito Bom ou Insuficiente, pela Comisso de Coordenao;
  • Realizao da entrevista individual dos avaliadores com o respectivo avaliado;
  • Realizao da reunio conjunta dos avaliadores para atribuio da avaliao final.

amarante nov 2007 30. Os coordenadores avaliam:

  • Preparao e organizao das actividades lectivas;
  • Realizao das actividades lectivas;
  • Relao pedaggica com os alunos;
  • Processo de avaliao das aprendizagens dos alunos.

amarante nov 2007 31. O presidente do conselho executivo avalia:

  • Nvel de assiduidade
  • Servio distribudo
  • Progresso dos resultados escolares esperados para os alunos e reduo das taxas de abandono escolar, tendo em conta o contexto scio-educativo
  • Participao dos docentes no agrupamento
  • Aces de formao contnua
  • Exerccio de outros cargos ou funes de natureza pedaggica
  • Dinamizao de projectos de investigao, desenvolvimento e inovao educativa

amarante nov 2007 32. Escala de avaliao amarante nov 2007 1 a 10 Excelente de 9 a 10 valores Muito Bom de 8 a 8,9 valores Bom de6,5 a 7,9 valores Regular de 5 a 6,4 valores Insuficiente de 1 a 4,9 valores 33. Diferenciao do mrito amarante nov 2007 Quotas paraExcelenteeMuito Bom Por agrupamento, mediante despacho do ME e do membro do governo responsvel pela Administrao Pblica, tendo como referncia os resultados da avaliao externa . 34. Consequncias da avaliao amarante nov 2007 Na progresso nos escales No acesso a professor titular Na atribuio de prmios de desempenho 35. Instrumentos de registo

  • So elaborados e aprovados pelo conselho pedaggico, de acordo com as recomendaes formuladas pelo conselho cientfico para a avaliao dos professores

amarante nov 2007 36. Definio de objectivos amarante nov 2007 Os objectivos individuais so fixados entre avaliado e avaliadores. O avaliado apresenta uma proposta ao avaliador no incio da avaliao, de forma clara e rigorosa. 37. Preparar para a definio dos objectivos

  • Ter presente a misso e os objectivos das unidades orgnicas
  • Definir o contributo individual (ou partilhado) para os objectivos superiores
  • Elenco das actividades essenciais
  • Histrico dos anos anteriores

amarante nov 2007 38. Comisso de Coordenao de Avaliao amarante nov 2007 Constituda pelo presidente do conselho pedaggico e quatro professores titulares do mesmo conselho Estabelece directivas para uma aplicao objectiva e harmnica do sistema e valida as classificaes deExcelente, Muito Bom e Insuficiente 39. Dar fora auto-avaliao amarante nov 2007 40. Ter sempre presente amarante nov 2007

  • Factor humano decisivo
  • Avaliado um parceiro
  • Avaliador gestor e juiz, mas assistente
  • Influncia da avaliao no moral das pessoas
  • Estmulo e forte motivao
  • Alimentar a ambio, mas ser razovel
  • Participao do pessoal
  • Comunicao determinante
  • Processo mobilizador
  • Papel essencial da auto-avaliao

41. Sobre a auto-avaliao

  • Auto-exame ajuda a manter o colaborador activo
  • Menor influncia dos aspectos da personalidade
  • Os avaliados conhecem melhor o seu trabalho
  • O papel dos avaliadores mais de conselheiro
  • Refora o papel dos acordos estabelecidos
  • Satisfaz ambas as partes

amarante nov 2007 42. Acompanhamento

  • Aco essencial para o xito da avaliao do desempenho
  • Avaliao tem por fim ajudar e orientar para o sucesso
  • Desde a definio de objectivos at ao fim da avaliao
  • Eventuais adaptaes
  • Importncia das reunies formais e informais
  • Cuidar do ambi

View more