apostila evangelismo intensivo

Download APOSTILA EVANGELISMO INTENSIVO

Post on 26-Nov-2015

40 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • http://projeto-mobilizacao.blogspot.com.br / https://www.facebook.com/gildelanio / https://twitter.com/GildelanioS /88853936 Pg. 1

    APOSTILA DE EVANGELISMO INTENSIVO

    INTRODUO1

    Evangelizar sempre foi tarefa apenas para alguns que se destacam dentro do

    corpo de Cristo e, assim, desenvolvem sozinhos o trabalho que de todos. Alm disso, o

    contedo da evangelizao, que se realiza no Brasil, ainda muito superficial, detendo-se

    muito na religiosidade das denominaes, ataques s demais religies e uma explorao dos

    efeitos do pecado na vida dos homens e no, na sua causa principal. No entanto, nesses

    ltimos anos, o Esprito Santo tem despertado um grande nmero de irmos na igreja local

    para a obra de evangelizao. J existe uma sede muito grande de muitos serem teis,

    produzirem e frutificarem para o Reino de Deus. Sendo assim, h uma enorme necessidade de

    se possuir mais conhecimento bblico sobre evangelismo, como aprendermos vrias

    estratgias, tcnicas e dicas de como evangelizar dentro da nossa prpria famlia, vizinhos,

    colegas etc. nas pginas, a seguir, voc ter uma verdadeira aula sobre esse assunto to

    relevante e urgente dentro da igreja evanglica Brasileira. (Pontes, Aprenda como

    evangelizar, Misso Juvep)

    Devido evangelizao ser uma ordem direta de Jesus, importante para o crente

    salvo tomar como uma tarefa a ser cumprida. Na Igreja primitiva todos os crentes tinham o

    desejo ardente de anunciar o Evangelho, tinham o amor de Deus em seus coraes pelas

    almas perdidas. (At 4. 31 - E, tendo eles orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos;

    e todos foram cheios do Esprito Santo e anunciavam com ousadia a palavra de Deus.)

    As perseguies do dia a dia no tiravam o nimo deles, mas confiando na mensagem

    de Jesus (Jo 16. 33 - Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis

    aflies; mas tende bom nimo, eu venci o mundo.), cada vez mais se enchiam do poder de

    Deus para continuarem o trabalho, pois eles haviam visto e ouvido tudo o que fora realizado

    pelo querido Mestre, portanto, no podiam parar. (At 4.20 - porque no podemos deixar de

    falar do que temos visto e ouvido.)

    Todo aquele que tiver esta chamada, deve estar convicto de uma salvao completa;

    certo do poder que Jesus tem para salvar ainda hoje; pregar aquilo que enche o seu interior e

    cair na graa do povo, para que o Senhor acrescente a cada dia aqueles que devero ser salvos.

    (At. 2. 47 - louvando a Deus e caindo na graa de todo o povo. E todos os dia acrescentava

    o Senhor igreja aqueles que se haviam de salvar.)

    "Por que algum deveria ouvir do evangelho duas vezes, quando h

    pessoas que no ouviram nenhuma vez" - Oswald Smith.

    "A misso da Igreja misses. Somente quando a Igreja cumpre sua

    obrigao missionria que justifica a sua existncia. possvel orar

    "Venha o Teu Reino" sem nunca dizer Envia-me a mim?" (Prof

    Gildelnio).

    1 http://projeto-mobilizacao.blogspot.com.br/2012/01/apostila-de-evangelismo-pessoal.html

  • http://projeto-mobilizacao.blogspot.com.br / https://www.facebook.com/gildelanio / https://twitter.com/GildelanioS /88853936 Pg. 2

    O QUE A EVANGELIZAO PROPRIAMENTE DITA? 2

    do conhecimento de todos que a palavra evangelho de origem grega e significa

    boas novas ou boa notcia. Evangelho o nome dado aos quatro primeiros livros do Novo

    Testamento, mas tambm chamado de o Evangelho da graa (At. 20.24), Evangelho do

    reino (Mt. 4.23), Evangelho de Cristo (Rm. 1.16), Evangelho da Paz (Ef. 6.15), Evangelho da

    Salvao (Ef. 1.13), Glorioso Evangelho (2 Co. 4.4) e Evangelho eterno (Ap. 14.6). Porm, o

    evangelho barato e fcil que muitos esto pregando atualmente compromete todos estes

    atributos citados acima.

    No existe o evangelho do msico, do teatro, de rua, do show, do templo, dos jovens,

    das crianas, dos idosos e de Deus. Nada disso! Evangelho Evangelho! Ou se prega ou no

    se prega. Ou se vive ou no se vive. J ouvi muitos comentrios de pessoas que querem atrair

    um pblico alvo para a igreja sem usar o evangelho de Cristo como proposta. Da, ao invs de

    evangelizar as pessoas, muitos esto, igrejando as pessoas. A diferena que muitos esto

    sendo atrados para a igreja, mas no para Cristo. Esto na igreja, porm no esto no Reino.

    Entraram no evangelho, todavia o Evangelho no entrou neles. claro que no me refiro a

    todos. Tem alguns que nasceram de novo realmente, contudo uma menoria.

