apresentacao cargos-e-salarios

Click here to load reader

Post on 15-Dec-2014

533 views

Category:

Recruiting & HR

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. "O SIGNIFICADO DO SALRIO" A IMPORTNCIA DO SALRIO: DOIS ENFOQUES DISTINTOS PARA O EMPREGADO PARA A EMPRESA Sustento Padro de Vida Reconhecimento Representa Custo Influencia no Clima Organizacional Influencia na Produtividade FATORES CONDICIONANTES DE COMPORTAMENTO

2. FATORES RELACIONADOS COM A SATISFAO NO TRABALHO" FATORES HIGINICOS Boas condies de trabalho Pagamento do salrio em dia Justia na remunerao Justia nas presses da chefia Padres claros e estveis de superviso e organizao Operaes bem coordenadas Suficincia de informaes Comunicao correta FATORES MOTIVACIONAIS Realizao Profissional Reconhecimento das realizaes Trabalhos desafiantes Status Definio precisa de responsabilidades Participao nas decises Os FATORES HIGINICOS dizem respeito aos aspectos considerados como obrigaes da empresa e que o fato de estarem atendidos encarado com naturalidade, porm se ocorrer o contrrio causa desmotivao. Os FATORES MOTIVACIONAIS esto ligados ao "algo mais", aquilo que a empresa faz embora no seja entendido como obrigao dela. Se no acontecerem, passam desapercebidos e se ocorrerem, causam motivao. 3. TEORIA DA HIERARQUIA DAS NECESSIDADES" FISIOLGICAS As necessidades ligadas SUBSISTNCIA, tambm chamadas BSICAS e FISIOLGICAS, compreendem tudo que mantm viva a pessoa: alimentao, repouso, abrigo, etc. SEGURANA Entende-se a proteo contra todo tipo de ameaa a violncia, a privao das condies de subsistncia, instabilidade no emprego, etc. RELACIONAMENTO SOCIAL Entende-se a necessidade de ser aceito em grupos de pessoas, ter amigos, poder conviver com outras pessoas. RECONHECIMENTO Mais conhecido como AUTO-ESTIMA, entende-se a necessidade de que nossas aes sejam aceitas, validadas e elogiadas pelas outras pessoas. REALIZAO Tambm dito AUTO-REALIZAO, entende-se a necessidade que temos de estarmos fazendo o que gostamos, de estarmos vencendo desafios, de estarmos construindo algo a partir de nossa capacidade. 4. HIERARQUIA DAS NECESSIDADES Exemplo 0 10 20 30 40 50 60 FISIOLGICA SEGURANA ASSOCIAO AUTO ESTIMA AUTO REALIZAO TIPOS DE NECESSIDADES NVELDASNECESSIDADESINSATISFEITAS 5. "A ADMINISTRAO DE CARGOS E SALRIOS" A ADMINISTRAO DE CARGOS E SALRIOS (ACS) uma especializao dentro da funo RECURSOS HUMANOS que, por sua vez, uma especializao dentro da ADMINISTRAO. AS PRINCIPAIS ATIVIDADES USUALMENTE DESEMPENHADAS PELA REA SO: Identificao, levantamento, descrio, anlise e titulao dos cargos. Determinao do valor relativo dos cargos Levantamento dos SALRIOS, benefcios e polticas de remunerao praticadas pelo mercado; anlise e comparao com a situao da empresa. Estabelecimento e atualizao das faixas salariais e outros parmetros de remunerao para os cargos Desenvolvimento de propostas de poltica salarial para a empresa, sua implementao, operacionalizao e controle. Preparao de procedimentos de ADMINISTRAO e controle da movimentao salarial, sua implementao e operacionalizao. continua 6. continuao Participao nas negociaes com sindicatos, de forma direta ou subsidiando com informaes. Interpretao, estudos de alternativas e aplicao da poltica nacional de SALRIOS. Estudo e anlise de solicitaes de aumentos salariais e promoes Participao em estudos de problemas de contratao e evaso de