As Pragas Do Egito

Post on 01-Mar-2016

4 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

As pragas do Egito

TRANSCRIPT

2

IBISINSTITUTO BBLICO INTERDENOMINACIONAL SEMEAR

AS 10 PRAGAS DO EGITO

Prof: Ev. Andr Oliveira

Aluno: Erik Dias Estrela

Rio de Janeiro

2014

1.INTRODUO

Um trecho que, sem dvida, chama muito a ateno dos cristos ou mesmo no cristos, a passagem sobre as 10 Pragas que o Senhor lanou sobre o Egito.Estas terrveis pragas tiveram por fim levar Fara (Fara, era o ttulo dado ao monarca do Egito ) a reconhecer e a confessar que o Deus dos hebreus era supremo, estando o seu poder acima da nao mais poderosa que era ento o Egito (Ex 9.16; 1Sm 4.8) cujos habitantes deveriam ser julgados por sua crueldade e grosseira idolatria.Porm, poucos conhecem um importante aspecto dos planos de Deus para aquele povo e para os nossos dias. Alm da principal finalidade, relatada na Bblia, que libertao do povo de Israel, cativo do Fara, as 10 pragas tiveram grande importncia sobre os habitantes do Egito. Deus estava desafiando os deuses egpcios. E como se deu isso? A resposta simples. Imagine: Por que Rs, Gafanhotos, guas em Sangue, Chuva de Pedras? O certo que Deus queria falar algo mais. O Deus de Israel estava se revelando ao Seu povo e ao Imprio Egpcio. Cada praga era direcionada a divindades, conforme a credibilidade do povo em confiar nesses falsos senhores

2.AS PRAGAS

1) gua em sangue (x. 7:14-24) A primeira praga, a transformao do Nilo e de todas as guas do Egito em sangue, causou desonra ao deus-Nilo, Hpi. A morte dos peixes no Nilo foi tambm um golpe contra a religio do Egito, pois certas espcies de peixes eram realmente veneradas e at mesmo mumificadas. (x 7:19-21)2) Rs (x. 8:1-15) A r, tida como smbolo da fertilidade e do conceito egpcio da ressurreio, era considerada sagrada para a deusa-r, Heqt. Assim, a praga das rs trouxe desonra a esta deusa. (x 8:5-14)3) Piolhos (x. 8:16-19) A terceira praga resultou em os sacerdotes-magos reconhecerem a derrota, quando se viram incapazes de transformar o p em borrachudos, por meio de suas artes secretas. (x 8:16-19) Atribua-se ao deus Tot a inveno da magia ou das artes secretas, mas nem mesmo este deus pde ajudar os sacerdotes-magos a imitar a terceira praga.4) Moscas (x. 8:20-32)- A linha de demarcao entre os egpcios e os adoradores do verdadeiro Deus veio a ficar nitidamente traada da quarta praga em diante. Enquanto enxames de mosces invadiam os lares dos egpcios, os israelitas na terra de Gsen no foram atingidos pela praga (x 8:23,24). Deus algum pde imped-la,nem mesmo Ptah, criador do universo, ou Tot, senhor da magia.5) Peste sobre bois e vacas (x. 9:1-7) A praga seguinte, a pestilncia no gado, humilhou deidades tais como: Serfis (pis) deus sagrado de Mnfis do gado, a deusa-vaca, Hator e a deusa-cu, Nut, imaginada como uma vaca, com as estrelas afixadas na sua barriga. Todo gado do Egito morreu, mas nenhum morreu de Israel. (x. 9:4 e 7).6) Feridas sobre os egpcios (x. 9:8-12) Deus nesta praga zombou a deusa e rainha do cu do Egito, Neite. Moiss jogou o p para o cu que deu um tumor ulceroso na pele do povo que doeu demais. Os magos tambm pegaram a doena e no puderam adorar a sua deusa e rainha religiosa. Israel novamente foi poupado dessa praga. (x. 9:11)7) Chuva de pedras (x. 9:13-35) A forte saraivada envergonhou os deuses considerados como tendo controle sobre os elementos naturais; por exemplo, ris deus da gua e Osiris deus de fogo.8) Gafanhotos (x. 10:1-20) A praga dos gafanhotos significava uma derrota dos deuses que, segundo se pensava, garantiam abundante colheita. Deus encheu o ar de gafanhotos. Os deuses egpcios (Xu deus do ar e Sebeque deus-inseto) no puderam fazer nada para no deixar acontecer. (x 10:12-15)9) Escurido total (x. 10:21-23)- Com esta praga Deus derrubou o deus principal do Egito, R, o deus-sol. A palavra Fara significa sol, ele era um deus. Egito ficou nas trevas (sem ver nadinha) durante 3 dias, mas Israel ficou na luz. (x. 10:23).10) Morte de todos os primognitos (x. 11-12) Inclusive entre os animais dos egpcios A morte dos primognitos resultou na maior humilhao para os deuses e as deusas egpcios. (x 12:12) Os governantes do Egito realmente chamavam a si mesmos de deuses, filhos de R ou Amom-R.Depois disto todos souberam que Deus era o Senhor e Seu nome ficou anunciado em toda a terra. Deus destruiu todo deus falso do Egito. Na morte do primognito Deus mostrou que Ele tem na Sua mo o poder de morte e de vida. O Fara tinha pretenso de ser adorado, de ser uma divindade. O primognito era, em potencial um fara, pois era o herdeiro do trono. Deus demonstrou a falsa deidade de Fara e seu filho.

3 Referncias Bibliogrficas

bilblia.com.br