apresentacao pina dos santos

Download Apresentacao Pina Dos Santos

Post on 13-Jul-2015

76 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

A QUALIFICAO AO FOGO DOS PRODUTOS DE CONSTRUO A classificao europeia de reaco ao fogoC. A. Pina dos Santos Investigador Principal do LNEC/DED/NRI Ponta Delgada, 11 de Setembro 2009

ENSAIOS DE REACO AO FOGO

LNEC 2009

2

ENSAIOS DE REACO AO FOGO> Ensaios destinados avaliao da contribuio dos materiais nas fases inicial e de desenvolvimento do incndio ("ensaios de reaco ao fogo").

LNEC 2009

3

Desenvolvimento de ensaios de reaco ao fogo:ALGUMAS PROPRIEDADES E ASPECTOS A SEREM EXAMINADOS ATRAVS DA REALIZAO DE ENSAIOS DE REACO AO FOGO

> facilidade de ignio > desenvolvimento da combusto do produto (com ou sem chama, velocidade e extenso da propagao superficial ou perfurao, ...) > libertao de calor (taxa e total)

> libertao de fumos ou de produtos volteis (opacidade, toxicidade e, eventualmente, corrosividade)> libertao de gotas ou de partculas inflamadasLNEC 2009 4

PRINCIPAIS TIPOS DE ENSAIOS DE REACO AO FOGO> ENSAIOS NORMALIZADOS DE DETERMINAO DA CLASSE DE REACO AO FOGO DE MATERIAIS > ENSAIOS "AD HOC" DE OBSERVAO/ESTUDO/SIMULAO (em laboratrio, escala reduzida ou em dimenso real) DE CASOS PARTICULARES > "ENSAIOS SIMPLIFICADOS" em geral PARA "CONTROLO DA PRODUO" DE MATERIAIS na fbrica (p. ex. verificao da distribuio de um agente de ignifugao, cujos resultados devem ser exclusivamente utilizados para "controlo da produo") Ensaios simples e rpidos, fornecendo uma informao muito limitada sobre o comportamento ao fogo do material ensaiadoLNEC 2009 5

ENSAIOS NORMALIZADOS> ENSAIOS NORMALIZADOS Ensaios com procedimentos bem definidos que permitem o ensaio em condies idnticas de produtos diferentes destinados a aplicaes idnticas.A repetibilidade (num laboratrio) e a reprodutibilidade (diferentes laboratrios) destes ensaios devem ser asseguradas.

> Os resultados obtidos em muitos ensaios normalizados de comportamento ao fogo so dependentes das condies especficas de ensaio (configurao, fonte de ignio, nveis de exposio, orientao dos provetes, etc.) > No podem (nem devem), em geral, ser interpretados como expressando caractersticas fundamentais dos produtos submetidos a ensaio (exemplos de excepo: determinao do poder calorfico ou determinao da no-combustibilidade).LNEC 2009 6

CLASSIFICAO E

ENSAIOS NACIONAISDE

REACO AO FOGO

LNEC 2009

7

ENSAIOS DE DETERMINAO DA CLASSE DE REACO AO FOGO DE MATERIAIS DE CONSTRUO(Portugal, 2009 - ...)

> Os ensaios de reaco ao fogo eram executados de acordo com normas nacionais [Especificaes do LNEC]> Actualmente, para um nmero crescente de produtos de construo, os ensaios e a classificao de reaco ao fogo so efectuados de acordo com as normas europeias relevantes

> A marcao CE (obrigatria) daqueles produtos impe a classificao de acordo com as normas europeiasLNEC 2009 8

CLASSES DE REACO AO FOGO SEGUNDO A ANTIGA ESPECIFICAO E 365-1990 DO LNEC

>classe M0 >classe M1

>classe M2>classe M3 >classe M4 >materiais sem classificao do ponto de vista dareaco ao fogo, devido aos resultados particularmente negativos obtidos nos ensaios relevantesLNEC 2009 9

GRUPOS DE MATERIAIS CONSIDERADOS NAS ESPECIFICAES LNEC> grupo A - materiais flexveis de espessura no superior a 5 mm, aplicados sem ligao superficial directa sobre um elemento de suporte (por exemplo: cortinados, reposteiros, tapearias e similares) > grupo B - materiais flexveis de espessura superior a 5 mm ou materiais rgidos, aplicados sem ligao superficial directa sobre um elemento de suporte (por exemplo: forros de tecto, tectos falsos, apainelados confinando espaos de ar e similares) > grupo C - tintas e materiais de revestimento de parede ou de tecto, assentes em toda a sua extenso sobre um elemento de suporte > grupo D - materiais de revestimento de piso, assentes em toda a sua extenso sobre um elemento de suporte > Outros materiais que no possam ser integrados nos grupos descritos anteriormente sero tratados de acordo com critrios especficos, a definir caso a casoLNEC 2009 10

ENSAIOS RELEVANTES SEGUNDO O TIPO DE MATERIAIS (E 365-1990 DO LNEC)GRUPO DE MATERIAIS ENSAIO PRINCIPALENSAIOS COMPLEMENTARES

C(tintas)

Cabina de radiao (M1/M2/M3/M4)

Bomba calorimtrica (M1/M0) Painel radiante (M3/M4/SC) Bomba calorimtrica (M1/M0)11

D(revestimentos de piso)

Cabina de radiao (M1/M2)

LNEC 2009

ENSAIOS NACIONAIS SEGUNDO AS ESPECIFICAES LNECE 366-1990 E 367-1991

Ensaio no queimador elctrico

Ensaio na cabina de radiao

E 368-1991

Ensaios no bico de Bunsen

E 369-1991

E 370-1990 Ensaios

E 371-1991

Ensaio no epirradiador

no painel radiante(revestimentos de piso)

