Aula Princípios do Design Gráfico

Download Aula Princípios do Design Gráfico

Post on 10-Jul-2016

11 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Princpios do Design Grfico

TRANSCRIPT

<p>PowerPoint Presentation</p> <p>Prof. Alessandro Ricardo</p> <p>Os princpios do Design (Parte II)</p> <p>Fontes True type, Post Script, Open Type </p> <p>O objetivo do contraste evitar elementosmeramente similares em uma pgina. Se oselementos (tipo, cor, tamanho, espessura da linhaforma, espao etc.) no forem os mesmos,difencie-os completamente. </p> <p>O contraste costumaser a mais importante atrao visual de umapgina.CONTRASTE</p> <p>CONTRASTE</p> <p>CONTRASTE</p> <p>CONTRASTE</p> <p>CONTRASTE</p> <p>CONTRASTE</p> <p>CONTRASTE</p> <p>CONTRASTE</p> <p>Repita os elementos visuais do design e espalhe-os pelo material. Voc pode repetir: a cor, a forma, a textura e as relaes espaciais como a espessura, os tamanhos, etc. Isso ajuda a criar uma organizao e fortalece a unidade.REPETIO</p> <p>REPETIO</p> <p>Fio duplo consistente e todas as pginasFontes consistentes em ttulos e subtitulos e espaos consistentes entres elesFio nico ser repete em todas as pginasN de pgina no mesmo lugar com mesma fonte em todas as pginas</p> <p>REPETIO</p> <p>REPETIO</p> <p>REPETIO</p> <p>REPETIO</p> <p>Nada deve ser colocado arbitrariamente em uma pgina. Cada elemento deve ter uma ligao visual com outro elemento da pgina. Isso cria uma aparncia limpa, sofisticada e suave.ALINHAMENTO</p> <p>Parece que os elementos deste carto foram simplesmente jogados em qualquer lugar e colados. Nenhum dos elementos tem qualquer conexo com qualquer outro elemento do carto. ALINHAMENTO</p> <p>Movendo todos os elementos para a direita e alinhando-os de maneira igual, as informaes ficam mais organizadas. </p> <p>Foi percebido que foi agrupado os elementos interligados em proximidade entre si.) </p> <p>Agora os itens possuem um limite comum que os conecte.ALINHAMENTO</p> <p>Movendo todos os elementos para a direita e alinhando-os de maneira igual, as informaes ficam mais organizadas. </p> <p>Foi percebido que foi agrupado os elementos interligados em proximidade entre si.) </p> <p>Agora os itens possuem um limite comum que os conecte.ALINHAMENTO</p> <p>ALINHAMENTO</p> <p>ALINHAMENTO</p> <p>ALINHAMENTO</p> <p>Itens relacionados entre si deveriam ser agrupados. Quando vrios itens esto prximos, tornam-se uma unidade visual, e no vrias unidades individualizadas. Isso ajuda a organizar as informaes e reduz a desordem. PROXIMIDADE</p> <p>PROXIMIDADEPor acasso seu olho parou cinco vezes? Lgico: H cinco itens independentes neste pequeno carto.Por onde voc comeou e leitura? Por onde voc comeou da parte central, porque a frase do meio a com maior evidncia (negrito). O que voc leu e seguir (de esquerda para e direita)? O que aconteceu quando voc alcanou o canto inferior direito; Para onde seu olho se dirigiu? Ele ficou vagando para certificar-se de no ter perdido alguma informao espelhada pelos centos? </p> <p>PROXIMIDADEAgora que existem duas freses em negrito (bold), por onde comear? Pelo canto superior esquerdo ou pelo rodo? </p> <p>E aps ler esses dois itens, para onde seu olho vai? Talvez voc fique indo e vindo entre as duas palavras em negrito, em uma tentativa angustiada de "capturar" as outras palavras colocadas nos cantos. fcil determinar o fim da leitura? </p> <p>Seu amigo fez a leitura da mesma maneira que voc? </p> <p>PROXIMIDADE</p> <p>Ser que ainda existe alguma dvida sobre onde comear a ler o carto? E sobre o final? Veja, observando este conceito multo simples, este carto est organizado tanto lgica quanto visualmente.</p> <p>CONCLUSO: Quando vrios itens esto prximos entre si, eles se tornam uma unidade visual e no vrias unidades separadas. Assim como na vida, a proximidade implica em uma relao. Vrias coisas acontecem quando elementos similares so agrupados em uma unidade. A pgina fica mais organizada. possvel saber por onde comear a leitura e onde termin-la. Alm disso, o espao em branco (o espao ao redor das letras) tambm fica mais organizado. </p> <p>PROXIMIDADE</p> <p>Se torna uma tarefa difcil encontrar as informaes: os eventos, onde eles acontecem, o horrio etc;</p> <p>Para agrupar os elementos ser nescessario realizar algumas modificaes: tamanho da fonte, posicionamento de texto, imagens e ilustraes;</p> <p>A hierarquia e ordem de leiutura pode ser organizada pela tipografia.