Aula 09 e 16 04-2014 - socialismo e geografia da pobreza

Download Aula 09 e 16 04-2014 - socialismo e geografia da pobreza

Post on 26-Jun-2015

304 views

Category:

Education

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li> 1. PRINCIPAIS CARACTERSTICAS DO CAPITALISMO: - Economia de mercado - Propriedade privada dos meios de produo - Sociedade de consumo - Sociedade classista - Lgica do lucro </li></ul> <p> 2. Outra caracterstica presente no capitalismo a Diviso Internacional do Trabalho. uma diviso de produo no cenrio mundial entre os pases desenvolvidos e emergentes Os pases "desenvolvidos" exportam tecnologia e emprstimos, enquanto suas empresas instalam filiais nos pases "subdesenvolvidos" ou "emergentes", que exportam produtos industrializados por mo-de-obra barata. 3. 2 AULA SOBRE O TEMA SOCIALISMO: A ANTTESE AO CAPITALISMO - A ESSNCIA DO SOCIALISMO - O QUE "COMUNISMO"? CAPITALISMO DESIGUAL - A GEOGRAFIA DA POBREZA - O MUNDO DESIGUAL TAL QUAL ELE - A LEITURA DO MUNDO - MEDINDO A DESIGUALDADE - GLOBALIZAO DESIGUAL 4. Desde sua fase embrionria entre os sculos 14 a 16, o capitalismo passou por vrios estgios, tendo aprimorado seu modo de produo ao longo dos sculos. Isso fomentou a explorao daqueles que estavam alijados do comando e da conduo do sistema - os trabalhadores. As desigualdades e contradies do capitalismo aumentavam simultaneamente sua evoluo no sculo 19 que surgem manifestaes mais incisivas contra esse sistema, diante... ...da flagrante injustia social que tomava corpo ...e das precrias condies de trabalho 5. Deixemos claro: muitos afirmam que o socialismo oriundo do ventre do capitalismo - surgiu no seio da classe operria europeia, portanto, como uma manifestao da sociedade industrial, fruto do processo de desenvolvimento capitalista O debate socialista inicial se deu mais intensamente a partir do sculo 19 Entre os vrios cientistas que teorizaram propostas alternativas ao capitalismo est o alemo Karl Marx, o maior pensador do socialismo de todos os tempos. Karl Marx e Friedrich Engels so os criadores do socialismo cientfico e se autodenominam "comunistas. KARL MARX FRIEDRICH ENGELS 6. Em linhas gerais, podemos afirmar que o socialismo um sistema scio-poltico- econmico que tem como principal caracterstica a apropriao estatal dos modos de produo, o que significa: torn-lo pblico. Enfatiza a busca de uma sociedade igualitria atravs do confisco dos meios de produo e da propriedade privada. Em decorrncia dessa caracterstica, o poder concentrado intensamente nas mos do Estado - E o Estado representa os trabalhadores - Tudo pertence ao Estado e o Estado de todos 7. Desse modo, podem ser considerados socialistas: - Comunistas - Anarquistas - Social-democratas - Socialistas (propriamente ditos) Mas um equvoco pensar que todos os socialistas tem os mesmos princpios e leituras da sociedade e da economia: eles divergem, e muito. Esto consequentemente abrigados em vrias correntes, muitas vezes rivais. 8. - Apropriao social (coletiva, Estatal) dos meios de produo - Planificao econmica - Extino do lucro - Extino das classes sociais &gt; sociedade igualitria 9. Quando Marx idealizou a noo de meio de produo, ele estava influenciado pelas ideias evolucionistas que abatiam a Europa no sculo 19. Marx afirmava que a evoluo da humanidade est pautada numa sucesso de vrios estilos de vida, que indicava uma contnua sucesso de modos de produo. Em sua leitura linear da histria econmica e social, teramos os seguintes modos de produo: 1. Primitivo 2. Escravista 3. Feudal 4. Capitalista 5. Socialista 6. Comunista 10. A histria humana na Terra marcada pela desigualdade que sempre existiu entre sociedades. Mas no cremos que isso deva ser entendido de modo determinista, simplesmente aceitando essa ideia. "Desse momento em diante, tero que morrer todas as crianas recm-nascidas que ultrapassem o limite previsto para estabilizar a populao neste nvel, a menos que a morte de adultos lhes ceda lugar. Portanto, se desejamos agir corretamente, devemos facilitar a ao da natureza que produz a mortalidade, ao invs de nos esforarmos inutilmente e tolamente por imped-la" - Thomas Robert Malthus, um dos principais tericos do liberalismo clssico do sculo 18, que defendia o controle demogrfico a todo custo. THOMAS MALTHUS (1766-1834) 11. "Desse momento em diante, tero que morrer todas as crianas recm- nascidas que ultrapassem o limite previsto para estabilizar a populao neste nvel, a menos que a morte de adultos lhes ceda lugar. Portanto, se desejamos agir corretamente, devemos facilitar a ao da