aula período democrático-populista

Download Aula   período democrático-populista

Post on 05-Jun-2015

204 views

Category:

Education

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. Perodo Democrtico-Populista (1945-1964) Disciplina: Realidade Scio-Econmica e Poltica Brasileira Prof.: Ms. Larcio Torres de Ges

2. Transio aps fim do Estado Novo Jos Linhares (29/10/45 31/01/46)Presidente do Supremo Tribunal FederalEleies PresidenciaisVitria do Gen. Eurico Gaspar DutraPSD + PTB 3. Eurico Gaspar Dutra (31/01/1946 31/01/1951) Constituio de 1946:Federalismo Presidencialismo mandato de 5 anos Voto secreto e universal para maiores de 18 anos, menos analfabetos e convocados para as Foras Militares. Pluripartidarismo Criao de CPI Manteve-se a estrutura de propriedade da terra (latifndios). Garantia dos direitos trabalhistas da Era Vargas. Manteve-se a estrutura sindical, mas com intervenes do Governo. Direito de greve reconhecido, mas sem legislao ordinria. Proibio de cassinos e jogos de azar. Casamento indissolvel (presso da Igreja Catlica). 4. Eurico Gaspar Dutra (31/01/1946 31/01/1951) Brasil insere-se no quadro da Guerra Fria (Bipolarizao) (Doutrina Truman - 1947)Poltica externa alinhada aos EUAOEA (1948): ativa participao do BrasilRompimento com a Unio SoviticaIlegalidade do PCB e cassao dos mandatos dos representantes no Congresso eleitos por esse partido: Luis Carlos Prestes (senador) e Jorge Amado, Gregrio Bezerra, Carlos Marighela e outros (deputados). 5. Getlio Vargas (31/01/1951-24/08/1954) Criao da Petrobrs (1953)Monoplio: pesquisa, explorao e refinoCampanha O Petrleo nossoCriao da Eletrobrs (1954) 6. Getlio Vargas (31/01/1951-24/08/1954) Criao do BNDE: investimentos industriais nacionais.03/1953: Greve de 300.000 operrios por melhores salriosCrescimento do Trabalhismo1954: aumento do Salrio Mnimo em 100%Oposio dos conservadores ligados ao capital estrangeiroNacionalismo (Estudantes, sindicalistas, PTB, comunistas) X Liberalismo (entreguistas) (UDN, empresrios ligados aos EUA, setores das foras armadas e dos meios de comunicao.) 7. Getlio Vargas (31/01/1951-24/08/1954) Demisso de Joo Goulart (Ministro do Trabalho)Brasil, Argentina e Chile X EUA: populismoAtentado da Rua Toneleros (05/08/1954): tentativa de assassinato de Carlos Lacerda e morte do Major Rubens Vaz (crticas ao governo com denncia dos escndalos).Membros da segurana pessoal de Vargas envolvidos no atentado (Gregrio Fortunato)Oposio e Exrcito pedem renncia de VargasSuicdio de Vargas (24/08/1954)(Carta-Testamento)Grande comoo e revolta popular (sedes da UDN, O Globo, Tribuna da Imprensa, etc.) 8. Transio (25/08/1954 31/01/1956) Joo Caf Filho (vice-presidente): (24/08/1954 09/11/1955)Reorganizao dos MinistriosEleies presidenciais: Juscelino Kubitscheck (36% votos) e Joo Goulart como vice-presidente.Carlos Lacerda: Campanha para impedir a posse dos eleitos (PSD PTB)Carta Brandi (Jango comprara armas de Peron para equipar trabalhadores)Renncia de Caf Filho (motivos de sade enfarte) 9. Transio (25/08/1954 31/01/1956) Carlos Luz (09/11/1955 11/11/1955) - Presidente da CmaraTentativa de golpe para impedir a posse de Juscelino e Joo Goulart .Resistncia do Ministro da Guerra General Henrique LottImpedimento de Carlos Luz e refgio no navio Tamandar.Nereu Ramos (11/11/1955-31/01/1956) - Presidente do SenadoEstado de Stio para garantir a posse dos eleitosPosse de Juscelino Kubitschek e Joo Goulart em 31/01/1956 10. Juscelino Kubitschek (31/01/1956 - 31/01/1961) Transformaes econmicas: 50 anos em 5Crescimento econmico desenvolvimentismoPoltica econmica de captao de capital estrangeiroPlano de Metas (1956-1961): Estado coordena o desenvolvimento.Energia, Transporte, Alimentos e Indstria de BaseDesenvolvimento Industrial: 80%Transportes e Indstria Automobilstica: 600%Incentivo ao transporte rodovirio. 