arte solidÁria - sinepe-rs.org.br .3. gestÃo do projeto 3.1 estratégias e ações adotadas o...

Download ARTE SOLIDÁRIA - sinepe-rs.org.br .3. GESTÃO DO PROJETO 3.1 Estratégias e ações adotadas O planejamento

Post on 12-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

ARTE SOLIDRIA

Prmio Responsabilidade Social SINEPE RS Categoria: Desenvolvimento Cultural

1. APRESENTAO DO PROJETO

1.1 Colgio Regina Coeli

Originrias da Frana, em 1917, um grupo de religiosas da Congregao de

So Jos fundou, em Alfredo Chaves, uma escola exclusivamente dedicada

formao crist das moas, inicialmente com o nome de So Jos.

Em 1946, a comunidade mobilizou-se num movimento em apoio s

atividades educacionais dos Irmos Maristas e das Irms de So Jos, tendo como

objetivo a ampliao do Ensino formal e a construo de dois Ginsios: O Divino

Mestre, dos Irmos Maristas e a Escola Normal Regina Coeli, das Irms de So

Jos, que em 1979 se unificaram, formando a Escola de 1 e 2 Graus Regina

Coeli.

Em 30 de maio de 1948 foi inaugurado o prdio, onde funciona atualmente o

Colgio Regina Coeli.

No dia 26 de fevereiro de 1969, fundou-se uma entidade comunitria, que

passou a administrar a Escola, com a denominao de Centro Comunitrio

Veranense de Educao e Assistncia, CECOVEA, desvinculando-se da Congregao de So Jos.

O Ensino Mdio (Cientfico) foi criado em 1991 atendendo um apelo dos pais para manterem os filhos mais tempo prximos famlia e

prepar-los para o Vestibular e para o ENEM.

Conforme Ata n 205/99 de 8/12/99 e atendendo normas do CEED houve necessidade de nova designao passando a Escola a

denominar-se Colgio Regina Coeli, situado na Avenida Jlio de Castilhos, 453, na cidade de Veranpolis.

O Colgio Regina Coeli oferece hoje, Creche, Educao Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Mdio e Curso Normal. Tambm oferece

Ensino Superior, na modalidade Educao Distncia em parceria com a Universidade Norte do Paran UNOPAR VIRTUAL.

1.2 Cenrio e justificativa

No Colgio Regina Coeli, diferentes projetos e atividades proporcionam uma aprendizagem de excelncia que ultrapassa os muros da

escola e vai alm dos contedos formais de sala de aula. Desenvolve-se uma educao diferenciada, proporcionando aos estudantes vivncias

e experincias que vinculam a escola com a vida, aprimorando a capacidade crtica, criativa e de responsabilidade social.

Assim sendo, no ano 2015, para dar continuidade a essa proposta de trabalho, os professores da rea de Linguagens desafiaram-se a

transformar o projeto de incentivo leitura em um projeto artstico/literrio que olhasse tambm para as questes sociais, direcionando-o a uma

AO SOLIDRIA. Neste ano, a comunidade escolar perdia a diretora, professora Tatiana Reali, vtima de cncer. Um misto de tristeza e

sofrimento abateu-se sobre a escola. A nova realidade proporcionou inmeros questionamentos. Tinha-se pela frente um grande desafio, mas o

legado deixado por essa amiga e colega ajudou a todos a buscar a superao e fazer nascer o projeto Arte Solidria. O foco do trabalho seria

alicerado na Literatura, na Arte e, principalmente, na Ao Social fator determinante para alavancar o projeto. Desse modo, essa ao estaria

diretamente ligada Liga Feminina Regional de Combate ao Cncer.

O projeto teve incio no segundo semestre de 2015. Escolheu-se clssico literrio A Bela e a Fera e o conto homnimo de Clarice

Lispector. Apresentou-se a proposta aos alunos do 8 ano ao Ensino Mdio possibilitando-os opinar, debater e ajudar na construo de um

compromisso social. Antes de qualquer atitude, era importante compreender que solidariedade uma ao generosa, do corao e de que

preciso uma abertura para perceber quem precisa, como e onde possvel ajudar sem esperar nada em troca.

Aps a leitura do conto de Clarice e a anlise da obra cinematogrfica La Belle et la Bte, dirigida por Christophe Gans, discutiu-se com

todos os envolvidos no projeto o paradoxo entre a bela e a fera de cada ser humano destacando os pr-julgamentos do que belo, feio,

certo, errado, bom, ruim, positivo, negativo. Surgiu, ento, ideia de criar uma nova verso para essa histria: uma metfora da transformao e

da transcendncia humana atravs do processo de autoconhecimento, do altrusmo e do poder transformador do amor.

Para mostrar aos alunos essa nova realidade, buscou-se a ajuda da Liga Feminina Regional de Combate ao Cncer de Veranpolis

(LFRCC), que atravs de sua presidenta Sr Ivnia Meneguzzo, diretoria e membros voluntrios expuseram o trabalho e as necessidades

encontradas por essa atuante entidade.

