apresenta£â€£’o da minuta 6.0 do anteprojeto do...

Download APRESENTA£â€£’O DA MINUTA 6.0 DO ANTEPROJETO DO C£â€œDIGO ³digo_de_£â€°tica_e...¢  MINUTA 6.0 8/22 PRE£â€MBULO

Post on 28-May-2020

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • MINUTA 6.0 1/22

    APRESENTAÇÃO DA MINUTA 6.0 DO ANTEPROJETO DO

    CÓDIGO DE ÉTICA E DISCIPLINA DO CAU/BR

    (Provisório, não faz nem fará parte do texto do Código)

    ADVERTÊNCIA NECESSÁRIA

    Esta Minuta 6.0. do Anteprojeto destina-se exclusivamente ao exame da

    Comissão de Ética e Disciplina CED do CAU/BR que poderá disponibilizá-la

    oportunamente aos CAU/UF.

    O texto não está completo, os seus termos estão sujeitos a correções,

    alterações, supressões, acréscimos, emendas, sugestões ou, mesmo,

    substituição.

    Conforme o Plano de Trabalho adotado, estão previstas apresentações de 8

    minutas cujos textos representarão as sucessivas correções e

    aperfeiçoamentos.

    Também é prevista uma revisão técnica concernente aos aspectos jurídicos

    implicados.

  • MINUTA 6.0 2/22

    Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil

    CAU/BR

    Comissão de Ética e Disciplina

    CED- CAU/BR

    RELATÓRIO TÉCNICO

    ETAPA 4

    Anteprojeto do Código de Ética e Disciplina

    do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil

    Minuta 6.0

    teuba arquitetura e urbanismo ltda.

    Arquiteto e Urbanista

    João Honorio de Mello Filho

    Brasília, 12 de junho de 2013.

  • MINUTA 6.0 3/22

    RESOLUÇÃO Nº XX, de DD DE MMMMMMM DE 2013

    Aprova o

    Código de Ética e Disciplina

    do

    Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil

    CAU/BR.

    O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), no exercício das

    competências e prerrogativas de que trata o artigo 28, incisos I e II, da Lei nº

    12.378, de 31 de dezembro de 2010, que Regulamenta o exercício da

    Arquitetura e Urbanismo; cria o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil

    ― CAU/BR e os Conselhos de Arquitetura e Urbanismo dos Estados e do

    Distrito Federal ― CAUs; e dá outras providências e de acordo com a

    deliberação da Sessão Plenária nº NN, realizada na nos dias dd e dd de

    mmmmm de 2013,

    RESOLVE:

    Art. 1º Aprovar o Código de Ética e Disciplina do Conselho de Arquitetura e

    Urbanismo do Brasil – CAU/BR anexo à presente Resolução.

    Art. 2º Os CAU/UF, após a publicação desta Resolução, deverão organizar,

    desenvolver, promover e manter a divulgação do Código de Ética e Disciplina

    aos profissionais, às entidades de classe, às instituições de ensino, às

    sociedades civis e organizadas, ao poder público e ao público em geral.

    Art. 3º O Código de Ética e Disciplina do Conselho de Arquitetura e Urbanismo,

    adotado por esta Resolução, entrará em vigor a partir da data da sua

    publicação.

    Art. 4º Ficam revogadas as disposições em contrário.

    Brasília, dd de mmmmmm de 2013.

    Haroldo Pinheiro Villar de Queiroz

    Presidente do CAU/BR

  • MINUTA 6.0 4/22

    Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil

    CAU/BR

    Comissão de Ética e Disciplina

    CED - CAU/BR

    Anteprojeto do Código de Ética e Disciplina

    do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil

    Minuta 6.0

    Brasília, 12 de junho de 2013.

  • MINUTA 6.0 5/22

    SUMÁRIO

    Apresentação

    Preâmbulo

     Bases legais do Código

     Bases éticas do Código

     Estrutura do Código

     Gravidade das infrações e sanções

    Obrigações Gerais

    Obrigações para com o Público

    Obrigações para com o Contratante

    Obrigações para com a Profissão

    Obrigações para com os Colegas

    Obrigações para com o CAU/BR

    Das infrações e Sanções Disciplinares

    Das Disposições Administrativas

  • MINUTA 6.0 6/22

    APRESENTAÇÃO

    Depois da realização de cinco seminários regionais, durante 2012 e 2013, no

    Rio de Janeiro-RJ, em Recife-PE, em Curitiba-PR, em Goiânia-GO, em Belém-

    PA ― e, finalmente, de um Seminário Nacional em Brasília (DF) ― quando

    foram tratados os temas da Ética e da Moral no exercício profissional, os

    conselheiros membros da Comissão de Ética e Disciplina do Conselho de

    Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CED-CAU/BR), concordaram em

    encaminhar o texto do Anteprojeto do Código de Ética e Disciplina do Conselho

    de Arquitetura e Urbanismo ao exame e aprovação final em Sessão Plenária do

    CAU/BR.

