aspas colaborativo

Download ASPAS Colaborativo

Post on 24-Mar-2016

216 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal desenvolvido pelo Núcleo de Jornalismo e pelo Laboratório de Impressos da AESO - barrosmelo.edu.br

TRANSCRIPT

  • 02 Aspas Colaborativo Novembro 2012+02 Aspas Colaborativo Novembro 2012+

    As narrativas do fim do mundo povoam o imaginrio humano e

    exercem sobre ns um tremendo fascnio. Umas destas predies,

    baseada no calendrio maia, diz que o mundo vai acabar em dezembro

    de 2012(!).

    O Aspas Colaborativo traz nesta edio um pouco da mitologia maia

    sobre o fim dos tempos, que na verdade, para aquele povo, era mais o

    incio de uma nova era; traz tambm a estranha atrao que o apocalipse

    zumbi de filmes e sries de TV exerce sobre ns, alm de uma pequena

    amostra do fim do mundo nas expresses artsticas e miditicas e na

    religio. Mas nem tudo est perdido. Os prprios maias acreditavam

    que manter o mundo e a vida nele era uma questo de sustentabilidade

    no usavam este termo, mas a ideia era esta.

    Prepare-se, ento, para encarar nesta

    edio as vrias faces do fim

    do mundo e saber o que voc

    pode fazer para mant-lo por

    mais tempo bacaninha

    como o conhecemos, ou

    at melhor! em sua

    jornada elptica ao redor

    do sol.

    Expediente

    Editorial

    Reportagens

    Colaboradores

    Monica FontanaLia Alcntara

    Fernando LimaNathlia Calih

    Prof Adrianna CoutinhoAlexandre LOmi LOd Allyson SilvaLucas Arajo Haim FerreiraJean CarvalhoVictor Hugo Soares

    Edicao de Arte Edicao

    Ilustracao

    Diagramacao Denise EscudeiroMariana PedrosaPaloma Campos

    Dbora CabralJoo FernandesKira LaureanoMaria Jlia

    Aspas Colaborativo - Jornal Laboratrio dos cursos de Jornalismo e Design Grfico das Faculdades Integradas Barros MeloOlinda, PE - Setembro / Outubro de 2012 Ano 1, n 2 Faculdades Integradas Barros Melo Direo: Ivnia de Barros Melo DiasCoordenao do curso de Jornalismo: Prof Monica FontanaCoordenao do curso de Design Grfico: Prof Lia AlcntaraNcleo de Jornalismo: aspasaeso@gmail.comLaboratrio de Impressos da Aeso: labimpressos@gmail.com

  • Novembro 2012+

    RecifeCongelado

    Fim do MundoCurtir

    Compartilhar

    AOS ORIXASdOS MAIAS

    CliqueNa Lixeira

    nAO

    P.04

    P.06

    P.07

    P.10

    P.12

    P.13

    P.11

    P.13

    P.14

    P.15

    dANI VAZEntrevista com

    Sustentabilize-se

    Mais DiaMenos Dia

    Fim doMundo

    rEPRESENTADO

    Destrua sUAPropria CASA

    P.08

    cEEEREBROS

    FIM DO MUNDO

    NA MIDIA

    Aspas Colaborativo Novembro 2012+ 03

  • 04 Aspas Colaborativo Novembro 2012+

    Os fatos de um Recife

    Segundo a doutora em conhecimentos ocultos provindos de crenas interioranas, Maria Vieira, minha me, sim. A mulher diz isso e morre de medo de fantasma, d pra acreditar? O fato que no creio que o mundo acabe pra ningum morto ou vivo e tampouco acredito que isso acontecer antes da Copa de 2014 durante, talvez. Depois, quem sabe. A verdade que o Brasil no est preparado para o evento de tamanha magnitude o Fim do Mun-do, claro.

    Tantos fins nos foram apresentados at hoje, no? Um dos meus preferidos, que vi no cinema com umas 5 pessoas, foi O dia depois de amanh. O filme se passa em Nova Iorque sim, por que ado-ram destru-la e conta a histria de um grupo de pessoas que tenta escapar de um tsunami e de um congelamento instant-neo de tudo. Em meio a isso, sabe qual a

    congelado

    pior parte? A da turbulncia. Enfim, eu sou algum que sempre faz uma conexo do fim do mundo ou, no caso, fim da hu-manidade com o frio. Temos vrias his-trias que falam que a lava tomar conta da superfcie da Terra; que o planeta ser atingido por um meteoro do tamanho de Casa Amarela e bl bl bl.

    Avaliando isso e pouco tempo depois de ver Recife frio, eu penso: como se-ria a chegada de um apocalipse polar no Recife?

    Primeiro, vamos imaginar que, inicial-mente, a temperatura mdia da Veneza Brasileira vai baixar de 27 para 20. Du-rante o vero, a temperatura sobe e vrias tempestades com raios, troves e muito vento chegam para baix-la de novo. De repente, geadas no Recife. Nosso clima torna-se temperado. No inverno, frio, muito frio. Ventos que vm do oceano cor-

    tam o rosto dos recifenses como uma faca bem amolada. Seria como se estivssemos ainda mais prximos do La Nia, fenme-no que marca o resfriamento do Oceano Pacfico. Ainda no inverno, de dia, tempe-raturas que no passam dos 15; noite, termmetros chegando a 0C por vrios meses. nesse clima de incio do fim do mundo com a inverso climtica que ten-tei prever o comportamento dos recifen-ses no clima temperado: 40 de calor seco com muitas tempestades no vero e frio intenso no inverno. Vejam os fatos:

    Com 20C: J vai ter gente correndo pra Narciso Enxovais e decidindo que o chuveiro eltrico uma necessidade. Vai ter um monte de gente tirando Sky HDTV pra comprar chuveiros para todos os ba-nheiros. O casaco jeans volta a ser um su-cesso e as Lojas Tropical investem pesado. Consumo recorde de chocolate faz com que Recife ultrapasse Braslia. Bar Central fecha e, no lugar dele, uma casa de fondue abre e faz sucesso. Disney importa os ca-checis de Harry Potter para os interessa-dos descolados.

