apturismo no espaço rural

Download Apturismo no espaço rural

Post on 06-Dec-2014

316 views

Category:

Travel

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara DiasTem montes que no deixam de crescer, videiras que ningum pode contar, oliveiras que vivem a rezar, e um rio que no pra de correr

2. Introduo..3 Enquadramentogeogrfico4 Caracterizaodapopulaoduriense.15 Alojamentonoespaorural.18 FactosrelevantesdaactividadetursticanoValedoDouro21 Concluso24MTPD Geografia doDesenvolvimento e Turismo Sara Dias 2 3. A 14 de Dezembro de 2001, a UNESCO considerou, por unanimidade, oAltoDouroVinhateiro como uma paisagem cultural, evolutiva e viva, pois umraroexemploemqueaintervenohumananapaisagemnoadesvaloriza,antesaenobreceeemqueumatradioculturalantiga,baseadanavitivinicultura,semantmecontinuadinamicamenteactiva,semprecapazdeseadaptaraoevoluirdostempos. Esta regio, particularmente, rene caractersticas nicas, pois possui um soloxistoso, uma exposio solar privilegiada e um microclima que propiciam,juntamentecomotrabalhorduodohomem,umapaisageminigualvel. ODourooprimeirodestinoanvelmundialareceberaavaliaodoCentrodeExcelnciadosDestinosdaOrganizaoMundialdoTurismo.Foitambmeleitopela"NationalGeographic"comoostimomelhordestinodeturismosustentveldomundodestacando-secomtrsprodutosprioritrios:oenoturismo,oturismohistrico-culturaleoturismonatureza.MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias3 4. OplodedesenvolvimentotursticodoDourofoicriadocomoDecreto-Lein.67/2008, de 10 de Abril e est integrado na rea regional de turismocorrespondenteNUTIINorte. ODourorepresentaumdosmaioresplosdedesenvolvimentotursticodopas,justificandoaelaborao,em2004,doPlanodeDesenvolvimentoTursticodoValedoDouro.MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias4 5. AregiodoDourotemumareageogrficade250000hectares,daqualfazemparte22municpios.Todavia,sumdcimodessarea,25milhectares,ouseja,treze concelhos, foi classificado pela UNESCO como Patrimnio Mundial.Contudo,azonaclassificadarepresentativadadiversidadedoDouro,umavezqueincluiespaodoBaixoCorgo,doCimaCorgoedoDouroSuperior.MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias5 6. o OstrezeconcelhosquefazempartedazonadistinguidapelaUNESCOso:Alij,Armamar, Carrazeda de Ansies, Lamego, Meso Frio, Peso da Rgua,Sabrosa, Santa Marta de Penaguio, So Joo da Pesqueira, Tabuao, Torrede Moncorvo, Vila Nova de Foz Ca e Vila Real,estendendo-seaolongodasencostasdorioDouroedosseusafluentes,Varosa,Corgo,Tvora,TortoePinho.MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias6 7. MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias7 8. O VINHO - regio do Vinho do Porto, dos vinhosdo Douro e das suas tradies;MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias8 9. O RIO - um rio navegvel e com guas abundantes;MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias9 10. A PAISAGEM - a paisagem natural e aconstruda pela mo do Homem;MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias10 11. A SEGURANA, TRANQUILIDADE eBEM ESTAR - o silncio, o ambientedespoludo, o clima ameno, a gastronomiarica;MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias11 12. A NATUREZA - regio preservada pelavocao rural, dispondo, ainda, de locais emestado selvagem desconhecidos da mohumana;MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias12 13. A HISTRIA E O PATRIMNIOARQUITECTNICO - a pr-histria, a histria donascimento de dois pases ibricos, as tradies e opatrimnio arquitectnico;MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias13 14. MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias14PATRIMNIO DA HUMANIDADE - o AltoDouro Vinhateiro, o Centro Histrico do Porto, aArte Rupestre do Vale do Ca; 15. O espao rural duriense, propriamente dito, inclui reas de povoamento muitoescasso, como acontece nos concelhos do trecho superior do Tmega e em todosos outros para alm do eixo Vila Real/Lamego. Segundo o Censos 2001, verifica-se um forte decrscimo da populao em todosos concelhos no Interior, respectivamente de 7,1%.Migrao para o litoralMTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias15 medida que nos vamos aproximando do interior do territrio, verifica-se quenos concelhos do Douro, a proporo de idosos ultrapassa a mdia daRegio Norte, situando-se, respectivamente, nos 20%. A quebra da natalidade, asmigraes e a disperso do povoamento tm levado a uma contnua e acentuadadiminuio do nmero de crianas, o que gera problemas graves ao nvel daeficincia e da qualidade do servio educativo prestado. 16. Em 2001, no grupo etrio dos 25-29 anos, a percentagem da populao residentecom, pelo menos, o ensino secundrio completo, de 33% no Douro (as mdiasregional e nacional so, respectivamente de 34% e 43%). Por outro lado, existe uma dificuldade de fixao da populao jovem que detmformao mais elevada.MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias16As taxas de desemprego tm vindo a assumir valores elevados, em especial noDouro, sendo o concelho de Meso Frio o que possui a taxa mais elevada a nvelnacional. Particularmente o sistema de emprego e de formao na rea do turismotem revelado algumas fragilidades, apesar de algumas melhorias nos ltimos anos,devido ao baixo nvel de qualificao da mo-de-obra regional. Apesar de tudo, regista-se como factor positivo a consolidao de uma rede deinstituies de formao superior, como por exemplo, a Escola de Hotelaria eTurismo de Douro-Lamego; de investigao cientfica e tecnolgica e de interfacecom as actividades econmicas e sociais com realce para o desenvolvimento dealgumas dinmicas de excelncia. 17. MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias17 18. At 2008 existiam 22 tipologias diferentes de empreendimentos tursticos, asquais, segundo o Decreto Lei n 228/2009, de 14 de Setembro, tm de serreconvertidas nas 8 novas tipologias e categorias at 31 de Dezembro de 2010. O objectivo a promoo da qualificao da oferta, pois a classificao deixa deatender sobretudo aos requisitos fsicos das instalaes, como acontecia at agora,para passar a reflectir igualmente a qualidade dos servios prestados. O artigo 4, ponto 1, enumera os tipos de empreendimentos tursticos legalmentepossveis:MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias18 19. MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias19 20. MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias20Tipologia dos EmpreendimentosTursticos:N de EmpreendimentosEstabelecimentos Hoteleiros 12 : 2 de 2*; 4 de 3*; 4 de 4* e 2 de 5*Aldeamentos Tursticos ----------Apartamentos Tursticos 1Conjuntos tursticos(Resorts) ----------Empreendimentos de Turismo de Habitao 16Empreendimentos de Turismo no Espao Rural (TER)44, dos quais:Casas de Campo 1 (turismo de aldeia)Agro-turismo - ?Hoteis rurais - 6Parques de Campismo e de Caravanismo 1 de 4*(data prevista de abertura: Junho 2011)Empreendimentos de Turismo de Natureza ----------- 21. MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias21No que respeita ao Vale do Douro, os principais mercados tursticos externos so aEspanha, com 9%, o Reino Unido com 6% e a Alemanha com 5%.A Regio Norte, em 2001, contribuiu com 11% do volume total de receitas dosestabelecimentos hoteleiros em Portugal, sendo o Vale do Douro responsvel por 57 %dessas receitas regionais.O Vale do Douro concentra, apenas 6% do total da capacidade de alojamento (n. decamas) nacional. Este valor indicia um nmero mdio de camas por estabelecimentorelativamente baixo; a taxa de ocupao nos estabelecimentos hoteleiros no Vale doDouro (26,3%) inferior mdia nacional e mdia da Regio Norte; A estada mdiados turistas no Vale do Douro (1,5 dia) , tambm, inferior mdia nacional e mdiada Regio Norte;A taxa de ocupao nos estabelecimentos hoteleiros no Vale do Douro (26,3%) inferior mdia nacional e mdia da Regio Norte; 22. MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias22 23. Dos clientes que visitam o Douro, 50% possuem diploma universitrio e 42%exercem profisso intelectual ou cientfica. Relativamente s zonas de origem,44% oriunda da Grande Lisboa e 20% do Grande Porto. De um modo geral, os clientes so jovens, salientando-se que os espanhis somais jovens do que os portugueses. No Douro, o escalo etrio dominante situa-seentre os 35 e os 44 anos (44%) e apenas 21% tem menos de 35 anos. Os clientes viajam em grupos de 3 a 5 pessoas e ficam 2 noites. 38% dosportugueses j estiveram alojados em estabelecimentos do gnero e 36% soestreantes. O perfil etrio e socioprofissional do cliente-tipo do turismo rural corresponde aoperfil dos maiores utilizadores da Internet como fonte de informao sobredestinos e viagens, bem como de comrcio electrnico. Quanto escolha do destino, tudo aponta para a prevalncia de motivaes paraconhecer ou ver melhor um territrio e uma paisagem que comeam a ter elevadonvel de notoriedade nos meios de comunicao social.MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias23 24. O Vale do Douro evidencia uma atractividade geral baixa, determinada pelo mdiovolume de turistas que o visita, acompanhado por uma elevada sazonalidade.Detectam-se baixos nveis de sensibilizao das populaes para as oportunidadesdo Turismo e um nvel de envelhecimento da populao em conjunto com umdeclnio demogrfico, sobretudo nos agrupamentos de concelhos transfronteirios. A dimenso da oferta turstica ter que crescer, qualificando-se, designadamenteno domnio do alojamento diversificado, tendo sempre em considerao aqualificao da oferta. Torna-se necessrio reforar a organizao e articulao daoferta turstica do Douro para que se criem novos produtos e servios tursticos,designadamente, circuitos tursticos organizados, quintas visitveis, provas,concursos e leiles de vinhos, turismo activo, visitas a parques, percursos einterpretao da natureza. de vital importncia oferecer um bom servio em termos de alojamento e deanimao nas vertentes do turismo de natureza e cultural, do turismogastronmico e enoturismo, mas tambm de turismo activo e de aventura e, naperiferia do Vale do Douro, do turismo de sade e bem-estar e do turismo de golfe.MTPD Geografia do Desenvolvimento e Turismo Sara Dias24 25. O nvel de qualificao e profissionalismo