    Os levantamentos e os estudos previamente desenvolvidos consideraram ―

    em todo o país ― a opinião esclarecida e experiente de inúmeros colegas

    arquitetos e urbanistas estudiosos da matéria, assim como os conteúdos

    constantes dos principais códigos de ética profissionais, nacionais e

    estrangeiros, para além de recomendações internacionais reconhecidas.

    De direito, a existência do CAU/BR ― como determinou a Lei Nº 12.378 ―

    exige o estabelecimento de um guia deontológico, propositado para a profissão

    dos arquitetos e urbanistas distintamente regulamentada.

    O texto, prescritivo por sua própria natureza, torna-se um compromisso básico,

    pressuposto como parte legítima e constante de qualquer contrato para a

    prestação de serviços profissionais.

    De fato, a par do já rigorosamente preceituado na Lei, este Código não

    estabelece somente um conjunto sumário de normas deontológicas ―

    princípios e regras ― que se devem impor como obrigatórias no exercício da

    profissão. Eis que, em decorrência da percepção crítica e humanista que

    caracteriza a formação técnica, científica e artística do arquiteto e urbanista, os

    termos dos preceitos éticos, neste Código, não se limitam à fixação de critérios

    para a mera identificação mecânica de infrações ou o cálculo automático das

    correspondentes sanções disciplinares a aplicar diante de cada circunstância

    concreta.

    Impõem-se assim preceitos que representem e informem um pensamento que

    inclui propósitos culturais, morais e estéticos. Eles identificam e declaram a

    dignidade do exercício de uma profissão respeitada pelo seu saber e pela sua

    ética.

    O papel educativo do Código está implicado no princípio obrigatório da

    publicidade. Com efeito, as normas éticas da Arquitetura e Urbanismo devem

    ser perfilhadas tanto nos âmbitos da formação dos profissionais nas

    universidades, quanto nos da população em geral. Neste sentido, o texto

  • MINUTA 6.0 7/22

    respectivo visa facilitar a sua inteligibilidade e divulgação, não só aos

    diretamente interessados e seus eventuais contratantes. Afinal, as normas

    éticas e disciplinares são públicas.

    Eis que, a par das necessidades normativas que naturalmente se impõem à

    conduta de profissionais liberais, o Código aprovado é inspirado no

    entendimento de que Arquitetura e Urbanismo, em sua dimensão ética,

    também é contribuição cultural-estética-econômica-política intrínseca,

    indissociável do processo democrático da produção e da sustentação dos

    ambientes construído (da cidade) e natural (paisagem).

    O exercício ético da profissão exige criatividade estética e saberes que

    constituem a própria identidade disciplinar dos arquitetos e urbanistas frente a

    eles mesmos, à sua categoria e à cultura à qual pertencem.

    O reconhecimento público do papel substancial e próprio da atividade é dever

    público em qualquer sociedade democrática.

    Pela sua potencial relevância para a estruturação do novo texto normativo,

    foram adotadas ― sempre que cabíveis ― as recomendações modelares

    divulgadas a todos os países, com a oportuna colaboração brasileira do

    Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), como constam no Accord on

    Recommended International Standards of Professionalism and Architectural

    Practice, editado pela UIA, Union Internationale des Achitectes, aprovado em

    sua 21ª Assembleia, realizada em Beijing, em julho de 1999.

  • MINUTA 6.0 8/22

    PREÂMBULO

    Bases legais do Código

    Conforme a Lei N° 12.378 de 31 de dezembro de 2010, que Regulamenta o

    exercício da Arquitetura e Urbanismo; cria o Conselho de Arquitetura e

    Urbanismo do Brasil - CAU/BR e os Conselhos de Arquitetura e

    Urbanismo dos Estados e do Distrito Federal - CAUs; e dá outras

    providências, o CAU aprovou o presente Código de Ética e Disciplina do

    Conselho da Arquitetura e Urbanismo do Brasil – CAU/BR mediante a

    Resolução nº NN, de dd, mmmmm de 2013.

    Portanto, os arquitetos e urbanistas, assim como as sociedades de prestação

    de serviços com atuação nos campos da Arquitetura e do Urbanismo, devem

    orientar sua conduta no exercício da profissão pelas normas ― princípios e

    regras ― definidas neste Código de Ética e Disciplina.

    É indispensável observar os artigos da Lei 12.1378 pertinentes à conduta Ética

    determinam ao CA