aula de apicultura

Download aula de apicultura

If you can't read please download the document

Post on 12-Jun-2015

1.235 views

Category:

Documents

23 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

As abelhas j existiam a pelo menos 50 milhes de anos antes que os primeiros apicultores da histria, os egpcios, comearam a cria-las com a finalidade medicinal e alimentcia A descoberta de um fssil de 80 milhes de anos de uma meliponae em New Jersey refora a teoria de que na era Cretcia surgiram as abelhas aps uma co-evoluo com plantas angiospermas que surgiram a 120 milhes de anos atrs produzindo flor e fruto.

Foi encontrado mel em perfeitas condies de consumo na pirmides devido ao seu alto poder de conservao atravs da cristalizao. O hidromel um fermentado de mel e gua (vinho de mel ) e mais antigo que o vinho de uva, a mitologia grega j o citava como a bebida dos deuses. O uso da prpolis, como cicatrizante, e juntamente com a cera era usado no embalsamamento das antigas mmias, devido ao seu princpio antibitico.

O homem da antiguidade desenvolveu diversos sistemas para criao das abelhas, as transferindo de ocos de rvores para casa de barro, cestos de vime, colmias de corda, e tambm de madeira.

Colonizao e impacto ecolgico(Uma espcie introduzida no Brasil) O incio da tcnica na atividade apcola, vem com a colonizao e misses jesutas, que se instalaram na regio sul fronteira com Uruguai. Quando foram expulsos da regio as abelhas proliferaram livremente. Dentre estas esto: Apis nigra Apis mellifera mellifera Apis mellifera lingustica O resultado desse processo foi mais uma vez a miscigenao, agora de espcies de abelhas meliferas

Abelhas africanas origem da importao Dr. Warwick Estevam Kerr No Governo de Jucelino Kubitschek, houve inverstimentos para aumento da produo brasileira com abelhas africanas Importou-se 140 rainhas do gnero ( Apis mellifera adansoni) (Rio claro) produziu 27 mil abelhas rainhas mansas e as distribuiu no pas todo ( tentativa de frear a gentica favorvel da africana. Resultado criao de um hbrido Europeu Africano altamente resistente a doenas e pragas, produtivo e manso, isto destacou o Brasil que passou de 27 para 7 produtor mundial e hoje esta na 4 posio exploso doce

Conhecendo algumas Nativas das matas brasileirasCaga-fogo (Oxitrigona tataira ) Libera substncias que podem provocar serias queimaduras na pele, seus hbitos no so higinicos Iratim ou Limo: (Lestrimelitta limo ) Especialista em pilhagem vive a custa de plen e do nctar colhido por outras espcies de abelha

Jandaira ( Melipona subnitida ) uma abelha mansa, ms no evita morder quem quem mexe na sua colmeia o ninho tem entrada com raios convergentes de barro, no possui clulas reais geralmente muito populoso a verdadeira de origem do Nordeste. Irapu ou Arapu: ( Trigona spinipes ) Tem pssimo hbito de cortar botes florais e utilizarem na construo de seu ninho (pelota de barro fixadas nos topos das rvores) enrola no cabelo e seu mel e de pssima qualidade devido a seu hbito anti-higinico

Bor ou Vor ( Tetragona clavipes ) Agressiva seu ninho fica em ocos de rvore com entrada ampla de prpolis endurecida,colnias grandes e ficam jogando prpolis em quem examina seu ninho, mel azedo e de difcil criao. Boca- de-sapo( Partamona helleri ) Constri ninhos areos apoiado em superfcie resistente. A entrada triangular lembra uma boca de sapo esculpida em barro, morde plos e pele de quem a irrita.

Mamangava (Bombus ) Fmea So abelhas solitrias grandes peludas, vivem em buracos em troncos podres, emitem um zumbido forte, polinizadora natural do maracuj, resistentes a frio intenso.

Macho Tubuna ( Scaptotrigona binpuctata ) A entrada da colmeia e de cerume em, forma de funil favos e crias pouco desenvolvidos em relao as outras espcies sem ferro.

Uruu:( Melipona nigra nigra ) So abelhas mansas que vivem em colnias medianamente populosas, s vezes com diversas rainhas funcionais .Elas constroem seu ninho em base de troncos.

Uruu Baiana:( Melipona scutellaris ) uma das mais belas abelhas sem ferro, o mel que produzem dos mais saborosos e a prpolis pouco pegajosa, tipica do sul da Bahia e Cear, vive em colonias populasas onde sempre h uma abelha sentinela na entrada do ninho.

Jata:(Tetragonistica angustula )

Biologia da abelhas Classificao ZoolgicaReino Phylum Classe Ordem Famlia Gnero - Animlia - Arthropoda - Insecta - Hymenoptera - Apidae - Apis

Espcie - Apis mellifera

Diferentes subespcies : Apis mellifera mellifera (Europia) Apis mellifera lingustica (Italiana) Apis mellifera carnica ( Austria ) Apis mellifera caucasica ( Russia ) Apis mellifera scutellata (Africana)

A rainha: A personagem central e mais importante da colmia. Afinal, dela que depende a harmonia dos trabalhos da colnia, bem como a reproduo da espcie; A rainha quase duas vezes maior do que as operrias e vive cerca de trs a seis anos; A nica funo da abelha rainha, do ponto de vista biolgico, a postura de ovos, j que ela a nica abelha feminina com capacidade de reproduo; A rainha nada mais do que uma operria que atingiu a maturidade sexual. Ela nasce de um ovo fecundado, e criada numa clula especial, diferente dos alvolos hexagonais que formam os favos; No nono dia de vida, ela est preparada para realizar o seu vo nupcial, quando, ento, ser fecundada pelos zanges.

Os zanges: A nica funo dos zanges fecundao das rainhas virgens; O zango o nico macho da colmia; Vivem de 80 a 90 dias e dependem nica e exclusivamente das abelhas operrias para sobreviver.

A operria: responsvel por todo o trabalho realizado no interior da colmia passando por todas as fases; Garantem o alimento e a segurana da colnia; So as nicas que possuem ferro. O seu ciclo de vida normal no ultrapassa os 60 dias.

Realeira local de abrigo para o desenvolvimento da rainha durante todos os estgios at o nascimento

Doenas que podem ocorrer com as colnias Cria Putrida (Melissococus pluton) bacteria Sintomas - Mal cheiro Controle - Remoo dos favos afetados podendo reciclar a cera. Cria Ensacada (Strypnodendron Sp) ou a planta barbatimo Rico em tanino mata o enxame em menos de 2 meses, por falta de reposio de abelhas. Morte da cria na fase pr pupa

Cria mumificada (Ascosphaera apis) Fungo do plen Caractersticas: Crias mumificadas seca Contaminao do alimento Fcil proliferao e transferncia de uma colnia a outra. (Bacilus Larfi) causador da paralisao do desenvolvimento da cria e consequentemente de sua morte Origem Uruguai, Argentina Conseqncia de falta de higiene no beneficiamento e principalmente no armazenamento.

MercadoO mercado dos produtos apcolas esta avaliado em US$ 360 milhes anuais e pode superar a faixa de US$ 1 Bilho em curto prazo desde que a cadeia produtiva aprenda a se organizar Pontos chave Associaes, Cooperativismo Atualmente existem 14 federaes, 200 associaes,160 empresas apcolas registradas, ms ainda e pouco o mercado interno Brasileiro defasado em 72 % em todos os produtos gerados , o hbito dita as regras e o apicultor prefere exportar e receber em dlar. H mercado para todos vamos fazer apicultura!!!

FIM