apostila saúde

Download Apostila saúde

Post on 07-Apr-2016

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • apresenta:

    SADE

    MANUAIS PARA GESTO PBLICA MUNICIPAL

  • uai

    s

    bo

    c

  • n

    trem

    .

  • EDITORIALMANUAIS PARA GESTO PBLICA MUNICIPAL

    Volume 4Sade

    IniciativaAssociao Mineira de Municpios

    PresidenteAntnio Carlos de Andrada

    SuperintendenteCristina Mrcia de Oliveira Mendona

    OrganizaoInstituto AMM de Ensino, Pesquisa e Extenso

    PresidenteAntnio Carlos de Andrada

    Coordenao Executiva e Editorial

    Superintendncia do Instituto AMMGustavo Costa Nassif

    Superviso Editorial

    Assessoria de Gesto das reas TcnicasVvian Belezzia

    Assessoria do Instituto AMMSarah Rosignoli Souza

    RevisoMara Luiza Grego

    Tamirys de Oliveira Freitas

    DiagramaoChristian Lana Rachid

    Para mais informaes acesse:portalamm.org.br

    institutoamm.org.br

  • MANUAIS PARA GESTO PBLICA MUNICIPAL

    Antnio Carlos AndradaPrefeito da cidade de Barbacena

    Presidente da AMM e do Instituto AMM

    Caros alunos,

    Sou Toninho Andrada, prefeito de Barbace-na, presidente da Associao Mineira de Mu-nicpios e do Instituto AMM.

    Criamos o Instituto AMM de Ensino, Pesqui-sa e Extenso, uma entidade sem fins lucra-tivos que fomenta as aes de capacitao e treinamento de servidores pblicos. No escopo dessa nova entidade educacional est a realizao de cursos de curta dura-o, educao superior, psgraduao pre-sencial e a distncia - pesquisa, extenso e certificao ocupacional.

    Na busca de novos horizontes para a educa-o, este Centro de Estudos Acadmicos tem total apoio da Associao Mineira de Municpios e colabora para que os munic-pios se tornem mais eficientes, uma vez que contaro com uma nova gerao de profissionais capacitados e com habilida-des para um alto desempenho em suas funes pblicas.

    com grande satisfao que comunicamos o incio das atividades do CQGP online, nosso Centro de Qualificao para a Gesto Pblica ofertado na modalidade a distncia. Mobilizados sempre pela causa municipalis-ta, alicerados pela solidez de nossa Asso-ciao e revigorados pelo conhecimento e pela educao continuada, trabalhamos unidos para fazer a diferena e colocar Minas Gerais na dianteira das aes trans-formadoras para a construo do Brasil que todos desejam e merecem.

    Sejam bem vindos e forte abrao.

  • A Associao Mineira de Municpios (AMM) foi fundada em 17 de outubro de 1952 e com mais de 60 anos de histria, preserva a filosofia que orienta o seu dia-a-dia: reunir e representar os municpios de Minas buscando, por meio de suas potencialidades e individualidades, o fortalecimento de cada um e o consequente desenvolvimento do Estado.

    Trata-se de uma entidade poltica, suprartidria e de utili-dade pblica alm de ter como seus parceiros os gestores municipais que acreditam no princpio municipalista como alavancador para a construo de um Estado e um Pas soberano. Os governos estadual e federal, as associaes microrregionais de municpios, bem como diversas institui-es da sociedade civil, trabalham com a parceria da AMM e reconhecem a fora de sua representatividade.

    A AMM atua como estrutura de articulao poltica e se posiciona frente aos poderes executivo, legislativo e judici-rio como representante legtima das 853 cidades, o maior nmero de municpios reunidos do Brasil. Ao mesmo tempo em que defende os interesses e os direitos dos mu-nicpios mineiros, oferece a eles ferramentas para se tornarem autnomos econmica e juridicamente atravs da implementao de uma gesto eficiente.

    Alm da importante representao poltica, a AMM est estruturada para prestar consultoria a todos os municpios mineiros nas reas jurdica, assistncia social, educao, economia, contbil, finanas, captao de recursos, meio ambiente, servios especializados e comunicao. Seus consultores, profissionais especializados na rea pblica, trabalham com estratgia de fortalecimento municipal, pro-porcionando aos prefeitos melhores condies de tomada de deciso.

    Somos 853. Somos Minas. E, juntos, somos muito mais.

  • O Instituto AMM (I-AMM) um centro de estudos acadmicos criado pela Associao Mineira de Municpios (AMM) para contribuir com as organizaes pblicas e privadas sediadas no pas, especialmente no Estado de Minas Gerais, por meio do ensino, da pesquisa e da extenso. No alvo dessa nova entidade educacional est a realizao de cursos de curta durao, educao superior, ps-graduao presen-cial e distncia - pesquisa, extenso e certificao ocupacional.

    Com natureza de associao civil, sem fins lucrativos, o Instituto AMM conta com o apoio institucional da AMM, a maior associao do gnero no Brasil.

    VisoSer uma referncia na rea da educao com nfase na gesto da administrao pblica.

    MissoImpulsionar as aes de capacitao e treinamento de gestores e servidores pblicos, promovendo o desenvolvimento humano e social e a formao cientfica, com base na tica e no compromisso com a oferta de solues aos principais desafios surgidos na admi-nistrao pblica municipal.

