apostila redefor - lógica e filosofia da ciência

Download Apostila Redefor - Lógica e Filosofia da Ciência

Post on 20-Jan-2016

39 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • http://www.wholesalechinaoilpainting.com/upload1/file-admin/images/new16/Piet%20Mondrian-965644.jpg

    Cursos de Especializao para o quadro do Magistrio da SEESPEnsino Fundamental II e Ensino Mdio

    Rede So Paulo de

    Lgica e Filosofia da Cincia d08

  • Rede So Paulo de

    Cursos de Especializao para o quadro do Magistrio da SEESP

    Ensino Fundamental II e Ensino Mdio

    So Paulo2012

  • 2012, by Unesp - Universidade estadUal paUlista

    PR-REITORIA DE PS-GRADUAOrua Quirino de andrade, 215Cep 01049-010 so paulo sptel.: (11) 5627-0561www.unesp.br

    SECRETARIA ESTADUAL DA EDUCAO DE SO PAULO (SEESP) praa da repblica, 53 - Centro - Cep 01045-903 - so paulo - sp - brasil - pabx: (11)3218-2000

    Rede So Paulo de

    Cursos de Especializao para o quadro do Magistrio da SEESP

    Ensino Fundamental II e Ensino Mdio

  • 4Un

    esp/R

    edefo

    r M

    du

    lo IV

    Discip

    lina 0

    8TEMAS

    BLOCO 1

    Sumrio

    1. A Lgica como Clculo Raciocinador .......................................9 1.1 - O Incio da Lgica ........................................................................ 101.2 - A Lgica como Calculus Ratiocinator .......................................... 14 1.3 - A Lgica como um clculo

    raciocinador: consequncias e limites ............................................ 18

    2. Falsificacionismo ......................................................................222.1 - Por que uma definio de cincia importante?............................22 2.2 - O aspecto lgico do critrio de falsificabilidade ............................24 2.3 - O aspecto metodolgico do critrio de falsificabilidade ................262.4 - O mtodo falsificacionista ............................................................282.5 - A generalizao do falsificacionismo ............................................30

    3. A cincia contempornea e a noo de modelo ........................333.1 - Como a Realidade? ....................................................................34 3.2 - A caracterizao da Cincia emprica

    segundo Granger: os modelos ....................................................... 36 3.3 - A verificao do conhecimento cientfico ...................................... 413.4 - Consequncias da definio de Cincia e

    a impossibilidade de um nico modelo da Realidade .................... 43

  • 5Un

    esp/R

    edefo

    r M

    du

    lo IV

    Discip

    lina 0

    8TEMAS

    4. A Epistemologia Gentica .......................................................484.1 - Viso geral .................................................................................... 49 4.2 - O incio da Epistemologia Gentica: as questes

    de fato sobre o conhecimento ........................................................ 50 4.3 - Epistemologia Gentica e Psicologia Gentica ............................. 514.4 - Biologia e conhecimento ............................................................... 534.5 - O sistema de esquemas de ao ..................................................... 554.6 - Os perodos da construo das estruturas

    necessrias ao conhecimento ......................................................... 584.7 - Epistemologia Gentica e conhecimento cientfico .......................60

    Bibliografia ................................................................................ 62

  • 6Un

    esp/R

    edefo

    r M

    du

    lo IV

    Discip

    lina 0

    8TEMAS

    http://www.acervodigital.unesp.br/bitstream/123456789/46936/1/02_redefor_d08_filosofia_ficha.flv

    BLOCO 2

    Lgica e Filosofia da Cincia

    Ricardo Pereira Tassinari

    Professor assistente doutor do Departamento de Filosofia da Universidade Estadual Paulista Jlio de Mesquita Filho (UNESP) e pesquisador junto ao Centro de Lgica, Epistemologia e Histria da Cincia (CLECH) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atua na rea de Lgica, Filosofia da Cincia e Teoria do Conhecimento. Possui doutorado em Filo-sofia pela UNCAMP (2003), mestrado em Psicologia pela Universidade de So Paulo (USP) (1998), graduao em Fsica (Bacharelado) pela UNICAMP (1992), com iniciao cientfica em Lgica-Matemtica, e graduao em Matemtica (60%, Bacharelado, no concludo) pela UNICAMP (1994). Realizou em 2010, ps-doutorado nos Arquivos Jean Piaget da Univer-sidade de Genebra.

  • 7Un

    esp/R

    edefo

    r M

    du

    lo IV

    Discip

    lina 0

    8TEMAS

    Jzio Hernani Bomfim Gutierre

    Possui graduao pela Universidade de So Paulo (1977), mestrado em Filosofia pela Uni-versity of Cambridge (1994) e doutorado em Filosofia pela Universidade Estadual e Campinas (2000). Atualmente professor doutor do Departamento de Filosofia e do Programa de Ps--Graduao em Filosofia da Unesp. Realiza pesquisas na rea de epistemologia, atuando princi-palmente nas seguintes reas: epistemologia, filosofia da cincia, falsificacionaismo, e ontologia da cincia. Desde 2001 exerce a funo de Editor Executivo da Fundao Editora da Unesp.

