assistencia de enfermagem ao rec‰m nascido prof. renilde campos

Download ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM AO REC‰M NASCIDO PROF. RENILDE CAMPOS

Post on 16-Apr-2015

142 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM AO RECM NASCIDO PROF. RENILDE CAMPOS
  • Slide 2
  • EXAME FSICO DO RECM-NASCIDO INTRODUO: O exame do recm-nascido deve ser realizado imediatamente ao seu nascimento, na sala de parto. Deve ser avaliada as condies gerais dos sistemas cardio-respiratrio, neurolgico, gastrintestinal e geniturinrio. Qualquer anormalidade dever ser comunicada aos pais ainda na sala de parto. Um exame detalhado e minucioso dever ser feito nas primeiras 24hs de vida com o objetivo de detectar anormalidades no identificadas ao nascimento ( e.g. luxao congnita do quadril, cardiopatia congnita)
  • Slide 3
  • BOLETIM DE APGAR: O escore de APGAR usado para avaliar o estado do recm-nascido no primeiro e quinto minutos de vida aps o nascimento. Avalia cinco sinais clnicos gerais da criana. Cada critrio recebe uma pontuao de zero a dois que somados daro o ndice de APGAR. A contagem feita no primeiro e quinto minutos. Os componentes mais importantes so a freqncia cardaca e respirao. Um escore de APGAR inferior a 7 no quinto minuto indica depresso do SNC e inferior a 4 depresso
  • Slide 4
  • SINAL012 FREQNCIA CARDACA Ausente100 RESPIRAOAusenteIrregularChoro forte TNUS MUSCULAR FlacidezAlguma flexo de extremidades Boa movimentao REFLEXOS (ESTMULO NASAL) AusenteAlgum movimento Espirros CORCianose e/ou palidez Corpo rseo e extremidades cianticas Rseo Modificado de Apgar, 1953 BOLETIM DE APGAR
  • Slide 5
  • Recm-nascidos (RN) O recm nascido a classificao de todo neonato com idade de vida de 0 h 28 dias. Idade gestacional: refere-se ao tempo de nascimento do neonato em semanas. Ex: 38 semanas 3 dias Essa classificao de IG realizada de acordo com o CAPURRO:
  • Slide 6
  • De acordo com o CAPURRO o neonato classificado em: RNPT: recm nascido pr termo ( aquele nascido com menos de 37 semanas de IG) RNT: recm nascido termo ou a termo ( aquele nascido entre 38 e 40 semanas IG) RNPoT: recm nascido ps termo ( nascido aps 40 semanas de IG) De acordo com o peso de nascimento: RN DE BAIXO PESO (BP) toda criana com menos de 2.500g ao nascer. RN DE MUITO BAIXO PESO (MPB) toda criana com menos 1.500g ao nascer. RN DE EXTREMO BAIXO PESO (EBP) - toda criana com menos de 1000 g ao nascer. RN IMATURO toda criana com menos de 750g ao nascer.
  • Slide 7
  • EXAME FSICO DO RECM NASCIDO: CFALO PODLICO
  • Slide 8
  • OBSERVAES DA PELE: PALIDEZ SUGERE GERALMENTE A EXISTNCIA DE UMA ANEMIA E/OU VASOCONSTRIO PERIFRICA. O APARECIMENTO DE PALIDEZ EM UM HEMICORPO E VERMELHIDO NO LADO OPOSTO, SUGEREM ALTERAO VASOMOTORA E CONHECIDO COMO PELE DE ARLEQUIM.
  • Slide 9
  • CIANOSE GENERALIZADA: GERALMENTE CAUSADA POR PROBLEMAS CRDIO- RESPIRATRIOS. LOCALIZADA: CIANOSE DE EXTREMIDADES (ACROCIANOSE) QUE PODE SER APENAS ORIGINADA POR RELATIVA HIPOTERMIA; A PERIBUCAL PODE TER SIGNIFICADO IMPORTANTE, SOBRETUDO SE ASSOCIADO A UMA PALIDEZ (POR EXEMPLO, INFECO).
  • Slide 10
  • ICTERCIA A COR AMARELADA DA PELE E MUCOSAS PODE SER CONSIDERADA ANORMAL E DEVER SER ESCLARECIDA A SUA CAUSA DE ACORDO COM OS SEGUINTES FATORES: INCIO: ANTES DE 24 HORAS OU DEPOIS DE 7 DIAS; DURAO: MAIOR QUE UMA SEMANA EM RECM-NASCIDOS DE TERMO E DUAS SEMANAS NO PREMATURO.
