associação com a sadia vai criar um gigante · pdf filedo conselho de...

Click here to load reader

Post on 16-Dec-2018

224 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

brasil foods

1

Associao com a Sadia vai criar um

GiGAnte GlobAl

Acordo entre as duas empresas e oferta pblica so comemorados em Wall Street

outubro/NoVEMbro 2009 - No 79

brasil foods

2

A revista que voc vai ler uma edio h is tr ica. E la marca uma nova fase para a compa-nhia, a mais importante ao longo de

seus 75 anos: o nascimento da BRF

Brasil Foods, resultado da associao

da Perdigo com a Sadia, em fase de

aprovao pelo Conselho Administrativo

de Defesa Econmica (Cade).

A Brasil Foods j nasce grande e com

muita ambio. uma das maiores

indstrias de alimentos do Brasil e quer

se consolidar como um dos maiores

players globais, levando o nome do

Brasil para consumidores do mundo

inteiro. A Brasil Foods nasce forte, com

marcas que fazem parte do dia a dia

e do corao de milhes de brasilei-

ros, forte parceria com os clientes e,

principalmente, o talento e a garra de

seus colaboradores.

A Brasil Foods nasce com a determi-

nao de, apoiada na longa e vitorio-

sa trajetria da Perdigo e da Sadia,

construir uma nova histria. Com a

rica experincia que traz, quer criar

uma empresa moderna, inovadora e

vibrante. Uma empresa marcada pela

ousadia e pela sensibilidade. Ousadia

de projetar e perseguir planos ambicio-

sos. Sensibilidade para identificar e se

antecipar s necessidades do mercado.

Uma empresa que se apoia na tradio

de seus valores, mas investe no novo

e est preparada para acompanhar

as mudanas que ocorrem, em ritmo

cada vez mais rpido, no mundo da

tecnologia e no ambiente corporativo.

Esta rev ista apresenta uma nova

companhia, ainda em seus primeiros

passos que todos ns, parte dessa

grande equipe, temos o privilgio de

acompanhar , e os planos que ela

projeta para o futuro. uma edio

especial tambm pelas inovaes edi-

toriais que traz, a comear pelo nome.

A publicao ganhou novo formato,

um projeto grfico renovado para es-

pelhar as transformaes que vivemos

e uma est ra tg ia de comun icao

desenvo lv ida para re forar os v n-

cu los com os nossos pb l i cos .

Tenho certeza de

que, nessa nova

f a se , a rev i s ta

continuar a re-

g is t rar grandes

e m e m o r v e i s

histr ias.

Claudia Pagnanodiretora geral do Negcio Perdigo

e de Comunicao Corporativa

UmA ediO histriCA

palavra do gestor

3 ENTREVISTAJos Antonio Fay/BRFBrasil Foods

6 ESPECIALUm gigante global

12 RHDesafios e oportunidades

14 CAPASucesso em Wall Street

18 NEGCIOSDe olho no futuro

19 DESTAQUEUnio de competncias

20 PARCERIAA expanso da rede Condor

22 ACONTECEConsumidores e novidades

BRF uma publicao peridica, de circulao externa e distribuio gratuita.

Conselho Editorial: Jos Antonio Fay; Claudia Pagnano; Wlademir Paravisi; Antonio Augusto De Toni; Leopoldo Viriato Saboya; Nelson Vas Hacklauer; Gilberto Orsato; Nilvo Mittanck; Luiz Stbile; Augusto Gitirana Gomes Ferreira; Joaquim Goulart Nunes; Maurcio Puliti; Alcione Santin; Luiz A. Machado de Brito; Gentil Gaedke; Sidiney Koerich; Ideraldo Luiz Limae Eric Boutaud Coordenao: Rosa BaptistellaColaborao: Luciana Ueda; Jones Broleze; Camila Regis; Edlcio Lopes

Blander & Costa ComunicaoTel.: (11) 3032-3236, e-mail: blander@blander.com.br Editor: Mario Blander (MTb 13.346 SP)Direo de Arte e Produo Grfica: Camarinha Editora & Comunicao, tel.: (11) 3030-0670Tiragem: 15 mil exemplares

SAC Brasil Foods: 0800-7017782

diV

ULG

AO

Capa: Divulgao Nyse

brasil foods

3

Pres idente da BRFBras i l Foods, novo nome da Perd igo desde

outubro de 2008, Jos Anton io Fay comanda o processo de

assoc iao com a Sadia, que aguarda aprovao do Conse lho

Admin is t rat ivo de Defesa Econmica (Cade). Nesta ent rev is ta, Fay fa la

sobre a proposta da Brasil Foods ( Estamos cr iando uma empresa l der,

for te e inovadora, uma empresa que antec ipa o futuro ) , as etapas do

processo de in tegrao e os benef c ios que a assoc iao t ra r para

os d iversos pbl icos.