    Com 15C: Narciso Enxovais ganha prmio Top of Mind em Pernambuco. Academias agora comeam a trabalhar com aquecedores e, em vez de cantinas, abrem coffee shops com chocolate quente

    Antes de mais nada, aviso que preceitos bblicos sero citados apenas como exemplos e no como forma de profetizar algo, at por que no me interesso por isso. O mundo s acaba para quem morre... mesmo?

    CrOnica

  • Novembro 2012+ 05

    ser Centro Zootcnico para Animais Polares.

    Mar avana e prdios de Boa Viagem tornam-se vi-

    veiros de tubares. Com 0C: Recife sofre com baixa

    populacional e trabalhadores do Sul e do Sudeste, que enfrentavam

    uma forte onda de calor, comeam a migrar. Disney On Ice se apresenta nos lagos congelados da Praa de Casa Forte. MST invade castelo de Brennand e cria o primeiro feudo ps-moderno. Hino de Pernambuco muda de Terra dos altos co-queiros para Terra dos altos pinheiros. Cientistas comprovam que o serto vai vi-rar mar. Barragem de Jucazinho entra pro Guiness como maior iceberg do planeta.

    Muitas outras notcias poderiam virar manchetes bem parecidas com essas, caso o recife congelasse. O fato que, com ou sem humor, no calor ou no frio, quem fica na pior mesmo a populao de baixa

    renda. Podemos dizer ento que o Fim do Mundo est mais prximo de alguns, isso va-ria com a classe social. En-

    to, caro leitor, a capacidade do seu iPhone no importa, o

    que conta em quantas vezes ele foi dividido no carto, ok? Termi-

    nando com uma citao genial que vem ao caso agora... E o motivo todo mundo j conhece. que o de cima, sobe e o de baixo, desce.

    em abundncia. Alternas param de reclamar da cerveja quente vendida no mercado da Boa Vista. Nme-ro de pombos em Recife torna-se o menor desde a poca de Maurcio de Nassau. Paul McCartney volta ao Recife, faz show com palet e jor-nalista da Rolling Stone cri-tica o frio regional. Recife importa quento do Sul do Brasil. Chimarro recifense, feito com jurubeba, vira ma-nia nacional. Catamar e Va-por 48 agora tornam-se locais fechados e importam potentes aquecedores. Cco verde passa a custar R$ 4,99 no Aeroporto j custa. O preo da energia aumenta, da passagem... tambm. Populao de baixa renda sofre e governo investe em chuveiros eltricos com energia a gs. 42 acidentes em um nico fim de semana por causa dos chuveiros mal instalados do governo. A produo de caf volta a ser a mais valorizada do Pas.

    Com 10C: Lojas Tropical muda de nome para Lojas Temperado. A Narciso lana a Narciso Enxovais Eltricos e tor-na-se uma das maiores empresas do ramo no Brasil. Cerveja Polar a mais vendida do estado.

    Recife abandona o ritmo do frevo e adota a Polka Nordestina. Moradores do complexo Novo Recife abandonam suas casas por causa do vento intenso. Moura Dubeux inicia projeto de construo de complexo de iglus no cais do Apolo e po-pulao protesta pelo Facebook. Eduardo Campos lana a candidatura do Recife para receber as Olimpadas de Inverno. Assaltantes trocam a frase passa o celu-lar! por passa o casaco!. A dengue vai embora, mas doenas respiratrias, card-acas e diabetes afetam 75% da populao. Geladinhos saem de circulao e a nova aposta do governo o quentinho, coletivos com aquecedores e mquinas de caf.

    A passa-gem sobe de novo. Par-raxax muda o nome para Fonduexax.

    Com 5C: Avenida Norte muda de nome para Avenida Polo Norte. Rapa-dura o novo Dudu. Delta Caf compra o complexo de Suape. Milhares de peixes morrem todos os dias no Recife e escolas estaduais agora tm cardpio com frutos e algas do mar. Itamarac desaparece de-finitivamente do Google Maps.

    O Festival de Inverno de Garanhuns passa a ser no Recife e jornalista da Rolling Stones reclama de apatia do p-blico. Zoolgico de Dois Irmos passa a

    Por Lucas Arajo Ilustraes Kira Laureano e Joo Fernandes

    Aspas Colaborativo

  • 06 Aspas Colaborativo Novembro 2012+

    FIMMUNDOdo

    Nathlia CalihIlustrao Maria Jila

    O 21 de dezembro j chegou s redes sociais. No, no o fim das redes, muito pelo contrrio.

    No Facebook, por exemplo, fala-se em Festa do Fim do Mundo e possvel encon-trar mais de setenta resultados diferentes ao se buscar evento com esse tema. Dan-do um Google rpido no tpico, percebe-se que em muitos sites o uso do humor notvel. O final dos tempos foi usado at

    para criticar a demora na construo e re-forma dos estdios para a copa do mun-do de 2014 (que ser realizada no Brasil). Uma pgina traz em letras garrafais: O fim do mundo de 2012 foi cancelado no Brasil, pois o pas no tem capacidade para receber um evento desse porte.

    Falar em fim do mundo para outros j algo mais srio. Muitos blogs foram criados para explicar a histria e tornar conhecida essa cul