aula 21 filosofia da ciência

Download Aula 21   filosofia da ciência

Post on 07-Apr-2017

1.641 views

Category:

Education

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Apresentao do PowerPoint

Filosofia da CinciaProfessorleosilva.blogspot.com

FILOSOFIA

FILOSOFIAHISTRIA DA CINCIA Antiguidade:Geometria (Tales de Mileto, Pitgoras e Euclides).Medicina (Hipcrates).Biologia e Astronomia (Aristteles).Mecnica (Arquimedes).Modelo geocntrico (Ptolomeu).

FILOSOFIA1. Transformao de metais comuns em ouro2. Elixir da vidaHISTRIA DA CINCIA Idade Mdia:O mito da Idade das Trevas.Patrstica e Escolstica (F e Razo).Contribuio rabe (Averris).Alquimia.

FILOSOFIAHISTRIA DA CINCIA Revoluo cientfica (sc. XVII):Renascena.Galilei, Coprnico, Kepler e Newton.Iluminismo (racionalismo).Revoluo Industrial.Criao do mtodo cientifico.

FILOSOFIAMTODO CIENTFICO Passos:Observao.Hiptese.Teoria.Lei.EXPERIMENTAO

FILOSOFIA

FILOSOFIAA CINCIA RADICAL Principais doutrinas:Cientificismo.Mito do progresso contnuo. Mito do especialista.Neutralidade.Tecnocracia.

FILOSOFIAREAS DA FILOSOFIA DA CINCIA Racionalismo:Cincia = conhecimento racional.Matemtica.Mtodo dedutivo.Empirismo:Experincia/ analise/ observao.Mtodo indutivo.FILOSOFIACINCIA

FILOSOFIADEDUO - INDUO Deduo:Do geral para o particular.Exemplo 1:Todos os homens so mortais.Scrates homem.Logo, Scrates mortal.Exemplo 2:Todo mamfero tem corao.Todos os ces so mamferos.Logo, todos os ces tem um corao.P. maiorP. menorconcluso

FILOSOFIADEDUO - INDUO Induo:Do particular para o geral.Exemplo 1:Saco de arroz.Exemplo 2:Pesquisa eleitoral.Exemplo 3:O corvo 1 negro.O corvo 2 negro.Todo corvo negro.

FILOSOFIAMOMENTOENEM

FILOSOFIA(Upe 2013) A validade de nossos conhecimentos garantida pela correo do raciocnio. So dois os modos de raciocnio: o indutivo e o dedutivo.

Sobre isso, assinale a alternativa CORRETA.

FILOSOFIAO raciocnio indutivo amplamente utilizado pelas cincias experimentais.O raciocnio indutivo parte de uma lei universal, considerada vlida para um determinado conjunto, aplicando-a aos casos particulares desse conjunto.O raciocnio dedutivo parte de uma lei particular, considerada vlida para um determinado conjunto, aplicando-a aos casos universais desse conjunto.O raciocnio dedutivo uma argumentao na qual, a partir de dados singulares suficientemente enumerados, inferimos uma verdade universal.O raciocnio indutivo o argumento cuja concluso inferida necessariamente de duas premissas.

FILOSOFIAO raciocnio indutivo amplamente utilizado pelas cincias experimentais.O raciocnio indutivo parte de uma lei universal, considerada vlida para um determinado conjunto, aplicando-a aos casos particulares desse conjunto.O raciocnio dedutivo parte de uma lei particular, considerada vlida para um determinado conjunto, aplicando-a aos casos universais desse conjunto.O raciocnio dedutivo uma argumentao na qual, a partir de dados singulares suficientemente enumerados, inferimos uma verdade universal.O raciocnio indutivo o argumento cuja concluso inferida necessariamente de duas premissas.

