Atitudes acessíveis pra você, pra mim, pra todos nós mim, pra todos nós... O Brasil conta com cerca…

Download Atitudes acessíveis pra você, pra mim, pra todos nós mim, pra todos nós... O Brasil conta com cerca…

Post on 03-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>Atitudes acessveis pra voc,pra mim, pra todos </p><p>ns...</p></li><li><p>O Brasil conta com cerca de 45 milhes de </p><p>pessoas com alguma deficincia, mais de </p><p>23% da populao (IBGE, 2010). Podemos </p><p>encontr-las em diversas situaes cotidianas </p><p> nos transportes pblicos, no ambiente de </p><p>trabalho e estudo, nas ruas, estabelecimentos </p><p>comerciais e espaos de lazer...</p><p>As pessoas com deficincia so sujeitos </p><p>capazes de criar e compartilhar suas vises </p><p>de mundo na coletividade. O Sesc So Paulo </p><p>traz aqui algumas atitudes iniciais para tornar </p><p>a sua, a minha e a nossa experincia de </p><p>cidadania mais interessantes e inclusivas. </p><p>Inspire-se e crie em sua comunidade relaes </p><p>com mais respeito e paridade para todos. </p><p>Use este material para conversar em casa, na </p><p>escola e onde mais quiser!</p><p>Cidadania</p><p>Qualidade ou condio de ser cidado. </p><p>Cidado um indivduo que habita a cidade </p><p>e convive em sociedade onde devem existir </p><p>relaes recprocas. Ele usufrui de seus direitos </p><p>e deveres civis e polticos para com a cidade </p><p>em que vive e com que relaciona.</p><p>Promover mudanas positivas na vida social </p><p>significa gerar transformaes para si mesmos </p><p>e para outras pessoas afinal, somos iguais </p><p>em nossos direitos humanos.</p><p>Voc tem exercido a sua cidadania e </p><p>estimulado que outras pessoas faam o </p><p>mesmo em sua comunidade?</p><p>Direito de tomar suas prprias decises, </p><p>com independncia.</p><p>Ser autnomo implica experimentar a </p><p>possibilidade de agir livremente, sem </p><p>causar prejuzo aos outros.</p><p>s vezes, as cidades impedem as pessoas </p><p>de ter autonomia. Mas, quando so espaos </p><p>democrticos e preveem a autonomia das </p><p>pessoas com deficincia, validam um ambiente </p><p>de respeito s diferenas e s formas de </p><p>acessar o mundo, favorecendo a todos.</p><p>Por exemplo, j pensou o quanto a sua cidade </p><p>contribui para a autonomia de uma pessoa com </p><p>deficincia intelectual?</p><p>Autonomia Equidade</p><p>Persistente busca pela justia que trate cada </p><p>indivduo segundo sua natureza particular.</p><p>Promover a equidade implica contemplar, com </p><p>ateno ao seu direito a dignidade, respeito </p><p>e representatividade, as pessoas com </p><p>deficincia. Devemos assegurar o seu acesso </p><p>aos servios e s experincias, contedos </p><p>e informaes acessveis a toda populao.</p><p>A deficincia uma dentre vrias caractersticas </p><p>humanas e no pode significar barreiras ou </p><p>discriminao na amplitude de sua cidadania.</p><p>So inclusivos os espaos em que voc vive,</p><p>trabalha e estuda?</p><p>Relao</p><p>Vnculo entre pessoas, fatos ou coisas; ligao, </p><p>conexo, em que se cultiva trato de cortesia </p><p>ou de amizade.</p><p>A vida em sociedade dinmica e plural. </p><p>O tempo todo relacionamos a nossa identidade </p><p>com a de outras pessoas. Este um exerccio </p><p>dirio de alteridade, ou seja, a capacidade de </p><p>saber que somos diferentes e que, mesmo </p><p>assim, possvel vivermos juntos.</p><p>No seu cotidiano, voc convive com pessoas </p><p>diferentes de voc. Perceba como importante </p><p>ser respeitado e respeitar, na mesma medida.</p><p>Mediao</p><p>Ato ou efeito de mediar, de servir de </p><p>intermedirio entre pessoas ou grupos; </p><p>interveno, intermdio.</p><p>A mediao se d por meio de pessoas e </p><p>recursos que atuam como uma ponte entre </p><p>contedos e indivduos. A experincia das </p><p>pessoas com deficincia tambm pode ser </p><p>aprimorada pela mediao.</p><p>E por quais formas ela se d?</p><p>udiodescrio, libras, braile, maquetes tteis, </p><p>legendas em vdeos, aplicativos, co-guia e </p><p>co de servio... Procure conhec-los para que </p><p>faam parte da sua realidade. Certamente isso </p><p>facilitar a vida de uma pessoa com deficincia </p><p>em suas experincias.</p><p>Emancipao</p><p>Ato de ser ou de tornar-se independente, de ser livre.</p><p>Pessoas com deficincia so aquelas que tm </p><p>impedimentos de longo prazo de natureza fsica, </p><p>mental, intelectual ou sensorial, os quais, em </p><p>interao com diversas barreiras, podem obstruir </p><p>sua participao plena e efetiva na sociedade em </p><p>igualdade de condies com as demais pessoas. </p><p>Este um trecho da Conveno sobre os Direitos das </p><p>Pessoas com Deficincia da ONU (2008).</p><p>Perguntar s pessoas com deficincia o que </p><p>elas precisam um meio de incentivar sua </p><p>emancipao social. </p><p>Quanto voc estimula este processo em </p><p>sua famlia, escola, ambiente de trabalho </p><p>e comunidade em geral?</p><p>Mobilidade</p><p>Possibilidade de deslocar-se livremente, </p><p>capacidade de mudar, de apresentar variaes. </p><p>Voc se sente confortvel ao circular por </p><p>caladas quebradas na sua cidade? J se </p><p>acidentou ao caminhar pelas vias urbanas? </p><p>O seu direito humano de ir e vir nem sempre </p><p> respeitado no dia a dia. Imagine como </p><p>difcil para uma pessoa com deficincia visual </p><p>ou com cadeira de rodas circular por a... na </p><p>prxima vez que sair de casa, observe quantas </p><p>pessoas com deficincia enfrentam esta </p><p>realidade todos os dias.</p><p>Ilust</p><p>ra</p><p>o e</p><p> pro</p><p>jeto</p><p> gr</p><p>fico</p><p>: Gab</p><p>riela</p><p> Gil</p><p>Atitudes acessveis </p><p>Campanha Atitudes Acessveis 2016/2017</p><p>sescsp.org.br sescsp.org.br sescsp.org.br</p><p>sescsp.org.br sescsp.org.br sescsp.org.brsescsp.org.br</p></li></ul>