    Ementa

    A disciplina, dividida em quatro temas, trata de questes atuais em Lgica e Filosofia da Cincia. No Tema 1, tratada a questo da Lgica como um clculo raciocinador, algumas de suas consequncias e limites dessa concepo. No Tema 2, abordado a necessidade de carac-terizao do que cincia, o critrio de falsificabilidade do filsofo da cincia Karl Popper e algumas consequncias de sua reflexo. No Tema 3, discutida a concepo de cincia do fil-sofo da cincia Gilles-Gaston Granger e algumas consequncias dessa concepo, incluindo a questo da existncia de limites Cincia. No Tema 4, se aborda a Epistemologia Gentica do epistemlogo e psiclogo Jean Piaget, a concepo geral da rea como Epistemologia e Teoria do Conhecimento e a sua relao com a Psicologia Gentica de Jean Piaget.

  • 8Un

    esp/R

    edefo

    r M

    du

    lo IV

    Discip

    lina 0

    8TEMAS

    Lgica e Filosofia da Cincia

    Tema 1A Lgica como

    Clculo Raciocinador

    1.1 - O Incio da Lgica

    1.2 - A Lgica como Calculus Ratiocinator

    1.3 -A Lgica como um clculo raciocinador: consequncias e limites

    Tema 2 Falsificacionismo

    2.1 - Por que uma definio de cincia importante?

    2.2 - O aspecto lgico do critrio de falsificabilidade

    2.3 - O aspecto metodolgico do critrio de falsificabilidade

    2.4 - O mtodo falsificacionista

    2.5 - A generalizao do falsificacionismo

    Tema 3 A cincia

    contempornea e a noo de modelo

    3.1 - Como a Realidade?

    3.2 - A caracterizao da Cincia emprica segundo Granger: os modelos

    3.3 - A verificao do conhecimento cientfico

    3.4 - Consequncias da definio de Cincia e a impossibilidade de um nico modelo da Realidade

    Tema 4 A Epistemologia

    Gentica

    4.1 - Viso geral

    4.2 - O incio da Epistemologia Gentica: as questes de fato sobre o conhecimento

    4.3 - Epistemologia Gentica e Psicologia Gentica

    4.4 - Biologia e conhecimento

    4.5 - O sistema de esquemas de ao

    4.6 - Os perodos da construo das estruturas necessrias ao conhecimento

    4.7 - Epistemologia Gentica e conhecimento cientfico

  • 9Un

    esp/R

    edefo

    r M

    du

    lo IV

    Discip

    lina 0

    8TEMAS

    http://www.acervodigital.unesp.br/bitstream/123456789/46936/2/02_redefor_d08_filosofia_tema_01.flv

    TEMA 1

    A Lgica como Clculo Raciocinador

    Como diversas reas atuais do conhecimento, a Lgica hoje um vasto campo de conheci-mento com uma profundidade e complexidade que uma vida humana parece no ser suficiente para abrang-lo. Portanto, no nossa inteno, neste texto, tratar dos diversos contedos da Lgica atual, mas apenas abordar o tpico A Lgica como um Clculo Raciocinador a fim de estimular o leitor a reflexes sobre este tpico.

  • 10

    Un

    esp/R

    edefo

    r M

    du

    lo IV

    Discip

    lina 0

    8TEMAS

    1.1 O Incio da Lgica

    Comecemos pelo incio histrico da Lgica.

    Muitos lgicos consideram o filsofo grego Aristteles (384322 a.C.) como o fundador da Lgica. Isso porque, apesar de certos temas da lgica terem sido tratados por pensadores anteriores a ele, Aristteles quem realiza um primeiro estudo sistemtico que permanecer como referncia por vrios sculos, a ponto do filsofo alemo Immanuel Kant (17241804), em 1787, mais de dois mil anos depois, escrever, no incio do Prefcio a segunda edio da Crtica da Razo Pura, que ainda digno de nota que tambm ela [a Lgica desde Aristteles] at agora no tenha podido dar nenhum passo adiante, parecendo, portanto, ao que tudo indica, completa e acabada.

    Ironicamente, menos de cem anos depois, devido principalmente aos trabalhos do filsofo e matemtico ingls George Boole (1815-1864) e do filsofo e matemtico alemo Friedrich L. G. Frege (1848-1925), a Lgica comear um desenvolvimento que culminar na disciplina ampla que se tornou em nossos dias. Mas no adiantemos as coisas voltemos ao nosso velho Aristteles.

    O conjunto das obras de Aristteles que trata da Lgica foi tradicionalmente chamado de rganon (palavra grega que significa instrumento), a denominao da rea com o termo Lgica s surgiu posteriormente, na medievalidade (cf. BLANCH e DUBUCS, 2001, Captulo VI). O rganon se constitui de seis obras nas quais Aristteles trata da significao dos termos (em Categorias), das proposies (em Da Interpretao), dos raciocnios (em Anal-ticos Anteriores) e do uso correto e incorreto dos raciocnios (nas trs ltimas obras: Analticos Posteriores, Tpicos e Refutaes dos Sofistas).

    importante salientar que, nesse contexto, a Lgica surge como um instrumento ao conhe-cimento (em Grego, episteme) contraposto a mera opinio (em Grego, doxa), distino essa (entre conhecimento e

Recommended

View more >