area de concentraÇao gestao de negocios

Download AREA DE CONCENTRAÇAO GESTAO DE NEGOCIOS

Post on 07-Jan-2017

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA -_UFSC ` DOUTORADO EM ENGENHARIA~DA PRODUAO

AREA DE CONCENTRAAO GESTAO DE NEGOCIOS

A IMPORTNCIA DA LOGSTICA NO TRANSPORTE DE PRODUTOS FRIGORIFICADOS NO BRASIL:

UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA PERDIGO AGROINDUSTRIAL SIA

FLoR|ANPoL|s

oEzE|v|BRo- zooz

DE|sE PoRTuc-:AL couR

A IMPORTNCIA DA LOGSTICA NO TRANSPORTE DE PRODUTOS FRIGORIFICADOS NO BRASIL:

UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA PERDIGO AGROINDUSTRIAL

Tese apresentada ao Doutorado em Engenharia da Produo da Universidade Federal de Santa Catarina, sob a Orientao do Professor Dr. Francisco Antonio Pereira Fialho.

|=|.oR|ANPoL|s

DEZEMBRO- 2002

DEISE PORTUGAL COUR

A IMPORTNCIA DA LOGSTICA NO TRANSPORTE DE PRODUTOS F RIGORIFICADOS NO BRASIL:

ESTUDO DE CASO NA EMPRESA PERDIGO AGROINDUSTRIAL S/A

Esta tese foi julgada e aprovada para obteno do grau de Doutor em Engenharia de Produo no Programa de Ps Graduao em Engenharia da Produo da

Universidade Federal de Santa Catarina.

Florianpolis 23 de dzembro de 2002.

1 Prof. D 'nd Pacheco Paladini

Coorden or do Programa

BANCA EXAMINADORA Prof. Dr. Dorival de Carvalho Pinto - Uni e Federal de Pemambuco

`

suIvIRIO

`cnE:1lrEE-`-`

LISTA DE ILUSTRAOES

QUADRO 1 - Extenso Total das Rodovias Pavimentadas e No Pavimentadas ............. ..29 QUADRO 2 - Frota Nacional de Veculos Automotores ..................................................... .. 31 QUADRO 3 - Movimento Aeroporturio (Desembarque) ................................................... ..32 QUADRO 4 - Movimento Aeroporturio (Embarque) ......................................................... ..33 QUADRO 5 - Planilha de Custos - Frota Prpria - Truck .................................................. ..56 QUADRO 6 - Planilha de Custos para Negociao de Fretes (Terceiros) - Truck ............ ..57 QUADRO 7 - Planilha de Custos - Frota Prpria - Toco ................................................. ..58 QUADRO 8 - Planilha de Custos para Negociao de Fretes (Terceiros) - Toco ............. ..59 QUADRO 9 - Planilha de Custos - Frota Prpria - Caminhonete ..................................... ..60 QUADRO 10 - Planilha de Custos para Negociao de Frete (Terceiros) Caminhonete .... ..61 QUADRO 11 - Comparativo Anlises Frota Prpria x Frota Terceiros R$ ......................... ..63 QUADRO 12 - Produtos Perdigo divididos por categoria e linhas .................................... ..66 QUADRO 13 - Filiais e Postos Avanados de Distribuio ............................................... ..67 QUADRO 14 - Estrutura Produtiva/Comercial e Logstica .................................................. ..74 QUADRO 15 - Resumo da Frota Perdigo - Ms de Setembro de 2001 (Tonelada) .......... ..75 QUADRO 16 - Comparativo de Custos Frota Prpria x Frota Terceiros ............................ ..76 QUADRO 17 - Comparativo de Fretes Rodovirio x Cabotagem (1) ................................. ..79 QUADRO 18 - Comparativo de Fretes Rodovirio x Cabotagem (2) ................................. ..80 QUADRO 19 - Comparativo de Fretes Rodovirio x Cabotagem (3) ................................. ..80 QUADRO 20 - Comparativo de Fretes Rodovirio x Cabotagem (4) ................................. .. 81 QUADRO 21 - Comparativo de Fretes Rodovirio x Cabotagem (5) ................................. ..81 QUADRO 22 - Comparativo de Fretes Rodovirio x Cabotagem (6) ................................. ..82 QUADRO 23 - Custo por Tonelada - Origem Videira ........................................................ ..83 QUADRO 24 - Custo por Tonelada - Origem Salto Veloso ............................................... .. 83 QUADRO 25 - Custo por Tonelada - Origem Capinzal ..................................................... _. 84 QUADRO 26 - Comparativo de Transportes cabotagem x rodovirio ................................ ..85

lll

LISTA DE TABELAS

Figura 1 - Mapa do Estado do Paran ............................................... _. TABELA 1 - Estado do Paran - Maiha Rodoviria - 1999 ............... .. TABELA 3 - Preo de frete para distribuio na Filial de Curitiba - PR

