as equipas multidisciplinares e o controlo de infeção “o que podemos aprender...

Click here to load reader

Post on 24-Nov-2020

8 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • As equipas multidisciplinares e o

    controlo de infeção

    Margarida Valente

    Direção nacional PPCIRA

  • O contexto – do PNCI ao PPCIRA

    Portugal 2012 com uma mais elevadas taxas de IACS comparado média EU

    - dismorfias acentuadas na prática de prescrição antibiótica passíveis de correção - taxa de resistência a antimicrobianos preocupante - necessidade de abordagem global e integrada

    Programa Nacional de Controlo de Infeção +

    Programa Nacional de Prevenção das Resistências aos Antimicrobianos

    Despacho n.º 15423/2013

    Programa de saúde prioritário

    2

  • Os objetivos, a estrutura e o desempenho esperado

    Objectivos: - redução da taxa de infeção associada aos cuidados de saúde

    - a promoção do uso correto de antimicrobianos

    - a diminuição da taxa de microrganismos com resistência a antimicrobianos

    Estrutura: - DN, GCR, GCL e RL

    - Carga horária médicos e enfermeiros, obrigatoriedade de ligação à Qualidade e ao

    Laboratório (integração microbiologista)

    - Elementos de ligação e consultivos

    Desempenho: - Formação e informação

    - Vigilância epidemiológica – estruturas, processos e resultados / infeções e resistências

    antimicrobianos

    - Auditorias - boas práticas PBCI e PBVT, gestão de surtos,

    - Normas

    - PAPA

  • Conceitos e modelos de equipa

    Estudos sobre equipas e processos de formação de equipas - décadas

    50 / 60 (SAÚDE – anos 80)

    Diferentes modelos conceptuais e divergência quanto ao que melhor

    nos define (PPCIRA)

    - Trabalho com equipas de alto desempenho

    e rendimento

    - Espaço de construção e produção mas

    também de crescimento individual

    Grupo de pessoas reunidas para uma mesma tarefa ou ação

  • Tipos de equipas - modelos

    multidisciplinaridade

    interdisciplinaridade

    transdisciplinaridade

    Várias disciplinas em que cada uma

    mantem a sua metodologia e teoria.

    Concorrem para resultados imediatos

    Várias disciplinas com perspectiva

    teórico-metodológica comum, promove

    integração de resultados, busca

    solução através da articulação de

    saberes

    Etapa superior de integração sem

    fronteira entre disciplinas, integração

    de diferentes saberes (ciências

    exactas, humanas e artes), nenhum

    saber é mais importante que o outro,

    todos são importantes

  • Mapa dos elementos constituintes da equipa

    em saúde

    Trabalho em equipa de saúde: limites e possibilidades de uma atuação eficaz, Pinho, M.

    Objetivo: identificar elementos facilitadores ou restritivos a uma atuação eficaz da equipa de

    saúde – limites passagem trabalho multidisciplinar para o interdisciplinar

    Substituição de uma gestão

    baseada no desempenho

    individual para colectivo

    Total maior que a soma

    das partes

    Competências e habilidades técnicas aliadas a

    um conhecimento muito amplo – otica da

    multiespecialização (banda larga)

    Habilidades relacionais no sentido da COOPERAÇÂO

  • Mapeamento

    Clarificar a percepção de papéis e expectativas

    Identificar as próprias competências profissionais bem como as competências de outros

    membros

    Explorar responsabilidades sobrepostas

    Renegociar a transferência de papeis

    Estabelecimento de metas e de como elas estão acordadas

    Liderança e como está organizada

    Sistemas de valores e normas

    Tomada de decisão na equipa

    Definição de equipa de sucesso:

    Objectivos comuns

    Clara definição de papéis

    Suporte e envolvimento

    Respeito e comunicação

    Aptidão para funcionar como uma unidade

  • Sobre a liderança

    Avalie as suas capacidades de gestão “Apenas os bons gestores estarão aptos a liderar”

    “Mais liderança, menos gestores?”

    “Você não pode liderar uma organização se estiver constantemente a apagar fogos relativos à gestão”

    “As coisas mais importantes em 1º lugar”

    A gestão da Qualidade total com Sucesso Avaliar a necessidade, planear para o sucesso, proporcionar o ambiente, proporcionar o processo,

    garantir o sucesso

    Quem mexeu no meu queijo? Como lidar com a mudança, no trabalho e na vida, a impermanência das coisas e as nossas

    estratégias de coping

  • Sobre a gestão do tempo

    Dizer adeus à gestão do tempo?

    “Não trabalhe com esforço, trabalhe com inteligência” – slogan da área da gestão

    Tempo pessoal e tempo de qualidade

    A gestão do tempo como gestão da velocidade

    A gestão do tempo como controlo sobre o tempo, ou seja, preservar e utilizar o tempo de

    que dispomos da melhor forma possível

    O Principezinho

    Chegar depressa indo devagar

  • Sobre a melhoria continua…

    “A existir algum segredo para a eficácia, ele reside na concentração” Peter Druker

  • Sobre a melhoria continua…

    Definição de

    chapéus

    quantos devemos ter,

    em cada momento?

    Nas equipas PPCIRA, os chapéus estão bem distribuídos?

    Existe clareza na distribuição?

    Existe reconhecimento?

    Como chegar depressa indo devagar?

    A melhor maneira de prever o futuro é inventá-lo – Alain Kay, programação de computadores

  • Em que ponto estamos?

    “O que podemos aprender com os gansos?”

    O problema de um é problema de todos

    O lado humano da qualidade e as relações interpessoais nas

    empresas é essencial. Não existirá qualidade se não houver

    harmonia e bem estar físico e mental

    Na empresa é necessário que alguém ouse questionar a

    forma de se fazerem as coisas, em busca de novos

    procedimentos e politicas mais adequadas

    Um líder precisa ser o 1º a estimular a mudança. Efectuar

    mudanças significa quebrar paradigmas. Só quando

    conseguimos quebrar paradigmas vemos novos caminhos e

    formas de solução

  • Do auto-conhecimemento ao

    sucesso da equipa

  • Muito obrigada!