ato cotepe icms 4, de 11 de marÇo de ?· empresa credenciada – ato cotepe/icms 21 rua ouro...

Download ATO COTEPE ICMS 4, DE 11 DE MARÇO DE ?· Empresa credenciada – ato COTEPE/ICMS 21 Rua Ouro Grosso,…

Post on 02-Jan-2019

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

ORTEGA IND. E COM. DE BOBINAS E ARTES GRFICAS LTDA - ME Empresa credenciada ato COTEPE/ICMS 21

Rua Ouro Grosso, 1304 Casa Verde So Paulo SP - Fones: 3932-0500

Recapel apresenta

ATO COTEPE ICMS 4, DE 11 DE MARO DE 2010 Publicado no DOU de 17.03.10.

Retificao no DOU de 18.03.10.

Alterado pelos Atos COTEPE/ICMS 19/10, 43/10, 24/11, 38/11, 45/11, 15/12, 27/12.

Credenciamento para realizao da Anlise Tcnica de Papel Trmico: Ato COTEPE/ICMS 17/10.

Credenciamento de empresa fabricante - convertedora: Ato OTEPE/ICMS 09/11, 10/11, 21/11, 34/11, 44/11, 50/11, 01/12, 26/12;

Despachos 227/12, 04/13, 45/13, 46/13, 55/13, 79/13, 92/13, 136/13, 143/13, 154/13

Registro de papel de fabricantes: Atos COTEPE/ICMS 39/10, 04/11, 05/11, 06/11, 07/11, 08/11, 11/11, 12/11, 22/11, 35/11, 36/11, 37/11, 13/12, 26/13.

Dispe sobre a Especificao de Requisitos Tcnicos da bobina de papel para uso em equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF) e d outras providncias.

O Secretrio Executivo do Conselho Nacional de Poltica Fazendria - CONFAZ, no uso de suas atribuies que lhe confere o Art. 12, Inciso XIII, do Regimento da COTEPE/ICMS, de 12 de dezembro de 1997, por este ato, informa que a Comisso Tcnica Permanente do ICMS (COTEPE/ICMS), na sua 140 reunio ordinria realizada nos dias 10 a 12 de maro de 2010, em Braslia, DF, resolve:

Do Objeto

Art. 1 Este ato estabelece os requisitos tcnicos para a fabricao da bobina de papel que deve ser utilizada para impresso dos documentos emitidos por equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF) bem como, os procedimentos para anlise e credenciamento a serem observados pelos laboratrios, fabricantes, importadores e convertedores de papel para uso nesse fim.

Nova redao dada ao pargrafo nico do art. 1, renumerando-o para 1, pelo Ato COTEPE 15/12, efeitos a partir de 01.06.12.

1 A bobina de papel trmico para uso em equipamento Emissor de Cupom Fiscal somente poder ser fabricada por empresa credenciada pela COTEPE/ICMS, mediante Despacho do Secretrio-Executivo do CONFAZ.

ORTEGA IND. E COM. DE BOBINAS E ARTES GRFICAS LTDA - ME Empresa credenciada ato COTEPE/ICMS 21

Rua Ouro Grosso, 1304 Casa Verde So Paulo SP - Fones: 3932-0500

2

Redao anterior efeitos at 31/05/12

Pargrafo nico. A bobina de papel trmico para uso em equipamento Emissor de Cupom Fiscal somente poder ser fabricada por empresa credenciada pela COTEPE/ICMS.

Acrescido o 2 ao art 1, pelo Ato COTEPE 15/12, efeitos a partir de 01.06.12.

2 As bobinas de papel previstas neste Ato COTEPE ICMS, destinam ao uso em equipamentos Emissor de Cupom Fiscal disciplinados pelo Convnio ICMS 156/94, de 7 de dezembro de 1994; pelo Convnio ICMS 85/01, de 28 de setembro de 2001, e pelo Convnio ICMS 9/09, de 3 de abril de 2009.

Dos Requisitos Tcnicos da Bobina de Papel Autocopiativo

Art. 2 Na fabricao de bobina de papel para uso em ECF com mecanismo impressor matricial deve ser utilizado papel autocopiativo com revestimento qumico agente e reagente em faces distintas, sendo vedada a utilizao de papel contendo revestimento qumico agente e reagente na mesma face (tipo self).

Art. 3 A bobina de papel para uso em ECF com mecanismo impressor matricial deve manter a integridade dos dados impressos, no mnimo, pelo perodo decadencial e atender, s seguintes especificaes:

I - possuir no mnimo, duas vias;

II - a via destinada emisso de documento deve conter:

a) no verso, revestimento qumico agente (coating back);

b) na frente, tarja de cor diferente da do papel, no fim da bobina, com 20 cm a 50 cm de comprimento;

Nova redao dada alnea c do inciso II do art. 3, pelo Ato COTEPE 19/10, efeitos a partir de 22.06.10.

c) na extremidade livre da bobina deve ser afixada etiqueta adesiva com a impresso da expresso PARA USO EM ECF;

Redao original, efeitos at 21.06.10.

c) na frente, nos primeiros 10 cm de comprimento, a impresso da expresso PARA USO EM ECF;

ORTEGA IND. E COM. DE BOBINAS E ARTES GRFICAS LTDA - ME Empresa credenciada ato COTEPE/ICMS 21

Rua Ouro Grosso, 1304 Casa Verde So Paulo SP - Fones: 3932-0500

3

III - a via destinada impresso da Fita-detalhe deve conter:

a) na frente, revestimento qumico reagente (coating front);

b) no verso, impresso ao longo de toda bobina com espaamento mximo de dez centmetros entre as repeties:

1. a expresso para uso em ECF - via destinada ao fisco;

2. o nome e o nmero de inscrio no Cadastro Nacional de Pessoa Jurdica do fabricante e o comprimento da bobina;

IV - ter comprimento de:

a) quatorze ou vinte metros para bobinas com trs vias;

b) vinte e dois, trinta ou cinqenta e cinco metros para bobina com duas vias;

V - no caso de bobina com trs vias, a via intermediria deve conter, na frente, revestimento qumico reagente e, no verso, revestimento qumico agente (coating front and back).

