apostilarevisada 120130180533-phpapp01

Download Apostilarevisada 120130180533-phpapp01

Post on 09-Aug-2015

20 views

Category:

Art & Photos

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  1. 1. Histria da Arte / Wanderson Lima Pgina 1
  2. 2. Histria da Arte / Wanderson Lima Pgina 2
  3. 3. Histria da Arte / Wanderson Lima Pgina 3 Wanderson Lima Amaral Curriculum vitae Wanderson Lima Amaral Professor de Arte Celular: (31) 9299-2242 Wanderson81@hotmail.com Brasileiro, casado - 29 anos. Blog: http://wanderson81.blogspot.com/ Formao Acadmica Ps-graduao Ensino de Artes Visuais UFMG Graduao em Educao Artistica/ Artes Plasticas Licenciatura, pela Universidade do Estado de Minas Gerais Cursos de Aperfeioamento Performances Estatua viva: dana e performance - Palacio das Artes - 2009 Construo de Web Sites: HTML e Javascript Secretaria de Estado da Educao/ Senac - 2008 Educao Viria Vital Fundao MAPFRE - 2008 Curso Lotus Word Pro/ Lotus 123 Lotus education- 2000 Experincia Profissional Professor de arte na Rede Privada, Estadual e Projetos.
  4. 4. Histria da Arte / Wanderson Lima Pgina 4 Currculo Artstico Wanderson Lima Amaral Nasceu em Belo Horizonte. MG, Brasil 1980 Vive e trabalha em Belo Horizonte Formao 2009 Ps Graduao em ensino de Artes Visuais - UFMG 2007 Educao Artstica LicenciaturaArtes Plsticas Guignard UEMG Exposies coletivas 2007 Made in Japan 7 edio UniversidArte, Faculdade Estcio de S Belo Horizonte MG 2006 teoria da relArtevidArte Ar + tE = C()2 - 6 edio UniversidArte, Faculdade Estcio de S Belo Horizonte MG 2005 setse sordauq on mascicerp ret emon 5 edio UniversidArte, Faculdade Estcio de S Belo Horizonte MG 2004 Nos Bastidores de Mona Lisa 4 edio UniversidArte, Faculdade Estcio de S Belo Horizonte MG 1994 Exposio de desenhos intercolgios Enciclopdia Britnica do Brasil, terminal JK, Belo Horizonte MG Trabalhos publicados 2007 Jornal da Escola Estadual Leonina Mourthe de Arajo Edio junho Projeto Aluno Tempo Integral 2005 Jornal das varas da justia do trabalho de MG edies 36,37,38,40,41 NI- Noticias Internas Informativo circula;ao interna do Sindicato dos Empregados no Comercio BH e RM edies 33,34,35 BIC Boletim Informativo dos Comercirios edies julho
  5. 5. Histria da Arte / Wanderson Lima Pgina 5 2004 Jornal das varas da justia do trabalho de MG edies 27,31,32,33,34 NI- Noticias Internas Informativo circula;ao interna do Sindicato dos Empregados no Comercio BH e RM edies 24,25,26,27 Jornal dos Motociclistas edies LI2004 2003 Jornal das varas da justia do trabalho de MG edies 25 NI- Noticias Internas Informativo circulao interna do Sindicato dos Empregados no Comercio BH e RM edies 06,07,08,09,10,11,12,13 BIC Boletim Informativo dos Comercirios edies FevereiroAbril 2002 NI- Noticias Internas Informativo circula;ao interna do Sindicato dos Empregados no Comercio BH e RM edies 04
  6. 6. Histria da Arte / Wanderson Lima Pgina 6 Sumrio ARTE...................................................................................................07 PR-HISTRIA...................................................................................11 ARTE EGPCIA...................................................................................15 ARTE GREGA....................................................................................26 ARTE ROMANA..................................................................................31 ARTE PALEO CRIST.......................................................................34 ARTE GTICA....................................................................................39 RENASCIMENTO ..............................................................................43 BARROCO..........................................................................................47 ROMANTISMO...................................................................................59 IMPRESSIONISMO............................................................................63 EXPRESSIONISMO...........................................................................65 CUBISMO...........................................................................................68 SURREALISMO..................................................................................72 ]MODERNISMO..................................................................................75 POP ART............................................................................................78 ARTE INDIGENA................................................................................81 PERFORMANCE................................................................................84 INTERFERENCIA...............................................................................85 INSTALAO.....................................................................................86 BIBLIOGRAFIA...................................................................................87
