apostila ubuntu basico

Download Apostila Ubuntu Basico

Post on 19-Oct-2015

45 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Professores: Eduardo Batisto. Coordenador: Fabiano Trov.

    Curso: Tcnico em Informtica.

    Componente curricular: Gesto de sistemas operacionais II.

    - Introduo ao Linux. - Principais caractersticas. - Instalao do SO Linux (Ubuntu). - Conhecendo os principais diretrios Linux. - Manipulando arquivos texto. - Manipulando diretrios. - Criando contas de usurios. - Gerenciamento de usurios, grupos e permisses. - Manipulando pacotes utilizando apt-get. - Introduo a servidores Linux. - Tipos de servidores Linux. - Implementao de servidor de arquivos (Samba). - Implementao de servidor Proxy (Squid). - Implementao de servidor de banco de dados mysql. - Compiladores. - Testando IDE Lazarus.

  • 2

    Sumrio

    1. Introduo ao Linux.................................................................................. 03 2. Principais caractersticas.......................................................................... 05 3. Instalao do SO Linux (Ubuntu)............................................................. 07 4. Conhecendo os principais diretrios Linux............................................... 18 5. Manipulando arquivos texto...................................................................... 21 6. Manipulando diretrios/Arquivos.............................................................. 25 7. Criando contas de usurios...................................................................... 28 8. Gerenciamento de usurios, grupos e permisses.................................. 33 9. Manipulando pacotes utilizando apt-get................................................... 39 10. Introduo a servidores Linux................................................................ 45 11. Tipos de servidores Linux....................................................................... 46 12. Implementao de servidor de arquivos (Samba).................................. 49 13. Implementao de servidor Proxy (Squid)............................................. 53 14. Implementao de servidor de banco de dados mysql.......................... 58 15. Compiladores......................................................................................... 61 16. Testando IDE Lazarus............................................................................ 65

  • 3

    Histrico. Desenvolvido para uso acadmico e parecido com o Unix, o sistema operacional Minix foi criado em 1987 pelo professor de engenharia da computao Andrew S. Tanenbaum para suas aulas sobre sistemas operacionais.

    Naquela poca, o cdigo fonte do Minix estava disponvel para o estudo, porm a sua modificao e redistribuio eram restritas e o sistema ainda no havia sido inteiramente adaptado para a plataforma de 32bits, arquitetura de hardware que comeava a ficar popular com as vendas de PCs com processadores Intel 386.

    O kernel Linux. Em 1991, Linus Torvalds iniciou o desenvolvimento de um kernel para substituir o kernel do Minix, enquanto era estudante da Universidade de Helsinque. O projeto recebeu o nome de kernel Linux. Em suas primeiras verses, o kernel Linux usava o conjunto de aplicaes do Minix. Quando Linus Torvalds mudou o licenciamento do Linux para a licena GPL, tornando-o legalmente compatvel com o projeto GNU, os desenvolvedores do GNU e do kernel Linux trabalharam juntos para integrar os dois softwares e gerar um sistema operacional completo e de cdigo livre.

    O sistema completo ficou conhecido como sistema operacional Linux. Para a Free Software Foundation (instituio que sustenta o projeto GNU), o nome correto do sistema deveria ser GNU/Linux, uma vez que todos os aplicativos vieram do sistema GNU e o termo Linux refere-se apenas ao kernel. Essa diferena de termos gerou muita discusso na comunidade de software livre.

    As distribuies Linux

    J com os aplicativos e bibliotecas do sistema GNU e licenciado sob a GPL, tornando-se um software livre, ter o sistema completo instalado em um computador ainda era uma tarefa para poucos. Para fazer isso os usurios necessitavam de todos os cdigos fontes, bibliotecas, um ambiente de compilao e conhecimento dos detalhes tcnicos de

  • 4

    configuraes e dos arquivos no sistema, tarefa nada fcil para um usurio comum.

    Para facilitar o processo de instalao do sistema e dos aplicativos, grupos de desenvolvedores comearam a empacotar o Linux em sistemas de instalao, juntando o sistema com os aplicativos bsicos que seus usurios viessem a usar. Comearam a ento surgir as primeiras distribuies Linux.

    Cada distribuio prov um mtodo de instalao do sistema, ferramentas para ajudar os usurios nas configuraes e ferramentas para a instalao e remoo de aplicativos. Atualmente, as principais distribuies Linux so: Debian, Ubuntu, Red Hat, Mandriva, SUSE e Slackware.

    Grande parte das distribuies so mantidas pela comunidade, como a Debian. Outras so mantidas pela comunidade e/ou por empresas que comercializam servios de suporte, como Red Hat, Ubuntu, SUSE e Mandriva. Dependendo do pblico alvo que a distribuio quer atingir, ela pode ter mais ou menos participao da comunidade de usurios. J outras, como a Slackware, so mantidas por uma nica pessoa.