1 Admite-se tolerncia de mais 2,5% na variao dos comprimentos indicados no inciso IV do caput desta clusula.

2 permitido o acrscimo de informaes no verso das vias da bobina de papel, desde que no prejudique a clareza e legibilidade dos dados impressos no anverso das vias.

Dos Requisitos Tcnicos da Bobina de Papel Trmico

Art. 4 Na fabricao de bobina de papel para uso em ECF com mecanismo impressor trmico deve ser utilizado papel sensvel ao calor (papel trmico) que esteja registrado pela COTEPE/ICMS em conformidade com o disposto no art. 9 e atenda aos seguintes requisitos:

I - quanto s caractersticas fsicas:

a) gramatura entre 50 e 65 g/m2;

b) espessura entre 55 e 70 micra;

c) lisura Bekk (s) maior que 300;

d) presena de fibras na sua composio que reajam luz ultravioleta (UV) ou luz negra, para utilizao como item de segurana na identificao do papel aprovado na anlise tcnica a que se refere o art. 6;

ORTEGA IND. E COM. DE BOBINAS E ARTES GRFICAS LTDA - ME Empresa credenciada ato COTEPE/ICMS 21

Rua Ouro Grosso, 1304 Casa Verde So Paulo SP - Fones: 3932-0500

4

II - quanto s caractersticas de densidade da imagem

trmica e sua resistncia:

a) a densidade tica inicial no ato da impresso deve ser maior que 1,20;

b) a densidade tica final, aps 5 anos, deve ser maior que 1,00.

Art. 5 A bobina de papel para uso em ECF com mecanismo impressor trmico deve manter a integridade dos dados impressos, no mnimo, pelo perodo decadencial e atender, s seguintes especificaes:

I - possuir uma nica via;

II - conter, na frente, tarja de cor diferente da do papel, no fim da bobina, com 20 cm a 50 cm de comprimento;

Nova redao dada ao inciso III do art. 5, pelo Ato COTEPE 19/10, efeitos a partir de 22.06.10.

III - na extremidade livre da bobina deve ser afixada etiqueta adesiva com a impresso da expresso PARA USO EM ECF;

Redao original, efeitos at 21.06.10.

III - conter na frente, nos primeiros 10 cm de comprimento, a impresso da expresso PARA USO EM ECF;

IV - conter, no verso, impresso ao longo de toda bobina, com espaamento mximo de trs centmetros entre as repeties:

a) em uma das laterais, sequencialmente, os seguintes dados:

1. a expresso PARA USO EM ECF;

2. o comprimento da bobina;

3. o nmero de inscrio no Cadastro Nacional de Pessoa Jurdica do fabricante da bobina (convertedor);

Nova redao dada ao item 4 da alnea a do inciso IV do art. 5:pelo Ato COTEPE 15/12, efeitos a partir de 01.06.12.

4. o nmero e ano, no formato nnn/aaaa, do Despacho do Secretrio-Executivo do CONFAZ de credenciamento da empresa fabricante - convertedora, conforme disposto no art. 11.

Redao anterior efeitos at 31.05.12

ORTEGA IND. E COM. DE BOBINAS E ARTES GRFICAS LTDA - ME Empresa credenciada ato COTEPE/ICMS 21

Rua Ouro Grosso, 1304 Casa Verde So Paulo SP - Fones: 3932-0500

5

4. o nmero e ano, no formato nnn/aaaa, do Ato

COTEPE/ICMS de credenciamento do fabricante da bobina (convertedor), conforme disposto no do art. 11;

5. o nmero e ano, no formato nnn/aaaa, do Ato COTEPE/ICMS de registro do papel, conforme disposto no 1 do art. 9;

b) na outra lateral, a seguinte mensagem de instruo ao consumidor: Os dados impressos tem vida til de 5 anos desde que se evite contato direto com plsticos, solventes ou produtos qumicos, bem como a exposio ao calor e umidade excessiva, luz solar e iluminao de lmpadas fluorescentes.

Pargrafo nico. permitido o acrscimo de informaes na parte central do verso da bobina de papel, desde que no prejudique a clareza e legibilidade dos dados impressos no anverso e as informaes previstas nas alneas a e b do inciso IV deste artigo.

Da Anlise Tcnica de Papel Trmico Art. 6 Para garantir o atendimento aos requisitos estabelecidos no art. 4 o papel trmico dever ser submetido a testes fsicos e de resistncia de imagem, descritos no Roteiro de Anlise de Papel Trmico constante no Anexo I, cuja conformidade ser atestada em Laudo Tcnico de Anlise de Papel Trmico, conforme modelo constante no Anexo II.

Art. 7 A COTEPE/ICMS credenciar mediante publicao de Ato COTEPE/ICMS, laboratrio para a realizao dos testes previstos no artigo anterior e para emisso do respectivo laudo. Pargrafo nico. Para ser credenciado o laboratrio deve ter capacidade tcnica para a realizao dos testes e estar previamente acreditado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalizao e Qualidade Industrial - INMETRO.

Art. 8 O laboratrio interessado dever requerer seu credenciamento Secretaria Executiva do CONFAZ mediante aprese