Aula pré-história

Download Aula   pré-história

Post on 06-Aug-2015

28 views

Category:

Education

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p> 1. RESPOSTA:B (UnB-DF) No limiar do sculo XX, s vsperas da Primeira Guerra Mundial, o historiador francs Ernest Lavisse fornecia as instrues para o ensino da Histria aos jovens de seu tempo, das quais reproduz-se o trecho seguinte: "Ao ensino histrico incumbe o dever glorioso de fazer amar e de fazer compreender a ptria, todos os nossos heris do passado, mesmo envolto em lendas. Se o estudante no leva consigo a viva lembrana de nossas glrias nacionais, se no sabe que nossos ancestrais combateram por mil campos de batalhas por nobres causas, se no aprendeu o que custou o sangue e o esforo para constituir a unidade da ptria e retirar, em seguida do caos de nossas instituies envelhecidas, as leis sagradas que nos fizeram livres, se no se torna um cidado compenetrado de seus deveres e um soldado que ama a sua bandeira, o professor perdeu seu tempo." Com o auxlio das ideias defendidas pelo historiador Lavisse, julgue os itens que se seguem. a) A Histria escrita pelos pesquisadores e deve ser ensinada pelos mestres com o compromisso de quem pesquisa e ensina as grandes questes de seu tempo. b) A viso excessivamente patritica do autor expe concepes que, no alvorecer do sculo XX, entendiam que o historiador tinha como funo glorificar a nao, o Estado e as instituies. c) O "ensino histrico", no contexto do Brasil contemporneo, deve ser, sobretudo, um instrumento de combate para fazer que as armas intelectuais estejam a favor da unidade da ptria e do amor de cada cidado pela sua bandeira. d) A revoluo metodolgica no ensino da Histria tornou-se, no fim do sculo XX, completamente racional e neutra, sem qualquer possibilidade de interferncia da ideologia na teoria. e) O ensino de histria tem o nico objetivo de pregar um ideal socialista/comunista, levando ao estudante tornar-se militante da causa do proletariado. 2. RESPOSTA:B 48. Os quatro calendrios apresentados abaixo mostram a variedade na contagem do tempo em diversas sociedades. Com base nas informaes apresentadas, pode-se afirmar que a) o final do milnio, 1999/2000, um fator comum s diferentes culturas e tradies. b) embora o calendrio cristo seja hoje adotado em mbito internacional, cada cultura registra seus eventos mercantes em calendrio prprio. c) o calendrio cristo foi adotado universalmente porque, sendo solar, mais preciso que os demais. d) a religio no foi determinante na definio dos calendrios. e) o calendrio cristo tornou-se dominante por sua antiguidade. 3. A Pr-Histria 4. Introduo "De um estado de barbrie homogneo e mais ou menos esttico, vai nascer a complexidade de aspectos do mundo moderno. Esta transformao, de considerveis consequncias, foi extraordinariamente rpida e comeou durante o quarto milnio a. C. Longe de ser geral, ela se produziu em algumas regies onde as condies de vida lhe eram favorveis. Nessas regies, a vida do homem modificou-se muito rapidamente, enquanto na maior parte do mundo o modo de existncia primitivo persistiu durante sculos, talvez milnios. (J. Hawkes, Histoire de l'Humanit, Ed. UNESCO) 5. ENEM Leia o texto e responda a questes abaixo: Num livro didtico dos anos 1960, encontramos as seguintes afirmaes: Antes que se fomassem os povos, isto , antes da histria (Antiguidade), os homens viviam to atrasados que no possuiam escrita; [...] Quando o homem primitivo passou a polir a pedra, j possuia certo adiantamento [...] HERMIDA, Antonio Jos Borges. Histria Geral. So Paulo: Nacional. p. 15 e 17. Assinale a alternativa que corresponde ao mtodo expresso no livro didtico: a) Mtodo marxista onde o modo de produo primitivo a caracterstica fundamental na constituio do momento histrico. b) As informaes contidas no texto correspondem diretamente a prtica da Escola dos Annales, pois analisa a relao do homem primitivo com o mundo e a mentalidade conscincia. c) O mtodo descrito no livro no corresponde nenhuma das escolas de produo historiogrficas. d) O texto fala de diferentes perspectivas da historiografica, assumindo uma postura crtica em relao ao contexto histrico do momento. e) O texto tem caracterstica positivista pelo qual no haveria Histria enquanto no houvesse escrita. 