aula 3 - 3 ed3

Download Aula 3 - 3 ED3

Post on 17-Aug-2015

7 views

Category:

Education

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  1. 1. 11/8/2015 1 unipacs.com.br Aula 3 AULA 2 CURSO TCNICO DE EDIFICAES Disciplina: Tecnologia da Construo unipacs.com.br Aula 3 SERVIOS PRELIMINARES FASES DA OBRA INICIAL: Servios que interferem com a implementao do canteiro. Demolies Movimentos de terra Obras de conteno Obras de drenagem Fundaes INTERMEDIRIA: Caracterizada pelo grande volume de servios e atividades. Estrutura Vedaes Cobertura Instalaes Pavimentos FINAL: Grande diversidade de servios e atividades Revestimentos Vos Acabamentos
  2. 2. 11/8/2015 2 unipacs.com.br Aula 3 SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA O acerto da topografia do terreno, de acordo com o projeto de implantao e o projeto executivo, pode ser entendido como um conjunto de operaes de: Escavao, Aterros, Carga, Transporte, Descarga, Compactao e Acabamentos Executados a fim de passar de um terreno natural para uma nova conformao. unipacs.com.br Aula 3 SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA O momento da obra em que ocorre o movimento de terra pode ser varivel. Depende das caractersticas de execuo das fundaes e das demais atividades de incio da obra. Pode ser necessrio executar as fundaes antes de escavar o terreno (quando se trabalha com grandes equipamentos, para facilitar a sua entrada e retirada). Ou quando se tratar de fundaes feitas manualmente o acerto do terreno pode ser realizado antes. Portanto o movimento de terra deve ser cuidadosamente estudado.
  3. 3. 11/8/2015 3 unipacs.com.br Aula 3 As etapas que influenciam no projeto de movimento de terra so: Sondagem do terreno; Seqncia da execuo do edifcio; Nveis das construes vizinhas; Localizao do canteiro de obras. Podemos executar, conforme o levantamento altimtrico, cortes, aterros, ou cortes + aterros: SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA unipacs.com.br Aula 3 SERVIOS PRELIMINARES
  4. 4. 11/8/2015 4 unipacs.com.br Aula 3 SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA A poro de terra retirada chama-se corte e a poro de terra destinada ao enchimento de determinada rea chama-se aterro. Ambos os casos exigem procedimentos tcnicos e profissional habilitado quando o volume a ser movimentado corresponde a: Aterros com responsabilidade de suporte; Aterros com alturas superior a 1m; Aterros com volume maior que 1.000m. unipacs.com.br Aula 3 Quanto a classificao dos materiais, para efeito de corte/escavao, podemos dizer: Material de 1 categoria: terras em geral, argila, rochas em adiantado estado de decomposio (saibro) e seixos com dimetro mximo de 15 cm; Material de 2 categoria: rochas com resistncia penetrao mecnica inferior ao granito; Material de 3 categoria: rocha com resistncia de penetrao mecnica igual ou superior ao granito. SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA
  5. 5. 11/8/2015 5 unipacs.com.br Aula 3 No so recomendados aterros com turfas, argilas orgnicas, solos com material orgnico entre outros. Para boa compactao em aterros, recomenda-se para a compactao manual, uma camada de material solto no superior a 20cm, e para compactao mecnica a altura do material solto varia em funo do equipamento utilizado, podendo ser de 20cm at 40cm, e o grau de compactao no deve ser inferior a 95%. SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA unipacs.com.br Aula 3 Uma nova camada de solo solto s pode ser lanada aps a verificao da qualidade da compactao da camada anterior e se no forem atingidos os valores adequados tal trecho deve obedecer as seguintes etapas de recomposio: Escarificao Homogenizao Acerto da umidade adequada Recompactao E, em ultimo caso, troca de solo. SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA
  6. 6. 11/8/2015 6 unipacs.com.br Aula 3 Os equipamentos normalmente utilizados so: Caminho basculante; Retroescavadeira; Rolo compactador; Caminhes-pipa; Trator de lmina; Trator com grade; Motoniveladora. SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA unipacs.com.br Aula 3 Caminho basculante SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA Retroescavadeira Rolo compactador liso e corrugado Trator de lmina Motoniveladora Caminhes-pipa Trator com grade
  7. 7. 11/8/2015 7 unipacs.com.br Aula 3 Sempre que solo (ou rocha) removido de sua posio original, que o terreno natural inalterado, ocorre um rearranjo na posio relativa das partculas (gros), acarretando um acrscimo no volume de vazios da massa. Uma vez escavado, o material fica mais solto e, consequentemente, sua densidade cai. A esse fenmeno fsico pelo qual o material escavado experimenta uma expanso volumtrica d-se o nome de empolamento, expresso em percentagem do volume original. O empolamento varia com o tipo de solo ou rocha, o grau de coeso do material original e a umidade do solo. SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA unipacs.com.br Aula 3 Para o oramentista, o empolamento um fenmeno fsico muito importante. Se, por exemplo, o volume de corte de 100.000 m, o total a ser transportado em caminhes no 100.000 m, mas 125.000m. Se o oramentista no tiver o cuidado de considerar o empolamento, ter errado em 25% o custo de transporte. SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA
  8. 8. 11/8/2015 8 unipacs.com.br Aula 3 SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA unipacs.com.br Aula 3 O fenmeno varia com o tipo e a umidade do material, o tipo de equipamento de compactao, a espessura das camadas do aterro, etc. Em grandes obras de terra, o clculo do empolamento feito atravs de ensaios de densidade (massa especfica) em laboratrio. De maneira geral, para a determinao dos movimento de terra, temos: SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA Vs = Volume solto Vc = Volume de Corte Vn = Volume Natural Va = Volume de aterro s = Peso especfico do solo solto n = Peso especfico do solo na condio natural e = empolamento c = contrao
  9. 9. 11/8/2015 9 unipacs.com.br Aula 3 SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA unipacs.com.br Aula 3 SERVIOS PRELIMINARES MOVIMENTO DE TERRA TERRAPLENAGEM Em qualquer servio de terraplenagem as mquinas executam um ciclo regular de trabalho. Tempo fixo = tempo necessrio para carregar o material, descarreg-lo no basculante, fazer a volta, acelerar e desacelerar. Tempo varivel = o tempo consumido pelo basculante, na estrada ou vias pblicas, transportar o material e voltar vazio para o ponto inicial. O ciclo depende do tempo fixo e do tempo varivel.
  10. 10. 11/8/2015 10 unipacs.com.br Aula 3 Exerccio 1. Uma obra necessita escavar 50 m de terra, medido pelo servio de topografia. a) Calcule o Vs para definir o transporte, sendo que a terra comum, com taxa de empolamento de 25%. b) Calcule a quantidade de viagens para transporte, considerando que a empresa contratada dispe de caminhes basculantes de 6m EXERCCIOS unipacs.com.br Aula 3 Exerccio 2. Para uma escavao de 78 m de terra, pede-se: a) Calcule o Vs para definir o transporte, sendo que a terra comum, com taxa de empolamento de 40%. b) Calcule a quantidade de viagens para transporte, considerando que a empresa contratada dispe de caminhes basculantes de 8m EXERCCIOS
  11. 11. 11/8/2015 11 unipacs.com.br Aula 3 Exerccio 3. Um caminho basculante, que transporta material solto, tem capacidade de 5m. A que volume corresponder no corte, esse volume solto, sabendo-se que c=0,8? EXERCCIOS unipacs.com.br Aula 3 EXERCCIOS 4:
  12. 12. 11/8/2015 12 unipacs.com.br Aula 3 EXERCCIOS 5: unipacs.com.br Aula 3 SERVIOS PRELIMINARES INSTALAES PROVISRIAS Ligaes Provisrias de gua, energia eltrica, esgoto, telefone: Essas ligaes devem ser executadas por profissionais especializados, que seguem normas tcnicas e prescries das concessionrias locais. Observar no s os ramais de entrada mas tambm os ramais de distribuio e armazenamento para gua e esgoto. No caso do abastecimento de gua, separar gua potvel, gua para uso na produo de argamassa e concreto e gua para limpeza de ferramentas e outros fins. No caso de Sistemas de esgoto, caso a regio no seja provida de rede coletora, poder ser feita atravs de sistemas isolados de fossas e sumidouros que devero ser adequadamente tratados quando da concluso da obra. Normalmente itens abordados nas Licenas Ambientais de Instalao. Quanto aos telefones, hoje so tratados como comunicao, sistemas combos: lgica.
  13. 13. 11/8/2015 13 unipacs.com.br Aula 3 SERVIOS PRELIMINARES INSTALAES PROVISRIAS Energia So muitos os equipamentos necessrios para o desenvolvimento das atividades de obra como, por exemplo, betoneiras, serras eltricas, guincho para funcionamento do elevador de obra, gruas, entre outros. Atualmente, a fonte de energia mais comum e mais vivel para o funcionamento da maioria desses equipamentos a ELTRICA. Dimensionamento? Oscilao de tenso (horrio de pico)? Gerador de Energia? unipacs.com.br Aula 3 SERVIOS PRELIMINARES INSTALAES PROVISRIAS gua A gua, alm de ser necessria para a higiene pessoal dos operrios, a matria prima para alguns materiais como concretos e argamassas. Recomenda-se uso de gua da rede pblica, a qual apresenta qualidade garantida. Vazo suficiente? Interrupo (Horrio de pico)? Reservatrio? Caminho-pipa? Poo: profissional No caso de inexistncia da rede pblica de gua no local da obra, caso pouco comum, deve- se verificar a possibilidade de expanso da rede junto concessionria. Esgoto Verificar se a instalao de fossas e sumidouros sero provisrios ou definitivos Existe rede separadora? Rede mista? Necessidade de banheiros qumicos? Previsto no oramento?
  14. 14. 11/8/2015 14 unipacs.com.br Aula 3 Layout do canteiro o arranjo fsico de operrios, maquinas e equipamentos no espao disponvel do canteiro de obras. Muitas partes do canteiro devem obedecer a prescries da norma NR-18 do Ministrio do trabalho quanto a condies de segurana do trabalho. NBR-12284 - reas de Vivncia dos Canteiros de Obras - Procedimento, e demais pertinentes Devem dispor de: Instalaes sanitrias; Vestirio; Alojamento; Local de refeies; Cozinha, quando houver preparo de refeies; Lavanderia; rea de lazer; Ambulatrio, quando se tratar de frentes de trabalho com 50 (cinqenta) ou mais