Aula 3 - Embalagens

Download Aula 3 - Embalagens

Post on 27-Nov-2015

16 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>Faculdade de Farmcia e BioqumicaProf.: Cristina Moreira BarbosaDisciplina: Farmacotcnica1</p><p>Cacoal, abril de 2009. Embalagens e Acondicionamento</p></li><li><p>FunoO Farmacutico deve conhecer:A FunoO DesignUso de cada tipo de embalagem;</p><p>Funo primria:Proteger o produto das condies ambientais com o propsito de aumentar sua conservao;</p></li><li><p>TiposEmbalagem Primria:</p><p> o recipiente onde ser acondicionado;</p><p>Est em contato direto com o produto;</p><p>Vidros, plsticos, etc.</p><p>Embalagem Secundria:</p><p>Em contato direto com a embalagem primria;</p><p>Cartonado</p></li><li><p>AcondicionamentoEmbalagem Contato direto, devendo ser inerte, incuo e estvel. a) Contato indireto (envolve o material j embalado). b) Funo tcnica (proteo e envase).b) Funo comercial (apresentao).c) Proteo primria contra luz, umidade, CO2, O2, microorganismos, poeira, insetos.c) Proteo secundria contra luz, poeira, insetos e choque mecnico (protege o medicamento por proteger acondicionamento). d) Materiais usuais: vidro, plstico e metal, bem como de uso exclusivo para tampas a borracha.d) Materiais usuais: papel ou cartolina;</p></li><li><p>Consideraes e RequisitosSer limpa, sanitizada ou estril;</p><p>No interagir fisicamente e ou quimicamente com o preparao;</p><p>Preservar a concentrao, qualidade, estabilidade e pureza da preparao;</p></li><li><p>Consideraes e RequisitosProteger o medicamento de danos fsicos e qumicos:vibrao compresso choque abrasoSer inerte;Suportar extremos de temperatura e umidade; Ser impermevel; Evitar a perda de gases volteis;</p></li><li><p>Consideraes e RequisitosProteger da ao da luz; Serem suficientemente transparentes; Proteger o medicamento de partculas contaminantes do ar; Proteger de animais;Ser incuo;Apresentar elegncia;Ser de fcil uso e conveniente;Ser barata e econmica;</p></li><li><p>Fatores que Influenciam a escolha:Forma Farmacutica;Estado Fsico;Compatibilidade qumica com o material;Forma de Venda;Mercado que se destina;Modo de Dispensao;</p></li><li><p>Requisitos A embalagem deve:</p><p>atrair a ateno</p><p>descrever as caractersticas do produto</p><p>gerar confiana no consumidor</p><p>produzir uma impresso favorvel</p></li><li><p>Materiais de AcondicionamentoOs acondicionamentos utilizados para medicamentos podem ser de material:Vidro Metlico Plstico</p><p>As caractersticas de cada tipo de material variam, assim como suas aplicaes.</p></li><li><p>VIDROSPossui qualidades protetoras superiores;</p><p>Disponveis em vrios tamanhos e formas;</p><p>Qumicamente inerte, forte e rgido;</p><p>Aprovado pelo FDA;</p><p>No deteriora com o tempo;</p><p>Esta sendo rapidamente substitudo pelo plstico;</p></li><li><p>Classificao dos DefeitosDefeitos Crticos:Capazes de por em risco a sade ou a vida dos usurios;</p><p>Defeitos Maiores:Impedem a utilizao funcional do frasco, provocam falta de segurana aos usurios e/ou comprometem o processo de envasamento;</p><p>Defeitos Menores:No impedem a utilizao normal dos frascos, ms podem comprometer a boa apresentao do produto;</p></li><li><p>AvaliaesAvaliao VisualProcura dos defeitos </p><p>Avaliao Fsica e QumicaPlano de amostragem e qualidade</p><p>Teste fsicoDefeitos maiores: dimenses, volume, choque trmico;Defeitos menores: peso, cor;</p><p>Teste de resistncia qumica ou hidroltica: O ataque deve ser pequeno nos frascos de maior resistncia;</p></li><li><p>CaractersticasSo compostos constitudos de uma mistura de xidos metlicos nos quais predomina o dixido de silcio (SiO2);</p><p>Embora fisicamente tenham aspecto de slido, trata-se de um lquido de elevada viscosidade;</p><p>A principal desvantagem dos vidros, em geral, est na baixa resistncia a choques mecnicos. </p><p>xido crmico (Cr2O3) o agente corante primrio para todos os vidros verdes;</p></li><li><p>Vidro mbar</p></li><li><p>VantagensPodem ser moldados em uma grande variedade de formas e tamanhos (fusibilidade);</p><p>Podem ser transparentes ou mbar;</p><p>Podem ser selados hermeticamente com ou sem o uso tampas;</p><p>So impermeveis umidade e gases atmosfricos;</p><p>So baratos e de fcil rotulagem; </p></li><li><p>Tipos de VidrosTipo 1Neutro e altamente resistente, vidro de Salicilato de boro;</p><p>Quimicamente inerte e usado para cido, lcalis e todos os tipos de solventes;</p><p>Uso: ps (suspenses) injetveis, solues aquosas com catalisadores ou solues alcalinas.No devem ser usados com poliis como glicerina, propilenoglicol etc. </p><p>Tipo 2Vidro sdico clcico com tratamento de desalcalinizao, para remoo dos lcalis de sua superfcie;</p><p> um vidro quimicametne resistente, sendo amplamente utilizado em produtos parenterais e outros produtos estreis;</p></li><li><p>Tipos de VidrosTipo 3Vidro sdico-clcico de alcalinidade limitada; um vidro no tratado de boa resistncia qumica;Ocasionalmente utilizado em produtos parenterais;</p><p>NPVidro sdico-clcico para uso em produtos de utilizao oral ou tpica (uso geral), no utilizado para envasar produtos de uso parenteral;</p></li><li><p>METAISteis na dispensao de formas semi-slidas, como pomadas e cremes.</p><p>Os mais utilizados temos os tubos de estanho e alumnio;</p><p>So leves e maleveis, impermeveis a lquidos, umidade,vapores, gases, odores e bactrias;</p><p>Apresentam boa proteo contra luz e boa resistncia trmica, so inodoros, no so txicos e podem ser moldados facilmente;</p></li><li><p>METAISDesvantagens:</p><p>Os acondicionamentos metlicos podem apresentar a possibilidade de ocorrer catlise oxidativa;</p><p>As vezes necessitam de revestimento para minimizar a reatividade com os frmacos;</p><p>Exemplos: Creme ou gel de hidroquinona, cido retinico ou creme com cetoconazol; </p></li><li><p>Bisnaga de Alumnio</p></li><li><p>PLSTICOSAtualmente o material de embalagem farmacutica mais popular;</p><p>Grupo de resinas sintticas (polmeros) de altos pesos moleculares;</p><p>Podem apresentar substncias com funes, tais como: plastificantes, estabilizantes, antiestticos, retardadores de combusto e antioxidantes e corantes;</p></li><li><p>PLSTICOSComo vantagens estes materiais, dependendo do polmero, podem:</p><p>Material forte;</p><p>Apresentar boa inocuidade e estabilidade. </p><p>Ser transparentes, impermeveis e inertes. </p><p>Apresentar boa estabilidade trmica.</p></li><li><p>PLSTICOSAcondicionam formas lquidas, semi-slidas e slidas;</p><p>Os plsticos celulsicos: embalar comprimidos, cpsulas e ps;</p><p>Plsticos polivinlicos: comprimidos, cpsulas, ps e formas lquidas, bem como no revestimento de metais e papis;</p><p>Plsticos termo-resistentes rgidos ou flexveis de PVC, polietileno polipropileno e poliestireno de alta densidade: Injetveis, desde que no haja cedncia de plastificante. </p></li><li><p>Principais ComponentesPlastificantesFlexibilidade, plasticidade e elasticidade;Diminuem a fora de ligaes entre as molculas;Ex.: glicerina, leo de ricnio.</p><p>EstabilizantesImpedem o envelhecimento do plsticoMantm resistncia do plsticoProtege do calor, radiaes e oxignio;Ex.: estanho, sdio e chumbo.</p><p>Absorventes de UVImpedem a ao dos raios solares;Ex.: benzofenona</p><p>Substncias CorantesPlsticos atraentes;Impedem a radiao do raios UV</p></li><li><p>PROBLEMAS NAS EMBALAGENS PLSTICASPermeabilidade</p><p>LixiviaoQuando ingredientes da embalagem migra para o produto envasado;</p><p>SoroPerca de uma droga da forma farmacutica por adsoro (fixao da substncia na superfcie do plstico, ou por absoro do plstico na embalagem;</p></li><li><p>Qualidade dos PlsticosSer estvel, resistente a choques e rupturas;</p><p>Suficientemente transparentes</p><p>Ter impermeabilidade ao vapor, gases e microorganismos;</p><p>Ser inerte em relao aos veculos e princpios ativos que acondicionam;</p></li><li><p>Bisnaga Farmacutica</p></li><li><p>Flaconete mbar</p></li><li><p>Frasco Rosca Lacre</p></li><li><p>Frasco conta gotasCom e sem lacre</p></li><li><p>Frasco Inviolvel</p></li><li><p>Frasco Pet</p></li><li><p>Garrafa Farmacutica</p></li><li><p>Embalagem Secundria</p></li><li><p>PAPELCaractersticas :Ser isento de furos, rasgos ou orifcios;</p><p>Ser isento de manchas;</p><p>Ser isento de rugas em geral e na rea de selagem;</p><p>A selagem deve ser ntegra sem reas queimadas;</p><p>Ser prprio para receber os variados tipos de impresso, utilizando-se tintas atxicas e resistentes ao processo de esterilizao;</p><p>Ser isenta de odor estranho aos componentes da embalagem ou que prejudiquem a utilizao do produto;</p><p>Ser barreira microbiolgica;</p></li><li><p>Papel Grau CirrgicoPapel que apresenta caractersticas fsicas, qumicas e biolgicas que permitem a esterilizao e manuteno da esterilidade do produto;</p><p> prprio para embalagem de artigos odonto-mdico-hospitalares a serem submetidos a processos de esterilizao.</p></li></ul>