Como surgiu a

associao entre

Perdigo e Sadia?

E como essa opera-

o foi negociada?

A ide ia de uma

assoc iao no

de ho je . Es ta fo i

a quar ta vez , nos

l t imos dez anos, em

que as empresas se

senta ram para d iscut i r

o assunto. Os pr imei ros

contatos ent re N i ldemar

Secches, pres idente do

Conselho de Admin ist ra-

o da Perd igo, e Lu iz

Fernando Furlan, presidente

do Conselho de Administra-

o da Sadia, foram feitos

em dezembro de 2008. As

conversas amadureceram

nos meses seguintes e

passaram a incluir execu-

tivos das duas empresas,

advogados, consultores e

representantes de bancos

de investimento, resultan-

do no acordo anunciado

em maio.

Especificamente em rela-

o aos rgos antitruste,

como est o processo de

associao com a Sadia?

A associao ainda est

sendo anal isada pelo

Cade. As duas empresas

assinaram um Acordo de

Preservao de Rever-

s ib i l idade da Operao

(Apro). Esse documento

estabelece que as es-

truturas administrat ivas,

produt ivas e comercia is

i ro permanecer separa-

das at que o negcio

seja aprovado. A nossa

expectat iva que isso

dever acontecer no pr i-

meiro semestre do ano

que vem.

Como ficam as opera-

es das empresas at

a deciso do Cade?

At l, cada empresa ter

a sua administrao in-

dependente, exceto em

algumas funes, como,

por exemplo, as da rea

financeira e as atividades

externas no segmento de

carnes in natura. No exte-

rior, j podemos ser a Brasil

Foods que pretendemos

ser no mercado interno

num futuro prximo.Outra

novidade que o balano

do terceiro trimestre vai

trazer nmeros consolida-

dos da Brasil Foods e da

Sadia. Dentro dos l imites

autorizados pelo Cade, o

processo est evoluindo.

Quais so os principais be-

nefcios dessa operao?

O que norteou as negocia-

UmA emPresA dO fUtUrO

entrevista

Jos Antonio faypresidente daBrfBrasil foods

diV

ULG

AO

Capa: Divulgao Nyse

brasil foods

4

entrevistaes foi a percepo de

que, em um mundo cada

vez mais globalizado, ter

escala fundamental. A

Perdigo e a Sadia eram

fortes sozinhas e a Brasil

Foods ser ainda mais for-

te, mas no tanto quanto

alguns gigantes de fora

que tambm atuam no

Brasil. Precisamos des-

sa escala para competir

de igual para igual com

eles. A Brasil Foods trar

possibil idades inditas no

mercado interno e, princi-

palmente, no exterior.

Qual ser o porte da Bra-

sil Foods?

A Brasil Foods se tornar

a dcima maior empresa

de alimentos do planeta. E

teremos condies de avan-

ar ainda mais. A determina-

o de crescer e de buscar

o aprimoramento contnuo

faz parte de nossos valores

e esse mais um caminho

que est se abrindo para

isso. O futuro hoje.

Que vantagens a

Brasil Foods oferece

para o Brasil?

Ela refora nossa posio

como uma das maiores

exportadoras mundiais de

protenas. O Brasil rene

condies ideais para a

produo de alimentos.

Temos clima adequado,

reas favorveis agricul-

tura, excelente tecnologia e

abundncia de gua. Com

uma empresa forte e efi-

ciente, o pas ser ainda

mais competitivo e dever

gerar mais oportunidades.

Que tipo de sinergia a

associao vai trazer?

H possibilidades de ga-

nhos em todas as reas,

desde as operacionais, com

mais eficincia na distribui-

o, at a financeira, por

meio de racionalizao dos

investimentos e menores

custos de capital. Sem falar

na gesto, com o emprego

das melhores prticas de-

senvolvidas por cada com-

panhia. Temos claro que

preciso identificar o que a

Perdigo e a Sadia sabem

fazer melhor e um comit

j est trabalhando nisso.

Vamos avanar em tudo o

que d suporte ao nosso

projeto de crescimento.

Qual a previso de ex-

portaes para o mdio

e o longo prazo?

A Brasil Foods j nasce

como a quarta maior ex-

portadora brasileira. Hoje, o

mercado externo responde

por 42% dos resultados,

mas os ganhos de escala

iro, com certeza, acele-

rar os negcios. Queremos

fortalecer nossa atuao

no mercado de produtos

de valor agregado e am-

pliar a produo no exte-

rior. A internacionalizao