IV

RESUMO

O presente estudo trata da Importncia da Logstica no Transporte de Produtos Frigorificados no Brasil, atravs de um estudo de caso da empresa Perdigo Agroindustrial S/A. Tendo como objetivos analisar de que forma as operaes logsticas da Empresa Perdigo contribuem para processo produtivo, bem como para a otimizao do fluxo de matrias primas e produtos. E ainda como a logstica contribui com as funes primrias de gesto, controle e planejamento, e finalmente conhecer a relevncia do setor de transporte de cargas no Brasil, verificando sua participao no Produto Interno Bruto (PIB) no Brasil e no Paran. Concluiu-se que a logstica a essncia da formulao de uma estratgia competitiva que implantou amplas mudanas tais como: descentralizao do processo produtivo, modernizao dos centros de distribuio, e a implantao de novas tecnologias, contando com o acompanhamento do processo logstico global, a fim de detectar antecipadamente as necessidades dos setores envolvidos no processo, bem como eliminar ou minimizar as falhas, compatibilizando os interesses da rea de produo e vendas, que resultaro em ganhos para a organizao, a satisfao dos fornecedores dos produtos Perdigo e principalmente a satisfao do consumidor final.

ABSTRACT This study aims to demonstrate the importance of Logistics in transportation of

Frigorific Products in Brazil, through the case study of Perdigo Agroindustrial Co. First, the objective is to analyze how Iogistics contribute to the productive process, as well as the optimization of the raw material and flow of products, in addition to identify how Iogistics contribute to management, planning, and finally how relevant cargo transportation is in relation to Brazil and Paran's revenue. Concluding, the competitive strategy that was implanted has its core in Iogistics, which provided decentralization in the output process, updating in distribution, together with new technology implementation, concurring with the global Iogistic process to detect, in first place, sectors necessities involved, jointly to eliminate flaws, in order to maintain the interests of production and sales, resulting in firm profits, moreover suppliers and consumers satisfaction.

V

cAPhuLo|

1JNTRoouo

Para se ajustar s exigncias da economia global, as organizaes esto se

modificando com rapidez e no podem mais se garantir no mercado, se no

estiverem inseridas dentro dos novos paradigmas, que dizem respeito ao fazer

diferenciado.

Dentro deste novo contexto, vem aumentando o nmero de profissionais

interessados nos estudos sobre a logstica no s de transportes, mas tambm nas

organizaes, que tem como objetivo primordial, aperfeioamento, agilidade,

aumento da produo, qualidade dos produtos e servios e, principalmente, sua

permanncia no mercado.

A evoluo tecnolgica da informao possibilitou o gerenciamento dos sistemas logsticos em termos de tempo real, ou seja: reduo dos estoques, o que

atualmente um diferencial muito grande para a empresa, tornando-a mais

competitiva.

Desta forma buscou-se com este estudo compreender o processo logstico

no setor de transportes de produtos frigorificados, e como este processo poder

contribuir para a minimizao do custo do produto final da empresa.

Atualmente o gerenciamento logstico, do ponto de vista de sistemas totais,

o meio pelo qual as necessidades dos clientes so satisfeitas atravs da

2

coordenao dos fluxos de materiais e de informaes que vo do mercado at a

empresa e, posteriormente, para seus fornecedores. Para a realizao desta

integrao total exige-se uma organizao bastante diferenciada daquela tradicional

encontrada ainda em algumas organizaes _ O transporte de carga brasileiro ainda possui uma dependncia exagerada do

modal rodovirio, responsvel por 58% da carga transportada, o segundo mais caro,

atrs apenas do transporte areo. Em paises como a Alemanha, o transporte rodovirio representa 18%, no Canad 13%, nos Estados Unidos 25%, na Frana

28% e na Rssia apenas 4%, dados do Ministrio dos Transportes do Brasil. Com a privatizao das ferrovias e as melhorias que esto sendo realizadas nos principais

portos brasileiros, esta participao econmica tender a se alterar fazendo com que

o modal de cabotagem e ferrovirio ganhem mais participao nesta fatia de

mercado. (Revista Tecnologstica outubro/2001, artigo intitulado: O gigante das guas acorda, enfim, para as hidrovias).

No passado, o relacionamento entre os fornecedores e os clientes era mais

do tipo cooperativo. Ainda hoje existem empresas que procuram alcanar reduo

de custos ou aumentos de lucros s custas de seus parceiros, ou seja, uma relao

ganha - perde. Mas, atualmente as empresas que procederem desse modo ainda

no compreenderam que a simples transferncia de custos para os clientes ou para

os fornecedores no as fazem mais competitivas. Faz-se necessrio ainda que

muitas empresas entendam que a competio real no feita entre uma empresa e

outra, mas sim entre uma cadeia de suprimentos e outra.

Segundo o Bureau of Economic Analysis dos Estados Unidos em NOVAES (2000), estima-se em 9,9% a participao da logistica (comercial, no militar) na economia americana. No Brasil, no existem ainda estatsticas confiveis que

3

permitam estimar com certa segurana esse ndice. Alguns autores estimam que os

custos logsticos esto na faixa de 20%