aprendendo & praticando eletrônica vol 36

Download Aprendendo & Praticando Eletrônica Vol 36

Post on 10-Jul-2015

480 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 5/10/2018 Aprendendo & Praticando Eletr nica Vol 36

    1/44

    APRENDENDOPRAT ICAN(N936 -- (;:r$5.700,00

    SUPERCARREGADOR DE SE TREMER,. DANC:;A! p-,'''''",

  • 5/10/2018 Aprendendo & Praticando Eletr nica Vol 36

    2/44

    ~IprllmED I TORA

    I. . Liimlll__ II ..EMARK ELETRONICADiretoresCarlos W. MalagoliJairo P. MarquesWilson Malagoli

    ~ ~ . 1~ ; : ~ ; ~ ~ l I : D n l c a~

    BMa MarquesColaboradores

    Jose A. Sousa (Desenho Tecnico)Joao Pacheco (Quadrinhos)

    ,Publ ic idadeKAPROM PROPAGANDA LTDA.

    (011) 223-2037Composi~aoKAPROM

    Fo to lit os de C a paDELIN

    (011) 35-7515Fo to lito d e M io lo

    FOTOTRA

  • 5/10/2018 Aprendendo & Praticando Eletr nica Vol 36

    3/44

    OI ,TL lRMA! ESTAM05REUN l VOOPARA C O M E . MO RAR 0015 G R A N P E - 5~V_N ' - 05 , . . ,f~~~M'~~

    P O R T A N f O , ( x ) ! 3RAM05o T A M A N H O D A - rURMA ,C O M A C H E G A O A D E :M I L H A R 5 D E . H O O O Y . ! ) T A e>, P O R T U G L J E t ) E o !

  • 5/10/2018 Aprendendo & Praticando Eletr nica Vol 36

    4/44

    InstrueoesGerais para asMontagensAs pequenas regras e lnstrucoes aqui descritas destinam-se aos principiantes au hobbvstas aindasem muita pratica e constituem urn verdadeiro MINI-MANUAL DE MONTAGENS, valendoparaa realizacao de todo e qualquerprojeto de Eletrdnica (sejam os publicados em A.P.E., sejam osmostrados em livros ou outras publicacdes ...) . Sempreque ocorrerem duvidas, durante a montagemde qualquer projeto, recomenda-se ao Leitor consultar as presentes tnstrucoes, cujo carater Geral ePerrnanente faz com que estejamSEMPRE presentes aqui, nas primeiras paginas de todo exemplarde A.P.E. .O S CO M PO N E N TE S

    ,. Em todos os circuitos, dos mais simplesaos mais complex os, existem, basica-mente, dois tipos de pecas: asPOLARI-ZADAS e as NAO POLARIZADAS, Oscomponentes NAO POLARIZADOS sao,na sua grande maioria, RESISTORES eCAP ACITORES comuns. Podem ser liga-dos "daqui pra 1 < i ou de la pra eli", semproblemas, 0 unico requisito e reconhe-cer-se previamente 0 valor (e outrosparametres) do componente, para liga-lono lugar certo do circuito, 0 "TABE-LAO" A,P,E, da todas as "dicas" para aleitura dos valores e codigos dos RESIS-TORES, CAPACITORES POLlESTER,CAPACITORES DISCO CERAMICOS,etc. Sempre que surgirem diividas ou"esquecimentos", as Instrucoes do"TABELAO" devem ser consultadas.

    Os principais componentes dos circuitossao, na maioria das vezes, POLARIZA,DOS, ou seja. seus terminais, pinos ou"pernas" tern posicao certa e iinica paraserem ligados ao circuito! Entre taiscomponentes, destacam-se os DIODOS,LEDs, SCRs, TRIACs, TRANS(STORES(bipolares, fets, unijuncoes , etc.), CAP A-CITORES ELETROLlTICOS, CIRCUI-TOS INTEGRADOS, etc. Emuito im -portante que, antes de se iniciar qualquermontagem, 0 leitor identifique correta-mente os "nomes" e posicoes relativasdos terminais desses componentes, ja quequalquer inversao na hora das soldagensocasionara 0 nao funcionamento do cir-cuito, ,alem de eventuais danos ao pro-prio componente erroneamente ligado..0 "TABELAO" mostra a grande maioriados componentes normaliaente utiliza-dos nas montagens de A,P.E" em suasaparencias, pinagens e simbolos. Quan-do, em algum cireuito publicado, surgirurn ou mais componentes cujo "visual"nao esteja relacionado no "TABELAO",as necessarias informacoes serao forne-cidas junto ao texto descritivo da respec-tiva montagem, atraves de ilustracoesclaras e obje t ivas.LIGA ND O E SO LD AN DO