    ValoresO Instituto AMM orienta suas aes baseando-se nos seguintes valores:

    - Compromisso com a Excelncia e com a Qualidade;- Democratizao da prestao dos servios pblicos;- Promoo da tica e da transparncia pblica;- Proteo do meio ambiente;- Promoo do desenvolvimento econmico sustentvel no mbito local e regional;- Promoo da inovao tecnolgica.

  • Criado em 1988, o Sistema nico de Sade (SUS) considera a sade como direito de cidadania. No contexto do SUS, as aes e servios de sade constituem um direito social que deve ser assegurado pelo Estado e gerido pelas trs esferas autnomas de governo (federal, estadual e municipal), conforme pacto federativo brasileiro. O SUS segue a mesma doutrina e os mesmos princpios organizativos, em todo o territrio nacional. , portanto, um sistema estruturado em nvel nacional, composto por unidades, servi-os e aes que interagem, objetivando um fim comum.

    Possui como princpios e diretrizes a universalidade, integralidade, eqida-de, participao social, regionalizao, hierarquizao, resolutividade, descentralizao e complementaridade do setor privado.

    Ao assumir o SUS em nvel municipal, importante que o gestor procure conhecer a realidade da sade em sua cidade, o perfil epidemiolgico da sua populao, a composio etria e os principais estrangulamentos na estrutura de ateno. Por meio de um diagnstico preciso, o gestor poder fazer um planejamento adequado e estabelecer um modelo de ateno que atenda realmente as demandas da populao, pensando sempre em siste-mas organizacionais descentralizados e hierarquizados, porm devida-mente articulados.

    CUIDANDO DA SADEDOS MUNICPIOS

    SADE

  • O grande desafio dos gestores buscar que as aes e projetos desenvolvi-dos possam realmente produzir uma ateno de qualidade e melhorar os ndi-ces de sade da populao de seu municpio.O Brasil o nico pas com quase 200 milhes de habitantes que conta com um sistema de sade pblico, gratuito e universal, com atendimento integral no mundo, portanto, os desafios so enormes.

    O SUS, mesmo com financiamento insuficiente e problemas estruturais, tem sido o maior instrumento de resgate da dvida social brasileira, garantindo incluso social de forma universal e participativa.

    O Sistema nico de Sade suprapartidrio sendo assim, importante a valorizao do conhecimento acumulado pelos funcionrios que do continui-dade s aes e servios de sade, independentemente das mudanas elei-torais. A complexidade da gesto do SUS requer dilogo e reconhecimento das aes exitosas que demandam continuidade e permanncia. Os secret-rios de sade devem buscar superar as disputas polticas partidrias da cam-panha eleitoral e valorizar as potencialidades e saberes dos profissionais comprometidos com o SUS para planejar a sua gesto.

    Minas Gerais est construindo uma agenda positiva para a sade e a Asso-ciao Mineira de Municpios (AMM) tem participado deste processo como representante legtima dos municpios mineiros.

    Juntos, podemos mudar, para melhor, a realidade da sade em nosso estado.

    AMM,ajudando voc a transformar

    desaos em oportunidades.

  • Tendo como objetivo subsidiar as aes dos gestores ante trabalho desafiador que a sade municipal, o Departamen-to de Sade da AMM municia os gesto-res pblicos mineiros com informaes oportunas e estratgicas para o desen-volvimento de uma gesto pblica de excelncia em seus municpios.

    Visando fortalecer e conferir mais auto-nomia aos municpios do estado em relao s aes de sade, o Departa-mento de Sade da AMM, no tem pou-pado esforos no sentido de capacitar por meio do CQGP e do Instituto AMM de Ensino e Pesquisa, as diversas se-cretarias e respectivos quadros tcni-cos da sade, com o intuito de transfor-mar os municpios mineiros em modelo de gesto e inovao na sade pblica, atuando com excelncia no cumpri-mento de sua misso, constituindo-se motivo de orgulho para cidados, ges-tores, trabalhadores e prestadores.

    APRESENTAO

    SADE

  • TUDOPARATODOS OS MUNICPIOSDE MINAS

    INSTITUCIONAL1 .

    DESENVOLVIMENTOECONMICO3 .

    . 4SADE

    ASSISTNCIA SOCIAL5 .

    . 6CONTBIL E TRIBUTRIO

    CAPTAO DERECURSOS

    7 .

    . 8MEIO AMBIENTE

    COMUNICAO, CERIMONIAL EEVENTOS

    9 .

    . 2JURDICO

    SUMRIODE VOLUMES

  • Sumrio Vol.4 - Sade

    7 Cuidando da Sade dos Municpios

    9 Apresentao

    15 Introduo

    MDULO I

    16 Histrico, Princpios e Diretrizes do SUS

    A sade pblica no Brasil

    Fundamentos do Sistema nico de Sade (SUS)

    MDULO II

    22 Instncias Colegiadas, Planejamento e Gesto do SUS

    MDULO III

    29 O Gestor e a Gesto do SUS

    O nanciamento do SUS

    Denio dos blocos do nanciamento do SUS

    Consrcios Intermunicipais de Sade (CIS)

    Aplicao dos recursos do fundo municipal de sade