  7. 7. Histria da Arte / Wanderson Lima Pgina 7 Esta apostila foi desenvolvida de forma a complementar o trabalho, estudo e aplicao do conteudo ARTES no ensino mdio. Estudos que tradicionalmente levam em considerao a evoluo da histria da arte ocidental. No entanto, ao se considerar a cultura ocidental como elemento fundamental da vida contempornea, faz-se necessrio as pesquisas nesta presente, a fim de se compreender o alcance da arte ao redor do mundo, recebendo influncias e sendo influenciada por outros movimentos. Os historiadores de arte, crticos e estudiosos classificam os perodos, estilos ou movimentos artsticos separadamente, para facilitar o entendimento das produes artsticas. No h coincidncia com a linha do tempo histrica, pois a partir de 1848 consideramos o incio da Arte Moderna e o movimento Pop Art o incio da Arte Ps-Moderna. Porm, optamos por apresentar a arte por meio da linha do tempo histrica, por considerarmos ser mais didtica De nenhum movimento artstico possvel dizer em que data exata nasceu, uma vez que se trata de um processo, de uma sntese de fatores convergentes que vo aos poucos ganhando corpo e se definindo.
  8. 8. Histria da Arte / Wanderson Lima Pgina 8 O que arte? A arte uma criao humana com valores estticos (beleza, equilbrio, harmonia, revolta) que sintetizam as suas emoes, sua histria, seus sentimentos e a sua cultura. um conjunto de procedimentos utilizados para realizar obras, e no qual aplicamos nossos conhecimentos. Apresenta-se sob variadas formas como: a plstica, a msica, a escultura, o cinema, o teatro, a dana, a arquitetura etc. Pode ser vista ou percebida pelo homem de trs maneiras: visualizadas, ouvidas ou mistas (audiovisuais). Atualmente alguns tipos de arte permitem que o apreciador participe da obra. O artista precisa da arte e da tcnica para se comunicar. Quem faz arte? O homem criou objetos para satisfazer as suas necessidades prticas, como as ferramentas para cavar a terra e os utenslios de cozinha. Outros objetos so criados por serem interessantes ou possurem um carter instrutivo. O homem cria a arte como meio de vida, para que o mundo saiba o que pensa, para divulgar as suas crenas (ou as de outros), para estimular e distrair a si mesmo e aos outros, para explorar novas formas de olhar e interpretar objetos e cenas. Por que o mundo necessita de arte? Porque fazemos arte e para que a usamos aquilo que chamamos de funo da arte que pode ser feita para decorar o mundo, para espelhar o nosso mundo (naturalista), para ajudar no dia-a-dia (utilitria), para explicar e descrever a histria, para ser usada na cura doenas e para ajuda a explorar o mundo. Para descrever a funo da arte e daquele que responsvel por repassar tais conhecimentos Eduardo Galeano 1 consegue de forma potica descrever esta necessidade funo da arte Diego no conhecia o mar. O pai, Santiago Kovadloff, levou-o para que descobrisse o mar. Viajaram para o Sul. Ele, o mar, estava do outro lado das dunas altas, esperando. Quando o menino e o pai enfim alcanaram aquelas alturas de areia, depois de muito caminhar, o mar estava na frente de seus olhos. E foi tanta a imensido do mar, e tanto fulgor, que o menino ficou mudo de beleza. E quando finalmente conseguiu falar, tremendo, gaguejando, pediu ao pai: Me ajuda a olhar!. 1 Eduardo Hughes Galeano (Montevidu, 3 de setembro de 1940) jornalista e escritor uruguaio.
  9. 9. Histria da Arte / Wanderson Lima Pgina 9 Como entendemos a arte? O que vemos quando admiramos uma arte depende da nossa experincia e conhecimentos, da nossa disposio no momento, imaginao e daquilo que o artista pretendeu mostrar. O que estilo? Por que rotulamos os estilos de arte? Estilo como o trabalho se mostra, depois do artista ter tomado suas decises. Cada artista possui um estilo nico. Imagine se todas as peas de arte feitas at hoje fossem expostas numa sala gigantesca. Nunca conseguiramos ver quem fez o qu, quando e como. Os artistas e as pessoas que registram as mudanas na forma de se fazer arte, no caso os crticos e historiadores, costumam classific-las por categorias e rotul- las. um procedimento comum na arte ocidental. Neste contexto decidimos para um entendimento mais concreto relacionado aos diversos segmentos a serem apresentados, um cronograma com algumas das principais manifestaes artsticas a contar da arte pr histrica findando na contempornea relacionando os fatos sociais que levaram a tais objetos e ou pensamentos artsticos. Esta linha a ser demarcada puramente imaginria se percebermos que fatos histricos se complementam, aglutinam e se transformam da mesma forma a arte no criada e sim transformada e complementada tornando-a mais complexa a cada momento, pois a arte evolui de acordo com as necessidades do homem. Como conseguimos ver as transformaes do mundo atravs da arte? Podemos verificar que tipo de arte foi feita, quando, onde o como, desta maneira estaremos dialogando com a obra de arte, e assim podemos entender as mudanas que o mundo teve, para podermos entender estas transformaes estaremos nesta apostila apresentando diversos perodos da historia onde os objetos de arte foram resultantes destas mudanas.