    Praticamente todas as montagens aquipublicadas sao implementadas no sistemade CIRCUITO IMPRESSO, assim asinstru'iOes a seguir referern-se aos cuida-dos basicos necessaries a essa tecnica demontagem. 0 carater geral das recomen-

    dacoes, contudo, faz com que elas tam-bern sejam validas para eventuais outrastecnicas de montagem (em ponte, embarra, etc.)..Deve ser sempre utilizado ferro de soldarleve, de ponta fin a, e de baixa "watta-gem" (maximo 30 watts), A solda tam-bern deve ser fin a, de boa qualidade ede baixo ponto de fusao (tipo 60/40 ou63/37), Antes de iniciar a soldagern, aponta do ferro deve ser limp a, remo-vendo-se qualquer oxidacao ou sujeiraali acurnuladas. Depots de limpa e aque-cida, a ponta do ferro deve ser levementeestanhada (espalhando-se urn pouco desolda sobre ela), 0 que f'acilitara 0 con-tato terrnico com os terminais. As superficies cobreadas das placas deCireui to Impresso devem ser rigorosa-mente limp as (com lixa fina ou palhade aco) antes das soldagens. 0 cobredeve ficar brilhan te, sem qualquer resf-duo de oxidacoes, sujeiras, gorduras,etc. (que podem obstar as boas solda-gens), Notar que depois de limpas asilhas e pistas cobreadas nao devem maisser tocadas com os dedos, pois as gor-duras e acidos contidos na transpiracaohumana (mesmo que as maos parecamlimpas e secas.i.) atacam 0 cobre comgrande rapidez, prejudicando as boassolda~ns. Os terminais de componentestambern devem estar bern limpos (se pre-ciso, raspe-os com umalamina ou esti-lete, ate que 0 metal fique limpo e bri-lhan te) para que a solda "pegue " bern",

    Verificar sempre se nao existem defeitosno padrao cobreado da placa. Constatadaalguma irregularidade, ela deve ser sana-da antes de se colocar os componentesna placa. Pequenas falhas no cobrepodem ser facilmente recompostas comuma gotinha de solda cuidadosamenteaplicada. Ja eventuais "curtos" entreilhas ou pistas, podem ser removidos ras-pando-se 0defeito com uma ferramentade ponta afiada.

    .Coloque todos os componentes na placaorientando-se sempre pelo "chapeado "mostrado junto as instrucoes de' cadamontagem. Atencao aos componentes,POLARIZADOS e as suas posicoes rela-tivas (lNTEGRADOS, TRANSISTORES>DlODOS, CAPACITORES ELETROLI-TICOS, LEDs, SCRs, TRIACs, etc.). Atencao tam bern aos valores das demaispecas (NAO POLARIZADAS). Qualquer

    duvida, consulte os desenhos da respec-tiva montagem, e/ou 0 "TABELAO". Durante as soldagens, evite sobre aque-cer os componentes (que podem danifi-car-se pelo calor excessivo desenv olvidonuma 'soldagem muito demorada). S euma soldagem "nao da certo " nospri-meiros 5 segundos, retire 0 ferro, esperea ligacao esfriar e tente novamente, comcalma e atencao.

    Evite excesso (que pode gerar corrimen-tos e"curtos") de solda ou falta (quepode ocasionar rna conexao) desta. Urnborn ponto de solda deve ficar liso e bri-lhante . ao terminar. Se a solda, aposesfriar, mostrar-se rugosa e fosca, issoindica uma conexao mal feita (tanto ele-trica quanta mecanicamente)..Apenas 'corte os excessos dos terminaisou pontas de fios (pelo lado cobreado)apos rigorosa 'conferencia quanto aosvalores, posicoes, polaridades, etc., de'todas as pecas, cornponentes, ligacoesperifericas (aquelas extemas a placa),etc. E muito dificil reaproveitar ou cor-rigir a posicao de urn componente cujosterminais ja tenham sido cortados.