  • Slide 11
  • ERITEMA TXICO O Eritema Txico Neonatal (ETN) uma dermatopatia benigna e autolimitada que ocorre apenas no perodo neonatal. A erupo caracterizada por pequenas ppulas, vesculas ou pstulas eritematosas. O ETN afeta 20% a 70% dos recm-nascidos, com grandes variaes entre diferentes pases e at mesmo entre regies de um mesmo pas
  • Slide 12
  • MILIUM SEBCEO CONSISTE EM PEQUENOS PONTOS BRANCO-AMARELADOS LOCALIZADOS PRINCIPALMENTE EM ASAS DE NARIZ
  • Slide 13
  • HEMANGIOMA CAPILAR SO FREQENTES, PRINCIPALMENTE EM FRONTE, NUCA E PLPEBRA SUPERIOR. DESAPARECEM EM ALGUNS MESES.
  • Slide 14
  • EDEMA DESAPARECE EM 24 A 48 HORAS, PODE SER MODERADO, MOLE, LOCALIZADO EM FACE AO NVEL DOS OLHOS E NO DORSO DE MOS E MEMBROS INFERIORES.
  • Slide 15
  • BOSSA SEROSSANGUNEA UMA MASSA MOLE, MAL LIMITADA, EDEMACIADA E EQUIMTICA, LOCALIZANDO-SE AO NVEL DA APRESENTAO. EST PRESENTE SOBRE O PERISTIO.
  • Slide 16
  • CEFALOHEMATOMA UM HEMATOMA SUBPERISTICO QUE SE DISTINGUE DA BOSSA PELO SEU REBORDO PERIFRICO PALPVEL, E PELO FATO DE NO ULTRAPASSAR A SUTURA. REGRESSO ESPONTNEA POR CALCIFICAO EM ALGUMAS SEMANAS. PODE SER BILATERAL OU VOLUMOSO.
  • Slide 17
  • VERNIX CASEOSO Matria gorda que cobre parcialmente a pele do feto ou da criana recm- nascida. formada por sebo e clulas epiteliais descamadas e por plos da penugem.
  • Slide 18
  • A mancha monglica o resultado de um aglomerado de melancitos em uma rea da pele de recm-nascidos, sendo mais comum em negros e asiticos. No caso dos brasileiros, devido mistura de raas, a mancha monglica comum mesmo em nens de pele clara, sendo mais um dado que sugere sermos na maioria geneticamente negros. Ela aparece geralmente no bumbum ou na regio lombar, possue colorao marrom-acizentada ou arroxeada MANCHAS MONGLICAS
  • Slide 19
  • Slide 20
  • FONTANELAS DE DIMENSES VARIVEIS: ANTERIOR EM FORMA DE LOSANGO MEDE 2 CM NOS DOIS SENTIDOS (VARIAO NORMAL DE 1 A 5 CM); POSTERIOR, TRIANGULAR DO TAMANHO DE UMA POLPA DIGITAL.
  • Slide 21
  • OLHOS OBSERVAR SOBRANCELHAS, CLIOS, MOVIMENTOS PALPEBRAIS, EDEMA, DIREO DA COMISSURA PALPEBRAL (TRANSVERSAL, OBLQUA E FIMOSE), AFASTAMENTO DE PLPEBRAS E EPICANTO. HEMORRAGIAS CONJUNTIVAIS SO COMUNS, MAS SO REABSORVIDAS SEM QUALQUER PROCEDIMENTO. SECREES PURULENTAS DEVEM SER INVESTIGADAS AS CAUSAS.
  • Slide 22
  • Exame ocular MICROFTALMIA MACROCRNEA
  • Slide 23
  • CATARATA MIDRASE MIOSE
  • Slide 24
  • ORELHAS OBSERVAR FORMA, TAMANHO, SIMETRIA, IMPLANTAO E PAPILOMAS PR-AURICULARES. UMA ANOMALIA DO PAVILHO PODE ESTAR ASSOCIADO MALFORMAO DO TRATO URINRIO E ANORMALIDADE CROMOSSMICA. A ACUIDADE AUDITIVA PODE SER PESQUISADA ATRAVS DA EMISSO DE UM RUDO PRXIMO AO OUVIDO E OBSERVAR A RESPOSTA DO REFLEXO CCLEO-PALPEBRAL, QUE O PISCAR DOS OLHOS.
  • Slide 25
  • NARIZ OBSERVAR FORMA; PERMEABILIDADE DE COANAS, MEDIANTE A OCLUSO DA BOCA E DE CADA NARINA SEPARADAMENTE E/OU PASSAGEM DE UMA SONDA PELAS NARINAS; E A PRESENA DE SECREO SEROSSANGUINOLENTA.