Ensaio na bomba calorimtrica

LNEC 2009

12

ENSAIOSE CLASSIFICAO EUROPEUS DE REACO AO FOGOLNEC 2009 13

AntecedentesNem todos os pases tinham adoptado os mesmos ensaios normalizados de reaco ao fogo. Existem diferenas mais ou menos importantes em termos de metodologia, de tipos de ensaios ou de parmetros considerados na classificao da reaco ao fogo dos produtos ou dos elementos de construo. Verificava-se, desse modo, a impossibilidade de estabelecer uma correspondncia ou uma comparao entre as classificaes atribudas segundo ensaios/critrios nacionais diferentes Desenvolvimento de uma soluo harmonizada a nvel Europeu (UE) implementada pela Comisso Europeia com o apoio dos regulamentadores nacionais (Fire Regulators Group) e dos vrios Estados-membros da Unio EuropeiaLNEC 2009 14

DsenvolvimentoCENRIOS DE REFERNCIA (de risco)

MTODO DE REFERNCIA (escala real)

MTODOS DE ENSAIO CORRENTES(escalas intermdia ou reduzida) representatividade em relao utilizao final representatividade em relao s condies de aplicaoLNEC 2009 15

UTILIZAO FINAL Um determinado produto pode ser adequado para uma ou diferentes utilizaes finais: por exemplo revestimento de paredes, revestimento de tecto, revestimento de pisos. A contribuio que esse produto pode dar para a deflagrao ou propagao de um incndio pode variar consoante as respectivas caractersticas e utilizao final

CONDIES DE APLICAOna utilizao final visada natureza e espessura/massa do produto (tintas, colas, ...) tipo de fixao (colagem, fixao mecnica...), tipo e densidade de elementos de fixao caractersticas dos elementos existentes por detrs ou em frente do produto a caracterizar existncia ou no de um espao de ar ...........LNEC 2009 16

CENRIOS de REFERNCIA (risco) ADOPTADOS inicialmente

Fogo deflagrado num compartimentoIniciado por um objecto isolado em combusto (por ex: cesto de papis, pequena pea de mobilirio) envolvendo os produtos utilizados (ou localizados) em paredes ou tectos

Propagao do fogo num corredor ou compartimento anexo (via de escape) atravs da inflamao do revestimento de pisoIniciado por uma abertura de comunicao como compartimento de origem do incndio, (radiao, camada de gases sobreaquecidos...)LNEC 2009 17

GRUPOS DE PRODUTOS CONSIDERADOS NA CLASSIFICAO EUROPEIAInicialmente consideraram-se dois grupos de produtos de construo:

> PRODUTOS DE CONSTRUO EM GERAL, excluindo os destinados a revestimento de pisos

> PRODUTOS DESTINADOS A REVESTIMENTOS DE PISOS>

*Todavia verificou-se a necessidade de adaptar os mtodos de ensaio e/ou o sistema de classificao justificando-se essa necessidade por: produtos envolvidos no incndio em cenrios de referncia diferentes dos inicialmente assumidos particularidade de certos produtos produtos/sistemas abrangidos por exigncias regulamentares nacionais especficas, ...LNEC 2009 18

Ensaios e classificaes harmonizadas europeias> Ensaios normalizados e sistema de classificao aplicveis a produtos de construo em geral e a revestimentos de piso (Deciso JOCE, L 50, 2000-02-23) > Ensaios normalizados e sistema de classificao aplicveis a isolantes trmicos de tubagens (Deciso JOCE, L 220, 2003-09-03)

> Ensaios normalizados e sistema de classificao aplicveis a coberturas e seus revestimentos (external fire performance) (Deciso JOCE, L 235, 2003-08-01)> Ensaios normalizados e sistema de classificao aplicveis a cabos elctricos de energia e comunicaes (Deciso JOCE L305, 2006-11-04) > Ensaios normalizados e sistema de classificao aplicveis a outros elementos especficos (fachadas ventiladas ou com isolantes descontnuos, painis sanduche, .) (em discusso e estudo)LNEC 2009 19

NORMAS EUROPEIAS DE ENSAIO E DE CLASSIFICAOAs Normas Europeias de ensaios e de classificao de reaco ao fogo j se encontram publicadas (desde 2002) Foi publicada (em 2004) uma Norma Portuguesa (NP EN 13501-1) que apresenta em detalhe os critrios de classificao do sistema europeu Foi publicada (em 2007) uma nova edio da norma europeia EN 13501-1 que inclui os critrios de classificao dos isolantes trmicos de tubagens

CLASSIFICAO EUROPEIA DE REACO AO FOGOA classificao europeia j atribuda e

obrigatria para produtos cobertospor uma norma europeia harmonizada (EN ou NP EN) ou por uma Aprovao Tcnica Europeia (ATE) (produtos sujeitos a marcao CE)

Relatrios (Boletins) de ensaio + Relatrio de Classificao da Reaco ao fogoexistem outras opes em casos particulares

CLASSIFICAO EUROPEIA DE REACO AO FOGOA classificao europeia foi recentemente adoptada na nova regulamentao nacional de segurana contra incndio em edifcios

LNEC 2009

22

ENSAIOS EUROPEUS DE REACO AO FOGO (1)ENSAIO DE INCOMBUSTIBILIDADE (forno ISO) EN ISO 1182 Classes A1 A1fl A1L A2 A1fl A2L

ENSAIO NA BOMBA CALORIMTRICA EN ISO 1716 Classes A1 A1fl A1L A2 A1fl A2L

Determinao da subida de temperatura, T (devida degradao trmica do provete) Determinao da perda de massa, m, sofrida pelo provete d