6. Paleoltico/ pedra lascada (26.000 a.c) Caractersticas: O homem era nmade (Moravam em cavernas) Vivia da caa da pesca e da coleta de frutos; Passou a ter o controle do Fogo; Os instrumentos que usava na caa eram feitos de pedras, ossos facas e machados. Fazia pinturas rupestres nas paredes das cavernas e esculturas. 7. Nmade: Aquele que no tem moradia fixa: 8. Caador e coletor: 9. Controle do fogo: 10. Instrumentos de pedra lascada: 11. Um adendo ao trabalho com pedra [...] Os que ignoram o assunto muitas vezes falam com desprezo do Paleoltico e de seus grosseiros apetrechos de slex. Na realidade, estes homens eram mestres artesos, que aproveitaram a pedra quase ao mximo. Se muitos instrumentos parecem pouco elaborados, isso se deve a que o slex, que pode ser talhado com mais dacilidade de acordo com certas tcnicas, tem bordas frgeis, que se desgastam depressa. Outros instrumentos ou armas que se destinavam ao uso prolongado, ou que, para serem funcionais, necessitam de uma forma perfeita, so admiravelmente bem feitos. Muitas vezes os apetrechos so mistros, sendos os utenslios feitos de slex ou obsidiana, e os mais grosseiros de basalto, quartzo, ou quartzito. O homem sabia escolher o material de acordo com o uso ao qual o utenslia se destinava. (BORDES, Franois. A vida cotidiana na Idade da Pedra. O Correio da Unesco.Rio de Janeio, FGV, nov. 1972). 12. Pinturas Rupestres: 13. ENEM 2007) A pintura rupestre acima, que um patrimnio cultural brasileiro, expressa a) o conflito entre os povos indgenas e os europeus durante o processo de colonizao do Brasil. b) a organizao social e poltica de um povo indgena e a hierarquia entre seus membros. c) aspectos da vida cotidiana de grupos que viveram durante a chamada pr- histria do Brasil. d) os rituais que envolvem sacrifcios de grandes dinossauros atualmente extintos. e) a constante guerra entre diferentes grupos paleondios da Amrica durante o perodo colonial. 14. Esculturas: 15. Perodo Neoltico/Pedra Polida (26.000a5.000a.C) Caractersticas: O homem era sedentrio;(Moravam em casas de pedras) Vivia da caa da pesca e da coleta de frutos e agricultura, criao de animais; Instrumentos de pedra polida; Fabricava cermicas; 16. Sedentrios: Aquele que tem moradia fixa 17. Desenvolvimento da agricultura e criao de animais: 18. Instrumentos de pedra polida: 19. Fabricavam cermicas: 20. IDADE DOS METAIS (7.000 a a.C) Caractersticas: Utilizao de metais na fabricao de instrumentos Metalurgia; Metais utilizados: bronze, cobre, ferro 21. Idade dos Metais 22. ENEM "De um estado de barbrie homogneo e mais ou menos esttico, vai nascer a complexidade de aspectos do mundo moderno. Esta transformao, de considerveis consequncias, foi extraordinariamente rpida e comeou durante o quarto milnio a. C. Longe de ser geral, ela se produziu em algumas regies onde as condies de vida lhe eram favorveis. Nessas regies, a vida do homem modificou- se muito rapidamente, enquanto na maior parte do mundo o modo de existncia primitivo persistiu durante sculos, talvez milnios." (J. Hawkes, Histoire de l'Humanit, Ed. UNESCO) O texto refere-se fase final do Neoltico, quando o homem desenvolveu novas tcnicas e aprimorou seus conhecimentos. Identifique as transformaes ocorridas nesse perodo. a)Surgimento da agricultura e vida urbana. b)Surgimento da agricultura. c)Surgimento da vida urbana. d)Surgimento de um mundo moderno. e) O domnio do fogo, que proporcionou significativas mudanas na vida dos seres humanos. </p>