  • Slide 26
  • BOCA OBSERVAR A CONFORMAO DO PALATO (OGIVAL); A PRESENA DE FENDA PALATINA; DA FISSURA LABIAL (LBIO LEPORINO); O DESVIO DA COMISSURA LABIAL QUE PODE ESTAR ASSOCIADO PARALISIA FACIAL POR TRAUMATISMO DE PARTO; HIPOPLASIA (MICROGNATIA) E POSIO DA MANDBULA (RETROGNATIA). VISUALIZAR A VULA E AVALIAR TAMANHO DA LNGUA E FREIO LINGUAL.
  • Slide 27
  • FENDA PALATINA LBIO LEPORINO MICROGNATIA
  • Slide 28
  • PESCOO PALPAR AMBAS AS CLAVCULAS PARA DESCARTAR A PRESENA DE FRATURA. EXPLORAR A MOBILIDADE E TNUS.
  • Slide 29
  • TRAX UMA ASSIMETRIA PODE SER DETERMINADA POR MALFORMAES DE CORAO, PULMES, COLUNA OU ARCABOUO COSTAL. OBSERVAR O ENGURGITAMENTO DAS MAMAS E/OU PRESENA DE LEITE QUE PODE OCORRER EM AMBOS OS SEXOS.
  • Slide 30
  • PULMES A RESPIRAO ABDOMINAL, QUANDO PREDOMINANTEMENTE TORCICA E COM RETRAO INDICA DIFICULDADE RESPIRATRIA. A FREQNCIA RESPIRATRIA MDIA DE 40 MOVIMENTOS NO RN DE TERMO E AT 60, NO PREMATURO. ESTERTORES MIDOS LOGO APS O NASCIMENTO NORMALMENTE SO TRANSITRIOS E DESAPARECEM NAS PRIMEIRAS HORAS DE VIDA. SUA PERSISTNCIA OBRIGAR A VERIFICAR A AUSNCIA DE PATOLOGIAS PULMONARES, BEM COMO DIMINUIO GLOBAL E ASSIMETRIA DO MURMRIO VESICULAR.
  • Slide 31
  • CARDIOVASCULAR A FREQNCIA CARDACA VARIA ENTRE 120 A 160 BATIMENTOS POR MINUTO. OS BATIMENTOS CARDACOS TM A SUA INTENSIDADE MXIMA AO LONGO DO BORDO ESQUERDO DO ESTERNO. A PRESENA DE SOPROS EM RECM-NASCIDOS COMUM NOS PRIMEIROS DIAS E PODEM DESAPARECER EM ALGUNS DIAS. SE O SOPRO PERSISTIR POR ALGUMAS SEMANAS PROVVEL QUE SEJA MANIFESTAO DE MALFORMAO CONGNITA CARDACA. A PALPAO DOS PULSOS FEMURAIS E RADIAIS OBRIGATRIA
  • Slide 32
  • ABDOME IDENTIFICAR NO CORDO UMBILICAL DUAS ARTRIAS E UMA VEIA E A PRESENA DE SECREO FTIDA NA BASE DO COTO UMBILICAL, EDEMA E HIPEREMIA DE PAREDE ABDOMINAL INDICAM ONFALITE PALPAO O FGADO PALPVEL NORMALMENTE AT DOIS CENTMETROS DE REBORDO COSTAL. UMA PONTA DE BAO PODE SER PALPVEL NA PRIMEIRA SEMANA. NA PRESENA DE AUMENTO DESTAS DUAS VSCERAS, A CAUSA DEVER SER INVESTIGADA. OS RINS PODEM SER PALPADOS PRINCIPALMENTE O ESQUERDO. DETECTAR A PRESENA DE MASSAS ABDOMINAIS.
  • Slide 33
  • Slide 34
  • GENITLIA MASCULINA A PALPAO DA BOLSA ESCROTAL PERMITE VERIFICAR A PRESENA OU AUSNCIA DOS TESTCULOS, QUE PODEM ENCONTRAR-SE TAMBM NOS CANAIS INGUINAIS. DENOMINA-SE CRIPTORQUIA A AUSNCIA DE TESTCULOS NA BOLSA ESCROTAL OU CANAL INGUINAL. A HIDROCELE FREQENTE E A MENOS QUE SEJA COMUNICANTE, SE REABSORVER COM O TEMPO. A FIMOSE FISIOLGICA AO NASCIMENTO. DEVE-SE OBSERVAR A LOCALIZAO DO MEATO URINRIO: VENTRAL (HIPOSPDIA) OU DORSAL (EPISPDIA).
  • Slide 35
  • Slide 36
  • FEMININA OS PEQUENOS LBIOS E CLITRIS ESTO PROEMINENTES. PODE APARECER NOS PRIMEIROS DIAS UMA SECREO ESBRANQUIADA MAIS OU MENOS ABUNDANTE E S VEZES HEMORRGICA.
  • Slide 37
  • Slide 38
  • P VARO