ATIVIDADE: OFICINAS E SIMILARES ?· "NBR 8160/1999 - Sistemas prediais de esgoto sanitário", “NBR…

Download ATIVIDADE: OFICINAS E SIMILARES ?·

Post on 28-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E GESTO URBANA

SISTEMA MUNICIPAL DE LICENCIAMENTO E CONTROLE AMBIENTAL

RUA CNDIDO MARIANO, 2655 CAMPO GRANDE (MS) - 79.002-204 (67) 4042-1323 Ramal 2754

Pgina 1 de 3

ATIVIDADE: OFICINAS E SIMILARES

DOCUMENTOS/ESTUDOS/PROJETOS TCNICOS NECESSRIOS

Este documento foi elaborado apenas para auxiliar o requerente quanto aos documentos tcnicos necessrios durante o processo de licenciamento ambiental. Demais documentos/estudos/projetos podero ser requeridos pelo rgo ambiental municipal competente.

LICENA DE INSTALAO

1. Relatrio quanto ao atendimento s Condicionantes Especficas da Licena Prvia.

2. Termo de Compromisso/Compensao assinado entre o requerente e a Prefeitura Municipal de Campo Grande atendendo o disposto no artigo 23 da Lei Complementar 184/2011, em virtude da supresso de vegetao autorizada.

3. Apresentar proposta para compensao ambiental em atendimento a Resoluo CONAMA 371/2006 e o Decreto Municipal 12.851/2016.

4. Planta de implantao do empreendimento contemplando inclusive as redes internas de

esgoto, guas pluviais, sistema de drenagem oleosa e a implantao de todas as unidades que compe o Sistema de Controle Ambiental SCA.

5. Autorizao para supresso de vegetao arbrea, caso necessria.

6. Planta de implantao contemplando o sistema predial de coleta de esgoto com ligao a rede pblica, conforme Norma Tcnica NBR 8160 da Associao Brasileira de Normas Tcnicas

ABNT, e sistema de captao e destinao final das guas pluviais.

7. Projeto do Sistema de Drenagem Oleosa conforme NBR 14605 Posto de servio Sistema de drenagem oleosa, incluindo o projeto da caixa separadora de gua e leo (SAO),

contemplando memorial descritivo e de clculo do sistema considerando a contribuio de todas as reas operacionais existentes na atividade, bem como a disposio final dos efluentes

tratados.

8. Projeto do Sistema de Tratamento e Disposio Final de Esgotamento Sanitrio, conforme

"NBR 8160/1999 - Sistemas prediais de esgoto sanitrio", NBR 7229/1993 Projeto, construo e operao de sistemas de tanques spticos e NBR 13969 Tanques spticos

Unidades de tratamento complementar e disposio final dos efluentes lquidos Projeto,

construo e operao, contemplando memorial de clculo, plantas, cortes, detalhes, em casos de utilizao de tanques spticos, quando o local do empreendimento no seja atendido

pela rede pblica coletora de esgoto conforme descrito na Carta de Viabilidade.

9. Projeto de Drenagem das guas Pluviais, que contemple dispositivos que permitam a infiltrao e/ou reteno das guas pluviais no prprio lote, de tal forma que a vazo de sada

do novo empreendimento seja mantida menor ou igual a 28,3 litros/(seg.ha). Para isso poder

ser utilizada a seguinte equao:

, onde:

Observao 1: a rea a ser computada no clculo acima poder ser reduzida, caso seja(m) aplicada(s) a(s) seguinte(s) ao(es):

a) aplicao de pavimentos permeveis como blocos vazados com preenchimento de areia ou grama, asfalto ou concreto poroso reduzir em 60% a rea utilizada com estes pavimentos;

b) desconexo das calhas de telhados para superfcies permeveis com drenagem reduzir em

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E GESTO URBANA

SISTEMA MUNICIPAL DE LICENCIAMENTO E CONTROLE AMBIENTAL

RUA CNDIDO MARIANO, 2655 CAMPO GRANDE (MS) - 79.002-204 (67) 4042-1323 Ramal 2754

Pgina 2 de 3

40% a rea do telhado drenada; c) desconexo das calhas de telhados para superfcies permeveis sem drenagem reduzir em

80% a rea do telhado drenada;

d) aplicao de trincheiras de infiltrao reduzir em 80% as reas drenadas para as trincheiras.

Observao 2: Apresentar planta de implantao indicando o encaminhamento da gua pluvial conforme a ao escolhida de reduo, o tipo de pavimento, a localizao do reservatrio,

contemplando inclusive memorial descritivo das medidas adotadas para o dimensionamento do

clculo.

