aula desenho tecnico 01

Download Aula Desenho Tecnico 01

Post on 27-Sep-2015

46 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Aula introdutória de desenho técnico orientado ao produto

TRANSCRIPT

  • Desenho Tcnico

    Desenho tcnico um desenho normatizado e portanto padronizado, em um sistema internacional,

    ISO, ANSI e ABNT. A normatizao do desenho permite seu entendimento de forma mais simples.

    Normas Brasileiras ABNT NBR 8196/1999 - Desenho Tcnico Emprego de Escalas

    NBR 10068/1987 - Folha de Desenho, Leiaute e Dimenses

    NBR 8402/1994 - Execuo de Caractere para Escrita em Desenho Tcnico

    NBR 8403/1984 - Aplicao de Linhas em Desenho, Tipos de Linhas e Larguras das linhas

    NBR 10126/1987 - Cotagem em Desenho Tcnico

    NBR 10582/1988 - Apresentao da folha para desenho tcnico

    NBR 13142/1999 - Dobramento de cpia

    NBR 10067 Princpios gerais de representao em desenho tcnico Vistas e cortes Procedimento

    NBR 12298 - Representao de reas em corte por meio de hachuras em desenho tcnico

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 8196/1999 -

    Desenho Tcnico

    Emprego de Escalas

    A designao completa de uma escala deve consistir na

    palavra ESCALA ou a abreviatura ESC, seguida da

    indicao da relao:

    a) ESCALA 1:1, para escala natural, dimenso do objeto

    representado igual a dimenso real, 1:1;

    b) ESCALA X:1, para escala de ampliao (X > 1), quando

    a dimenso do objeto no desenho maior que sua

    dimenso real, X:1, Ex.: 2:1, 5:1, 10:1;

    c) ESCALA 1:X, para escala de reduo (X > 1), quando a

    dimenso do objeto representado no papel menor

    que sua dimenso real, Ex.: 1:2, 1:5, 1:10.

    A escala deve ser indicada na legenda da folha de desenho

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10068/1987

    Folha de

    Desenho, Leiaute

    e Dimenses

    O formato bsico para desenhos tcnicos o retngulo de rea

    igual a 1 m2 e de lados medindo 841 mm x 1189 mm, isto ,

    guardando entre si a mesma relao que existe entre o lado de

    um quadrado e sua diagonal x/y = 1/2 1/2. A partir deste formato,

    denominado A0, derivam-se os demais formatos.

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 8402/1994

    Execuo de

    Caractere para

    Escrita em Desenho

    Tcnico

    As principais exigncias na escrita em desenhos tcnicos so: a) legibilidade; b) uniformidade; c) reproduo de desenhos sem perda da qualidade.

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 8402/1994

    Execuo de

    Caractere para

    Escrita em Desenho

    Tcnico

    As dimenses dos caracteres (largura, espaamento entre caracteres, linhas

    e palavras, espessura da linha) so definidas com base na altura da letra

    maiscula. A razo entre estas alturas 21/2, mesma razo usada nos

    formatos de papel da serie A.

    A norma NBR 8402 apresenta ainda uma tabela com as propores e

    dimenses dos caracteres.

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 8403/1984

    Aplicao de Linhas

    em Desenho

    Tipos de Linhas e

    Larguras das linhas

    Esta norma fixa tipos e o escalonamento de larguras de linhas para uso em

    desenhos tcnicos e documentos semelhantes. As espessuras das linhas

    correspondem ao mesmo escalonamento (21/2) que os formatos de papel.

    Desta forma, ao se reduzir ou ampliar um desenho so mantidas as larguras

    originais das linhas. As espessuras das linhas devem ser escolhidas,

    conforme o tipo, dimenso e escala do desenho, de acordo com o seguinte

    escalonamento: 0,13 - 0,18 - 0,25 - 0,35 - 0,50 - 0,70 - 1,00 - 1,40 e 2,00

    mm. As espessuras devem ser mantidas para todos os desenhos na mesma

    escala.

    A NBR 8403 define 10 tipos de linhas e respectivas espessuras que devem

    ser utilizadas de modo a facilitar a interpretao e compreenso dos

    desenhos. So elas:

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 8403/1984

    Aplicao de Linhas

    em Desenho

    Tipos de Linhas e

    Larguras das linhas

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Esta norma fixa a forma de representao aplicada em desenho tcnico.

    complementada pelas NBR: 8402, 8403 e 12298 que trata da

    representao de reas em corte por meio de hachuras em desenho

    tcnico.

    Principais objetivos e assuntos:

    Sistema projetivo

    Diedros

    Vistas no 1 e 3 diedros

    Vistas

    Escolhas de vistas

    Vistas fora de posio e auxiliares

    Vistas especiais

    A fig. 1 representa o 1 diedro e a fig. 2 representa o 3 diedro

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Os diedros nos planos de projeo (pura)

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Sistema projetivo adotado pela NBR 10067

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Sistema de projeo mongeana (pura)

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Projetando uma pea em pura.

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Projetando uma pea slida em pura.

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Projetando uma pea slida em pura.

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Projetando uma pea slida em pura.

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Projetando uma pea slida em pura.

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    As vistas em primeiro diedro segundo a NBR 10067

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    As vistas em primeiro diedro segundo a NBR 10067

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    As vistas segundo a NBR 10067.

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    As vistas segundo a NBR 10067.

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Sistema americano ANSI em 3 diedro

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Desenhando em pura

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    A vista mais importante de uma pea deve ser

    usada como a vista principal ou frontal,

    segundo a NBR 10067. O emprego de outras vistas recomendado pela NBR

    10067 seguindo os seguintes critrios:

    Usar o menor nmero de vistas;

    Evitar a repetio de detalhes

    Evitar linhas tracejadas desnecessrias.

    Ainda diz que devem ser realizadas quantas vistas forem

    necessrias para representar uma pea, evitando o uso

    desnecessrio de linhas tracejadas, devendo dar preferncia

    a vistas e cortes.

    As vistas de fora de posio podem ser usadas sempre que

    no hajam maneiras de represent-las pelo mtodo

    convencional de projeo, com exceo da vista principal

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Exemplo de vista fora de posio ou vista auxiliar

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Exemplo de detalhes ampliados

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em

    desenho tcnico

    Vistas e cortes

    Procedimento

    Linhas de Interseco

    Linhas de centro

  • Desenho Tcnico

    Normas Brasileiras ABNT

    NBR 10067

    Princpios gerais de

    representao em