«Às avessas» (o outro lado da escrita)

Download «ÀS AVESSAS» (O OUTRO LADO DA ESCRITA)

Post on 07-Jan-2017

220 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • ESCOLA DE DANA DO CONSERVATRIO NACIONAL

    S AVESSAS (O OUTRO LADO DA ESCRITA)

    33 CONTOS ORIGINAIS ESCRITOS POR ALUNOS DA

    ESCOLA DE DANA DO CONSERVATRIO NACIONAL

  • 2

  • 3

    Contos originais escritos por: Alice Perno Ana Davies Ana Francisca Costa Andr Silva Andreia Ferreira Beatriz Costa Carlota Rodrigues Catarina Coelho Catarina Vaz Daniel Drake Diana Dias Duarte Diana Coimbra Fabiana Sousa ndia Nunes Ins Ferreira Iolanda Almeida

    ris Pereira Katarina Dias Maria Beatriz Viana Maria Francisca Alves Maria Francisca Marques Maria Ins Correia Maria do Mar Marta Cruz Miguel Duarte Mnica Lima Patrcia Rodrigues Patrcia Vieira Renata Machado Sara Leme Teresa Dias Teresa Meireles Valentina Codinha

    Capa: Catarina Coelho

  • 4

    PREFCIO

    Este apelo criatividade dos jovens que se exprimiu na recolha s Avessas representa uma maneira viva e

    interessada de abordar a Lngua Portuguesa, exactamente pelo seu lado de construo e de fantasia, levando a cruzar

    imaginrios e a jogar com as palavras de uma maneira mais elaborada que a sua utilizao rotineira e banal.

    Sem dvida, como no pode deixar de ser (e bom que seja), os textos revelam as preocupaes e perplexidades

    prprias da idade e, tambm, em muitos casos, as influncias das leituras, filmes ou propostas televisivas que vo formando a

    enciclopdia privativa de cada um dos autores.

    Entendo que este o bom caminho, enveredando pela literatura, quando certas almas encaram desprezivelmente como

    desvios de linguagem precisamente aquilo que mais precioso, mais identitrio, mais exemplar e mais elevado, na longa

    histria (horrvel substantivo para quem esteja enclausurado na sincronia) da Lngua Portuguesa.

    Mrio de Carvalho

  • 5

    NDICE

    Pensamentos Profundos, Profundos Pensamentos........................................................................................7

    O Meu Caminho.............................................................................................................................................9

    A Mentira .....................................................................................................................................................11

    25, dezembro de 2022 ..................................................................................................................................13

    Av ...............................................................................................................................................................16

    O Diamante de Kahara................................................................................................................................18

    Meu anjo ......................................................................................................................................................23

    A Noite de scares...................................................................................................................................25

    Ser aluno(a) da Escola de Dana ................................................................................................................28

    Os olhos que me enganaram .......................................................................................................................30

    A salvao do planeta Terra .......................................................................................................................34

    Lgrimas mudas ..........................................................................................................................................37

    Viagem a Paris ............................................................................................................................................39

    Solmias Meu ................................................................................................................................................41

    Junho de 2010..............................................................................................................................................44

    Um dia muito, muito estranho .....................................................................................................................46

    O Lado mais Negro......................................................................................................................................48

    O Lado mais Negro......................................................................................................................................49

    Improvisos de palavras nuas. O frio. ..........................................................................................................52

    Naquele abrao sem fim ..............................................................................................................................54

    Charlotte ......................................................................................................................................................57

    Inspirao ....................................................................................................................................................59

    Um sonho perfeito .......................................................................................................................................61

    Uma composio de 1.126 palavras............................................................................................................63

    Uma Grande Aventura.................................................................................................................................65

    Um sonho meu .............................................................................................................................................68

    Carta ............................................................................................................................................................71

    Um sonho a realizar ....................................................................................................................................73

    Um eterno AMIGO ......................................................................................................................................75

    Uma vida atarefada .....................................................................................................................................77

    Viagem Inesperada ......................................................................................................................................79

    A rede de que todos falam ...........................................................................................................................81

    Irms ............................................................................................................................................................83

    O Livro da Vida ...........................................................................................................................................86

  • 6

    no resultado final no existe uma costura, um alinhavo, um trao

    de giz do alfaiate, uma dobradia, um prego, um restinho de

    andaime[...]. Claro que no se d pelo sofrimento[...]ser

    espontneo custa uma vida inteira de esforos

    Antnio Lobo Antunes e Jlio Pomar, Apontar com o Dedo o Centro da Terra,

    Lisboa, Galeria 111 e Publicaes D. Quixote, 2002, p.7-8.

  • 7

    Pensamentos Profundos, Profundos Pensamentos

    Por Alice Perno (14 anos 8.ano)

    Pensar pensamentostudo isto so coisas que esto dentro do nosso corpo, da nossa cabea, e so coisas que ns

    sentimos, questionamos, coisas que queremos saber, so preocupaes, so...

    H pensamentos bons e felizes; outros, maus, tristes, e ainda h os de preocupao, mas todos so pensamentos em

    que nos obrigamos a pensar, que nos obrigam a sentir.

    Os pensamentos felizes so aqueles em que estamos contentes, em que deixamos de pensar sucessivamente numa

    coisa que nos preocupa, ou que nos chateia profundamente.

    Os pensamentos de preocupao so aqueles em que se sente um certo nervosismo, uma obrigao ainda no

    cumprida.

    Os pensamentos tristes vm, na maior parte das vezes, da tristeza, algo que nos leva a pensar em coisas que no

    queremos que aconteam.

    s vezes, temos pensamentos mais profundos, mas no por isso que so mais importantes; so apenas pensamentos

    que nos marcam mais, que nos magoam mais, que nos ferem.

    Este foi o pensamento que eu tive ao ouvir a minha amiga a contar a sua histria. Ela estava com um sentimento to,

    to profundo, ao contar-me a histria; um pensamento profundo, triste e contente ao mesmo tempo, ou melhor, triste, mas com

    um final feliz.

    A Teresa, a minha amiga, estava a contar a histria e at se emocionou; tocou-me, a mim, no corao.

    Ela tinha estado com a sua famlia, pois foi a um almoo dos cinquenta anos de casamento dos seus tios-avs em

    segundo grau, e estava l muita, muita gente, e gente que ela no conhecia de lado nenhum, mas com quem estabeleceu

    grandes laos. E um desses laos, que por acaso era a pessoa de quem ela tinha gostado mais, tinha-lhe contado tudo sobre ele,

    sobre o que se tinha passado na vida dele, o que o marcou mais at quele segundo, desde que era pequeno, e muitas coisas

    mais. Talvez por isto, por lhe ter contado tudo sobre ele, por ter desabafado com ela, por ter confiado nela, eles tenham ficado

    grandes amigos, ou grandes familiares amigos.

    A seguir a esse dia, encontravam-se todos