</p> <p>PROXIMIDADEConceito de proximidade no significa que tudo precise estar prximo; significa que os elementos logicamente conectados, com algum tipo de ligao, tambm deveriam estar visualmente conectados. </p> <p>Outros elementos separados ou conjuntos de elementos no deveriam estar juntos. A proximidade ou a falta de proximidade indica a relao. </p> <p>PROXIMIDADE</p> <p>PROXIMIDADE</p> <p>PROXIMIDADE (Anlise aprofundada)</p> <p>PROXIMIDADE</p> <p>Segregao: Tem-se nos cantos da imagem, a gua, que separada do verde das matas, no gerando uma fuso entre os elementos da imagem, ficando assim, fcil a compreenso do anncio, que tem no seu canto esquerdo superior, um pergaminho com o texto do anncio.</p> <p>Unificao: A unificao dos crculos cheios de plantaes formou uma figura (que no caso se parece com a cabea do mickey).</p> <p>Continuidade: tem continuidade na cabea do mickey que leva ao fechamento.</p> <p>PROXIMIDADE (Anlise aprofundada)</p> <p>Fechamento: o fechamento a cabea do mickey.</p> <p>Proximidade: Os 3 crculos que formaram a cabea do mickey.</p> <p>Semelhana: As rvores se assemelham entre si.</p> <p>Pregnncia: A rea verde lembra a amaznia, tornando o anncio mais fcil de ser interpretado, assim, quando olhamos para a foto, imaginamos ligeiramente sobre o que vai se tratar o anncio.</p> <p>Fontes</p> <p>TrueTypeOpenType PostScript</p> <p>FontesTrueTypeAs fontes TrueType podem ter seu fator de escala definido para qualquer tamanho e so legveis em todos os tamanhos.</p> <p>OpenType Fontes OpenType so baseadas em fontes do tipo TrueType, mas incorporam uma extenso maior do conjunto bsico de caracteres, como letras maisculas pequenas, numerais em estilo antigo e formas mais detalhadas, como glifos e ligaturas. As fontes OpenType tambm podem ter seu fator de escala definido para qualquer tamanho, so ntidas e legveis em todos os tamanhos.</p> <p>PostScriptAs fontes PostScript so suaves, detalhadas e de alta qualidade. So usadas com frequncia para impresso, principalmente para impresso de alta qualidade usada em livros ou revistas.</p> <p>Fontes (Gestalt em Composio)</p> <p>EMERGNCIA: O rosto aparece por inteiro, depois identificamos suas partes. Ao contrrio de um texto escrito, no se v pedaos de uma imagem que, aos poucos, compem um todo.</p> <p>REIFICAO: O rosto construdo pelos traos que se formam nos espaos entre as linhas e letras (repare a franja). Eis um excelente exemplo da importncia dos espaos em branco (vazios) no desenho de uma pgina. Eles do suporte para os outros elementos.</p> <p>Fontes (Gestalt em Composio)</p> <p>PERCEPO MULTI-ESTVEL: Em uma composio bem-feita, a viso no pra em um lugar. Perceba como voc olha para o rosto, o nome, o fundo. </p> <p>INVARINCIA: As letras so reconhecidas e podem ser lidas, pouco importa seu tamanho, distoro ou escala.</p> <p>FECHAMENTO: Tendemos a completar a figura, ligando as reas similares para fechar espaos prximos. fcil ver as bochechas, a lngua (escrita soul, genial) etc. o mesmo princpio que nos permite compreender formas feitas de linhas pontilhadas.</p> <p>Fontes (Gestalt em Composio)</p> <p>SIMILARIDADE: Agrupamos elementos parecidos, instintivamente. Perceba que, por mais que voc tente evitar, o rosto se destaca do fundo, mesmo sendo da mesma cor.</p> <p>PROXIMIDADE: Elementos prximos so considerados partes de um mesmo grupo.</p> <p>SIMETRIA: Imagens simtricas so vistas como parte de um mesmo grupo, pouco importa sua distncia. o que forma o fundo e o separa do rosto.</p> <p>Fontes (Gestalt em Composio)</p> <p>CONTINUIDADE: Compreendemos qualquer padro como contnuo, mesmo que ele se interrompa. o que nos faz ver a pele de James Brown como algo contnuo, mesmo com todos os buracos das letras.</p> <p>DESTINO COMUM: Elementos em uma mesma direo so vistos como se estivessem em movimento e formam uma unidade, como se percebe na exploso que acontece no fundo do cartaz</p> <p>BibliografiaWilliams, Robin. Design para quem no Designer: noes bsicas de planejamento visual. So Paulo. Callis, 1995. </p> <p>https://livinonmovin.wordpress.com/page/2/</p> <p>http://windows.microsoft.com/pt-br/windows/difference-truetype-postscript-opentype-fonts#1TC=windows-7</p> <p>http://www.luli.com.br/2007/05/22/aprenda-gestalt-com-james-brown/</p>