    ATEN

  • 5/10/2018 Aprendendo & Praticando Eletr nica Vol 36

    5/44

    4

    \

    ' T A BELAO A . P . E~RESISTORES

    YALOR EM OHMSOHMS-c::::::J-

    l,a e 2 ," CODIGOCOR faixas 3,a faixa 4,3 faixapreto omarrom X 10 1%vermelho 2 X 100 2%laranja 3 X 1000 3%amarelo 4 X 10000 4%verde 5 X 100000azul 6 X 1000000violeta 7cinza Bbranco 9auro X 0,1 5%prata x 0,01 10%(semcor) 20%

    ~ PQLIESTER

    1 -, _._ "_'--- 1. ALGARISMO2 . ....~'. _ 2' ALGARISMO3 - -",. --MlJLTIPLlCADOR4. :: _. ' "_"~ '::::-TOLERANCIAS TENSAo

    FAIXASYA LO R EM. - - - f I-- P I COFARADS

    1~e2,aCdDIGO

    faixas 3~ faixa 4~ faixa 5~ faixaOR TOLERANCIApreto 0 20% AT~ IOpF ACIMA DE 10pFmarrom x 10vermelho 2 x 100 250V B = 0,10pF F 1% M 20%laranja 3 x 1000 'I'amarelo 4 x 10000 400V C = 0,25pF G 2% +100%verde 5 x 100000 D = 0,50pF H 3% 5 + 50 %azul 6 x 1000000 630V F lpF 5% Z + 80%violeta 7cinza a G 2pF K 10%branco 9 10%

    10%20%5%20%

    EXENPlOSTIC 206 .,. TIC 218Tle226 _ TIC 236

    seRa

    K ~ J : Y r%20%20%

    EXENPLOSTIC 1 06 - TIC 116TIC 126

    EXEMPLOS_EXEMPLOS

    MAR ROM AMARELO VERMELHOMAR ROM VE'RMELHO MAR ROM PRETO VIOLETA VERMELHOPRETO VERMELHO PRETO LARANJA VERMELHO AMARELO 472 K

    MARROM LARANJA VERDE BRANCO PRETO BRANCO 223 MOURO PRATA MAR ROM VERMELHO AZUL AMARELO 101 Jloon 22 Kn 10KpF (10nF) 4K7pF (4n7) 220Kp F (220nF) 103 MlMn5% 10% 1% 10% 20% 10%250 V 630 V 400 V

    EXEMPLOS

    4,7 KpF (4n7)22KpF (22nF)

    loopF10KpF (10nl') r ~ r ;lN4002IN 40031N 40041 N 4O?1

    StRIEtyBe ~ ,

  • 5/10/2018 Aprendendo & Praticando Eletr nica Vol 36

    6/44

    Oe tempos em tempos precisamos relembrar it Turma as (inevilaveis)"regrinhas" do CORREIO TECNICO~ .. Mais ainda agora, que APE rece-beu algumas re-orientac;6es no seu formato Editorial, na organizaC;aotematlca dassuas materias e Sec;6es (embora-. reafirmamos -0 "es-tilao" continue rigorosamente 0 mesmo : textos desconfratdos, diretos,sem frescuras, e muila informaC;ao, sempre indo dAto ao ponto ...). Saomuitas (mesmo) as Cartas mensalmente recebidas dos Leito-res/Hobbystas, e assim uma "violenta" triagem se faz necessaria (ja queo espac;odestinado a presente Sec;ao nso permite a resposta direta amais do que uns 2% ou 3% do total da correspondencla recebida ...). As-sim, procuramos, de lnlclo, "agrupar temas", ou seja: se dentro das cen-tenas deCartas recebidas em determinado perlodo, muilas referem-seespecificamente a determinada montagem, assunto ou problema, entaotal assunto esla autornalicanente selecionado para resposta! Escolhe-mos .... das varias cartas sobre 0 assunto e usamos como "ancora"para a devida Resposta (nso de paracitar, nominalmente, cads um dosLeitoresiHobbystas cuja consulta esta sando respond ida naqueleitem ...). 0 segundo criterio datriagem e grande originalidade ou valida-de. Nesse caso, mesmo que apenas uma Carta tratou do assunto, setaselecionada para Resposta, ja que julgamos 0 tema de interesse geralpara a Turma! 0 ultimo criterio e puramente cronol6gico: t