11. Juscelino Kubitschek (31/01/1956 - 31/01/1961) Criao da SudeneConstruo de Braslia (1960)Expressivo aumento da dvida externaDependncia econmica do capital externoIndstria de bens de consumo durveisCrescimento da inflao e da pobrezaEfervescncia cultural: Bossa nova, Cinema Novo, Teatro de Arena, Copa do Mundo (1958) etc. 12. Jnio Quadros (31/01/1961 - 25/08/1961) Eleito por um partido pequeno (PTN) com o apoio da UDNCombate a Corrupo (vassourinha)Poltica Anti-inflacionriaRestrio de CrditosCongelamento de SalriosDesvalorizao do Cruzeiro em 100%Incentivo s ExportaesControle de remessa de Lucros das multinacionais para fora do pas 13. Jnio Quadros (31/01/1961 - 25/08/1961) Poltica externa independente Reatou relaes diplomticas com URSS, CHINA e CUBA. Independncia em relao aos EUA Acordos econmicos com Pases Socialistas (aumentar mercado) Apoia Cuba quando expulsa da OEA Condecorao de Che Guevara com a Ordem do Cruzeiro do Sul Folclricas: Proibio de Biquni Proibio de Lana Perfume Proibio da Briga de Galo 14. Jnio Quadros (31/01/1961 - 25/08/1961) Renncia de Jnio Quadros em 25/08/1961Renunciou esperando:Povo pressionaria para sua volta Fecharia o Congresso (no tinha base parlamentar) Implantaria suas MedidasMilitares impedem qualquer apoio a Jnio 15. Transio: Ranieri Mazzili Joo Goulart em viagem a China29/08/1961: Manifesto de ministros militares contra a posse de JangoRede da Legalidade: Gois, Paran, Rio Grande do Sul (Leonel Brizola)01/09/1961: Greves e Sindicatos apoiam Joo Goulart07/09/1961: Aprovao do Parlamentarismo no Brasil para retirar poderes da Presidncia (conciliao entre os contra a posse e os legalistas.Tancredo Neves escolhido primeiro-ministro.Plebiscito: Parlamentarismo ou Presidencialismo, marcado para nove meses antes de terminar o mandato de Joo Goulart. 16. Joo Goulart (07/09/1961 31/03/1964 01/03/1962: reata relaes com URSSDiscurso em favor da Reforma AgrriaNacionalismo X Capital estrangeiroInstabilidade Poltica: Nenhum partido majoritrio no Congresso Renncia de Tancredo Neves Antecipao do Plebiscito: 06/01/1963 No ao Parlamentarismo. 17. Joo Goulart (08/09/1961 31/03/1964 Plano Trienal: Alterar o sistema de distribuio de renda no pas (mais distribudo) Combater inflao NacionalismoReformas de Base: Tributria (impostos diferenciados) Agrria (diviso dos latifndios) Urbana (inquilinos poderiam tornar-se proprietrios dos imveis) Bancria (menor remessa de lucros para o exterior) Administrativa (maior eficincia) Eleitoral (voto aos analfabetos) Universitria (ampliao de vagas) 18. Joo Goulart (08/09/1961 31/03/1964 Governo X Ao das MultinacionaisOposio dos Setores EmpresariaisMovimentos por direitos e melhorias para os trabalhadores (Comando Geral dos Trabalhadores)Atuao intensa das Ligas Camponesas (Francisco Julio)Esquerda Catlica (Juventude Universitria Catlica e Ao Popular)13/04/1964: Comcio da Central (150 mil) Nacionalizao das refinarias estrangeiras Reforma Agrria Desapropriao de terras s margens das ferrovias, rodovias e zonas de irrigao. 19. Joo Goulart (08/09/1961 31/03/1964 Marcha da Famlia com Deus e pela Liberdade (500 mil)Revolta de sargentos e cabos da Marinha e Aeronutica (1963) e priso da Associao dos Marinheiros (1964) (Cabo Anselmo)Quebra da hierarquia e disciplina militarAnistia de militaresEscola Superior de Guerra: Doutrina da Segurana Nacional (inimigo interno)Golpe Militar (Revoluo) em 31/03/1964Fim da Repblica Populista e incio do Regime Militar. 20. Os meios de comunicao no perodo Oposio da Rdio Globo ao Governo de Vargas. A partir de 1953, Carlos Lacerda usava o espao contra Getlio e Samuel Wainer, que havia criado o jornal ltima Hora, em 1951.Transmisso das sesses da CPI contra Wainer, com comentrios de Lacerda.Suicdio de Getlio levou a uma comoo popular e uma revolta contra Carlos Lacerda e a Rdio Globo.Dcada de 1950, incio das transmisses de televiso. Muitas das produes do rdio eram adaptadas para a televiso: teleteatro, programa de auditrio, de calouros, os noticirios.A mudana afetou a programao do rdio, j que os gastos foram reduzidos e ocorreu uma reformulao nos quadros apresentados. 21. Os meios de comunicao no perodo A primeira televiso no Brasil foi inaugurada em 18 de setembro de 1950, por Assis Chateaubriand. Mas desde julho de 1950, a pioneira da Amrica do Sul, a TV TupiDifusora, PRF-3, j realizava seus testes de transmisso em circuito fechado.TV para poucos: Ao final da dcada de 1950, havia aproximadamente 344 mil aparelhos receptores de televiso no Brasil .Programao elitista: A chamada elite brasileira que tinha condies de adquirir um televisor, cultuava certos valores e referncias culturais que, pretensamente, diferenciavam seu esprito do gosto popular.Segundo a Associao Brasileira de Indstria Eltrica (Abinee), em 1960, havia 621.919 aparelhos de TV no pas.Classe mdia como telespectadora. 22. FIM