FILOSOFIABACON Principais ideias:Mtodo emprico-indutivo.Contra divagaes metafsicas.Passos do mtodo:ExperinciaObservaoRegularidadeAnalise Generalizao

FILOSOFIADESCARTES Principais ideias:Racionalismo.Penso, logo existo.Passos do Mtodo:VerificarAnalisarSintetizarEnumerar

FILOSOFIAMOMENTOENEM

FILOSOFIA(Fundao Carlos Chagas SP 2010) No Discurso do Mtodo, Ren Descartes buscou estabelecer os procedimentos que asseguram a verdade das investigaes cientficas. Ele prope quatro regras de conhecimento que seriam acessveis a todos os homens que fazem uso de sua luz natural, quer dizer, da razo. Tais regras, que tambm seriam capazes de pr abaixo todo pensamento dogmtico e confuso produzido pela escolstica medieval, so:

FILOSOFIAas quatro regras matemticas:1. polinomiais;2. algbricas;3. aritmticas;4. geomtricas.os quatro princpios clssicos:1. o princpio de no contradio;2. o princpio do terceiro excludo;3. o princpio do fundamento;4. o princpio de identidade.as quatro regras do mtodo geomtrico euclidiano.as quatro regras do mtodo cientfico:1. Jamais aceitar algo como verdadeiro que no seja evidente.2. Dividir as dificuldades em tantas partes quanto possvel e necessrio.3. Comear pelo mais elementar e passar aos poucos ao mais complexo.4. Fazer enumeraes e revises do conhecimento adquirido.as quatro regras do rganon aristotlico.

FILOSOFIAas quatro regras matemticas:1. polinomiais;2. algbricas;3. aritmticas;4. geomtricas.os quatro princpios clssicos:1. o princpio de no contradio;2. o princpio do terceiro excludo;3. o princpio do fundamento;4. o princpio de identidade.as quatro regras do mtodo geomtrico euclidiano.as quatro regras do mtodo cientfico:1. Jamais aceitar algo como verdadeiro que no seja evidente.2. Dividir as dificuldades em tantas partes quanto possvel e necessrio.3. Comear pelo mais elementar e passar aos poucos ao mais complexo.4. Fazer enumeraes e revises do conhecimento adquirido.as quatro regras do rganon aristotlico.

FILOSOFIAKANT Ideias gerais:Juno de elementos empricos e racionalistas.Primeira Fase = Racionalismo dogmtico.Segunda Fase = influncia de Hume.Juzos = Formas de conhecimento.Juzo analtico = matemtica, conhecimento seguro.Juzo sinttico = percepes, conhecimento no seguro.Juzo sinttico a priori (juno).Fenmeno (concreto) x Numeno (Metafsico).

FILOSOFIAKARL POPPER Principais ideias:No h neutralidade na observao cientfica.Todo conhecimento cientfico est sujeito a mudanas.Falseabilidade (princpio da refutabilidade).

FILOSOFIATHOMAS KUHNCiclo do progresso cientifico:Construo de um paradigma = criao de um modelo.Cincia normal = analise do modelo.Identificao da anomalia = problemas dentro do modelo.Revoluo = criao de um novo modelo.Exemplo:Geocentrismo X Heliocentrismo.Coprnico, Galileu, Kepler.

FILOSOFIAMOMENTOENEM

FILOSOFIA(Uel 2011)Leia o texto a seguir.

[...] no exigirei que um sistema cientfico seja suscetvel de ser dado como vlido, de uma vez por todas, em sentido positivo; exigirei, porm, que sua forma lgica seja tal que se torne possvel valid-lo atravs de recurso a provas empricas em sentido negativo [...].

(POPPER, K.A lgica da pesquisa cientfica. Trad. L. Hegenberg e O. S. da Mota. So Paulo: Cultrix, 1972. p. 42.)

FILOSOFIAAssinale a alternativa que corresponde ao critrio de avaliao das teorias cientficas empregado por Popper.

FalseabilidadeOrganicidadeConfiabilidadeDialeticidadeDiferenciabilidade

FILOSOFIAAssinale a alternativa que corresponde ao critrio de avaliao das teorias cientficas empregado por Popper.

FalseabilidadeOrganicidadeConfiabilidadeDialeticidadeDiferenciabilidade