natureza que produz a mortalidade, ao invs de nos esforarmos inutilmente e tolamente por imped-la" - Thomas Robert Malthus, um dos principais tericos do liberalismo clssico do sculo 18, que defendia o controle demogrfico a todo custo. Segundo ele, o crescimento populacional se dava em progresso geomtrica, enquanto a produo alimentar tinha ritmo de progresso aritimtica, e esta relao comprometia qualquer possibilidade de alimento para todos. H quem entre no debate para concordar direta ou indiretamente com as ideias de Malthus: so os chamados "neomalthusianos". Progresso geomtrica Exemplo: Quociente = 2 2 4 8 16 32 64 128 256 Progresso aritimtica Exemplo: Razo = 2 2 4 6 8 10 12 14 16 Crescimento da POPULAO Produo de ALIMENTOS 12. Segundo estudos da ONU, nos dias de hoje a tecnologia e o aprimoramento agrcola fazem com que a produo de alimentos no mundo seja 50% maior do que o necessrio para alimentar toda a populao mundial. J se produz uma vez e meia a necessidade bsica de alimentos no planeta. A teoria de Malthus, em seu tempo, parecia uma previso vlida, mas nos dias de hoje, seria vlida? 13. fato que habitamos um planeta caracterizado h muito por desigualdades. Tomemos como ponto inicial de nossa anlise a atual conjuntura social mundial, nascida aps o fim da Guerra Fria (1945-1991), origem da chamada "Nova Ordem Mundial", e estmulo ao processo de globalizao. PASES CAPITALISTAS EM 1980 PASES SOCIALISTAS EM 1980 14. Conforme aprendemos em nossa trajetria escolar, o perodo da Guerra Fria foi marcado por uma forte bipolaridade ideolgica: o conflito capitalismo-socialismo. No mundo ps-Guerra Fria, igualmente h uma bipolaridade: a tnica do mundo atual se d entre o norte rico e o sul pobre. PASES CAPITALISTAS EM 1980 PASES SOCIALISTAS EM 1980 15. Ao observarmos o mapa mundi com um crtico olhar geogrfico, indentificamos 3 grandes bolses de pobreza: ou seja, regies onde se concentra o maior nmero de pobres e miserveis. Claro que h outros lugares com caractersticas semelhantes, mas esses 3 se destacam: frica, sul e sudeste asitico, Amrica Latina. PASES COM PIB PER CAPITA MAIOR QUE O BRASIL PASES COM PIB PER CAPITA MENOR QUE O BRASIL AMRICA LATINA FRICA SUL E SUDESTE DA SIA 16. Tambm percebemos outras 3 zonas geogrficas na qual se diferencia das anteriores. Caracterizadas pela concentrao de riqueza e de poder: a Amrica anglo- saxnica (EUA e Canad), os pases da Unio Europeia, o Japo. PASES COM PIB PER CAPITA MAIOR QUE O BRASIL PASES COM PIB PER CAPITA MENOR QUE O BRASIL AMRICA ANGLO-SAXNICA EUROPA JAPO 17. Sobre a pobreza do hemisfrio sul, existem duas excees: Austrlia e Nova Zelndia, pases ricos. No h uma rgida imposio cartogrfica sobre tal composio scio- econmica: limites rgidos impedem uma leitura inteligente do mundo. Salvo excees, esse o quadro geral: hemisfrio norte rico, sul pobre. AUSTRLIA NOVA ZELNDIA 18. A conjuntura contempornea, marcada por tanta desigualdade, fruto de sucessivos processos histricos - e tambm polticos - mas um deles bsico: os efeitos do tipo de colonizao. Quem so os pases ricos hoje? Geralmente, os colonizadores de ontem. 19. E quais so os pases pobres hoje? Na maioria dos casos, os colonizados de ontem. H excees? Sim, claro. Mas para efeito de anlise conjuntural, no se pode priorizar excees. 20. Apenas o passado colonial explica efetivamente a desigualdade social? No, a palavra "apenas" compromete tal afirmao. Mas o legado colonial parece ter sido decisivo na maioria dos casos, e isso bastante ntido hoje nos pases da frica. bem verdade que outros fatores concorreram para a perpetuao da penria africana: um dos mais importantes a rivalidade tnico-tribal que h em todo o continente, onde elites tnicas conduzem os processos polticos de modo a sustentar os privilgios de uma minoria, agravando a instabilidade social, econmica e poltica. 21. Outro fator que intensificou muito o agravamento da situao social nos pases pobres foi o endividamento contrado no contexto econmico do ps- Segunda Guerra Mundial. Duas das mais famosas instituies globais surgiram nesse perodo ps-Guerra justamente para se contrapor pobreza: - o Banco Mundial - o Fundo Monetrio Internacional, FMI Ambos so ligados ONU 22. Apesar de atuarem em conjunto, tem funes diferentes O FMI possui atuao financeira e monetria junto aos pases devedores. - Uma espcie de conselho gestor da poltica monetria a quem lhe pede auxlio J os emprestimos concedidos pelo FMI so de curto prazo, para ajustes financeiros de pases endividados CURTO PRAZO FINANAS DO PAS 23. O Banco Mundial possui funo mais voltada ao plano social - Atua financiando projetos educacionais e ambientais a longo prazo, projetos na rea da sade, de combate fome e pobreza, etc Apesar de evidenciado em documentos oficiais das duas instituies que sua principal funo o auxlio aos pases pobres, muitos crticos questionam a veracidade dessa proposta, especialmente a do FMI. LONGO PRAZO 24. Aps o desfecho da Segunda Guerra Mundial, tornou-se muito comum classificar o mundo em: - Primeiro Mundo &gt; Pases capitalistas desenvolvidos - Segundo Mundo &gt; Pases socialistas, de economia planificada - Terceiro Mundo &gt; Pases capitalistas subdesenvolvidos 25. Temos ouvido novas expresses para indicar a mesma realidade. Alteram os nomes, mas o desequilbrio do quadro social do mundo permanece o mesmo. Hoje, a mais usual das classificaes tem sido "norte-rico, sul-pobre", grosso modo, essa a representao cartogrfica da situao scio-espacial do mundo moderno. Ainda ouvimos falar em Primeiro Mundo e Terceiro Mundo, j que a designao Segundo Mundo desapareceu em 1991 com o fim do bloco socialista. 1945-1991 1991-2014 26. Outras expresses surgem no renovado glossrio da globalizao: - Pases do centro &gt; pases ricos do hemisfrio norte, centro do sistema capitalista, da produo tecnolgica, e sede do capital mundial. PASES DO CENTRO 27. Outras expresses surgem no renovado glossrio da globalizao: - Periferia &gt; pases pobres alijados do controle do capital e da tecnologia, mas que participam do processo de reproduo do capital, uma vez que formam o contingente dos trabalhadores e tambm do mercado consumidor. PERIFERIA PERIFERIA PERIFERIA 28. Outras expresses surgem no renovado glossrio da globalizao: - Pases emergentes &gt; pases subdesenvolvidos, porm industrializados, que tm uma participao importante na produo e no comrcio internacional uma expresso polmica, j que a ideia de "emergente" cria uma ideia otimista, ao contrrio da letrgica ideia de pas "subdesenvolvido". EMERGENTE EMERGENTE EMERGENTE EMERGENTE EMERGENTE 29. Outras expresses surgem no renovado glossrio da globalizao: - Global trader &gt; pases com forte capacidade em multilateralismo comercial. Ou seja, possui um amplo leque de parceiros comerciais. Normalmente os pases ricos encontram-se nessa condio. Entre os que no fazem parte do primeiro mundo, China e ndia podem ser considerados "global traders". GLOBAL TRADER GLOBAL TRADER GLOBAL TRADER GLOBAL TRADER GLOBAL TRADERS 30. Outras expresses surgem no renovado glossrio da globalizao: - Baleias econmicas &gt; Pases industrializados que guardam um gigantismo territorial, demogrfico, e de recursos naturais. Tem posio privilegiada em relao ao mar, da a expresso "baleia". Pases como China, ndia, Brasil, Rssia e Estados Unidos se enquadram nessa categoria. BALEIA ECONMICA BALEIA ECONMICA BALEIA ECONMICA BALEIA ECONMICA BALEIA ECONMICA 31. Para avaliar a conjuntura social e econmica de um pas, de maneira razoavelmente leal, o melhor referencial o IDH: - ndice de Desenvolvimento Humano O IDH um indicador utilizado pela ONU para medir a qualidade de vida nos pases. Diferentemente de outros indicadores que se baseiam exclusivamente no desempenho econmico, o IDH toma como parmetro indicadores sociais. possivel realizar uma anlise da situao scio-econmica do pas, pois o IDH se d atravs da combinao de 3 dados: - Renda per capita - Escolaridade mdia - Expectativa de vida 32. Assim, a educao, a renda e a sade so a base para a classificao de um pas no ranking da ONU. A graduao do indicador oscila entre 0 e 1 - Quanto mais prximo de 1, melhor a situao social. - Quanto mais prximo de 0, pior a situao social. O IDH do Brasil 0,730, e nosso pas est na posio n85 no mundo OS 5 MELHORES IDHs OS 5 PIORES IDHs 33. Se apregoa um mundo nico na globalizao, uma aldeia global, contido naquilo que o gegrafo Milton Santos designou como "perodo tcnico-cientfico- informacional",... ..tambm um mundo na qual 3,5 bilhes de pessoas vivem com menos de 4 reais por dia, os pobres, metade da populao mundial... ...e outro 1 bilho de pessoas vive com apenas 2 reais por dia, os miserveis. 2,5 bi 3,5 bi 1 bi + R$ 4,00/dia - R$ 4,00/dia - R$ 2,00/dia Juntos, esses dois grupos de pobres e miserveis somam aproximadamente dois teros da populao mundial. 34. No sculo 20, o fosso social entre ricos e pobres s fez aumentar. Observou-se que a relao entre os 20% mais ricos e os 20% mais pobres piorou acentuadamente: - 11 pobres para 1 rico em 1913 - 30 pobres para 1 rico em 1960 - 90 pobres para 1 rico em 2000 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 1913 1960 2000 Pobres Rico </p>