Observao 3: esto dispensados da obrigao de construir dispositivo de amortecimento de guas pluviais os empreendimentos com rea total de terreno igual ou menor que 600 m

ou instalaes anteriores a 10/07/2015 (comprovado atravs de Alvar de Construo ou

Habite-se), data da publicao do Plano Diretor de Drenagem Urbana deste municpio.

10. Plano de Gerenciamento de Resduos Slidos, conforme Lei Complementar Municipal N 209/2012, artigo 68, contemplando caracterizao dos resduos gerados, quantidade,

acondicionamento, armazenamento e destinao final, conforme tabela abaixo:

RESDUOS SLIDOS

Nome do resduo

Equipamento ou operao geradora do

resduo

Classe do Resduo

Taxa mensal mxima de gerao (informar

unidade)

Forma e local de acondicionamento e armazenamento

Destinao final*

Resduos Classe 1 OBS: Conforme a Resoluo CONAMA 362/05 apresentar o plano de ao para estes resduos no Anexo.

leo Lubrificante usado

Embalagens diversas contaminadas com leo

Estopas/flanelas contaminadas com leo

Filtros de leo/ar contaminadas com leo

Papelo contaminado com leo

Outros resduos contaminados com leo.

Resduos Orgnicos

Resduos reciclveis

11. Plano de Gerenciamento dos Resduos da Construo Civil gerados durante a fase de implantao do empreendimento, priorizando a reduo, reutilizao e/ou reciclagem, em

conformidade com a Resoluo CONAMA n 307, 05 de julho 2002, com a Lei Municipal n

4.864, de 7 de julho de 2010 e com o Decreto Municipal n 13.192, de 21 de junho de 2017.

12. Projeto de abrigo para estocagem transitria dos resduos slidos comuns (Classe II), construdo em alvenaria, fechado e dotado de dimenses suficientes para armazenar a

produo de, no mnimo, 03 (trs) dias para os orgnicos e de, no mnimo, 07 (sete) dias para

os reciclveis, com empilhamento mximo de 1,20 m;

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE E GESTO URBANA

SISTEMA MUNICIPAL DE LICENCIAMENTO E CONTROLE AMBIENTAL

RUA CNDIDO MARIANO, 2655 CAMPO GRANDE (MS) - 79.002-204 (67) 4042-1323 Ramal 2754

Pgina 3 de 3

a) Abertura telada que possibilite uma rea mnima de ventilao correspondente a 1/20 da rea do piso e no inferior a 0,20m. A tela destinada para rea de ventilao dever possuir no mnimo malha #16;

b) Revestimento interno (piso e paredes) com material liso, resistente, lavvel, impermevel e de cor branca;

c) Piso com caimento mnimo de 2% para o lado oposto a entrada, com a instalao de ralo sifonado ligado rede de esgoto sanitrio;

d) Porta com abertura para fora, dotada de proteo inferior, dificultando o acesso de vetores e ponto de gua prximo.

Observao: o empreendimento poder propor outra soluo tcnica para o armazenamento temporrio dos resduos slidos, desde que atenda a capacidade calculada no PGRS

apresentado.

13. Projeto do local de armazenamento dos resduos slidos perigosos (Classe I) conforme NBR 12.235/1992, contemplando inclusive sistema de conteno de vazamentos para os

reservatrios de leo usado.

14. Locao e leiaute geral do canteiro de obras discriminando as suas unidades e soluo

tcnica para o esgotamento sanitrio na fase de implantao/construo do empreendimento, que atenda Norma Tcnica NBR 7229/93 da ABNT ou Lei Complementar Municipal N

34/2000.

a) Indicar a rea de depsito da matria prima (agregados, aterro, etc.) devendo estes estar localizados longe das divisas do lote, principalmente com o logradouro pblico e ainda o local de instalao das betoneiras, central de ferragens, etc.

b) Apresentar medidas mitigadoras para o controle da emisso de particulados (interno e externo) e drenagem de guas pluviais durante a fase de implantao do empreendimento;

15. Informao de instalao de gerador e/ou compressor, caso necessrio apresentar Projeto de isolamento acstico e armazenamento de combustvel, em conformidade com a Norma

Tcnica 17505 da ABNT.

16. Se possuir armazenamento e/ou abastecimento de combustveis, apresentar Sistema de Armazenamento de Combustveis, contemplando tipo de combustveis e localizao dos

tanques. Apresentar o Projeto do Sistema Subterrneo, em conformidade com a Norma

Tcnica 13783 da Associao Brasileira de Normas Tcnicas ABNT, ou de acordo com a NBR 17505 da ABNT, se for tanques areos.

17. Cronograma de obras.

18. Anotao de Responsabilidade Tcnica (ART) dos responsveis pela elaborao dos estudos/projetos.

Recommended

View more >