    O autor do livro Roubadores de Coraes, Tomaz de Aquino, escreve: Presenciamos

    ambivalncias como a de Pedro que disse a Jesus morrerei por ti, mas logo em seguida

    afirmava, em um grupo, no o conheo. Realmente podemos encontrar variedades de

    crentes de acordo com a variedade de evangelhos modernos que se tem pregado nas

    modernas igrejas denominadas crists. Pessoas como Ananias e Safira, Herodes, o jovem

    rico e Saul, que no souberam valorizar os tesouros de Cristo e trocaram por vos terrestres

    esplendores.

    Evangelismo, de acordo com Dr.Thomas Wade Akins, descrito em seu livro

    Evangelismo pioneiro, a reunio de princpios, mtodos e ferramentas para prtica da

    evangelizao e da proclamao das boas-novas de Cristo. Gosto deste conceito porque

    inclui a palavra princpio e aqui est o detalhe. Muitos tem se dedicado somente a mtodos e

    ferramentas abandonando os princpios do Evangelho que resulta em crentes nominais e

    descomprometidos com o evangelho santo. A comunicao de uma mensagem religiosa, por

    qualquer meio, se no tiver o evangelho autntico no produzir f, nem arrependimento, nem

    nova criatura. (Rm. 10.17, At. 3.19; 2Co. 5.17). Se uma msica, em qualquer ritmo, estilo ou

    voz, um teatro ou um cartaz, um clipe ou filme, se neles houver um evangelho autntico, sem

    dvidas iro gerar filhos para o Reino de Deus. Tenho visto muitos corromperem a mensagem

    de Cristo dizendo est contextualizando o evangelho, mas contextualizar e corromper,

    denegrir e manipular, so palavras extremamente antagnicas.

    Pr. Adjovnio da Silva Lima diz em seu livro Evangelizando atravs do

    Relacionamento: No devemos exigir que as pessoas nos ouam, mas devemos viver de tal

    maneira que elas desejem nos ouvir. Aqui est o segredo! No temos que rebaixar o

    evangelho ao nvel do pecador, porm devemos convidar os pecadores a humilhar-se perante

    as Sagradas Escrituras atravs de um viver santo. Fao minhas as palavras de um cartaz que li

    a pouco tempo: No consigo ouvir o que voc fala porque o que voc faz fala mais alto.

    Os apstolos aprenderam que evangelizar fazer discpulos para Cristo, e Paulo

    entendeu bem claro isso, quando falava a expresso: At que Cristo seja formado em vs

    2 http://projeto-mobilizacao.blogspot.com.br/2012/02/normal-0-21-false-false-false-pt-br-x.html

  • http://projeto-mobilizacao.blogspot.com.br / https://www.facebook.com/gildelanio / https://twitter.com/GildelanioS /88853936 Pg. 3

    (Gl. 4.19; Cl. 1.27). Eu acredito que a evangelizao propriamente dita essa. Mas ser que

    os mtodos evangelsticos de hoje possui o contedo necessrio para transformar um pecador

    em um discpulo de Cristo? Se a msica atualmente o mtodo mais utilizado para

    evangelizar, ser que as msicas evanglicas so genuinamente evanglicas ao ponto de

    formar Cristo nos ouvintes? Ou iremos nos satisfazer em igrejar as pessoas ou simplesmente

    contentar-nos com que ouam as msicas e comprem um CD ou DVD dos nossos?

    No devemos cantar o que contrasta a nossa vida. Isto soa falsamente. Sobre esta parte

    musical da evangelizao falaremos nos prximos pontos deste trabalho.

    "Mas vs sois a gerao eleita, o sacerdcio real, a nao santa, o povo adquirido, para que

    anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz." (1

    Pedro 2:9)

    "Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei tambm diante de meu Pai,

    que est nos cus" (Mateus 10:33)

    "Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrar no reino dos cus, mas aquele que faz a

    vontade de meu Pai, que est nos cus." (Mateus 7:21)

    A IDENTIDADE DA IGREJA E SUA MISSO

    NA VISO DO PACTO DE LAUSANNE3

    A natureza da evangelizao

    Evangelizar difundir as boas novas de que Jesus Cristo morreu por nossos pecados e

    ressuscitou segundo as Escrituras, e de que, como Senhor e Rei, ele agora oferece o perdo

    dos pecados e o dom libertador do Esprito a todos os que se arrependem e crem. A nossa

    presena crist no mundo indispensvel evangelizao, e o mesmo se d com aquele tipo

    de dilogo cujo propsito ouvir com sensibilidade, a fim de compreender. Mas a

    evangelizao propriamente dita a proclamao do Cristo bblico e histrico como Salvador

    e Senhor, com o intuito de persuadir as pessoas a vir a ele pessoalmente e, assim, se

    reconciliarem com Deus. Ao fazermos o convite do Evangelho, no temos o direito de

    esconder o custo do discipulado. Jesus ainda convida todos os que queiram segui-lo e

    negarem-se a si mesmos, tomarem a cruz e identificarem-se com a sua nova comunidade. Os

    resultados da evangelizao incluem a obedincia a Cristo, o ingresso em sua Igreja e um

    servio responsvel no mundo.

    3 http://projeto-mobilizacao.blogspot.com.br/2012/03/p-c-t-o-d-e-l-u-s-n-n-e-lausanne-suica.html

  • http://projeto-mobilizacao.blogspot.