mo-de-obra Classificao dos cargos, montagem e manuteno do Manual de Cargos da empresa. Controle do custo de pessoal e estatstica de movimentaes salariais Fornecimento de subsdios para a empresa em processos trabalhistas. Estudos de alternativas de remunerao para os diversos segmentos de mo-de- obra 7. PRINCIPAIS OBJETIVOS E FUNES DA ADMINISTRAO SALARIAL OPERACIONALIZAO DO SISTEMA PESQUISA SALARIAL EXTERNA NOVA TABELA SALARIAL ORAMENTO SALARIAL ELABORAO DE PROCEDIMENTOS PLANOS DE INCENTIVOS POSICIONAMENTO DO PESSOAL DESCRIO DE CARGOS AVALIAO DE CARGOS CURVA INTERNA DE SALRIOS HIERARQUIA SALARIAL ADEQUADA CORRESPONDNCIA COM SALRIOS DO MERCADO 8. A LEGISLAO TRABALHISTA EM CARGOS E SALRIOS" PRINCIPAIS NORMAS LEGAIS QUE AFETAM A REA CLT Artigo 461: "Sendo idntica funo, a todo trabalho de igual valor, prestado ao mesmo empregador, na mesma localidade, corresponder a igual salrio, sem distino de sexo, nacionalidade ou idade. Pargrafo 1: "Trabalho de igual valor, para os fins deste captulo, ser o que for feito com igual produtividade e com mesma perfeio tcnica, entre pessoas cuja diferena de tempo de servio no for superior a dois anos". Pargrafo 2: "Os dispositivos deste artigo no prevalecero quando o empregador tiver pessoal organizado em quadro de carreira, hiptese em que as promoes devero obedecer aos critrios de antiguidade e merecimento". Smula STF 202: "Na equiparao de salrios, em caso de trabalho igual, toma-se em conta o tempo de servio na funo e no no emprego". Profisses Regulamentadas: estabelecem as atividades que lhes so exclusivas, horrios especiais, piso salarial, nomenclatura dos cargos. Continua... 9. continuao PRINCIPAIS NORMAS LEGAIS QUE AFETAM A REA CONSTITUIO Artigo 7: "So direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, alm de outros que visem a melhoria de sua condio social: Piso salarial proporcional extenso e a complexidade do trabalho (inciso V) Participao nos lucros, ou resultados, desvinculada da remunerao, e, excepcionalmente, participao na gesto da empresa, conforme definido em lei (inciso XI). Reconhecimento das convenes e acordos coletivos de trabalho (inciso XXVI) Note que o inciso V tem a ver com avaliao de cargos e, certamente, os sindicatos vo lutar para fazer isso valer e com a participao deles. Continua... 10. continuao PRINCIPAIS NORMAS LEGAIS QUE AFETAM A REA POLTICA NACIONAL DE SALRIOS Estabelece regras para os reajustes coletivos de salrios fora dos acordos. No est mais em vigor. SALRIO MNIMO Estabelece o valor do salrio mnimo e as formas de sua correo e recuperao do valor real. CONVENES COLETIVAS O que elas estabelecem tem fora de lei. Muitas delas tm fixado piso salarial, salrio-substituio, adicional por tempo de servio e outras condies que interferem diretamente na poltica salarial da empresa. 11. SISTEMA DE REMUNERAO O Sistema de Remunerao composto basicamente dos seguintes elementos: Informao sobre o Mercado Estrutura de Cargos Informao sobre os Cargos Poltica Salarial da Empresa Estrutura Salarial Procedimentos 12. SISTEMA DE REMUNERAO Informao sobre os cargos: Sob a forma de Descrio de Cargo ou outra, para permitir a hierarquizao dos cargos, enquadrar os empregados, atribuir salrios e outros fins. Estrutura de cargos: os cargos hierarquizados mediante avaliao ou outra forma, para possibilitar a fixao de seu valor salarial, benefcios e outros. Informaes de