    No Brasil o Linux ficou conhecido com o Conectiva Linux, distribuio baseada em Red Hat que era desenvolvida em Curitiba. A Conectiva foi comprada pela empresa francesa Mandrake, que na poca desenvolvia o Mandrake Linux, outro linux baseado em Red Hat. A fuso entre essas duas empresas deu origem distribuio Mandriva.

    Embora uma distribuio de Linux possa ser feita e mantida por uma nica pessoa, seus softwares so criados por vrios desenvolvedores ao redor do mundo, como o kernel Linux e todo o ecossistema de aplicativos do projeto GNU.

    O trabalho da distribuio, neste caso, apenas empacot-los, criando uma infra-estrutura para a instalao e configurao do sistema, bem como de seus aplicativos. Valendo-se da liberdade de redistribuio e alterao, algumas distribuies personalizam os softwares que distribui, alterando-os para as necessidades de seus usurios e dando a eles garantias de segurana que o projeto original do software no capaz de dar.

  • 5

    Caractersticas gerais. Multi-usurio e multitarefa

    O Linux um sistema multi-usurio. Isso significa que possvel ter vrias contas de usurio no mesmo sistema cada um tendo sua prpria rea no disco rgido sem interferir na rea dos outros. possvel tambm definir reas de compartilhamento e grupos de usurio, em que usurios do mesmo grupo podem ter acesso aos mesmos dados em uma rea comum.

    O Linux tambm um sistema multitarefa, o que significa que os usurios podem executar vrios aplicativos ao mesmo tempo.

    Dentro do sistema, o usurio com maior poder administrativo o root. Seu uso recomendado apenas para tarefas administrativas, como instalao e remoo de softwares. Outros usurios podem ser criados com qualquer outro nome, durante ou depois da instalao, no terminal texto ou pelas ferramentas administrativas da distribuio.

    Vrias sesses

    O sistema tambm permite conexo simultnea de vrios usurios, por rede ou localmente, abrindo vrios terminais ou usando mais de um monitor e teclado/mouse adicionais.

    Para conseguir isso, o sistema utiliza o conceito de sesses de usurios, que gerenciam a memria de cada processo de aplicativo carregado pelos usurios, garantindo assim que um programa iniciado por um usurio no interfira no processamento do programa de outro.

    Em uma instalao Linux, o mesmo usurio pode abrir vrias sesses, tanto sesses de terminal texto como sesses de terminal grfico.

  • 6

    Uma sesso Linux aberta remotamente no Windows pelo

    protocolo SSH. O comando who permite verificar as sesses abertas no sistema e seus respectivos usurios

  • 7

    Instalao do Linux (Ubuntu).

    1. Inicializando a instalao. J configurado o setup para a execuo correta do boot via CD, basta inserir o CD no drive e aguardar a inicializao do boot loader do GNU/Linux Ubuntu. Rapidamente o sistema chega tela de instalao do GNU/Linux Ubuntu. necessrio realizar a mudana de algumas opes para mudar a linguagem do sistema para Portugus do Brasil e caso necessrio, alterar o mapa de teclados (keymap) para o teclado compatvel com o computador ser instalado o sistema.

    Figura 1 Selecionando a opo F2 e escolhendo a linguagem Portugus do Brasil

    Caso seja necessrio, pode ainda o usurio alterar outras opes. Para efeitos de maior compreenso, enumeramos todas as opes com suas respectivas funes.

  • 8

    F1 (Ajuda) O usurio iniciante pode utilizar-se desta opo para decidir qual o melhor caminho tomar para o incio da instalao; F2 (Linguagem) Normalmente acessa-se esta opo para a alterao da linguagem do sistema; F3 (Mapa de teclas) Esta opo altera o mapa de teclados do sistema, ajustando-o ao existente no computador. No Brasil, normalmente encontramos a opo ABNT2, pela existncia da tecla (c-cedilha); F4 (VGA) - Placas de vdeo mais novas normalmente suportam resolues de vdeo com at 1024x768 e 32bpp de cores. Caso seja necessrio, esta opo pode ser alterada, para maior ou menor grau de resoluo; F5 (Acessibilidade) - O projeto do GNU/Linux Ubuntu preocupou-se em oferecer opes de acessibilidade para deficientes, tanto visuais como auditivos. Com a escolha desta opo, a instalao torna-se mais amigvel para portadores de alguma deficincia; F6 (Outras opes) Esto mostra nesta opo, escolhas como instalao via texto ou parametrizao do kernel, se necessrio. Basta ento, aps o usurio estar certificado de todas as opes escolhidas, teclar na opo Iniciar Ubuntu. O GNU/Linux Ubuntu ser ento iniciado via CD, para a posterior instalao no Disco Rgido (HD) por parte do usurio. Para realizar a instalao do sistema no Disco Rgido (HD) basta acessar a opo Install presente na tela principal do sistema. A partir desta ao,