As dificuldades foram apresentadas em sala de aula aos alunos que sugeriram, ento, o gesto social do projeto Arte Solidria: a

sensibilizao da comunidade escolar e regional para a doao no s de cabelos, como tambm, nas noites de apresentao do espetculo,

de dinheiro para a confeco de perucas. A ideia de criar parceria com sales de beleza do municpio na oferta de cortes gratuitos s pessoas

que doassem o cabelo LFRCC, veio em decorrncia.

A culminncia desse projeto ocorreu nos dias 6 e 7 de julho de 2016, na Sociedade Alfredo Chavense (SOAL), em Veranpolis, com

entrada franca.

1.3 Objetivos e desafios O projeto tem como objetivos:

realizar um espetculo que alie cultura ao social;

promover a discusso sobre temas sociais a partir da leitura do conto A Bela e a Fera, de

Clarice Lispector;

despertar o senso de justia e suas variantes;

respeitar as diferentes belezas, pensamentos, verdades;

desenvolver a habilidade de expor e argumentar suas sugestes ao grande grupo, buscando a

aceitao ou compreendendo a refutao.

trabalhar a conscientizao do ato solidrio;

desenvolver os talentos com foco na ao social e no no aplauso;

incentivar no s alunos e familiares mas tambm a comunidade veranense doao de

cabelos para a Liga Feminina Regional de Combate ao Cncer;

sensibilizar os cabelereiros de Veranpolis a oferecerem gratuidade em cortes destinados

doao de cabelos;

auxiliar a Liga Feminina de Combate ao Cncer a arrecadar fundos para a confeco de

perucas;

despertar no pblico o interesse pela solidariedade e motivar os alunos pertencentes s turmas anteriores

ao 8 ano a participarem de aes que visem o bem comum;

incentivar atitudes de cunho social.

O grande desafio do projeto sensibilizar a comunidade escolar para olhar alm da aparncia. Num

mundo capitalista em que predomina a competio, onde h crise financeira, de valores ticos e morais, cabe

escola trabalhar a unio entre as pessoas, a parceria e o esprito de equipe, condutas necessrias para o bom

convvio em sociedade, oferecendo aos alunos oportunidades para exercitarem a solidariedade, o perdo, a

doao.

2. ENVOLVIMENTO COM OS PBLICOS DE INTERESSE

2.1 Pblicos de interesse do projeto

O projeto envolveu os seguintes pblicos:

2.1.1 O pblico diretamente envolvido com a realizao do projeto est relacionado ao 8 ano do Ensino

Fundamental at o 3 ano do Ensino Mdio e Voluntrias da Liga Feminina,

totalizando 140 discentes e 30 voluntrias, assim distribudos:

Ncleo Central: 10 alunos Musical Belas: 20 alunas Musical Belas e Feras: 30 alunos Musical Floresta: 20 alunos Musical Final: 30 alunos Cantores: 04 alunas Declamadores: 03 alunos Personagens Principais homnimos da recepo: 15 alunos Bastidores: 8 alunos

Liga Feminina: 30 voluntrias

2.1.2 Comunidade Escolar: cerca de 1000 pessoas

2.1.3 Comunidade Veranense: cerca de 1200 pessoas

2.1.3 Escolas convidadas de Veranpolis e Regio (Redes Municipal,

Estadual, Particular): em torno de 2000 espectadores, divididos em duas

sesses (manh e tarde).

2.1.4 Equipe diretiva, supervisores, coordenadores, professores e funcionrios do Colgio Regina Coeli.

2.1.5 Autoridades dos Poderes Executivo e Legislativo, Direes de Escolas, Presidente do CPM,

CECOVEA, Presidente da SOAL, Imprensa escrita e falada.

2.1.6 Entidades: APAE e Liga Feminina de Combate ao Cncer

2.2. Formas de envolvimento

Para que o projeto fosse executado, os alunos e as voluntrias da LFRCC deveriam envolver-se em seus principais passos:

sensibilizar-se com o tema proposto olhar alm da aparncia;

assistir ao filme A Bela e a Fera;

ler a obra homnima de Clarice Lispector fazendo uma anlise crtica e comparativa entre os textos;

incentivar a ao solidrio;

participar da culminncia apresentao da produo teatral e sua avaliao.

3. GESTO DO PROJETO

3.1 Estratgias e aes adotadas

O planejamento das atividades do projeto Arte Solidria iniciou no segundo semestre de 2015 com a escolha da obra literria que

nortearia a pea teatral. Os alunos envolvidos realizaram a leitura do conto A Bela e Fera, de Clarice Lispector e assistiram ao filme dirigido

por Christophe Gans. Em seguida, analisam, interpretaram e discutiram os dois textos, estimulando-se o debate sobre o paradoxo entre a bela e

a fera de cada ser humano. Aps conheceram o trabalho das voluntrias da LFRCC e assumiram, juntamente com a coordenao do projeto, a

ao social que definiria o trabalho: sensibilizao para doao de cabelo e arrecadao de fundos para a confeco de perucas.

3.2 Metodologia de aplicao e execuo do projeto

No incio do ano letivo de 2016, os alunos leram e analisaram o texto base para a apresentao a fim de sugerir mudanas no enredo. A

seguir, inscreveram-se para a realizao dos testes seletivos das personagens da apresentao. Essa inscrio poderia ser r

Recommended

View more >