mercado: informaes sistemticas e assistemticas sobre os salrios e benefcios praticados pelo mercado para poder se situar e definir os salrios. Poltica salarial da empresa: Diretrizes, normas e critrios sobre a atribuio de cargos e salrios aos empregados. Estrutura Salarial: conjunto de valores salariais correspondentes estrutura de cargos, validos para contrataes, promoes e progresses. Procedimentos de ACS: Procedimentos tcnicos e rotinas administrativas para as principais aes da ACS, inclusive Auditorias Ocupacionais que controlem o correto enquadramento nos cargos e o equilbrio H-C-S. 13. SISTEMA DE REMUNERAO Viabilidade para implantao de Plano de Carreira e Sucesso. Tratamentos uniformes e eqitativos. Informaes sobre os cargos para Seleo, Treinamento, Segurana e Medicina de Trabalho e Administrao de Pessoal. Maior facilidade para as chefias. Benefcios Importantes do Sistema 14. DESCRIO DE CARGOS A forma mais usual de se reunir as informaes necessrias sobre os cargos atravs de um documento comumente chamado DESCRIO DE CARGO, onde se costumam especificar as tarefas, as responsabilidades, requisitos, as condies de trabalho e outros detalhes das ocupaes existentes na empresa. As descries variam de configurao de uma empresa para outra, segundo o modelo que adotam. Em geral, as descries contm pelo menos a identificao do cargo, um sumrio das suas funes e uma descrio mais detalhada das funes. A parte chamada de "ANLISE", onde so especificados os requisitos, os contatos, as condies de trabalho, a complexidade e outros pormenores do cargo, nem sempre encontrada na Descrio. Depende de se querer uma descrio mais completa ou no e de se agrupar num mesmo documento informaes teis s vrias reas de Recursos Humanos. Todas as atividades da empresa que trabalhem direta ou indiretamente com as ocupaes podem se beneficiar da existncia dessa valiosa fonte de informaes: Recrutamento e Seleo, Treinamento, Segurana e Medicina do Trabalho, Administrao de Pessoal (nas reclamaes trabalhistas, contagem do tempo para aposentadoria, pagamento de adicionais), Avaliao de Desempenho, Organizao e Mtodos, etc. A forma mais usual de levantamento de dados para elaborar descries a entrevista, mas outros meios existem e pode-se at usar mais de um simultaneamente. 15. TPICOS DE UMA DESCRIO DE CARGO DENOMINAO DO CARGO CDIGO DO CARGO LOCALIZAO ORGANIZACIONAL POSIO NA ESTRUTURA OBJETIVO OU SUMRIO DO CARGO ESCOPO DA REA TAREFAS FUNES DO TITULAR CONTATOS DIMENSES REQUISITOS CARACTERSTICAS E APTIDES RESPONSABILIDADES COMPLEXIDADES LIBERDADE DE AO CONDIES DE TRABALHO 16. PROCESSO DE ELABORAO DE DESCRIES Elaborar descries no tarefa fcil, pelo contrrio, exige muito raciocnio e, sobretudo, MTODO. Um erro comum que cometemos ao elaborar uma descrio querer desenvolver as idias e a forma ao mesmo tempo. Esse mesmo erro costumamos cometer ao escrever cartas e relatrios. Portanto, primeiro devemos deixar as idias brotarem livremente e ir colocando no papel do jeito que elas vem: tpicos, observaes, etc. A tarefa seguinte consiste em dar forma para aquilo que "jogamos" no papel. Assim, as coisas fluem naturalmente. No devemos ter a pretenso de, nesta altura, termos j produzido a forma final e irretocvel da descrio. Devemos, sim, consider-la ainda uma "minuta" sujeita a correes e melhorias. com esse esprito que devemos encaminh-la ao ocupante do cargo ou a quem nos